Início / Arquivos de tag:

Arquivos de tag:

Bíblia que Haddad ganhou de presente em Fortaleza é encontrada no lixo!

Editorial do Estadão destrói PT e Folha de S. Paulo com uma canetada só. “Lavou nossa alma”, dizem jornalistas independentes

Desafiamos você: PT sim ou PT não?

“Prefeitos da região estão com Alckmin para Presidente – o único que pode vencer Bolsonaro ou o PT no segundo turno”, diz Luiz Maurício

PAT de Peruíbe, SP, divulga novas vagas de emprego na cidade

Ao todo, 11 oportunidades estão disponíveis, para diversos níveis de escolaridade.

Carteira de Trabalho é documento obrigatório (Foto: Ivair Vieira Jr/G1)
Carteira de Trabalho é documento obrigatório (Foto: Ivair Vieira Jr/G1)

Do G1 Santos e Região

O Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Peruíbe, no litoral de São Paulo, divulgou uma lista com 11 vagas de emprego disponíveis na cidade, para diversos níveis de escolaridade.

Os candidatos interessados em participar do processo de seleção devem se inscrever pessoalmente no PAT, de segunda a quinta-feira, das 8h às 11h. O endereço é Rua da Estação, 50, ao lado da Estação Ferroviária.

O candidato deve levar os originais de RG, CPF e Carteira de Trabalho. A inscrição no programa é gratuita.

Confira as vagas disponíveis:

  • 1 – Operador de caixa – vaga destinada a portador de deficiência
  • 1 – Modelista de roupas – curso de design de moda e costura em geral
  • 4 – Segurança de evento freelancer – possuir curso e reciclagem em dia
  • 1 – Estagiária de Pedagogia – cursando Pedagogia, disponibilidade para horário comercial
  • 2 – Vendedor externo (masculino) – ter entre 18 e 25 anos, preferência 1º emprego
  • 1 – Professor de Geografia – experiência em Ensino Fundamental II – 6º ao 9º ano
  • 1 – Pizzaiolo – experiência ou referência

PSDB passa PT e vai governar 34,4 milhões de eleitores

Desempenho dos partidos

Rosanne D’Agostino, do G1 Eleições 2016

O PSDB vai governar 34,4 milhões de eleitores a partir de 2017, segundo levantamento do G1com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A soma equivale a 24% do total do eleitorado, de 144 milhões.

Em seguida aparecem o PMDB, com 20,6 milhões, o PSB, com 11,8 milhões, e o PSD, com 9,72 milhões de eleitores. Juntos, os quatro partidos governarão 53% do eleitorado brasileiro.

Em comparação com a eleição de 2012, houve avanço do PSDB que, naquela eleição, aparecia em terceiro lugar em número de eleitores, atrás do PT e PMDB.

O PT passou de 27 milhões para 4,36 milhões de eleitores. O PMDB continua na segunda posição, com um total de 20,6 milhões.

Já em número de habitantes, que é maior que o de eleitores, o PSDB governará 48,3 milhões de pessoas, seguido do PMDB, com 28,7 milhões, PSB, com 16,5 milhões e PSD, com 13,4 milhões.

O PT governará 6 milhões de pessoas. O partido sai como o grande derrotado nas urnas. Leia mais

Mensagem do vereador Ricardo Corrêa dos Santos, PT

12243223_902824653100369_591262300981925645_n1Bom dia a [email protected] [email protected] de Peruíbe,

Hoje Peruíbe renasce com novas esperanças. Os cidadãos, exercendo seu direito democrático, elegeram seu novo prefeito e os 15 vereadores, sendo que apenas três da atual legislatura foram reeleitos. Entendo que foram eleitos aqueles que o povo entendeu ser o melhor para nossa cidade.

Boa sorte a [email protected]

Parabéns, prefeito eleito Luiz Maurício!

Parabéns, vereadores eleitos, em especial aos meus companheiros Rafael, Loro e Mohai.

Abraços a [email protected]

Ricardo Corrêa dos Santos
Vereador

PT é assediado por pré-candidatos em Peruíbe e lança candidatos

ricardo e damares
Vereador Ricardo e Damares: apesar dos reveses, mantendo viva a chama do petismo em Peruíbe

Da Redação

Provando que, ao que parece, está imune à crise de ética que se instalou nas hostes do partido a partir de Brasília, o diretório municipal de Peruíbe do Partido dos Trabalhadores (PT), tem demonstrado disposição de participar ativamente das eleições municipais deste ano na cidade.

A razão é simples e, embora não confessada, evidencia que, a bem da verdade, a grande massa de trabalhadores e idealistas que compõem as bases do PT nos quatro cantos do país está mesmo é indignada, e até frustrada, com o mal exemplo que acometeu a liderança nacional petista, que parece não ter resistido às tentações da corrupção e do dinheiro fácil, que é um mal latente, convenhamos, de toda a classe política brasileira, sejam de quais partidos forem.

Diante desse quadro, e não se omitindo de vestir a camisa vermelha com a estrela amarela estampada no peito, alguns nomes insistem em manter a agremiação em pé, não obstante os reveses enfrentados pela dura crítica que vêm principalmente pelas redes sociais. As atitudes são louváveis e dignas de nota e mérito como a do único representante do Partido dos Trabalhadores na Câmara, vereador Ricardo Corrêa dos Santos, que parece não se cansar nunca, não só de “apanhar”, como também de manter-se na linha de defesa de sua bandeira partidária.

Do mesmo lado do octógono, está a brilhante e entusiasta presidente municipal do PT, Damares de Oliveira Santos (a semelhança dos sobrenomes é apenas coincidência). Damares e o vereador Ricardo, juntamente com expoentes históricos do partido, e outros que vieram se achegando depois, conseguem manter viva a chama do petismo em Peruíbe, o que talvez justifique o quanto têm sido assediados nestas últimas semanas que antecedem o período eleitoral das eleições deste ano.

Reuniões

Só hoje foram duas reuniões, segundo fontes internas do partido. A primeira com o ex-vereador e ex-candidato a vice-prefeito nas últimas eleições, Emer Elias Abou Jaoude. A segunda com o também ex-vereador Alex Matos, cujo nome tem se destacado nas rodas políticas da cidade como o mais promissor pré-candidato a prefeito neste ano.

A reunião com Emer pode ter tido o condão de uma cobrança de uma fatura que teria sido assinada pela ex-vereadora e ex-candidata a prefeita nas eleições de 2012, quando Emer foi seu vice. Ninguém confirma, mas parece evidente que o acerto poderia indicar que agora, em 2016, os papéis se inverteriam, com Emer candidato a prefeito, tendo o PT vez e voz para indicar seu (ou sua) vice que, por natural, deveria ser a própria professora Onira.

Afastada das lides político-partidárias desde quando perdeu a direção do partido para o grupo liderado pelo vereador Ricardo Corrêa, Onira parece ter capitulado. Em recente recado em seu perfil das redes sociais ela dá um tom quase que de despedida da vida pública. O legado histórico, no entanto, parece ter ficado mesmo nas mãos da atual presidente Damares que, por sua vez, dá sinais de ascensão na vida política, dentro e fora do partido.

As respostas que não ficaram claras desta reunião com o pré-candidato Emer dizem respeito justamente a isto: teria Emer cobrado mesmo esta tal “fatura”? Se sim, seria Damares a “bola da vez” para dobrar como candidata a vice em sua chapa? Difícil encontrar resposta ou prever, até porque é justamente ai que entra Alex Matos que parece ter entrado na disputa com a disposição de um trator, não medindo esforços para acrescentar ao seu já numeroso time de partidos e de pré-candidatos, também o PT e seus pré-candidatos a vereadores.

Internamente a balança parece estar pendida para Alex Matos mesmo. Alex já esteve conversando algumas vezes com o vereador Ricardo, que hoje é líder do governo Ana Preto no Legislativo, e, com a anunciada desistência da prefeita em tentar a reeleição, o rumo que parecem ter tomado é o do apoio total ao pré-candidato do PMDB. E a explicação pode estar para o fato de que o Partido dos Trabalhadores precisará mesmo dos votos que a Damares poderá vir a ter como candidata a vereadora, para se somar aos outros na busca do quociente eleitoral.

Ao se confirmarem estas assertivas, restará a lição que vem de cidades pequenas como Peruíbe, onde o mais interessa mesmo são as pessoas, e não seus partidos. E oxalá que as notícias de corrupção fiquem no eixo Curitiba-Brasília, mas que, de preferência passem bem ao largo, lá pela BR-116. Por favor!

Vereador Ricardo Corrêa dos Santos – Fidelidade e compromisso com o povo

Se você está vendo estes anúncios acima, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! Anuncie agora! Ganhe banners rodando 24 horas por dia, por um investimento a partir de R$ 6,00 mensais! Anuncie já! Clique aqui e contrate seus banners agora.

Ricardo Corrêa reafirma sua condição de pré-candidato a prefeito pelo PT

12342378_912089422173892_837049392312624043_n[1]
Vereador Ricardo: não basta dizer que é petista, tem que ParTicipar!
Da Redação

Confirmando disposição anunciada há quase três anos aqui mesmo neste blogue (veja neste link), o vereador Ricardo Corrêa dos Santos, líder do partido na Câmara Municipal, e também líder do governo, representando o Executivo no Legislativo, reforça sua determinação de vir mesmo a ser candidato a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições municipais deste ano.

O ato talvez represente a única desobediência – se é que assim pode-se chamar – ao compromisso que o vereador Ricardo assumiu de defender o governo Ana Preto até o final de seu mandato, que se dá no final deste ano. “Não sou homem de fugir às minhas responsabilidades, e nem tenho medo de desafios ou medo de perder”, diz, enfatizando que pode até perder uma batalha, mas será lutando, “por WO, jamais!”, fazendo referência ao termo usado entre esportistas para definir a vitória de um time pela ausência da parte concorrente.

A bem da verdade, é mesmo de se fazer justiça a este “soldado” do PT, que, mesmo em meio ao fogo cerrado determinado pelos sucessivos escândalos envolvendo lideranças nacionais do partido, que acabou por levar o governo federal e o Partido dos Trabalhadores a uma queda vertiginosa dos índices de popularidade Brasil afora, Ricardo Corrêa segue avante, não se envergonhando em momento algum de empunhar a bandeira vermelha e amarela do seu partido. Quem acompanha as redes sociais, sabe da obstinação do vereador em defender o partido que nasceu para representar os interesses dos trabalhadores e que, muito por certo, como pensa, não será os desvios de um ou outro militante que manchará a trajetória do partido Brasil afora.

Não fosse isso bastante, Ricardo Corrêa é também destemido defensor do governo municipal, cuja prefeita é do PTB, cuja administração parece definhar, caminhando para fim para lá de melancólico. Por isso mesmo, é bem possível que a prefeita Ana Preto não tenha melhor soldado em suas fileiras. Os embates que se seguem nas sessões do Legislativo, onde existem pelo menos quatro declarados pré-candidatos a prefeito, mostram a firmeza com que Ricardo Corrêa empreende sua missão de defensor dos interesses da prefeitura na câmara.

Caso Onira

Perguntando sobre se a candidata natural do partido não teria que ser a ex-vereadora Maria Onira Betioli Contel (Onira), Ricardo Corrêa lembra que se cansou de chama-la para conversar, e reclama: “Este pessoal não tem e nunca teve compromisso com o partido”, para lembrar que “nem a professora Onira como seu fiel escudeiro e companheiro José Márcio dos Santos Cunha são vistos em manifestações pró-governo e contra o impeachment de Dilma Roussef”, para concluir que ambos têm vergonha do partido: “Basta ver que, nas últimas eleições, a bandeira que eles carregavam era verde, que era a cor do partido com o qual estavam coligados, e não o vermelho de nossa bandeira”.

Ricardo deixa claro que o partido não está fechado para Onira. “Ela pode até mesmo vir a ser candidata a prefeita pelo partido. Se o partido decidir assim, eu vou respeitar, e vou vestir a camisa de sua candidatura, e trabalhar para que ela seja eleita”, mas impõe uma ressalva: “ela terá que disputar a convenção comigo”, lembrando como seu o direito de também se apresentar à direção do partido como pré-candidato. Resta saber se a recíproca seria verdadeira, caso o partido decida mesmo pela candidatura de Ricardo Corrêa.

Outra proposição do vereador Ricardo para a convenção de escolha dos candidatos a se dar em julho próximo é a de que o partido deverá lançar uma chapa chamada de “puro sangue’, ou seja, só com representantes do partido, e sem coligações, o que já seria uma novidade, vez que em todas as eleições anteriores os vereadores do PT somente conseguiram se eleger graças às coligações que conseguiram fazer com partidos como o DEM, que é a representação da antítese de tudo aquilo que prega o Partido dos Trabalhadores em sua linha programática.

“A liderança do partido tem que acordar. Temos bons nomes nas fileiras de nosso partido em Peruíbe, e temos disposição de luta por um ideal, o que é bem diferente de outros partidos cujos pré-candidatos pensam no mais das vezes no quanto e no que irão ganhar”, diz Ricardo, para quem o partido hoje em Peruíbe, mesmo com todos os revezes, tem condições de continuar se fazendo representar, seja na Câmara, seja no Executivo.

Nome de Toninho Góes é quase unanimidade para prefeito dentro do PT

toninho góes e zé alves
Toninho Góes (esq.) com José Alves. Busca por união e consenso dentro do PT é prioridade.

Da Redação

A par de ter sido bastante sintomática a visita que o corretor de imóveis, ex-sindicalista e militante petista de Peruíbe, Antônio Claret de Góes (Toninho Góes) fez à festa pré-natalina na casa dos históricos “Barnabés” de Peruíbe, parece mesmo ratificar-se o veredicto que as enquetes publicadas neste blogue têm ilustrado, de que, dentre os quatro “prefeituráveis” petistas da cidade, Toninho Góes parece mesmo levar a melhor. Pelo menos dentre os companheiros ilustres e históricos do partido.

Ao regabofe prestigiarem os não menos históricos e também não menos ilustres personagens do petismo, sindicalismo e funcionalismo municipal, como José Alves de Aguiar (Zé Alves) e sua companheira Damares de Oliveira Santos (hoje presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores), além de Mauro Sérgio de Araújo, o conhecidíssimo “Carrapicho”. E todos pareciam unânimes no entusiasmo quanto à já declarada disposição de Toninho Góes vir a representar as fileiras petistas no pleito para prefeito que acontece em outubro do ano que entra.

Bastidores

Internamente, porém, o clima parece andar quente e tumultuado. “Os companheiros estão divididos em sua discussão interna”, avalia um observador bem próximo de todos os quatro postulantes à indicação para prefeito. O motivo pode ser o silêncio sepulcral da parte da ex-vereadora Maira Onira Betioli Contel (Onira) e seu companheiro José Márcio dos Santos Cunha, tido e havido como “grilo falante” de Onira. Segundo analistas, Onira nunca deixou de ter um potencial eleitoral grande, já que detentora de três mandatos como vereadora, e de duas tentativas de vir a se eleger prefeita da cidade, sem sucesso, no entanto.

As notícias mais próximas davam conta de que Onira teria deixado o partido, talvez acompanhando Martha Suplicy, que deixou a sigla para ir para o PMDB. Mas isto acabou não se confirmando. Em outras palavras, ela continua no PT, e deve mesmo disputar a convenção de indicação para a eleição de prefeito em 2016.

Candidatos

O Partido dos Trabalhadores é o que mais tem nomes a apresentar para a eleição do ano que vem.

Além de Toninho Góes e da ex-vereadora Onira, o atual líder do PT na Câmara, e também líder da prefeita Ana Preto, vereador Ricardo Corrêa tem se adiantado nesta corrida eleitoral em dizer que será mesmo candidato se o partido para isso o escolher. À boca pequena corre, porém, que Ricardo apostaria mesmo é numa vaga para vice na chapa à reeleição de Ana Preto, o que não deixa de ser um grande risco dada a popularidade da prefeita não andar lá muito estável.

O nome da presidente local do PT, Damares de Oliveira Santos é também cogitado, embora fomentado por seu companheiro José Alves, uma das lideranças sindicais mais influentes da cidade. Damares tem a seu favor o fato de ser a pré-candidata que menor rejeição tem internamente no partido.

Toninho Góes, contudo, tem recebido diversos acenos de interessados em disputar a prefeitura que têm lhe oferecido vagas em suas chapas, e outras promessas muito apropriadas para esta época. Mas ele continua irredutível em “brigar” por uma chapa “puro sangue” que teria ele mesmo como o cabeça, ficando em aberto a candidatura a vice. O “namoro” com José Alves e Damares no decorrer da festa regiamente patrocinado pelo entusiástico Carrapicho, dava indicativo desta possibilidade.

Indagado a respeito, Toninho Góes desconversou, mas disse ver com entusiasmo a possibilidade de os petistas de Peruíbe virem a se unir a legendas que hoje se apresentam com candidaturas próprias, como a do Barros (Altas Horas), Francisco Lima (Dr. Francisco), e outras.

É. 2015 mal termina e as turbinas eleitorais de 2016 já estão aquecidas. No tabuleiro desta complexa partida de xadrez o que resta é aguardar sempre o próximo lance, e se perguntar: quem derrubará a rainha primeiro?

Tabelas de propinas da UTC têm PT e PSDB, segundo revista

O “chefe do clube dos bilionários” teria mostrado as planilhas com nomes de candidatos que receberam doações em campanhas

 Foto: Reprodução
Delator Ricardo Pessoa teria apresentado documentos à Veja em que mostra detalhes das propinas (Foto: Reprodução)

Do Portal Terra

A Revista Veja desta semana traz uma reportagem exclusiva que revela os supostos documentos entregues por Ricardo Pessoa, dono da empreiteira UTC, investigada na Operação Lava Jato, que provariam o esquema de corrupção na Petrobras e detalhariam os repasses a políticos e campanhas.

O apelidado “chefe do clube dos bilionários” teria mostrado as planilhas com nomes de candidatos que receberam doações na campanha de 2010. O jornal Folha de S. Paulo, citando a revista, aponta que existe uma coluna da tabela, intitulada “pedidos”, onde estão os donativos ilegais feitos naquele ano. Entre os citados estão o senador Aloyzio Nunes (PSDB-SP), que teria sido beneficiado com R$ 200 mil via caixa 2, além de outros R$ 300 mil em doações declaradas.

O ministro-chefe da casa Civil Aloizio Mercadante (PT-SP) também aparece na coluna e teria recebido R$ 250 mil ilegalmente, e mais R$ 500 mil de maneira legal. Os dois negam irregularidades e afirmaram que só receberam as doações declaradas à Justiça eleitoral.

A Veja afirma que a presidente Dilma Rousseff teria recebido doações de campanha de Pessoa em 2014 no valor de R$ 7,5 milhões. Segundo a revista, o tesoureiro Edinho Silva, atual ministro da Comunicação Social, convenceu o delator com uma “persuasão bastante elegante”. O empreiteiro também teria apresentado extratos de uma conta secreta criada pelos empreiteiros para pagar propinas, de onde teria sido retirados mais de R$ 2,4 milhões para a campanha de Lula, em 2006.

Onira deixa PT em Peruíbe, “pela porta dos fundos”

Depois de três mandatos como vereadora, e de duas tentativas de se eleger prefeita, Onira deixa o partido que ajudou a fundar e a construir em Peruíbe

Da Redação

Depois de ter aparecido, como que ressurgida do limbo onde foi democraticamente colocada ao perder o poder e a direção sobre o Partido dos Trabalhadores em Peruíbe em novembro de 2013 (veja aqui), a ex-vereadora Maria Onira Betioli Contel parece mesmo ter deixado o Partido dos Trabalhadores em Peruíbe, seguindo a receita de várias lideranças do partido em todo o Brasil que, ao perceberem que perderam espaço, vez e voz em suas agremiações de origem, acabaram mesmo debandando para outras siglas. O exemplo mais notório é o da senadora e ex-prefeita de São Paulo, Martha Suplicy que deixou o PT filiando-se ao PSB.

Onira não vai para o PSB, nem para o PCdoB ou PCB, como supunham alguns. Segundo fontes ainda não efetivamente confirmadas, ela e seu fiel escudeiro e companheiro, José Márcio dos Santos Cunha, teriam ingressado junto ao Cartório Eleitoral com uma nova provisória do PDT – Partido Democrático Trabalhista, cujo diretório sai do controle de Ricardo Baldim, mas com forte viés de aproximação do empresário e ex-vereador Emer Elias Abou Jaoude. O objetivo desta manobra pode até mesmo vir a ser a inversão dos papéis entre Onira e Emer, que, em 2012, foram candidatas a prefeita e vice, respectivamente. Emer, que já está em campanha, e não esconde de ninguém que é candidato a prefeito mesmo, poderia ter aceitado fechar com Onira para sua vice.

Conforme fonte que esteve próxima da campanha a prefeito e vice de Onira e Emer em 2012, a manobra pode ser resultante de “dívida” e acerto de campanha. Afinal, Onira deve a Emer bem mais que 50% dos aproximadamente 10.000 votos que teve em 2012, assim como também quase que a totalidade do financiamento de sua campanha.

“Pela porta dos fundos”

A saída de Onira do PT, no entanto, acabou criando um misto de frenesi e insatisfação dentro das fileiras dos companheiros petistas peruibenses.

Para muitos a sua saída era só uma questão de tempo, e era até esperada como motivo a ser comemorado. Mas, não contentes com o ostracismo que o vereador Ricardo Corrêa dos Santos e a atual presidente Damares Oliveira impuseram à ex-líder do partido da cidade, parece mesmo que o se queria era impor a ela uma nova derrota, desta vez nas convenções de escolhas dos candidatos para as eleições de 2016, o que deve acontecer em julho do ano que vem.

Um importante e histórico filiado, em telefonema à Redação na noite de ontem, deixou claro que, se este veredicto estiver sacramentado, Onira decepcionou e, segundo ele, antecipou uma irreversível derrocada política tanto dela, Onira, quanto de seu companheiro, José Márcio.

Saída inesperada

Para os analistas da política de Peruíbe, a saída de Onira do PT até que poderia ser esperada, mas não depois da entrevista que concedeu semanas atrás para o tradicional Jornal Acontece, de Peruíbe (veja aqui).

Nela, Onira não só faz severas críticas à atual administração municipal, a quem diz ser “um desastre absoluto”, como também critica o posicionamento de, segundo ela, alguns “filiados que apoiam e até ganharam portarias na prefeitura, apoiando este péssimo governo municipal”, ratificando seu parecer sobre o comando da prefeita Ana Preto à frente do Executivo.

Para Onira, ainda em sua entrevista ao Jornal Acontece, “já outros filiados, como eu, temos uma posição diferente, não comungando deste posicionamento”. E sinaliza para o que chama de “5º Congresso Nacional” que “deverá apontar novos rumos ao PT (inclusive com a possibilidade de antecipar o fim do mandato das direções partidárias.) ”, o que poderia indicar sua disposição de voltar a concorrer pelo controle do partido em Peruíbe.

Embora na mesma fala, Onira tenha também deixado claro que “o prazo para mudar de partido – direito de todos – finda somente no início de outubro, conforme prevê a legislação eleitoral”, é possível “ler” nas entrelinhas aquilo que a ex-vereadora sabe muito bem: a “quebra de braço” entre ela e o vereador Ricardo Corrêa no que diz respeito a influência partidária tanto em São Paulo quanto em Brasília é covardia, já que Ricardo tem muito mais “corrida” que Onira. Um importante aliado da ex-vereadora teria desabafado: “Ela perdeu o bonde da história!”.

Resposta dura

Em pronta resposta ao posicionamento de Onira ao repórter do Jornal Acontece, o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores se reuniu e redigiu pronunciamento assinado pelo líder do partido da Câmara, vereador Ricardo Corrêa dos Santos, e pela presidente, Damares de Oliveira Santos, no qual rebate a acusação de “racha” no partido.

Para o atual diretório, embora a palavra em tom de desabafo da ex-vereador Onira seja legítima vez que “todo mundo tem direito de expor sua opinião”, ela não tem mais autoridade para falar em nome do partido. No documento (vide abaixo), fica claro que Onira teria se afastado das decisões do partido e, portanto, não tem de que reclamar.

Quanto à proposta de antecipação de eleições do diretório, o documento deixa claro que Damares de Oliveira Santos seria reconduzida ao cargo de presidente do diretório municipal sem dificuldades: “Pegamos o partido com 80 filiados; hoje temos 320”, diz a nota.

Para os signatários do documento, o partido já vem recebendo indicações de pré-candidaturas para prefeito e vereadores para 2016. “Já temos alguns candidatos a prefeito, que são o vereador Ricardo Corrêa, a nossa Presidente Damares, o militante e fundador do partido Toninho Góes e o Professor Betinho”. E acrescenta: “outros nomes poderão surgir, e todos serão submetidos à decisão plenária da convenção partidária”.

Veja a íntegra do manifesto do PT sobre o caso Onira:

Estaria mesmo rachado o PT em Peruíbe?

Não entendemos que o PT em Peruíbe está rachado, pois o Partido dos Trabalhadores, tanto a nível municipal como nacional, é muito maior do que qualquer um que tenha pensamentos antagônicos ao pensamento da direção do partido.

O PT sempre foi um partido onde as questões internas são resolvidas dentro do próprio partido. O que acontece no momento é que alguns poucos filiados que não tiveram seus objetivos pessoais alcançados e estão sem comparecer ao partido desde as últimas eleições municipais, estão querendo mostrar um partido dividido, quando não está.

O PT é uma instituição com regras claras. Temos as eleições diretas que elegem desde o presidente nacional até as direções municipais de forma democrática, através do voto direto de todos os filiados. Aqui em Peruíbe não foi diferente na última eleição para a composição do diretório. Hoje temos uma direção constituída que tem à frente a companheira Damares, e também o nosso representante na Câmara Municipal, que é o vereador Ricardo Corrêa.

O que vem ocorrendo hoje é que alguns filiados, ao não comparecerem nas decisões importantes do partido, agora se veem no direito de ir para a imprensa para dar suas opiniões que, mesmo sendo legítimas, pois todo cidadão tem liberdade de expor o contraditório, não quer dizer que seja uma posição do partido oficialmente falando.

Damos como exemplo o apoio ao governo da prefeita Ana Preto, o que foi amplamente debatido nas instâncias partidárias do PT, tanto municipal como regional, através da direção da Macrorregião, direção estadual e direção nacional. As deliberações do nosso partido são sempre abertas aos filiados, apesar do voto ser de responsabilidade da direção executiva e do diretório municipal.

Se refrescarmos a memória, veremos que fizemos aliança para eleger o então candidato e depois prefeito José Roberto Preto em 2008. Como podemos entender que o nosso partido esteja rachado se tudo o que fazemos é de acordo com as normas partidárias?

Infelizmente alguns filiados levam para fora as suas convicções pessoais e particulares. Estas pessoas têm objetivos políticos outros que não os decididos pela maioria do partido. Elas desejavam ter um PT como oposição ao governo atual apenas com um objetivo: pensando as eleições de 2016, o que é totalmente contrário ao pensamento da atual direção que tão-somente pensa no município e na sua população.

Nós nunca faremos o que fazem os outros partidos, que se fizeram oposição desde o primeiro dia de governo. O que esses partidos contribuíram para o município? Parem e reflitam sobre isso.

Nós até poderemos vir a fazer uma oposição, mas garantimos que ela será sempre construtiva e propositiva. Oposição da forma que é feita atualmente e como alguns poucos filiados querem, que é “política do quanto pior, melhor”, jamais aceitaremos. Basta o exemplo da oposição insana e inconsequente trabalhando contra o governo federal do PT. Jamais permitiremos que isso ocorra em nosso município.

A direção atual do PT, através da presidência e até mesmo de seu diretório, tem o objetivo de fortalecer o partido, lembrando que, quando assumimos, encontramos um partido sem ao menos um local para encontros e reuniões, um partido personificado com apenas 80 filiados, sendo que a maioria sequer era participativa; ou seja, aí sim partido realmente rachado, onde poucos tomavam decisões sabe-se lá onde, quando a grande maioria dos simpatizantes e filiados nem local de encontro tinham. A realidade hoje é outra: hoje temos um partido com local próprio para o Diretório Municipal e contamos com 320 filiados, todos com direito a vez, voz e voto. E são esses que decidem o destino e as deliberações do PT. Sinceramente, não podemos entender como racha a opinião de alguns poucos filiados que sempre acharam estarem cima do bem e do mal e, como sempre fizeram, acharem que são os únicos donos da verdade.

Lembramos que caso o V Congresso do PT venha a aprovar a possibilidade da antecipação das eleições partidárias, aqui em Peruíbe nada mudaria, pois como a grande maioria dos filiados atuais aprovam a direção atual, com certeza manteríamos a companheira Damares na presidência e a atual Executiva e diretório sem alterações.

É verdade que até outubro existe mesmo a possibilidade de mudança de partido para que os filiados concorram a cargos públicos em 2016. Por isso mesmo, entendemos que os filiados insatisfeitos têm todo o direito de procurar outras legendas políticas nas quais se sintam melhor representados. E cintamos como exemplo da senadora Marta Suplicy que, depois de muito ter contribuído com o Partido dos Trabalhadores, agora, por objetivo bem pessoal que é o de concorrer à prefeitura de São Paulo nas próximas eleições, houve por bem sair do PT.

E o que pretendemos, então, para as eleições de 2016 em Peruíbe?

Já temos decidido que o PT não virá como coadjuvante nas eleições do ano que vem. Como sempre pretendemos participar do processo eleitoral como “ator principal”, o que não significa que já tenhamos decidido que o partido lançará candidato próprio à prefeitura. Mas esta é uma hipótese que não está descartada. Porém, da forma que estamos atuando desde o início do atual governo, apoiando e ajudando o município da melhor forma possível, já começamos o debate interno para as próximas eleições.

Uma coisa é certa: Vamos fazer o que a Executiva, o Diretório e os companheiros filiados aprovarem de forma democrática como foi feito até agora no mandato da gestão atual à frente do partido. Sendo assim, aproveitamos para convocar todos os filiados que desejarem concorrer a eleição de vereador ou até mesmo a de prefeito nas próximas eleições, a que procurem a direção do partido para manifestar e registrar este desejo. Diante disso, lembramos que já temos quatro pré-candidatos devidamente assumidos para o cargo de prefeito, que são o Vereador Ricardo Corrêa, a nossa Presidenta Damares, o militante e fundador do partido Toninho Góes e o Professor Betinho. Outros nomes poderão surgir, e todos serão submetidos à decisão plenária da convenção partidária.

Em nossos debates internos tem aparecido também a possibilidade do partido sair coligado com outro partido, apresentando um nome como vice-prefeito em alguma chapa, porém com a exigência de participar do plano de governo que deverá ser apresentado.

Diante disso, vê-se que o nosso partido está mais unido do que nunca. Em nenhum momento da história do Partido dos Trabalhadores de Peruíbe houve tamanha participação dos companheiros filiados nas decisões pelo destino do partido. O Partido dos Trabalhadores não é um partido de uma pessoa, ou de duas. O Partido dos Trabalhadores é de todos!

Damares (Presidente do PT) e Ricardo Corrêa (Vereador do PT)
PARTIDO DOS TRABALHADORES – DIREÇÃO MUNICIPAL DE PERUÍBE

PT busca em Toninho Góes nome de consenso para 2016

Toninho Góes (dir.) vestindo a camisa do PT desde sua fundação. Na foto, ao lado da ex-vereadora Onira, e de seu filho Pedro

Da Redação

Às vésperas de se entrar no ano pré-eleitoral (as eleições municipais acontecem em 22 meses e meio), as agremiações partidárias começam a tomar corpo na busca por nomes fora os já conhecidos que haverão de disputar o pleito eleitoral para prefeito em outubro de 2016.

Sempre organizado – e até severamente pragmático – o Partido dos Trabalhadores de Peruíbe parece se adiantar no processo de busca por um nome que represente ao mesmo tempo o novo e um consenso dentro da militância. E é por isso mesmo que o nome do corretor de imóveis, e histórico militante do PT, Toninho Góes (Antonio Claret de Góes) vem ganhando força nas várias vertentes intrapartidária.

Toninho foi sindicalista bancário na região do ABC paulista e, quando veio para Peruíbe, ingressou no funcionalismo público tratando logo de fundar o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Peruíbe (SINTRAPE), vindo a ser o primeiro e talvez único sindicalista a liderar uma greve do funcionalismo municipal que acabou por culminar em sua saída do serviço público, assim como a demissão arbitrária de vários dos grandes nomes do sindicalismo de Peruíbe, como Zenildo Góes e José Márcio dos Santos Cunha.

Embora nunca tendo se afastado das fileiras partidárias, Toninho se manteve equidistante dos processos políticos diretos, preferindo a retaguarda de apoio a candidatos que ajudou a eleger. Talvez isso explique a ausência do estigma de “político profissional”, motivo que o torna um candidato “novo” ao mesmo tempo que isento, vez que encontra respaldo de simpatia dentro e fora do PT.

Não obstante, Toninho Góes deverá vencer alguns obstáculos internos, já que a ex-vereadora Maria Onira Betioli Contel pode querer pretender novamente vir a ser candidata, e a atual presidente do partido, Damares Oliveira também não tem feito muita questão de esconder que poderá apresentar seu nome para escolha dos convencionais.

Um que vinha sendo indicado como possível candidato, mas que parece ter declinado por antecipação, é do vereador Ricardo Corrêa, líder da prefeita na Câmara, e líder da bancada do PT no Legislativo.

Corrida eleitoral

A se confirmar a indicação de seu nome para ser apresentado à aprovação em convenção dos filiados, o que deve se dar somente em 2016 mesmo, Toninho Góes entra na disputa com nomes “de peso” como a ex-prefeita Milena Bargieri que deve tentar o retorno à prefeitura mais uma vez em nome de seu pai Gilson Bargieri que ainda estará impossibilitado legalmente em 2016, e a própria atual prefeita Ana Maria Preto, que deverá tentar a reeleição.

No páreo deverão estar ainda, como nomes praticamente confirmados como pré-candidatos a prefeito, o vereador e atual presidente da Câmara, José Ernesto Lessa Maragni Júnior (Zeca da Firenze) e o ex-vereador Alex Matos. Ambos foram candidatos a deputados nas eleições deste ano, embora que com votação não muito representativa na cidade.

Da atual Câmara deverão sair outros nomes como pré-candidatos também. Dentre estes o mais forte parece ser o do vereador Luiz Maurício, do PSDB. O vereador Osvaldo José Pinto, irmão do atual vice-prefeito Nelson do Posto pode também vir a ser candidato, caso seu irmão não se decida por sair com candidatura própria.

Outro nome que tem se declarado pré-candidato é Benedito Marcondes Sodré que, mesmo beirando seus 90 anos e já tendo sido prefeito de Peruíbe por quatro mandatos, tem demonstrado vitalidade para buscar o seu “penta”.

Emer Elias Abou Jaoude, ex-vereador, e Wanderlei Abrahão de Paula também são promessas para 2016.

Ana Preto confirma escolha do vereador Ricardo Corrêa (PT) para liderança do governo na Câmara

Cerimônia contou com a participação de militantes do partido e deputados
Ana Preto formaliza convite a Ricardo Corrêa (camisa vermelha, à esquerda) para sua liderança na Câmara. Deputados Marcolino e Maria Lucia Prandi (direita da prefeita) ouvem convite com satisfação – Foto: Divulgação

Erick Martins, da Assessoria

A prefeita Ana Preto participou na noite da última terça-feira (17) da solenidade que confirmou o vereador Ricardo Corrêa (PT) para atuar como novo líder do governo na Câmara Municipal. Durante a cerimônia simbólica, realizada na sede do partido na Cidade, a prefeita fez questão de ressaltar a parceria do parlamentar com os projetos desenvolvidos em Peruíbe.

“O Ricardo tem exercido um trabalho de muito destaque na Câmara, e também é um grande parceiro da nossa Administração. Desde o início procuramos trabalhar em conjunto, aproveitando a sua participação junto ao Governo Federal, para a liberação de importantes recursos para Peruíbe. Ele terá nosso total apoio, pois é uma pessoa que luta para garantir avanços significativos no Município”, destacou a prefeita.

Embora Ricardo Corrêa esteja em seu primeiro mandato no legislativo, já demonstrou garra e empenho em ajudar o município a crescer. Quem compartilha da mesma ideia são os companheiros de partido do vereador e os deputados Maria Lúcia Prandi e Luiz Claudio Marcolino. Ambos prestigiaram o evento de ontem, juntamente com a presidente municipal do partido, Damares de Oliveira, vereadores da Cidade e aliados políticos.

“Já fomos a Brasília algumas vezes e a presença do Ricardo certamente nos abriu muitas portas. Por isso, reafirmo que uma pessoa com o perfil dele, com raízes sindicais, sabe muito bem o que o povo precisa e vai colaborar ainda mais com o ‘Projeto Peruíbe’”, enfatizou.

PT oficializa apoio a Governo Ana Preto hoje, em Peruíbe

convite_ricardo

Da Redação

Importante e festiva reunião que acontece hoje, a partir das 19hs, no diretório do Partido dos Trabalhadores, de Peruíbe, deverá selar a união e a formalização do apoio dos petistas locais ao governo da prefeita Ana Preto, PTB.

O encontro está sendo encabeçado pelo vereador Ricardo Corrêa dos Santos, líder do PT e líder da prefeita na Câmara, e, segundo o convite (veja arte ao lado), é oportunidade em que Ana Preto “oficializará pedido para que o PT participe do governo através da liderança do mandato do vereador Ricardo Corrêa”.

A proposta de apoio foi votada na semana passada em encontro que reuniu o diretório do PT, e que foi convocada pela presidente do PT-Peruíbe, Damares de Oliveira Santos. Damares foi voto vencido no encontro, já que isoladamente votou contra o apoio e a indicação de seu vereador para a liderança da prefeita no Legislativo. Segundo ela, seu voto foi uma forma de protestar contra o isolamento a que vem sendo submetida desde que venceu as últimas eleições do diretório. Curiosamente, Damares venceu com apoio do vereador Ricardo, que vinha enfrentando uma luta interna contra o grupo dominado pela ex-vereadora Maria Onira.

Contrapartida

A grande expectativa dos petistas de Peruíbe, no entanto, é quanto à contrapartida que o governo municipal poderá oferecer para o PT. “Nós vamos apoiá-los, mas o que eles oferecem de retorno para o PT”, reclama um dos filiados fundadores do partido na cidade.

Ouvida pela reportagem, Damares diz que não só se fará presente ao evento como também estará endossando seu apoio à decisão partidária de apoio à prefeita Ana Preto. “A decisão da maioria é soberana, e temos que acatar”, diz, para quem o que importa agora é o projeto da “reeleição de Dilma Rousseff à presidência da República, e a eleição do companheiro Padilha para o governo do Estado”, diz, para deixar claro: “A prefeita Ana Preto estará mostrando boa vontade para conosco se participar ao nosso lado das eleições de nossos candidatos à presidência e ao governo estadual, e esta é uma reivindicação de todos os petistas, inclusive do nosso vereador Ricardo Corrêa”.

Presenças ilustres

Segundo informações extraoficiais, pelo menos quatro deputados petistas deverão estar prestigiando o evento desta noite. “Será um pontapé inicial da campanha para as eleições deste ano”, analisa um dos observadores da política de Peruíbe.

O convite formulado pelo vereador Ricardo é extensivo a todos os filiados e simpatizantes. O evento que deverá contar com serviço de coquetel, acontece à Av. Padre Anchieta, 9.155, no Belmira Novaes (Ruínas).

Paulinho da AEP deixa PT para apoiar Alex Matos em Peruíbe

Da Redação

O presidente da Associação dos Estudantes de Peruíbe – AEP, Paulinho César, formalizou sua saída do quadro de filiados do Partido dos Trabalhadores esta semana, em carta entregue para a presidente Damares de Oliveira Santos, que já assinou sua desfiliação, não sem lamentar muitíssimo a saída desse grande líder estudantil da cidade.

Em seu pedido de desfiliação, Paulinho argumenta pela coerência político-partidária, fato cada vez mais raro hoje em dia, e que empresta a ele credibilidade e exemplo para muitos políticos não só de Peruíbe, mas de toda a nação. A razão principal é que ele decidiu pelo apoio à pré-candidatura a deputado federal do ex-vereador Alex Matos, que é do PSB. “Não teria sentido eu ficar no PT e apoiar um candidato de outro partido”, lembrou em sua justificativa.

Paulinho é o presidente hoje de uma das poucas entidades que deram certo em Peruíbe. A Associação dos Estudantes de Peruíbe, fundada em maio de 1987, reúne anualmente centenas de estudantes universitários de Peruíbe que saem para estudar nas faculdades da região. O próprio Alex Matos, quando universitário, foi um dos líderes estudantis da cidade, chegando também a compor a diretoria da AEP.

“Cordão de três dobras”

Cada vez mais líderes políticos, empresariais e de classe de Peruíbe e região têm se unido no propósito de revestir de sucesso a pré-campanha eleitoral de Alex Matos rumo ao Congresso Nacional em Brasília.

Tida como talvez a maior chance oferecida à cidade e região dos últimos tempos, a candidatura de Alex Matos a deputado federal, se viabilizada nas convenções partidárias de daqui a poucas semanas, tem sido vista como oportunidade excelente para a eleição de um genuíno candidato para melhor representar os anseios do povo do litoral sul e Vale do Ribeira no planalto central do país.

Repetindo o ensino bíblico de que “um cordão de três dobras é muito mais difícil de romper”, Alex lembra sua determinação: “sou pré-candidato e serei candidato, e tenho certeza de que com o apoio de cada um daqueles que estão se unindo ao nosso propósito, e com a bênção de Deus, nós vamos conseguir ganhar mais este desafio”.

Vereadora Onira (PT) – Peruíbe (SP)

Uma vida de luta pelo bem social

A vereadora Onira nasceu na cidade de Lavínia, no Oeste paulista. Optou pela formação na área de Educação e, desde muito jovem, luta por justiça social.

Durante o período da ditadura militar combateu o regime com altivez sempre buscando a democracia como meta de bem-estar social.

Participou de movimentos democráticos importantes como a Campanha da Anistia e as Diretas Já, ainda quando morava na capital paulista.

Na década de 1980, fixou residência em Peruíbe. Lecionou em várias escolas estaduais, sendo diretora da Escola Estadual José Batista Campos, no bairro de Caraguava, e na Escola Estadual Maya Alice Ekman, no Jardim Ribamar. Atuou, também, como supervisora de ensino da rede estadual paulista.

Foi militante e dirigente da APEOESP, fazendo parte também do Partido dos Trabalhadores. Hoje, está à frente do Instituto Cidade Cidadã, é membro do CONSAD/Vale do Ribeira e conselheira do Núcleo Itariru do Parque Estadual da Serra do Mar. Sempre atuou ao lado dos movimentos sociais.

Presente no dia a dia da comunidade peruibense, se candidatou ao cargo de prefeita no ano de 1992. Em 2000 foi eleita vereadora e atualmente cumpre seu terceiro mandato na Câmara Municipal de Peruíbe.

Na cidade do Litoral Sul paulista, a vereadora Onira é a mulher que mais ocupou a vereança, com três mandatos conquistados.

Seu trabalho como parlamentar é de vitórias: reduziu o recesso parlamentar e proibiu o nepotismo. Também é uma das autoras da lei que ampliou a licença maternidade para as servidoras municipais e instituiu a Lei da Ficha Limpa municipal.

Com firmeza, equilíbrio e serenidade, a vereadora Onira conquistou a presidência da Câmara Municipal de Peruíbe, estando à frente desta Casa de Leis entre os anos de 2005 e 2006. Também foi líder do governo do ex-prefeito José Roberto Preto, já falecido.

A marca da vereadora Onira é a fiscalização dos gastos públicos e a busca de verbas para Peruíbe. Exemplos não faltam como a ampliação da Unidade Básica de Saúde do Jardim Ribamar e da Unidade Básica de Saúde da Torre, a restauração da Estação Ferroviária e a construção da Piscina Pública (esta em fase de conclusão).

Ética, firmeza, atitude, perseverança, justiça social, solidariedade e paixão por Peruíbe norteiam o mandato da vereadora Onira, como não poderia deixar de ser.

Por tudo isso e muito mais se tornou uma liderança na cidade, uma referência política importante e, acima de tudo, respeitada por todos os moradores de Peruíbe.

Veja aqui tudo que já foi publicado sobre a vereadora Onira neste blogue.

Fale com a vereadora Onira:

Gabinete da Vereadora Maria Onira Betioli Contel (PT)
Email: [email protected]
Site: www.onirapt.com.br/
Facebook: Onira PT | Twitter: @OniraPT | Orkut: Onira PT

Vereador Ricardo Correa dos Santos (PT)

Ricardo Corrêa: “… sem perder a ternura, jamais!”

Petista de carteirinha, Ricardo Corrêa dos Santos é uma das novidades da nova composição à Câmara Municipal de Peruíbe, no litoral de São Paulo. E, embora esteja entre os novatos vereadores, na verdade Ricardo foi o candidato a vereador que melhor fez sua campanha no sentido profissional e sério de fazer política.

Também pudera! Ricardo tem escola. E sua escola é o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, do qual foi diretor regional de março de 1997 a julho de 2011, tempo que coincidiu com sua vinda definitiva para Peruíbe. Afinal, o Sindicato dos Bancários reúne uma classe de trabalhadores que está entre as mais bem organizadas politicamente falando dentre todas as demais que representam trabalhadores no Brasil.

Socialista, petista, corintiano, Ricardo costuma dizer que vive “sempre desejando um mundo melhor, sem preconceitos, discriminações, e por ai vai”. E, no compasso desses “e por ai vai”, pode-se dizer que Ricardo Corrêa dos Santos está de bem com a vida. E agora ainda mais, já que tem mais um motivo para comemorar, que é sua eleição para vereador pelo Partido dos Trabalhadores, substituindo a vereadora Onira que foi candidata a prefeita pelo PT, deixando o Legislativo depois de três mandatos consecutivos.

Ricardo não chegou a concluir um curso superior; mas concluiu o ensino médio no consagrado Liceu Acadêmico São Paulo (turma de 1966). Profissionalmente, Ricardo dedicou sua vida à atividade bancária, servindo no BCN e depois no Bradesco, por onde se aposentou. Por essa experiência, diz-se de si mesmo ser “bancário e economiário”.

Nascido em São Paulo, Capital, aos 26 de julho de 1950, esposo e pai, Ricardo Corrêa tem na política uma de suas maiores paixões: “Tenho orgulho de vestir a camisa vermelha e ostentar a estrela do Partido dos Trabalhadores no peito”, diz, reclamando daqueles que se dizem petistas mas têm vergonha de defender a bandeira do partido. Para ele, esta defesa veemente pela legítima agremiação de trabalhadores tem um motivo óbvio: “O PT é o partido que mudou o Brasil com o Lula e continuará mudando com a Dilma!”.

Se depender de sua determinação, Ricardo Corrêa dos Santos jamais perderá um jogo por WO. E mais: Para ele, “nunca se deve entregar o jogo no primeiro tempo”.

Veja o perfil de Ricardo Corrêa no Facebook clicando aqui.

Gabinete na Câmara Municipal:

Rua Nilo Soares Ferreira, 37 – Centro – Peruíbe/SP
Fone (13) 3451-3013
Veja aqui tudo que foi publicado neste blogue sobre o Vereador Ricardo Corrêa dos Santos.

Os Diretórios do PT irão mudar em 2014

Caros Companheiros,

Com o fim da atual gestão os usuários do Sisfil não terão mais acesso ao sistema. As direções eleitas deverão providenciar o mais rápido possível a indicação dos novos responsáveis pela gestão do Sisfil que a partir de 2014 terá três usuários por município. Clique aqui para saber mais.

Visitem nossa página do Facebook

Sorg

PT em Peruíbe continua unido. Posse do novo diretório acontece em 9 de dezembro

Divulgação Assessoria
Damares e Ricardo Corrêa: unidos por um PT forte e participativo em Peruíbe

Da Redação

Desfazendo rumores de que as duas principais lideranças do novo Partido dos Trabalhadores de Peruíbe teriam se desentendido com relação à composição do novo diretório, a presidente eleita do Diretório Municipal do PT, Damares de Oliveira Santos esteve reunida ontem com o vereador Ricardo Corrêa dos Santos no Café Farol, no centro da cidade.

O encontro foi descontraído. E serviu para deixar claro que os novos rumos que se pretendem dar ao Partido dos Trabalhadores em Peruíbe estão na pauta dos interesses e aspirações, tanto da nova presidente, Damares, como também do vereador líder da bancada do partido na Câmara, Ricardo Corrêa.

As rusgas que ficaram evidentes nos últimos dias se deram por excesso de zelo dos correligionários, tanto do lado de Damares como do lado de Ricardo Corrêa, e o encontro de ontem para este amigável café foi mais para mostrar que quem tentou promover a discórdia entre os dois, além de não estar autorizado por nenhuma das partes, não logrou êxito.

Para a posse do novo diretório, marcado previamente para o dia 9 de dezembro próximo, o PT pretende oferecer uma grande festa, elevando ainda mais o espírito democrático destacado por ambos os líderes, que, mais do que nunca, se mostram perfeitamente alinhados à linha programática partidária.

Posse da nova direção do PT é antecipada para o final deste mês

Foto: Luciana Santos/PT

Da Redação

Por decisão do diretório nacional do Partido que se reuniu na data de hoje (foto) fica resolvido antecipar a posse dos novos eleitos na eleição da PED2013 em todos os níveis para o final deste mês de novembro, começo de dezembro.

Segundo nota do DN/PT, a intenção é “iniciar o ano de 2014 com todas as direções eleitas já formalizadas na Justiça Eleitoral e em plena atividade política”. O alvo são as eleições para deputados estaduais, senadores e Presidente da República, que acontece em outubro de 2014.

Veja a íntegra da nota:

O Diretório Nacional do PT, reunido em São Paulo no dia 18 de novembro de 2013, com o objetivo de iniciar o ano de 2014 com todas as direções eleitas no #PED2013 já formalizadas na Justiça Eleitoral e em plena atividade política, o DN RESOLVE:

1. Marcar a posse dos novos diretórios e suas respectivas Comissões Executivas para o período compreendido entre 28 de novembro e 10 de dezembro de 2013;

2. Convidar todos os presidentes estaduais, que porventura não sejam delegados ao 5o. Congresso, a participarem das sessões de abertura e encerramento do evento.

São Paulo, 18 de novembro de 2013

Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores

PT vence PT em Peruíbe neste domingo. Damares desbanca Onira

Presidente Damares e vereador Ricardo: orgulho de ser PT

Da Redação

Depois de mais de duas décadas de mando e comando do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Peruíbe, a ex-vereadora e ex-candidata a prefeita Maria Onira Betioli Contel perdeu a quebra de braço interna para a novata Damares de Oliveira Santos, em acirrada eleição que teve lances dignos dos mais severos embates na busca pelo poder.

Embora jamais tenha sido presidente do PT em Peruíbe, Onira, que foi vereadora por três mandatos, e duas vezes candidata a prefeita, sempre pelo Partido dos Trabalhadores, era uma espécie de “primeira ministra”. O presidente até que poderia ser qualquer um indicado por ela, mas quem mandava mesmo no partido – todos sabiam, era ela. Ela e o emblemático José Márcio dos Santos Cunha, que, porque nunca gostou de aparecer sequer em fotos, ficou conhecido como uma espécie de eminência parda do partido na cidade.

A cisão que dividiu diametralmente o partido começou ainda na campanha do ano passado, com a crítica frontal que o então candidato (hoje vereador eleito) Ricardo Corrêa dos Santos fazia pelo fato de as bandeiras verdes do PSC (partido de Emer Elias Abou Jaoude, vice de Onira à época) prevalecerem sobre as bandeiras vermelhas do PT de Onira. “Parece que eles têm vergonha de vestir a camisa vermelha do partido e ostentar a estrela do PT no peito”, reclamava Ricardo, que é velho sindicalista e militante histórico do partido.

Passada a eleição que elegeu Ricardo vereador, Onira convocou sucessivas reuniões do partido no afã de engessar o mandato do vereador com decisões e exigências que não contavam com aprovação da maioria do diretório, e que não lograram êxito.

Da esquerda para direita: Damares, Sidney Kabelo, José Alves, vereador Ricardo e o companheiro Armando (Papai Noel): a união faz a força e traz a vitória.

PED 2013

Com a convocação do Programa de Eleições Diretas para este último dia 10, Ricardo reuniu os descontentes com os rumos do petismo na cidade, e correu em busca de novos filiados. Como encontrou dificuldades para filiar seus indicados por Peruíbe, por falta de falta de confiança na seriedade do processo de filiação local, Ricardo promoveu suas filiações diretamente através do diretório estadual do partido.

Fato que marcou esta decisão foi descobrirem que Toninho Góes, que era candidato originalmente indicado pelo grupo que vinha sendo aglutinado por Ricardo Corrêa, não poderia concorrer porque sua ficha de filiação não havia sido apresentada na esfera estadual do partido. Toninho, que é fundador do PT e do maior sindicato classista de Peruíbe – o SINTRAPE – não escondeu seu aborrecimento com Onira e com Márcio.

A campanha de desespero da situação não parou por ai. O segundo indicado pelo grupo seria o ex-presidente do SINTRAPE e militante histórico do PT em Peruíbe, José Alves de Aguiar. E não tardou para que uma velada campanha difamatória contra Zé Alves começasse a surgir a partir dos porões das redes sociais, o que o obrigou a declinar sua candidatura em favor da companheira Damares, que hoje é suplente do vereador Ricardo.

Desespero

Às vésperas das eleições deste domingo um vídeo espúrio, gravado criminosamente por uma pseudojornalista da cidade e que continham críticas e denúncias a membros do grupo de oposição ao establishment petista peruibense obrigou José Alves e Damares, além de outros envolvidos, a registrarem boletim de ocorrência na delegacia com o intuito de preservar o direito quando de ações criminal e cível que já estão sendo ingressadas na Justiça contra aqueles que fizeram a gravação da conversa informal sem autorização, e contra os que a divulgaram.

Informações dão conta de que cópia do vídeo já estava nas mãos daqueles que detinham o poder petista na cidade até ontem, e uma investigação estará sendo promovida no sentido de buscar os responsáveis pelos desvios de comportamento.

Vitória da mulher

Nada disso, porém, impediu que Damares de Oliveira Santos viesse a se tornar a primeira mulher presidente do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores em Peruíbe. E eleição de Damares foi com relativa folga, mas foi suficiente para por fim a um período que foi marcado por pouca ou nenhuma atuação do PT na vida política municipal, haja vista que uma breve pesquisa história irá mostrar que o PT nunca teve votos suficientes para eleger sequer um vereador na cidade, que dirá prefeito.

O caso mais pitoresco foi a última eleição de Onira como vereadora, em 2008. O PT elegeu sua candidata mais votada, a professora Onira, com 717 votos. Porém, a soma dos candidatos a vereador do partido foi igual a 2.096 votos, bem abaixo dos 3.698 do voto legenda (quociente eleitoral) para poder eleger um vereador. Para alcançar a legenda, o PT de Peruíbe se coligou com o PDT, o PT do B, e, nada mais, nada menos que o DEM que à época descia fogo cerrado contra o governo petista de Luiz Inácio Lula da Silva em Brasília, tanto que precisaram de autorização especial para se coligar com os Democratas. Naquela eleição o DEM contribuiu com 1.596 votos para a eleição de Onira. Mas nem a soma de todos os partidos coligados daria a eleição de um vereador ao PT não fosse os 573 votos que o enigmático Paulo Henrique Siqueira, o Paulão, teve naquela eleição, sagrando-se primeiro suplente do PT.

A nova presidente do PT-Peruíbe promete descentralizar o partido, torna-lo mais participativo na vida político-social da cidade, e abrir frentes para facilitar o surgimento de novas lideranças, principalmente entre os jovens, as mulheres e as classes menos favorecidas.

Os cumprimentos do ex-vereador Alexkessander Veiga Mingroni (Kiko) em sua página ano Facebook reproduz o sentimento de esperança que renasce no coração de cada militante na cidade: “Parabéns pela vitória, agora uma nova história, um novo tempo, de um partido não de um grupo, mas de seus militantes. Boa sorte aos eleitos!”.

PT concentra esforços por mudanças em Peruíbe e quer Damares na presidência

Da Redação

O Processo de Eleições Diretas – PED 2013, do Partido dos Trabalhadores que está acontecendo em todo o Brasil durante os meses de outubro e novembro pretende dar uma reviravolta nos rumos do partido, abrindo espaço para novas lideranças, e promovendo uma agremiação mais programática e participativa.

Pelo menos esta é a proposta principal da chapa que leva o nome de “Partido Participativo – Partido para [email protected]” que, em Peruíbe, tem como candidata à presidência a militante Damares de Oliveira Santos, atual suplente do vereador Ricardo Corrêa dos Santos.

A eleição, que está marcada para o dia 10 de novembro, concorre diametralmente com o atual diretório que vem sendo comandado pela ex-vereadora Maria Onira Betioli Contel (Onira) que, embora não seja presidente de direito, é quem de fato vem “mandando” no PT Peruíbe há anos.

Com o diretório dividido entre os que preferem a continuidade, e aqueles que querem um PT mais atuante na cidade, duas chapas devem concorrer às eleições.

Apoio crescente

Damares (de blusa vinho) recebendo apoio da maioria do diretório municipal de Peruíbe

A candidata de “oposição”, Damares de Oliveira Santos, vem sendo apresentado como uma proposta inovadora não só à militância petista municipal e simpatizantes, mas também à liderança regional, estadual e nacional, onde tem conquistado cada vez mais apoio em prol de sua eleição.

Nas últimas semanas nomes expressivos e históricos do Partido dos Trabalhadores empenharam seu apoio a Damares. Dentre estes, é possível mencionar: Luiz Cláudio Marcolino Deputado Estadual PT e líder da Bancada na ALESP; Ricardo Berzoini, ex-Ministro da Previdência e do Trabalho e ex-Presidente do PT Nacional, e atual Deputado Federal; Marcos Martins, Deputado Estadual; Vagner Freitas, Presidente da CUT Nacional; Juvandia Moreira Leite, Presidente do Sindicato dos Bancários de SP Osasco e Região; Conrado Carrasco,  Vereador PT Itanhaém; Janaína Ballaris, Vereadora e Presidente do  PT Praia Grande; Adilson Junior e Dr. Evaldo, Vereadores PT Santos; Edilson Dias, Vereador PT Guarujá; Emerson Santos Coordenador Macro PT Baixada Santista; Zé Paulino, Presidente PT São Vicente; Parisotto, Presidente PT Itanhaém; Sandra Parisotto, Secretária Geral PT Itanhaém; Ricardo Correa,  Vereador PT Peruíbe; Hamilton Darci Correa, Relações Sindicais da CUT Baixada Santista; José Luiz Saavedra Baeta, assessor Deputado Marcos Martins na baixada Santista, além de muitos outros companheiros que vão somando o empenho pela mudança dos rumos do partido em Peruíbe.

Chapa completa

A chapa com os nomes e seus respectivos números que devem ser guardadas pelos filiados eleitores dispõe não só do nome de Damares – Nº 580 para a presidência do PT-Peruíbe, como também os de Rui Falcão – Nº 180 para a presidência nacional do PT, assim como o de Emídio – Nº 380 para a presidência do PT Estadual, e Emerson – Nº 781 para Coordenador da Macro Baixada.

PT de Peruíbe promove debate entre candidatos à Coordenação da Macro BS na terça, 15

Da Redação

Com objetivo de fazer conhecidas as propostas dos três candidatos a coordenador da Macro Baixada Santista do Partido dos Trabalhadores, o diretório do PT de Peruíbe está promovendo um amplo debate no plenário da Câmara Municipal, na próxima terça-feira, 15, a partir das 19hs.

O debate antecede as eleições para a Macro, e pode ser considerado um preparativo para as eleições dos diretórios municipais que, em Peruíbe, está previsto para o dia 10 de novembro.

Estarão debatendo os candidatos Emerson Santos, Brito Coelho e João Gabriel.

Perfil

O candidato Emerson Santos, que leva o número 781, é candidato à reeleição, sendo o atual coordenador da Macro Região da Baixada Santista e Litoral Sul do Partido dos Trabalhadores.

O candidato Brito Coelho (nº 789) é assessor da deputada estadual Telma de Souza.

Já o candidato João Grabriel (nº 700) é atualmente o diretor executivo da Macro Região Baixada Santista e Litoral Sul.

O evento é aberto ao público interessado, mas deve chamar a atenção principalmente de filiados e de simpatizantes do PT. O endereço da Câmara Municipal de Peruíbe é: Rua Nilo Soares Ferreira, 37, Centro (em frente à prefeitura). A entrada é franca.

PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT) DE PERUÍBE – CONVITE

O PARTIDO DOS TRABALHADORES – PT, POR SUA COMISSÃO EXECUTIVA DO MUNICÍPIO DE PERUÍBE, CONVIDA SEUS FILIADOS, SIMPATIZANTES E TODA A SOCIEDADE INTERESSADA, A PARTICIPAR DO DEBATE ENTRE OS CANDIDATOS A COORDENAÇÃO DA MACRO BAIXADA SANTISTA, A SER REALIZADO NO DIA 15 DE OUTUBRO DE 2013, NO PLENÁRIO DA CÂMARA MUNICIPAL DE PERUÍBE, SITO NA RUA NILO SOARES FERREIRA, 37 – CENTRO – PERUÍBE, AS 19 HORAS.

CANDIDATOS:

EMERSON SANTOS – Nº 781
BRITO COELHO – Nº 789
JOÃO GABRIEL – Nº 700

Morre aos 63 anos Luiz Gushiken, ex-ministro e fundador do PT

Ele estava internado no hospital Sírio-Libanês, em tratamento contra câncer. No ano passado, foi absolvido pelo Supremo no julgamento do mensalão.
Foto: Wilson Dias/ABr
Luiz Gushiken, durante palestra em 2005, quando era ministro Ministro de Comunicação do governo Lula

Do G1 Política

O ex-ministro e ex-deputado federal Luiz Gushiken, de 63 anos, morreu nesta sexta-feira (13) no hospital Sirio-Libanês, em São Paulo, onde fazia tratamento contra um câncer no estômago. O velório está marcado para as 7h e o enterro para as 16h deste sábado (14) no Cemitério do Redentor, na capital paulista.

Gushiken foi ministro da Secretaria de Comunicação do governo Luiz Inácio Lula da Silva Lula. Ele exerceu três mandatos de deputado federal pelo PT (1987-1990, 1991-1994 e 1995-1999).

Durante o período de internação, recebeu no hospital visitas de integrantes do PT, entre os quais Lula, o presidente do partido, Rui Falcão, o senador Eduardo Suplicy, deputados e dirigentes sindicais.

Bancário, Gushiken foi fundador e dirigente do PT, integrou a coordenação de campanhas presidenciais de Lula e, no ano passado, foi absolvido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), por falta de provas, da acusação de crime de peculato no julgamento do mensalão. A absolvição de Gushiken foi pedida pelo então procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

O ex-ministro foi acusado de peculato (delito cometido por servidor contra a administração pública) após depoimento de Henrique Pizzolato, ex-diretor de marketing e Comunicação do Banco do Brasil, que disse ter agido a mando de Gushiken no esquema que teria desviado, entre 2003 e 2004, R$ 73,8 milhões do Fundo de Investimento da Companhia Brasileira de Meios de Pagamento (Visanet).

O dinheiro seria uma das fontes de recursos públicos do chamado “valerioduto”, esquema pelo qual eram repassados recursos a parlamentares como pagamento pelo apoio político ao governo Lula em votações no Congresso, segundo o entendimento dos ministros do Supremo.

Gushiken sempre negou as acusações e, em sua defesa, sustentou que não eram da sua alçada os recursos do fundo da Visanet.

Depois de deixar a Secretaria de Comunicação, Gushiken passou a ocupar a chefia do Núcleo de Assuntos Estratégicos (NAE) da Presidência da República, de onde se demitiu em novembro de 2011.

Foto: Reprodução
Foto postada no site Facebok pelo senador Eduardo Suplicy; ele visitou Gushiken no hospital nesta semana.

Gushiken atuou na corrente Liberdade e Luta (Libelu), braço estudantil da Organização Socialista Internacionalista (OSI), de orientação trotskista. Devido à ascendência nipônica, era chamado de “China” por Lula.

Nascido em Oswaldo Cruz (SP), casado com Elisabeth e pai de três filhos, Gushiken cursou administração de empresas na Fundação Getúlio Vargas (FGV). Foi funcionário do Banespa de 1970 a 1999 e presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo de 1984 a 1986.

Ele conheceu Lula quando ainda era secretário-geral do sindicato, na década de 70. Depois, foi presidente nacional do PT (1988 a 1990) e duas vezes coordenador da campanha de Lula a presidente (1989 e 1998).

Damares é referendada como candidata a presidente do PT-Peruíbe

Damares (de camiseta vermelha, bem ao centro) é ladeada pela militância do PT de Peruíbe que fazem questão de trazer seu apoio à primeira presidente mulher do partido na cidade.

Da Redação

Em encontro organizado pela militância petista de Peruíbe no dia de hoje (8), a suplente de vereadora do PT, Damares de Oliveira Santos foi aclamada como a candidata à presidência do Diretório Municipal para as eleições que acontecem em novembro próximo.

A decisão, que foi antecipada por este blogue em matéria publicada no último dia 31 de agosto (veja aqui) é resultado do consenso em torno de uma candidata mulher, acompanhando as várias lideranças do partido na região, inclusive algumas prefeitas, que têm elevado a participação da mulher na política, seja em Peruíbe, como até Brasília.

“Agora é a vez da mulher, e vamos eleger Damares presidente de nosso partido aqui em Peruíbe, não só porque ela é mulher, mais porque é jovem, tem espírito democrático, e saberá conduzir um partido onde todos tenham voz e decisão”, disse o vereador Ricardo Corrêa, líder do PT na Câmara, de quem Damares é suplente.

Abrindo mão

O candidato apontado e apoiado até aqui pela maioria do diretório e da executiva do partido em Peruíbe era o sindicalista e membro fundador do PT, José Alves de Aguiar. Mas desde que foi aventada a hipótese do partido ser dirigido por uma mulher, o nome de Damares logo tomou corpo, e não restou alternativa a Zé Alves que apoiar a decisão da maioria. Segundo ele, no entanto, não resta constrangimento pelo fato de ter sido preterido em favor de Damares: “Se nós queremos começar um novo partido onde todos tenham vez e voz, diferente do que vem acontecendo até aqui, onde apenas um ou dois é que mandam e decidem pelos destinos do nosso partido, eu tenho que respeitar, acatar e apoiar a decisão que – graças a Deus – é unanime em favor da companheira Damares”, diz Zé Alves.

Apoios

Vários companheiros filiados ao partido em Peruíbe estiveram presentes ao evento de hoje, assim como várias lideranças regionais, como o companheiro Emerson, coordenador da macro baixada santista; além dos vereadores Adilson Júnior (Santos), Janaína Ballaris (Praia Grande), Conrado (Itanhaém), Josimar (Itariri), além do próprio vereador Ricardo Corrêa, de Peruíbe.

O coordenador da CUT Baixada, e coordenador sindicado do PT, Hamilton e também o companheiro Baeta, assessor do deputado Marcos Martins fizeram questão de trazer seu apoio à candidata recém-lancada.

A chapa lançada hoje é encabeçada pela companheira Damares, tendo o professor Carlos Paupério como vice.

Consenso pode fazer Damares presidente do PT de Peruíbe em novembro

Damares (em pé, ao centro, de blusa vinho), em foto com grupo que está unido em torno de uma candidatura forte, de consenso.

Da Redação

Com eleição marcada para novembro próximo, a disputa interna do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em Peruíbe está movimentando os bastidores da política em dois polos distintos.

De um lado, representando o conservadorismo (ou a “direita” do PT), o emblemático José Márcio dos Santos Cunha (Márcio), companheiro da ex-vereadora Maria Onira Betioli Contel, que há anos tem mantido as rédeas do partido em suas mãos. De outro, liderando a “oposição” e sua “briga” por um novo PT na cidade, o sindicalista e funcionário público, José Alves de Aguiar (Zé Alves), que tem por padrinho o atual vereador do partido, Ricardo Corrêa dos Santos, experimentado sindicalista e histórico membro do PT.

O divisor entre estas duas vertentes começou ainda na campanha. Ricardo nunca se conformou que o PT da cidade tivesse vergonha dos símbolos e das cores do partido. A alusão era à campanha de Onira a prefeita no ano passado. Onira, por ter fechado com o então vereador Emer Elias Abou Jaoude para ser vice, cujo partido era o PSC – e quem foi o principal financiador da campanha – acabou tendo que aceitar a predominância da cor verde – que é a cor do PSC – em seus comícios, carreatas e material de campanha.

Com uma bagagem forte junto à direção estadual e nacional do partido, e com também forte laços de amizades com deputados petistas, Ricardo não demorou para deixar claro que, na sua visão, estava mais que na hora do partido retomar a histórica bandeira de lutas em prol dos trabalhadores e das causas sociais, também em Peruíbe.

Zé Alves ou Damares?

O candidato do “novo PT” passou a ser José Alves, depois que o fundador do PT do município, Antonio Claret de Góes (Toninho Góes) se viu impossibilitado de sair candidato ao descobrir que se encontrava filiado ao partido somente a nível municipal. A atual direção jamais enviou a ficha de filiação de Toninho Góes para o diretório estadual, certamente preocupada com um possível embate futuro da dupla Márcio/Onira com o próprio Toninho.

Em recentes reuniões do grupo de apoio a José Alves tem-se discutido, no entanto, que talvez fosse melhor que a candidata fosse Damares de Oliveira Santos. Damares foi candidata a vereadora e é a primeira-suplente do PT à Câmara. A razão é simples: Damares já demonstrou ter mais cacife eleitoral que Júlio César Barbosa (Juca do Brasileirinho), que é o candidato a presidente do PT de Peruíbe apoiado por Márcio e Onira, nas eleições do ano passado, tendo mais votos que ele. Em tese, esta liderança poderia representar um motivo a mais a que os filiados votassem em Damares em novembro. Sempre lembrando que Damares debutou na política no ano passado, sendo sua primeira vez em que saiu candidata, ao passo que Juca já vem tentando se eleger vereador por três vezes já, sem contudo lograr êxito.

A disputa de novembro próximo promete tomar ares passionais, já que têm no páreo duas duplas de companheiros: Márcio/Onira e José Alves/Damares. Se Damares já demonstrou ter mais força política de seu opositor Juca (apoiado por Márcio e por Onira), é sempre bom lembrar que o próprio Márcio já perdeu no passado para José Alves numa disputa pela presidência do SINTRAPE – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Peruíbe.

Duas dúvidas, no entanto permanecem:

Primeiro, resta saber se os filiados históricos – e seus novos filiados – querem, afinal, um novo PT elegendo Damares presidente ou preferem a mesmice de uma diretoria sem autonomia – como acontece hoje com o atual presidente – e certamente aconteceria amanhã caso Juca venha a ser eleito, todos sabendo que seria Márcio e Onira a continuar “mandando” e decidindo os destinos do Partido dos Trabalhadores em Peruíbe?

Segundo, é preciso também saber se o próprio Zé Alves abriria mão para sua companheira Damares, ou se perderia a quebra de braço com ela no grupo que quer a renovação do partido. Zé Alves não esconde que gostaria mesmo de ser ele o presidente, mas seus próximos lhe têm mostrado que os novos tempos têm aberto bastante espaço para as mulheres na política, o que pode fazer com que acabe abrindo oportunidade a que Damares assuma o posto mesmo. A conferir.

Diretório do PT/Peruíbe passa por mudanças em seus quadros

Numa quase antecipação da ampla reforma da direção geral do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores prevista para novembro deste ano, três nomes foram substituídos na última reunião partidária que se deu recentemente.

A renovação tem sido vista como importante e é fomentada pelos diretórios estadual e nacional do PT. “O que se busca é um realinhamento dos propósitos partidários”, diz o sindicalista José Alves, recém-empossado como secretário de Finanças do DM. José Alves é hoje o filiado mais antigo do PT em Peruíbe.

Mudanças

As substituições se deram por diversas razões. A até aqui constando com “líder da bancada”, ex-vereador Maria Onira Betioli Contel, que foi candidata à prefeita nas últimas eleições, deixa o posto para o atual vereador Ricardo Corrêa dos Santos.

Nos outros dois cargos, Leonildo Spinhoza passa ser o novo secretário de Formação Política em substituição a José Carlos de Castro. E José Alves assume a secretaria de Finanças substituindo a companheira Helena Tamanini Martinez Garcia.

Eleição 2013

O atual mandato expira em 20 de fevereiro de 2014, mas as eleições devem acontecer em novembro. Dentre os candidatos cogitados para a presidência, estão os companheiros fundadores do partido em Peruíbe, corretor de imóveis Antonio Claret de Góes (Toninho Góes) e o funcionário público José Alves de Aguiar (Zé Alves), ambos sindicalistas, e também fundadores do SINTRAPE, sindicato da categoria de funcionários públicos municipais de Peruíbe.

Caravana Pró Reforma Política, do PT, estará em Peruíbe nesta sexta

Da Redação

Dando sequência ao ciclo de visitas e encontros promovidos pelo PT/Macro Baixada Santista, Peruíbe recebe, nesta sexta, 19, as lideranças locais e regionais do Partido dos Trabalhadores.

A concentração está marcada para as 12hs na Praça Monsenhor Francisco Lino dos Passos (Matriz) e deve se estender até as 14hs. Todos estão convidados.

Na oportunidade serão coletadas assinaturas para o abaixo-assinado “Pró Reforma Política”, e espera-se a presença da população para apoiar esta importante iniciativa.

Para José Alves, novo secretário de Finanças do diretório municipal do PT, “esta é uma oportunidade de a sociedade de Peruíbe mostrar sua força e o seu desejo de que seja feita a ampla reforma política que está sendo proposta pela nossa presidente Dilma Roussef”.

Deputado Marcos Martins (PT) visita Peruíbe e será recebido por Ana Preto

Prefeita Ana Preto (centro) recebe vereador do PT e sua suplente: sintonia com o governo

Da Redação

O Deputado Estadual Marcos Martins, do Partido dos Trabalhadores, estará em Peruíbe neste domingo (30) a convite do vereador Ricardo Corrêa (PT).

Na oportunidade o deputado petista será recebido pela militância do partido em Peruíbe e por autoridades do município. Em reunião no Gabinete da prefeita Ana Preto na tarde desta sexta (28), o vereador Ricardo Corrêa e sua primeira suplente Damares de Oliveira foram levar convite para a recepção à prefeita, que aceitou de pronto, confirmando que fará questão de prestigiar a visita do deputado. A prefeita aproveitará a ocasião para levar pessoalmente ao deputado o agradecimento da população de Peruíbe pela emenda ao Orçamento que permitiu a vinda de recurso que resultou na compra do equipamento de mamografia, adquirido recentemente pela prefeitura.

A visita do vereador líder da bancada do PT na Câmara e de sua suplente ao Gabinete do Executivo expõe a fissura visceral do partido em Peruíbe. Recentemente o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores impetrou duas ações na Justiça contra a prefeita Ana Preto. As peças, embora assinada pelo presidente do diretório municipal, contraria vontade de boa parcela do diretório que reclama não ter sido consultado sobre estas investidas contra a administração municipal.

Vereador Ricardo Corrêa participa da Caravana do PT – Baixada Santista

Único vereador do PT de Peruíbe, Ricardo Corrêa fala durante o evento que reuniu parlamentares de toda Baixada Santista e Litoral Sul.

Da Assessoria

No último sábado, dia 13, aconteceu a Caravana do PT Baixada Santista.

Estiveram presentes à atividade lideranças petistas dos nove municipios da Baixada Santista, além do deputado federal José Mentor, bem como os deputados estaduais Luiz Claudio Marcolino, Telma de Souza, Enio Tato e Alencar Santana.

A Caravana serviu para discutir o contexto da Baixada Santista na Conjuntura Nacional. Para o Vereador Ricardo Corrêa que falou durante o evento, a atividade com certeza contribuiu para o fortalecimento do Partido dos Trabalhadores na região.

Peruíbe: Vereador Ricardo Corrêa (PT) acompanha prefeita Ana Preto em Brasília

Na bagagem, vereador e prefeita levam reivindicações de recursos para o município, e mais de 100 milhões em projetos para a Cidade.
Vereador e vice- presidente da Câmara Municipal de Peruíbe, Ricardo Correa dos Santos (PT)

Da Redação de O Expresso Regional

Nesta segunda, (28), o vereador Ricardo Corrêa (PT) viaja para acompanhar a prefeita Ana Preto em Brasília, para o Encontro Nacional entre Novos Prefeitos e a presidente  Dilma Roussef,que acontece de 28 a 30 de janeiro na capital federal. A prefeita Ana viaja ainda no domingo, (27), e o vereador embarca pela manhã de segunda – feira.

Além de Ricardo, seguem para Brasília os vereadores, Lourival Sampaio Costa (PSDC) e Dra. Mari Laila Tanios Maalouli (PCdoB), para representar o Legislativo de Peruíbe no Encontro.

O Encontro Nacional tem como objetivo orientar os gestores municipais sobre  a maneira de como as verbas, programas e ações federais podem ser utilizados pelos municípios dentro de suas necessidades, com foco no desenvolvimento sustentável. Os assuntos serão ordenados nos eixos: Desenvolvimento Social; Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento Ambiental e Urbano e; Participação Social e Cidadania.

Aproveitando a estadia em Brasília, contatos e compromissos importantes foram agendados pelo vereador Ricardo Corrêa e prefeita Ana Preto.

Prefeita de Peruíbe, Ana Preto

Ainda no dia 28, segunda, 14h, o vereador e a prefeita de Peruíbe serão recebidos pelo deputado federal Ricardo Berzoini (PT), na Câmara dos Deputados, para tratar de intermediação em agendamentos ministeriais e viabilização de  recursos para o município de Peruíbe.

No Palácio do Planalto, terça, (29), pela manhã, a prefeita Ana Preto será apresentada pelo vereador Ricardo Corrêa, a José Lopez Feijó, Assessor da Secretaria-Geral da Presidência da República. Na apresentação haverá uma solicitação de um encontro pessoal com a  presidente Dilma, bem como um convite para que a presidente faça uma visita ao município.

Também na terça, 14h, o vereador Ricardo acompanha a prefeita até o gabinete da deputada federal Janete Pietá (PT), para reivindicar encaminhamentos de projetos para a Cidade.

Na quarta-feira, (30), pela manhã, a comitiva de Peruíbe tem encontro agendado com Wagner Pinheiro, presidente dos Correios, para conversar a respeito do programa de incentivo à Cultura dos Correios, subsidiado através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura.