Início / Arquivos de tag:

Arquivos de tag:

O lado irônico (e obscuro) dessa história da Lama Negra

Que me perdoem desde logo o trocadilho, mas há um lado negro nesta história presente e corrente destas campanhas tipo “salvem a Lama Negra”. Ou se preferirem aqueles que querem excluir o lápis preto da caixa de lápis de cor de meus netos, vejo claramente (e aqui vai outro “trocandalho …

Leia mais:

Saúde Pública – Use e Abude

Há não muito tempo atrás havia pelas plagas peruibanas um homo politicus que tinha a saúde pública como fixação – quase uma obsessão. Estou tratando do ex-vereador e extinto Anielo Pernice Neto. Quem viveu os gloriosos anos da dupla Anielo Pernice e Milton dos Santos (também falecido) como legisladores municipais, …

Leia mais:

Prefeito Luiz Maurício – Um outro bom exemplo a ser seguido

Parece ser marca registrada destes jovens tucanos de hoje a discrição, o que destoa um tiquinho do modus operandi dos velhos caciques do PSDB, e de outros, não tão antigos, mas que, bem “a la Narciso”, gostam mesmo é de holofotes. Claro que, ao falarmos de políticos do timbre de …

Leia mais:

Operação PF da PF: Um prato feito à maledicência peruibana

Começo a milonga de agora repetindo ipsis litteris as três ou quatro linhas que mais encantaram a claque presente às esquinas das bocas malditas de Peruíbe no dia de ontem, por ocasião da tardia (portanto já esperada) visita dos agentes da Polícia Federal em Peruíbe, posto que fizeram plantão durante …

Leia mais:

Luiz Maurício – 39 anos de paixão por Peruíbe

Ao longo desta minha existência enquanto escriba tenho alimentado o hábito de tecer homenagens póstumas às pessoas que, mesmo não sendo necessariamente amigas de meu convívio, têm deixado para nossa história e – de resto – para a história da cidade – aquele “quê” que as notabilizaram enquanto estavam em …

Leia mais:

Nome que é sobre todo o nome e seu sobrenome

O apóstolo Paulo afirma, em sua Carta aos Filipenses, Capítulo 2, Versículo 9, que a Jesus – e só a ele – foi dado um nome que é sobre todo o nome. No mesmo versículo Paulo completa que este nome que é sobre todo nome dado a Jesus, foi dado …

Leia mais:

A cultura das batatas e o ensopado das letras, em ré bemol menor

Foi lindo! Esta talvez tenha sido a manifestação mais sincera do que se pode deduzir do meu recital de ontem, na Paróquia de São João Batista (Igreja Matriz). O panegírico veio de uma pessoa ainda pouco conhecida de mim, ou mesmo quase desconhecida, mas que, por isso mesmo, merece o …

Leia mais:

Carrapicho – O grude desgrudou

“A agonia física, biológica, natural, de um corpo por fome, sede ou frio, dura pouco, muito pouco, mas a agonia de uma alma insatisfeita dura toda a vida” Federico Garcia Lorca Perdi um amigo hoje. Perdemos um amigo hoje. Perdemos Mauro Sérgio de Araújo, o querido por todos Carrapicho. Sim. …

Leia mais:

Eu, o sexagenário

Comemoro hoje 60 anos. Meio século mais 10 anos que o bom Deus me confere, pelo que tenho que agradecer ao Autor da vida. Não fosse Ele, sequer teria nascido. Não fosse Ele, o milagre do surgimento da vida que tantos hodiernamente tentam violentar assassinando crianças indefesas ainda no ventre …

Leia mais:

O que há de certo (e de errado) nesta traição

A exposição pública a que meu irmão Wanderlei Abrahão de Paula se expôs dia desses, através de seu perfil no Facebook, suscitou uma polêmica que, em dois dias, colecionou 300 curtidas e 144 manifestações de seus (a maioria) amigos e amigas. Não venho aqui usar este meu espaço para estender …

Leia mais:

O “déjà vu” antigo do Plínio, o Velho

Há dias venho buscando recursos de vontade para escrever sobre minha indignação ao ver mais uma vez os prosélitos que buscam engendrar no consciente coletivo a ideia de que tudo vale a pena, desde que seja para demonstrar que as coisas quanto piores elas estejam, tanto melhores estarão. Sim, tanto …

Leia mais:

Ao mestre Joaquim Paulo, com carinho e saudade

Aquele que carregava “Espírito Santo” em seu nome só poderia mesmo ter sido dotado do dom que o notabilizou como exímio pianista. Dotado, não; superdotado! A mais singela expressão da quase simbiose que havia entre Joaquim Paulo do Espírito Santo com o piano eu ouvi numa das aulas de canto …

Leia mais:

Editorial – Termoelétrica – Por que (não) querê-la?

Quem dos senhores e das senhoras conheceu Ernesto Zwarg? Receio que poucos. Zwarg carregava sobre si, quase que numa simbiose, o estandarte da ecologia e do meio ambiente. Era um ecologista! Mas não chegava a ser chato. Antes, eu diria que era um ecologista romântico. Preferia usar das artes – …

Leia mais:

Editorial – Encômio para mim mesmo: um vagabundo escritor

Nada melhor que dedicar este “Dia do Trabalho” – no qual, aliás, pouquíssimos trabalham, para reservar uma singela e imorredoira homenagem a este vagabundo de plantão, de quem poucos se lembram senão para lembrar o epíteto cravado neste peito eivado de mágoas e nesta cabeça mais que pensante, cravado, como …

Leia mais:

Enquanto os cachorros latem, Luiz Maurício passa

Não passam de três ou quatros os cachorros que desesperadamente latem, bem-acostumados que estão a latir sempre que seus anseios já de sobejo conhecidos, e no mais das vezes bem particulares, não são atendidos. Latem por isso, e também quando correm atrás da cadela, aquela que parece ser portadora do …

Leia mais:

O Geleia do prefeito Luiz Maurício

A anunciada nomeação de Vasni Anunciada para compor um importante cargo no segundo escalão do novel governo municipal causou frenesi nas hostes palacianas de Peruíbe e, de resto, ecoou pelas ruas e esquinas das bocas malditas da cidade como um grito que mais parecia desespero, mas que, no fundo, no …

Leia mais:

O “chapa-branca” que todos precisamos ser

Tenho recebido críticas – algumas vindas (pasmem!) até de políticos do próprio partido do prefeito Luiz Maurício – por conta de minhas recentes manifestações neste meu blogue que são favoráveis à esperança de que realmente prevaleça sobre os novos homens e mulheres que comandarão a cidade – na Prefeitura e …

Leia mais:

59, noves fora…

Completo hoje 59 anos de idade com aquela sensação perene de que algo andou errado em meus caminhos no curso destes mais de meio século de existência. Não. Não chego a este ponto com o senso do dever cumprido, me sentindo realizado ou feliz, no sentido que as pessoas entendem …

Leia mais:

Projeto “A volta de quem nem bem veio”

Pois é. A contingência obrigou-me a retornar para Peruíbe; a contingência obriga-me a voltar para São Paulo, de onde, percebo, teria que ter lutado um pouco mais, e não ter voltado. Digamos que tentei por tentar. Quando se vai chegando aos 60 essa coisa de tentar parece estranho, já que …

Leia mais: