Início / Arquivos de tag:

Arquivos de tag:

22 de abril de 2019 – 20 anos sem Luiz de Paula

Pode parecer piegas esta coisa de ficar, a cada ano que passa, rememorando o passamento de um ente, e mais piegas ainda fica parecendo nestes tempos em que o amor parece ter-se perdido em meio às entranhas das ocupações hodiernas. Mas eu de mim e para mim prefiro seguir a …

Leia mais:

Paulão – A volta de quem não foi

Lendo Ciclos – As Forças Misteriosas que Guiam os Fatos, de Og Mandino e Edward R. Dewey, deparo-me com um fato curioso, que não deixa de merecer reflexão, não só pelo relevo destes dois escritores-pesquisadores no meio da comunidade científica, mas também porque trazem eles a lume um assunto que …

Leia mais:

Blogue faz 8 anos neste dia 13, e quem ganha o presente é você!

Banner grátis válido só até a meia noite de amanhã, quinta. Não perca! Da Redação Nascido quase que por acaso de uma conversa de botequim, o blogue “O Que Escrevi, Escrevi.”, assinado pelo decano no jornalismo peruibense, Washington Luiz de Paula, completa oito anos neste dia 13, quinta-feira. Washington lembra …

Leia mais:

O lado irônico (e obscuro) dessa história da Lama Negra

Que me perdoem desde logo o trocadilho, mas há um lado negro nesta história presente e corrente destas campanhas tipo “salvem a Lama Negra”. Ou se preferirem aqueles que querem excluir o lápis preto da caixa de lápis de cor de meus netos, vejo claramente (e aqui vai outro “trocandalho …

Leia mais:

Saúde Pública – Use e Abude

Há não muito tempo atrás havia pelas plagas peruibanas um homo politicus que tinha a saúde pública como fixação – quase uma obsessão. Estou tratando do ex-vereador e extinto Anielo Pernice Neto. Quem viveu os gloriosos anos da dupla Anielo Pernice e Milton dos Santos (também falecido) como legisladores municipais, …

Leia mais:

Operação PF da PF: Um prato feito à maledicência peruibana

Começo a milonga de agora repetindo ipsis litteris as três ou quatro linhas que mais encantaram a claque presente às esquinas das bocas malditas de Peruíbe no dia de ontem, por ocasião da tardia (portanto já esperada) visita dos agentes da Polícia Federal em Peruíbe, posto que fizeram plantão durante …

Leia mais:

Poema – O sino da igreja

O sino da igreja Ouvindo o sino da Igreja de Santo Antonio – Prados, MG Aqui o sino reverbera De quinze em quinze minutos, Muito tempo a quem espera; Pouco, se anunciados lutos. Do alto da torre o falante Segue contando este tempo Da vida que segue adiante No trabalho …

Leia mais:

Poema – Prados

Prados Sob um marco maçônico à entrada de Prados, MG Desde logo, numa entrada Desta pequena cidade, Percebe-se estar guardada Por tão sólida irmandade. É assim Prados destas Minas Perenes de Liberdade – Atalaia que contamina O Brasil-fraternidade. Portentoso e grande Oriente Que dá ao mineiro fiel rumo, Busca na …

Leia mais:

O cabide

O cabide Aqueles que choramingam, Vociferam e esperneiam, São os mesmos que agora xingam Por lorota que alardeiam. O cabide? Ah, este cabide Do qual este e aquela é contra Sequer existe na lide Da conversa que vem pronta. Mas, se existisse tal arte Em varal de quem não leu, …

Leia mais:

Marina

Marina                                                À minha neta Marina, por ocasião de seu primeiro mês de vida. Eis um anjo que aqui nasce, Doce e meiga pequenina. Proveu Deus que ela chegasse Pra cumprir gloriosa sina. Pra cumprir gloriosa sina Na vida que nos contasse; Aqui o encanto da menina, Bem maior que …

Leia mais:

Narciso

Narciso Revisitando a Fonte do Narciso, em Prados, MG Mostrou ser grande verdade – Eis-me a provar, se preciso, Que voltam a esta cidade Os que bebem do Narciso. Fonte limpa e cristalina, Cheia de brilho e cuidados, É o mistério da colina Que nos faz tornar a Prados. Tal …

Leia mais:

Luiz Maurício – 39 anos de paixão por Peruíbe

Ao longo desta minha existência enquanto escriba tenho alimentado o hábito de tecer homenagens póstumas às pessoas que, mesmo não sendo necessariamente amigas de meu convívio, têm deixado para nossa história e – de resto – para a história da cidade – aquele “quê” que as notabilizaram enquanto estavam em …

Leia mais:

Agradecimento público – Jaime Redigulo

Externo, por este meu canal de comunicação pública, o meu sincero agradecimento pela oportunidade que me concedeu o Sr. Jaime Redigulo em fazer-lhe uma modesta doação de R$ 1.000,00 para os cuidados que um septuagenário tem que ter em seu próprio favor, notadamente quando mora só. Evidente que, quem me …

Leia mais:

Nome que é sobre todo o nome e seu sobrenome

O apóstolo Paulo afirma, em sua Carta aos Filipenses, Capítulo 2, Versículo 9, que a Jesus – e só a ele – foi dado um nome que é sobre todo o nome. No mesmo versículo Paulo completa que este nome que é sobre todo nome dado a Jesus, foi dado …

Leia mais:

Poema – O último Natal

O último Natal Este momento antecede O do desterro cabal: Para uns não cheira nem fede Ser este o último Natal. Natal que já foi primeiro, Segundo e até perenal; Dos costumes é lindeiro O se esquecer do Natal. Se houve razão que procede Este desfecho fatal, Por palavras não …

Leia mais:

Carrapicho – O grude desgrudou

“A agonia física, biológica, natural, de um corpo por fome, sede ou frio, dura pouco, muito pouco, mas a agonia de uma alma insatisfeita dura toda a vida” Federico Garcia Lorca Perdi um amigo hoje. Perdemos um amigo hoje. Perdemos Mauro Sérgio de Araújo, o querido por todos Carrapicho. Sim. …

Leia mais:

Eu, o sexagenário

Comemoro hoje 60 anos. Meio século mais 10 anos que o bom Deus me confere, pelo que tenho que agradecer ao Autor da vida. Não fosse Ele, sequer teria nascido. Não fosse Ele, o milagre do surgimento da vida que tantos hodiernamente tentam violentar assassinando crianças indefesas ainda no ventre …

Leia mais:

O que há de certo (e de errado) nesta traição

A exposição pública a que meu irmão Wanderlei Abrahão de Paula se expôs dia desses, através de seu perfil no Facebook, suscitou uma polêmica que, em dois dias, colecionou 300 curtidas e 144 manifestações de seus (a maioria) amigos e amigas. Não venho aqui usar este meu espaço para estender …

Leia mais:

Recital de Canto e Piano – Inédito em Peruibe!

Se você está vendo estes anúncios abaixo, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! Anuncie agora! Ganhe banners rodando 24 horas por dia por um investimento muito baixo mesmo! Anuncie já! Clique aqui e contrate seus banners agora. Se você está vendo estes anúncios acima, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! …

Leia mais:

Tenor Washington Luiz de Paula canta o Natal

Se você está vendo estes anúncios abaixo, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! Anuncie agora! Ganhe banners rodando 24 horas por dia por um investimento muito baixo mesmo! Anuncie já! Clique aqui e contrate seus banners agora. Se você está vendo estes anúncios acima, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! …

Leia mais:

Revelação

Revelação Todo respeito ao parente Deve ser assim perene, Ainda se estiver doente, É atitude mui solene. Mas quando o respeito falta, Dando lugar aos conchavos, O pecado aos dois assalta Dele tornando-se escravos. Ah, que esta traição não aliene, E não torne a ninguém bravo. Melhor no canto a …

Leia mais:

A adversidade

A adversidade Ao meu querido irmão Wanderlei Abrahão de Paula, neste seu particular instante de adversidade Não é “por quê” que se pergunta Da adversidade a razão; Há motivo que se junta Ao sofrer do coração. Mas “para quê”, na verdade, Faz descobrir, com certeza, Que de bondade e maldade …

Leia mais:

Poema – O alfinete

O alfinete Ai, Jesus, que alfinetada Foi esta que a mim me rende? Se rota tal costurada Não há pano com que remende! Não há pano com que remende Se a costura for malfeita; Com alfinete se aprende Muito mais que com desfeita. Muito mais que com desfeita Que se …

Leia mais:

Ao mestre Joaquim Paulo, com carinho e saudade

Aquele que carregava “Espírito Santo” em seu nome só poderia mesmo ter sido dotado do dom que o notabilizou como exímio pianista. Dotado, não; superdotado! A mais singela expressão da quase simbiose que havia entre Joaquim Paulo do Espírito Santo com o piano eu ouvi numa das aulas de canto …

Leia mais:

Parada Gay – Uma senhora parada para o Governo Municipal

Escrevo estas mal traçadas linhas para dissertar sobre o assunto do momento: Peruíbe, em todo esse seu invólucro provinciano e conservador, há de experimentar uma sensação sui generis, nunca vista em toda sua história, no próximo domingo, dia 25 – A I Parada do Orgulho LGBT, ou, em palavras mais …

Leia mais:

Editorial – Encômio para mim mesmo: um vagabundo escritor

Nada melhor que dedicar este “Dia do Trabalho” – no qual, aliás, pouquíssimos trabalham, para reservar uma singela e imorredoira homenagem a este vagabundo de plantão, de quem poucos se lembram senão para lembrar o epíteto cravado neste peito eivado de mágoas e nesta cabeça mais que pensante, cravado, como …

Leia mais:

Peruíbe – Dalmar Americano da Costa

Peruíbe Soneto do poeta Dalmar Americano da Costa, de saudosa memória, publicado em seu livro “Almas Bravias”, pp 169 Entre a montanha e o oceano, engastada na areia, num recanto de arminho, esbatido nas cores das escamas lustrais de uma grande sereia que há muito adormeceu por esses arredores. Um …

Leia mais: