Arquivos de tag:

Prevenção é tudo! Mantenha coronavírus e outras viroses longe de você!

Se você está vendo estes anúncios acima, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! Anuncie agora! Ganhe banners rodando 24 horas por dia por um investimento muito baixo mesmo! Anuncie já! Clique aqui e contrate seus banners agora.

Prevenção contra enchentes

PERUÍBE – Por conta das previsões de intensas e fortes chuvas em toda região, o prefeito Luiz Maurício determinou que  equipe de trabalho de zeladoria esteja empenhada no trabalho de prevenção de áreas que apresentam riscos a possíveis acúmulo de água. “Aumentamos nossas equipes em mais de 400% que, com maquinários especializados, seguem fazendo a limpeza e desobstrução para drenagem das valas, córregos e trechos de rio ao longo da cidade”, informa Luiz Maurício, que avisa: “Fiquem todos atentos ao alerta da Defesa Civil!”.

Com isso, Luiz Maurício mostra que segue trabalhando com respeito e cuidado por toda a população.

Conheça a sequência das Arengas.

Campanha para prevenção de HIV e Sífilis termina hoje em Peruíbe

Mais de 600 pessoas já realizaram os testes na Cidade

Divulgação

O Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Peruíbe realiza, até as 14 horas desta sexta-feira (29), um mutirão de testes gratuitos para a detecção de HIV e Sífilis. Pessoas de todas as idades podem realizar o exame, que é gratuito, simples e seguro.

O teste consiste numa coleta de uma ou mais gotas de sangue na ponta do dedo. O resultado é entregue ao paciente em apenas 15 minutos. Em caso positivo, o paciente receberá orientações médicas e será encaminhado para tratamento nas unidades de saúde do Município.

O mutirão teve início na segunda-feira (25) e desde então mais de 600 pessoas participaram dos testes. A ação integra a Campanha “Fique Sabendo”, do Ministério da Saúde, que tem por objetivo orientar a população sobre os riscos da doença e incentivar o diagnóstico precoce de HIV e Sífilis. 

Prevenção

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, o Brasil tem 656.701 casos registrados de pessoas infectadas pelo vírus HIV. A detecção precoce é a melhor forma de combater a doença e permitir uma vida normal para os soropositivos.

Já a sífilis é uma doença silenciosa, que se manifesta em estágios: primária, secundária e terciária. Os maiores sintomas ocorrem nas duas primeiras fases, período em que a doença é mais contagiosa. O terceiro estágio pode não apresentar sintoma e, por isso, dá a falsa impressão de cura da doença.

No Brasil, a taxa de incidência é de cerca de 4 casos por 1.000 nascidos vivos e, de acordo com o Ministério da Saúde, do total de casos da forma congênita da doença no Brasil, apenas 16,6% deles são tratados.

Nesse caso, a prevenção também é fundamental para o controle e o tratamento da doença, evitando assim a ocorrência de um estágio mais agudo provocando complicações graves como cegueira, paralisia, doença cerebral e problemas cardíacos, podendo, inclusive, levar à morte.

Prefeitura de Peruíbe
Assessoria de Comunicação 
Acompanhe a Prefeitura no facebook

Prefeitura de Peruíbe lança campanha para prevenção de osteoporose

A iniciativa é voltada para mulheres com idade acima dos 50 anos; é necessário o agendamento antecipado
Foto: Divulgação
Os exames clínicos serão realizados até sexta-feira (27), no Ambulatório Médico de Especialidades

Da Reportagem do Diário do Litoral

A Prefeitura de Peruíbe, em parceria com o Rotary Club do Município, lançou a XI Campanha para Testes de Osteoporose, na última segunda-feira (23). Os exames clínicos serão realizados até sexta-feira (27), no Ambulatório Médico de Especialidades (AME), localizado na Avenida Luciano de Bona, s/nº.

A campanha é destinada a mulheres com mais de 50 anos, pois este é o grupo com maior ocorrência da doença. Para participar é necessário realizar o agendamento na recepção do AME, das 9 às 16 horas.  Mais informações nos telefones 3453-6861 ou 3453-6863.

Osteoporose

A osteoporose é uma doença que atinge principalmente as mulheres com mais de 50 anos e causa descalcificação progressiva dos ossos, tornando-os frágeis e aumentando o risco de fraturas.

Prefeitos da região são convocados para discutir ações de prevenção contra a dengue no verão

Créditos: Irandy RibasSandro Thadeu, em A Tribuna

Seis municípios da Baixada Santista estão entre as 283 cidades do Estado consideradas mais vulneráveis à circulação do vírus da dengue no próximo verão, conforme havia antecipado A Tribuna no último dia 6. São elas: Bertioga, Guarujá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente.

Essa constatação faz parte do mapeamento realizado pelo Centro de Vigilância e Controle da Dengue, órgão da Secretaria de Estado da Saúde, em conjunto com a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen).

Diante dessa realidade, os prefeitos das cidades com risco alto ou muito alto de transmissão da doença estão sendo convocados a participar de um encontro estadual com representantes do Estado, na manhã da próxima segunda-feira.

Intitulado “Unindo Forças contra a Dengue”, o evento será realizado no anfiteatro da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), localizada na Avenida Doutor Arnaldo, 455, Cerqueira César, na Capital.

Durante o encontro, será apresentado o novo Plano Estadual de Intensificação das Ações de Vigilância e Controle da Dengue para o período 2011-2012, que trará novas ações de combate ao mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.

A intenção é mobilizar as administrações municipais para a realização de ações de campo destinadas ao controle de criadouros do inseto, conforme orienta o Sistema Único de Saúde (SUS).

O secretário de Estado da Saúde, Giovanni Guido Cerri, destaca que essa iniciativa é importante para que as cidades estejam reparadas para impedir o avanço do Aedes Aegypti e oferecer assistência médica ideal aos pacientes com suspeita de infecção.

“A entrada em circulação do subtipo 4 do vírus da dengue no Estado (onde já circulam os subtipos 1, 2 e 3) aumenta o número de pessoas suscetíveis à doença, ampliando o risco de casos graves e óbitos”, diz.

Comparação

O Estado contabilizou 81.248 casos da doença neste ano, contra 188.201 em 2010. Na Baixada Santista, proporcionalmente, a queda foi maior ainda, na comparação com o ano anterior. Em 2011, foram 623 ocorrências.

No ano anterior, quando ocorreu a maior epidemia de dengue da história da região, 35.275 contraíram a enfermidade e 81 morreram.