Arquivos de tag:

Coronavírus – Casos em Prados não carecem de pânico por parte da população

Os dois casos registrados como positivos para COVID-19 na cidade de Prados, não podem e não devem ser motivo para que a população entre em pânico, alertam as autoridades sanitárias do município.

Da Redação

Ainda que algumas pessoas mal-intencionadas teimem em disseminar notícias faltas e exageradas numa tentativa de provocar histeria coletiva ou distribuir o medo no meio da população, é preciso que todos conheçam a verdade dos fatos, e tenham a certeza de que, senão em outros lugares, ao menos em Prados prefeito e autoridades de saúde estão muito atentas e agindo com grande responsabilidade sempre que aparece uma “novidade” como as dos últimos dias quando pelo menos dois casos foram relatados como “positivos” para o COVID-19.

O COVID-19, que é a versão atual do Coronavírus, um vírus que tem estado presente entre nós há pelo menos meio século, é sim um problema sério de saúde pública e que enseja que a população continue seguindo as recomendações da Secretaria de Saúde que, por sua vez, segue protocolos da Secretaria de Saúde do Estado, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da saúde. E as recomendações recomendadas são isolamento social, principalmente para idosos e para quem tem problemas crônicos de saúde (de modo especial no aparelho respiratório, como pulmões), asseio completo com frequente lavagem das mãos com água e sabão, e usar álcool em gel sempre que tiver contato com dinheiro e equipamentos de uso público, e o uso de máscaras, evitando o mais que possível a aglomeração de pessoas.

Segundo um especialista em saúde pública e epidemiologia ouvido pela reportagem, a Organização Mundial de Saúde já tem mudado o protocolo quanto aos perigos de contágios entre os chamados assintomáticos, que são aqueles que têm o vírus e que, portanto, se fizerem o exame, acabarão sendo contados como “positivos”, mas que não apresentam os sintomas clássicos da doença, que são inflamação da garganta, tosse seca e falta de ar. “Estes assintomáticos poderão ver passar a crise da pandemia e sequer ficarem sabendo que foram hospedeiros do vírus, não levando inclusive risco para as pessoas que lhes estão próximas”, ilustra o médico.

Dois primeiros casos em Prados

Este parece ser o quadro dos dois pacientes relatados como positivo para COVID-19 que surgiram em Prados nestes três últimos dias. Ou seja, os dois casos não são de pessoas que passaram mal, que tiveram que serem socorridas ou mesmo que viessem a depender de tratamento mais invasivo por parte dos médicos em Prados ou na região.

Ambos os pacientes, mesmo não apresentando sintomas, fizeram os testes e a sorologia como exigência das empresas de retorno ao trabalho, e tiveram resultado relatado como “positivo” para COVID-19.

Com os nomes preservados pela Secretaria de Saúde, a nota oficial relata que o primeiro caso que apareceu em Prados trata-se de um paciente na faixa etária de 35 a 40 anos que trabalha em outro estado e que, ao chegar no município, recebeu a orientação preventiva para cumprimento de quarentena. Terminado este prazo (geralmente de 14 dias), o paciente seguiu orientação da empresa onde trabalha para a realização de sorologia e teste de swab em laboratório para poder retornar ao trabalho.

Embora sem sintomas ou comorbidades, que são alterações na saúde do paciente quando duas ou mais doenças estão relacionadas ou quando houver doenças que predispõem o paciente a desenvolver outras doenças, o paciente foi recomendado a se manter isolado juntamente com sua família até que chegue o resultado do material coletado para teste do swab que foi enviado para Belo Horizonte.

O segundo caso confirmado é semelhante ao primeiro. O paciente, na faixa etária dos 50 aos 60 anos, também não possui comorbidades e nem apresenta fatores de risco. Trabalhador na vizinha São João Del Rey, este fez o teste através da Secretaria Municipal de Saúde de São João, em uma testagem em massa para investigar um possível surto da doença em seu local de trabalho. Como resultado também apresentou quadro “positivo” para COVID-19. E igual ao primeiro caso, este também permanece assintomático, ou seja, sem apresentar sintomas, tendo recebido orientação da Secretaria de Saúde de Prados para permanecer em casa em isolamento tanto ele quanto sua família.

Atenção redobrada e imunidade em alta

Embora, como explicado assim, estes dois primeiros casos que apareceram em Prados não sejam motivos para que a população entre em pânico é preciso anotar que, em razão da seriedade do momento, qualquer descuido pode representar porta aberta para que eventualmente venha a aparecer infecção generalizada o que, até aqui, tem se mantido longe das divisas de Prados.

“Temos ouvido de gente se aglomerando em festas em lugares distantes do centro da cidade, para fugir aos olhos das autoridades, e isto é preocupante”, alertam agentes de saúde de Prados. “É preciso que todos estejamos em alerta, tenhamos consciência e responsabilidade”, avisa um médico ouvido pela Redação deste blogue. “Lavar as mãos com frequência, usar máscara sempre que estiver em lugares frequentados por outras pessoas, evitando sair de casa sem necessidade, continua sendo a melhor medida para manter o Coronavírus bem longe de Prados.

Para o médico Belmiro D’Arce, porém, “não basta evitar a contaminação”. Para ele a chave para combater o Coronavírus é manter a imunidade em alta. “O que determina se você vai viver ou morrer diante do Coronavírus é sua imunidade”, ensina (veja aqui). Portanto, pessoal, a hora é de manter em dia sua dieta alimentar, se alimentando bem, e nada de excessos com bebidas ou fumo.

Peruíbe tem 1º caso de Coronavírus confirmado pela Vigilância Epidemiológica. Nível de atenção do governo aumenta. E de participação e responsabilidade da população também!