Início / Arquivos de tag: (página 4)

Arquivos de tag:

Polícia Civil conclui inquérito sobre assassinato do jornalista Décio Sá

Do Jornal Pequeno

A Polícia Civil entregou, na tarde de ontem (17), à Secretaria Judicial, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, no Fórum Desembargador Sarney Costa, o relatório final da investigação da morte do jornalista Décio Sá. Ao todo, foram oito volumes com 1.970 páginas de informações, contendo ainda 23 anexos adicionais ao texto principal.

Foram 13 pessoas indiciadas, nove mandados de prisão expedidos e seis cumpridos. Segundo a comissão de delegados que investigou o caso, que durou 115 dias a contar da data do assassinato no dia 23 de abril, foram ouvidas um total de 102 pessoas sendo que algumas participaram de duas ou três oitivas e outras tantas acareações.

No decorrer das investigações, 52 diligências com ordem de missão oficial foram cumpridas, inclusive, em outros Estados da Federação como, Pará, Piauí, Minas Gerais, Ceará e Espírito Santo, para o colhimento de comprovações técnicas e materiais do caso.

A delegada-geral da Polícia Civil, Cristina de Meneses, se mostrou satisfeita com o bom desempenho prestado pela instituição no decorrer dos trabalhos. “Foi uma investigação emblemática que mostra que a Polícia Civil não se dobra a questões alheias nem a quaisquer status político, social ou financeiro de ninguém. Isso prova o trabalho sério realizado pela comissão de delegados que se dedicou com lisura a esta investigação”, comentou a delegada.

Cristina Meneses agradeceu ainda o apoio dado pelo Ministério Público Estadual e o Poder Judiciário. “Agora o Tribunal de Justiça vai avaliar a necessidade de novas audições. Tudo que consta dos autos foi citado neste documento entregue”, finalizou.

Polícia prende suspeito de matar idosos em Ilha Comprida, SP

Todos os objetos roubados da casa das vítimas foram recuperados. Ao todo quatro pessoas são suspeitas de participação no crime.

Do G1 Santos e Região

O suspeito de matar dois idosos em Ilha Comprida, no Vale do Ribeira, foi preso no final da tarde desta quinta-feira (9). Todos os objetos roubados da casa das vítimas foram recuperados. Outras três pessoas suspeitas de envolvimento no crime prestaram depoimento. O assassinato aconteceu na última quarta-feira (8).

No momento da prisão o suspeito revelou ao delegado a participação de outras duas pessoas. Os outros suspeitos de participar do crime também foram levados para a delegacia. Um menor também é suspeito, mas foi liberado depois de prestar depoimento. A prisão temporária dos três homens será protocolada amanhã.

Na última quarta-feira (8) dois idosos foram encontrados mortos na cidade. Um pedreiro da família encontrou o casal deitado, com marcas de tiros, na cama da própria casa, que fica no bairro Banleário Ponta da Praia. Ninguém foi preso. Segundo a polícia, a mulher foi atingida com dois tiros na cabeça. Já o homem morreu com um tiro no rosto. Os policiais notaram que a casa estava revirada e que alguns objetos da residência, além do carro, foram roubados. O veículo foi encontrado abandonado a 4 quilômetros de distância da casa.

Polícia prende traficantes de drogas em Peruíbe, SP

Entorpecentes, uma arma e seis munições foram encontradas. Polícia chegou até os criminosos após denúncia anônima.

Do G1 Santos e Região

Quatro pessoas foram presas por tráfico de drogas na madrugada desta terça-feira (31) em Peruíbe, no litoral de São Paulo. Com eles foram apreendidos entorpecentes, uma arma e seis munições.

A Polícia Militar chegou até os criminosos no bairro Santa Izabel após denúncia anônima. No local, por volta das 00h10, os policiais abordaram os suspeitos e durante busca pessoal foram encontrados 276 tubos contendo cocaína, 11 porções de maconha, um pacote com 673 gramas de cocaína, um revólver e seis munições calibre 38.

Os bandidos foram levados para a Delegacia Sede de Peruíbe. Além do tráfico de drogas, eles irão responder por associação para o tráfico e porte ilegal de arma.

Polícia apreende mais de 1.000 pacotes de cigarros contrabandeados em Itanhaém

Cigarros vieram do Paraguai e foram encontrados em charutaria. Uma mulher foi levada à delegacia, mas foi liberada em seguida.
Foto: Divulgação / Polícia Civil
Mais de 10 mil cigarros contrabandeados foram
apreendidos

Do G1 Santos e Região

A Polícia Civil de Itanhaém, no litoral de São Paulo, apreendeu 1.777 pacotes de cigarros contrabandeados do Paraguai na tarde desta quinta-feira (19). Uma mulher foi levada à delegacia, mas liberada em seguida.

Segundo a polícia, a apreensão aconteceu em uma charutaria que fica na avenida Almeida Junior, no bairro Jardim Belas Artes. Outros pacotes também foram encontrados na residência da dona do comércio.

Em cada pacote há 10 maços de cigarros. A mulher foi levada à delegacia, indiciada e liberada em seguida.

Polícia encontra veículo com mais de 200kg de drogas entre Peruíbe e Itariri

Um homem foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Ele transportava maconha de Foz do Iguaçu (PR) para Guarujá (SP).
Foto: Renata Rocha/TV Tribuna
Entorpecentes estavam no banco de trás e no porta-malas do veículo

Do G1 Santos e Região

Policiais rodoviários encontraram 236 kg de maconha em um veículo na tarde deste domingo (15) na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, entre Itariri e Peruíbe, no litoral de São Paulo. Um homem foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

A abordagem foi realizada durante uma fiscalização de rotina na rodovia. Segundo a polícia, o veículo parou cerca de 300 metros antes do bloqueio por alguns minutos e depois seguiu viagem. Os policiais suspeitaram do motorista e pararam o veículo. Na abordagem, foram encontrados cinco pacotes de drogas no banco de trás e no porta-malas do carro.

Segundo a polícia, o veículo vinha de Foz do Iguaçu, no Paraná, e seguia rumo a Guarujá, na Baixada Santista. O motorista de 46 anos receberia R$ 1000,00 pelo serviço. O caso foi apresentado no DP sede de Peruíbe.

Sogra que pagou para matar a nora grávida do próprio neto é presa pela polícia

Tiago Silva - Banda BLuiz Henrique de Oliveira e Tiago Silva, no Portal Banda B Jornalismo

Policiais da Delegacia de Homicídios cumpriram, nesta quarta-feira (27), mandado de prisão contra Maria Rosa Nascimento de Oliveira, de 48 anos, suspeita de ter contratado um homem para matar Thais Juliane Valter, de 21 anos, que era nora dela e estava grávida de seis meses. Este seria o terceiro filho que Thais teria com o filho de Maria. Isso não evitou que ela planejasse o assassinato, que aconteceu no bairro Tatuquara, em Curitiba.

Segundo o delegado Cristiano Quintas, da Delegacia de Homicídios, sogra e nora moravam juntas e viviam discutindo. “A Maria fazia macumbas para que ela largasse do filho. Em outubro de 2010 resolveu contratar um matador e este homem abordou a Thais quando ela voltava de uma creche, onde deixava um dos filhos. Foi um tiro certeiro na cabeça. Mãe e filho morreram na hora”, descreveu o policial.

Thais era mãe de um menino de quatro e de uma menina de dois anos, netos da responsável pelo assassinato. “Damos uma resposta quanto ao crime que aconteceu há quase dois anos. Um assassinato brutal e agora a responsável vai responder por ele”, finalizou Quintas.

Maria Rosa está detida no Centro de Triagem à disposição da justiça.

Polícia de Cananeia, SP, prende três suspeitos de tráfico de drogas

Além dos três detidos, um menor, de 17 anos, foi apreendido. Policiais encontraram armas, drogas e munição na casa dos suspeitos.
Foto: Divulgação/PM
Operação em Cananeia terminou com a apreensão de dinheiro, drogas e armas

Do Portal G1 Santos

Uma ação conjunta entre a Polícia Civil e a Polícia Militar, em Cananéia, no interior de São Paulo, terminou com a detenção de quatro pessoas envolvidas com o tráfico de drogas na cidade. Durante a operação, que aconteceu na manhã desta terça-feira (26), os policiais também encontraram armas, munições e drogas.

Segundo o policial militar Nelson Proença, os suspeitos já eram investigados há algum tempo. “Os policiais entraram na casa dos investigados com mandado de busca e apreensão. Cinco pessoas estavam no local, mas um dos suspeitos conseguiu fugir. Três homens foram presos e um menor, de 17 anos, foi apreendido”, conta.

Ao chegar ao local, a polícia encontrou duas pistolas, um revólver e dezenas de cartuchos de munição. Além disso, foram apreendidos 30 porções de maconha, um tijolo de cocaína, 145 papelotes com cocaína, 169 pedras de crack e R$ 702.

Os três homens detidos foram encaminhados para a penitenciária de Cananéia. O menor de idade foi levado para uma casa de custódia em Juquiá e poderá ser transferido para a Fundação Casa.

Prefeita é presa pela Polícia Federal por corrupção e compra de votos

Rebeca Silva, no Diário de Pernambuco

A prefeita de Bezerros, no Agreste Pernambucano, foi presa hoje pela Polícia Federal. Bete de Dael (PR) foi detida em sua residência durante operação deflagrada pelas autoridades policiais. Na casa dela, os agentes encontraram dois papagaios e uma arma. No momento ela está sendo ouvida.

Não é a primeira vez que Bete de Dael é acusada de irregularidades. Em abril deste ano, houve denúncias de que ela estaria envolvida em um esquema de corrupção e compra de voto. Toda quinta-feira ela abria as portas de casa para distribuir cerca de R$5 a R$ 15 aos moradores que informassem o número do título de eleitor.

Acidente que matou a mãe e filha pode ter sido causado por embriaguez, aponta polícia

Do Cenário MT

Um dos motivos do acidente que ceifou, domingo (10), a vida de mãe e filha na BR-070 em Jussara-GO (a 200 km de Barra do Garças), pode ter sido consumo de álcool. Essa hipótese foi levantada pela polícia, que encontrou dentro do veículo Gol várias latinhas de cerveja. O condutor desse carro também morreu.

Os corpos de Vanda Francelina Maia, 63 anos, e Simone Francelina Maia, 36, estão sendo velados em Aragarças-GO sob forte emoção da família do comerciante Mazu Oliveira, proprietário da Auto Peças União. A família estava retornando de Goiânia quando foi colhida pelo veículo Gol, que rodou na pista e atingiu dois carros que vinham em sentido contrário.

Os filhos da Simone e Mazu, Nicolas, 11, e Artur, 12, estavam no carro, também se machucaram e estão em Goiânia. O comerciante teve que seguir para a capital de Goiás para acompanhar o atendimento dos filhos.

Nessa mesma rodovia, no distrito de Ponte Alta-GO, semana passada, dois motociclistas faleceram após uma colisão rara de moto com moto: Carlos Campos Assunção, 46, e Júlio César da Silva Mendonça, 26, bateram suas motos.

As BRs 070 e 158, na divisa de MT e GO, registraram oito óbitos na semana passada. E mais três foram registrados neste final de semana, subindo para 11 o número de mortes provocadas por causa do trânsito somente neste período, de menos de um mês.

Polícia encontra corpos de casal que sumiu em Diadema. Veja o vídeo

Corpos estavam em estado de decomposição e causa da morte ainda não é conhecida

Do R7 Notícias

Na noite deste sábado (9), foram encontrados os corpos do casal que estava desaparecido desde o dia 29 de maio. Leila Oliveira Alves, de 41 anos, e Adenísio Alves, de 57 anos foram localizados em um poço de aproximadamente 8 metros de profundidade, segundo o delegado Miguel Ferreira da Silva, do 4º DP de Diadema.

Ainda de acordo com o delegado, havia água e entulho no poço, o que dificultou a retirada dos corpos do local. Segundo ele, os corpos estavam em estado de decomposição.

A polícia ainda não sabe qual foi a causa das mortes. Somente com o exame necroscópico é que será possível saber como o casal foi morto.

Por volta das 19h deste sábado, a Polícia Civil já havia prendido o segundo suspeito de participar do sumiço do casal. Ele e outro suspeito, preso na sexta-feira (8), apontaram o local onde os corpos teriam sido jogados, na estrada Jaceguava, na altura do número 1.200, entre São Paulo e Itapecerica da Serra.

De acordo com a irmã de Leila, o casal saiu de casa na manhã do dia 29 de maio em um Fiat Tempra cinza para negociar a compra de um terreno no bairro de Parelheiros, na zona sul da capital paulista, e desapareceram.

O caso foi registrado como desaparecimento de pessoa no 4° Distrito Policial de Diadema (Eldorado), onde será investigado.

Guia do Direito Eleitoral para campanhas na internet – POLÍCIA

De acordo com a resolução 23.191 para as eleições, Artigo76, A propaganda exercida nos termos da legislação eleitoral não poderá ser objeto de multa nem cerceada sob alegação do exercício do poder de polícia ou de violação de postura municipal, casos em que se deve proceder na forma prevista no art. 40 da Lei nº 9.504/97.

A força policial pode agir contra conteúdo de propaganda eleitoral colocado na internet?

Sim, a força policial poderá ser utilizada contra conteúdo de propaganda eleitoral veiculada via internet, conforme dispõe o § 2º do artigo 76 da Resolução TSE nº 23.191/2010.

A polícia federal ajudará a manter a ordem referente a campanhas eleitorais na internet?

A competência para fiscalização das eleições (força policial é da Policia Federal), haja vista que a Justiça Eleitoral trata-se de órgão federal do Poder Judiciário.

Até que ponto eles terão acesso para rastrear possíveis perfis falsos, spams de e-mails e hackers?

O poder de polícia se restringe ás providências necessárias para inibir práticas ilegais, vedada a censura prévia sobre o teor dos programas a serem exibidos na televisão, no rádio ou na internet.

Assim, verificada a irregularidade, o poder de polícia terá livre arbítrio para fazer cessa-lá.

No que diz respeito ao uso da internet, qual o limite de autoridade que a Justiça Eleitoral tem durante as eleições?

O poder de polícia se restringe ás providências necessárias para inibir práticas ilegais, vedada a censura prévia sobre o teor dos programas a serem exibidos na televisão, no rádio ou na internet.

Quando a polícia pode ser acionada para apurar crimes eleitorais?

Quando a Justiça Eleitoral ou o Ministério Público recebe uma denúncia e a considera um crime, aciona a polícia para combater o ato. A polícia só pode ser acionada pelo Ministério Público, por Ofício do Cartório Eleitoral ou por outra determinação judicial.

Volta para o índice

Polícia prende acusado de atirar contra secretário de Peruíbe. “Crime não tem conotação política”, afirma delegado.

Polícia chegou ao homem após receber denúncias de roubos na região. Carro de secretário foi atingido por tiros enquanto ele voltava para casa.

Do G1 Santos

Um homem acusado de ser o autor do atentado contra um secretário municipal de Peruíbe, no litoral de São Paulo, foi preso na manhã desta quarta-feira (06). A polícia chegou ao rapaz após receber denúncias de que ele vinha praticando roubos na região.

Na casa do acusado, os policiais encontraram dois revólveres, munições e cápsulas deflagradas que eram guardadas por ele. O pedido de prisão temporária já foi pedido pela polícia. “Nós chamamos a vítima para a delegacia. Com as cautelas de praxe, ele acabou reconhecendo-o”, afirma o delegado Francisco Wenceslau.

O crime contra Marcelo Tamada, secretário de Defesa Social e coordenador da Defesa Civil da cidade, aconteceu no dia 7 de abril. Segundo informações passadas na época pelo secretário à polícia, ele estava seguindo em direção a sua residência quando foi abordado por dois indivíduos.

As marcas dos tiros atingiram o pára-brisa, porta dianteira e porta traseira do veículo. Um dos tiros foram disparados do lado do carro onde fica uma cadeirinha de segurança para crianças. O secretário estava sozinho no veículo e não foi atingido pelos projéteis.

A polícia agora quer encontrar outras pessoas que tenham sido vítimas do assaltante e também quem era o parceiro dele no crime contra o secretário. A hipótese de crime político foi descartada.

“Para a polícia, o crime não tem nenhuma conotação política. Imaginaram que o Marcelo fosse, na verdade, um investigador de polícia. Quando eles imaginavam ser alvo de algum tipo de abordagem, porque ele estava em um carro descaracterizado, eles atiraram primeiro. Felizmente o secretário não sofreu nenhuma lesão”, afirma o delegado.

Três tiros: Polícia detém suspeito de ter atirado contra secretário de Peruíbe

De A Tribuna On-line

A Polícia Civil prendeu Eduardo Silva de Lima, suspeito de ter atirado contra o secretário de Defesa Social de Peruíbe, Marcelo Araújo Tamada, de 39 anos, no dia 9 de abril. O outro homem envolvido ainda não foi localizado.

A polícia chegou até o suspeito por meio de uma denúncia anônima. Com Eduardo, os policias encontraram armas, colete a prova de balas e munição. O suspeito está detido, mas o pedido de prisão preventiva já foi solicitado.

De acordo com Tamada, a polícia trabalha com a hipótese de tentativa de homicídio. “Eu o reconheci. O outro suspeito também deve ser encontrado”.

Caso

Tamada teve o carro alvejado por três tiros perto de sua casa, no Bairro Oasis. Ele voltava de uma pizzaria, por volta das 22 horas, quando foi surpreendido por dois homens armados.

“Eles estavam armados, foram em direção ao carro e pediram para eu descer. Eles gritavam muito. Eu dei ré bruscamente e brequei. Foi quando eles efetuaram os disparos. O veículo foi perfurado no vidro dianteiro e na direção da cabeça”, relata Tamada. Os projéteis não chegaram a atingir a vítima, que só ficou ferida pelos estilhaços do vidro.

Os criminosos fugiram correndo pela rua Coronel Hélio Franco Chaves, onde fica a residência do secretário. Tamada entrou em contato com a Polícia Militar, que fez uma busca no local, mas ninguém foi localizado.

Tamada, que está há três anos e meio ocupando o cargo público, diz que não pode afirmar com certeza se foi um atentado, mas confirma que há indícios. De acordo com ele, vizinhos relataram que dois homens, com as mesmas características dos criminosos, rondaram a rua observando a casa durante a tarde de sábado.

Segundo o secretário, os dois homens são de cor parda. Um deles é alto, vestia moleton preto, capuz e boné branco. O outro, com um corte de cabelo moicano, era mais forte e baixo.

Polícia prende 4 acusados de assaltar empresa em Vázea Grande

Do Só Notícias/Gazeta Digital

A Polícia Militar prendeu quatro pessoas, com idades entre 18 e 27 anos, acusadas de integrarem uma quadrilha no assalto a uma empresa, ontem, em Várzea Grande. A partir da denúncia anônima do roubo em andamento, a polícia se deparou com três dos suspeitos dentro do estabelecimento. Eles acabaram entregando que o quarto estava em um carro, na rua, dando apoio. As vítimas chegaram a serem agredidas.

Uma das acusadas tentou se passar por vítima, no entanto, os proprietários do estabelecimento afirmaram que ela fazia parte da quadrilha. Um revólver calibre 38 com 6 munições intactas foi apreendido. O caso foi registrado na Central de Flagrantes do município.

Polícia acha adesivos com foto de Bin Laden em Praia Grande

Eduardo Velozo Fuccia, em A Tribuna

Adesivos com a foto do terrorista Osama bin Laden foram achados na sexta-feira à tarde em uma casa, na Vila Mirim, em Praia Grande, onde havia 617 cápsulas de cocaína, 500 pedras de crack e outros materiais relacionados ao tráfico.

Segundo os investigadores Marcos Bento, André Arcanja e José Ricardo da Silva, da Delegacia de Praia Grande, os adesivos seriam colados nas porções de entorpecentes como forma de identificar a sua procedência e servir como uma espécie de “selo de qualidade”.

As drogas estavam dentro do armário da pia da cozinha. A casa fica na Rua Otacília da Luz Brasil. Identificado como Leandro, o seu morador não estava, mas será intimado para prestar esclarecimentos. É provável que ele seja indiciado por tráfico.

Casal de menores desaparecido é localizado pela polícia

Da Redação do Jornal Cidade

Na manhã dessa quinta-feira (24), os soldados da PM Glaucia e Diego atenderam a uma ocorrência envolvendo uma adolescente que estava sumida desde a última quarta-feira. Por volta das 10h, a polícia foi acionada para comparecer ao Terminal Rodoviário de Rio Claro, pois havia dois adolescentes – casal – que embarcariam para Leme/Araras.

Chegando ao local, encontraram os menores sentados numa escadaria, estando na companhia de outro adolescente, todos entre 15 e 17 anos, sendo de Águas de Lindóia. Durante abordagem, a PM Glaucia perguntou seus nomes, que informaram identidades falsas. Consequentemente, foi solicitada a documentação dos mesmos, sendo que apenas um a apresentou. Os adolescentes foram identificados como Lucas e a garota disse, inicialmente, que se chamava ‘Luana’, mas que seria Camile.

A PM, então, pediu permissão para verificar os contatos do telefone celular de ‘Luana’. Em sua lista, havia somente o número de sua avó. Ao ligar para ela, constatou-se que o verdadeiro nome de ‘Luana’ era Camile, confirmado pela avó, e que estava sumida desde o dia 23. De acordo com a menor, o motivo do sumiço deu-se porque a família não aceita o seu relacionamento com Lucas, e que iriam para a casa do pai dele, em Araras. Os três foram apresentados no Plantão Policial.

Polícia detém 50 suspeitos de praticarem crimes

Do Portal Angola Press

Lubango – O comando provincial da Polícia Nacional na Huíla deteve nos últimos sete dias 50 cidadãos nacionais indiciados na prática de 78 crimes, menos um caso em relação ao mesmo período da semana anterior.

Em declarações hoje à Angop, o porta-voz em exercício da Corporação, inspector Eduardo Pintal, explicou que, em relação a semana passada, observou-se um decréscimo de dez detidos suspeitos.

Os delitos consubstanciam-se em 31 contra pessoas, 25 contra propriedade, 17 contra economia e cinco contra ordem pública, com destaque para quatro homicídios voluntários, 19 ofensas corporais, 17 furtos, oito aproveitamentos de uma obra contrafeita, sete especulações, entre outros.

O município de Lubango lidera o gráfico da criminalidade, com 40 casos, seguido da Chibia, com 12, Matala, com sete, Quipungo e Jamba, com cinco, Humpata e Caluquembe, com três, Chicomba, com dois, e Cacula, com um caso.

Polícia prende vereadores acusados de corrupção e desvio de dinheiro

Carlos Nealdo, da Agência Estado, no Portal Momento Verdadeiro

Pelo menos oito dos dez vereadores do município de Rio Largo, localizado na Grande Maceió, foram presos no início da noite desta quinta-feira, 17, por policiais da Força Nacional de Segurança Pública, acusados de corrupção e desvio de dinheiro.

A prisão, realizada por determinação da 17ª Vara Criminal da Capital após denúncia do Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) do Ministério Público Estadual, foi realizada no momento em que os políticos participavam de sessão ordinária na Câmara Municipal.

Os oito vereadores presentes no plenário tiveram a prisão decretada e foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) de Maceió, onde passam, neste momento, por exames de corpo de delito.

Segundo informações do Ministério Público, os dez vereadores que formam a Câmara Municipal de Rio Largo são acusados de negociarem, por 700 mil, um terreno no município avaliado em R$ 25 milhões. Os outros dois vereadores que não estavam presentes à sessão desta sexta, ainda estão sendo procurados por policiais da Força Nacional.

O Poder Legislativo Municipal de Rio Largo é composto pelos vereadores Aurízio Esperidião da Hora (PP), Cícero Inácio Branco (PMDB), Graça Calheiros (PMDB), Ionaide Cardoso (PMDB), Jean Móveis (PRP), Jefferson Alexandre (PP), Luiz Felhipe Malta Buyers, (PSB) Milton Pontes (PPS), Reinaldo Cavalcante (PP) e Thalez Luiz Peixoto Cavalcante (PSB). Além dos políticos, os policiais também cumprem mandados de prisão contra empresários e outras lideranças do município.

Polícia apreende celulares e objetos cortantes no presidio de Patos

Polícia apreende celulares e objetos cortantes no presidio de PatosDo PB Agora

Em operação de segurança realizada na Penitenciária Padrão Romero Nóbrega em Patos, foram apreendidos 16 celulares, 15 carregadores e cinco armas brancas (facas ou espetos improvisados). Os donos dos aparelhos celulares foram identificados para uma posterior abertura de sindicância. A ação estratégica foi resultado do planejamento feito pela Gerência Executiva do Sistema Penitenciário (Gesipe).

Participaram da operação, agentes da própria unidade e integrantes do Grupo Penitenciário de Operações Especiais (GPOE). Em menos de dois meses da nova gestão da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), já foram apreendidos 42 celulares, 49 pacotes de maconha, 23 papelotes de crack, além de diversos outros materiais de uso proibido no interior das unidades prisionais paraibanas.

Polícia Civil prende oito acusados de tráfico

Dois suspeitos de distribuir entorpecente foram presos na capital paulista; os outros seis foram detidos

Carla Zimmermann, no Diário de S. Paulo

A Polícia Civil de Marília, por meio das delegacias especializadas DIG (Delegacia de Investigações Gerais) e Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), prendeu oito pessoas acusadas de participação no tráfico de drogas, na manhã de ontem. Seis prisões ocorreram em Marília e duas em São Paulo.

Anteriormente, três pessoas tinham sido presas em Marília, o que despertou as investigações para que a operação fosse colocada em prática.

No dia 17 de abril, uma mulher foi presa na rodovia SP-294 com três quilos de cocaína e 500 gramas de crack escondidos na lataria de seu carro.

Outra mulher foi presa, na última terça-feira, com um tablete de maconha e porções de cocaína.

Em operação conjunta da DIG e da Dise, um rapaz foi preso anteontem com um quilo de cocaína que estava escondido no sofá de sua residência, na zona norte.

Na operação de ontem de manhã 35 policiais civis se empenharam para efetuar a prisão dos outros acusados de tráfico de entorpecentes. Na zona sul de São Paulo, duas pessoas foram presas, apontadas como responsáveis pelo comércio, encomenda e distribuição da droga para os envolvidos de Marília.

As seis pessoas presas em Marília são acusadas de abastecer regiões diferentes da cidade.

“Esta é uma resposta para a sociedade mariliense de que a cidade está bem assegurada. Estamos conseguindo controlar a criminalidade e principalmente elucidar crimes de grande repercussão. Tivemos um trabalho até que rápido de investigação para chegar nestes acusados de hoje [ontem] que estão associados ao tráfico de drogas abastecendo Marília e região”, disse o delegado seccional Luis Fernando Quinteiro.

Polícia Federal fecha lixão a céu aberto no Rio de Janeiro

Da Agência Brasil, no Diário de Pernambuco

Agentes da Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca) da Policia Federal (PF), do exército e de órgãos estaduais ligados ao meio ambiente fecharam nesta sexta-feira (18) um lixão que funcionava no município de Tanguá, região da Baixadas Litorâneas do Rio. A operação faz parte do Programa Lixão Zero da Secretaria de Estado do Ambiente, cuja meta é acabar com todos os lixões a céu aberto no Rio de Janeiro até 2014, transferindo o destino final dos resíduos para aterros sanitários.

Segundo o coordenador da Cicca, coronel José Maurício Padrone, a Secretaria de Estado do Ambiente tem intensificado esse tipo de ação em diferentes regiões do Estado com o objetivo de inibir crimes ambientais. Até 2014 serão feitas operações mensais para alcançar a meta estabelecida pelo governo do Estado de eliminar os lixões a céu aberto.

Padrone disse que os municípios precisam adotar medidas emergenciais para que o destino dos resíduos produzidos pelos moradores da região seja direcionado a aterros sanitários autorizados a funcionar e não a lixões.

“O município tem que tomar medidas para construir o seu próprio aterro ou fazer consorcio com outros municípios para fazer um aterro sanitário e, com isso, dar a destinação correta aos resíduos produzidos pelos moradores. O objetivo da Secretaria de Estado do Ambiente é acabar com todos os lixões do Estado”, disse.

Todo o lixo produzido pelos moradores de Tanguá era destinado ao lixão interditado pelos agentes federais. Com o seu fechamento, a prefeitura terá que encaminhar os resíduos para o aterro sanitário do município de Itaboraí, na região metropolitana do Rio.

A operação também encontrou irregularidades no armazenamento de explosivos da mineradora Empresa de Mineração Tanguá (Emitang) que, segundo Padrone, estavam estocados dentro de uma mina, o que é proibido pela legislação brasileira.

“Eles têm autorização para usar dinamite, mas a dinamite tinha que estar estocada de forma segura. Os explosivos têm que ficar no paiol com segurança, limpo e em local arejado. Aqui armazenavam dentro da mina uma quantidade maior do que eles tinham permissão e os explosivos estavam acondicionados de forma irregular”, disse. A empresa foi autuada também por utilizar óleo ascarel em geradores. A substância é altamente tóxica, não degradável e sua utilização está proibida no país.

Durante a ação, um representante da prefeitura de Tanguá foi detido e encaminhado para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente da Polícia Civil (DPMA) para prestar depoimento. Já Rafael Costa Matta, diretor e um dos sócios da Emitang, o químico e um operador da mina foram encaminhados à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente da Polícia Federal para prestar esclarecimentos.

A empresa terá um prazo de até 15 dias para responder ao auto de infração emitido pelos agentes. Caberá ao conselho diretor do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), definir o valor da multa que será aplicada à empresa Emitang. A multa varia de R$ 5 mil a R$ 1 milhão, de acordo com a expansão e os danos causados ao meio ambiente.

Polícia prende três pessoas por tráfico de drogas em Juína

Da Redação do 24Horas News

Uma operação desencadeada pela Polícia Judiciária Civil do município de Juína (735 km a noroeste), em conjunto com a Polícia Militar, na manhã desta sexta-feira (18.05), culminou na prisão em flagrante de um homem e duas mulheres envolvidas com o tráfico de drogas na cidade. Os presos são: José de Oliveira, 44 anos, conhecido como “Zezinho”, Silvana Gomes, 28, e Mirian Souza Amorim de 20 anos.

O delegado municipal, José Carlos de Almeida Junior, explicou que foi desenvolvido um trabalho minucioso de investigação para o levantamento de locais que estariam funcionando como boca de fumo. “Realizamos diligências e mapeamos alguns bairros que ficam na região da periferia. Conseguimos detectar algumas residências suspeitas”, fecha.

Foram 10 mandados de busca e apreensão domiciliar cumpridos nos bairros, Modulo 4 e Modulo 6, onde os três acusados foram surpreendidos e presos. Eles estavam nas suas receptivas residências onde ocorria a venda ilegal de entorpecentes. Nos locais, a polícia conseguiu localizar e apreender duas porções de maconha e oito de pasta base de cocaína.

O trio foi conduzido a delegacia e autuado em flagrante por tráfico de drogas. Eles ficarão recolhidos na Cadeia Pública a disposição da Justiça.

Participaram da operação ao todo 30 policiais, entre civis e militares.

Novas gravações da Polícia Federal complicam jornalista da revista Veja

Do Jornal da Mídia

Novos áudios da Operação Monte Carlo que vazaram na internet complicam ainda mais a situação do jornalista da revista Veja Policarpo Júnior, gravado pela Polícia Federal em ligações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e citado pelo grupo do contraventor em dezenas de diálogos.

As gravações são de 10 de maio de 2011. Em diferentes trechos, Cachoeira conversa com o ex-diretor da Delta no Centro-Oeste Cláudio Abreu, deixando claro que Policarpo sabia da ligação do contraventor com a Delta. Mas, segundo Cachoeira, Policarpo não iria divulgar nada porque a intenção era mostrar outra questão ligada à empresa.

Em um dos trechos, Cachoeira diz que Policarpo não os “colocaria em roubada” e que ele “sabia de tudo” sobre a relação de Cláudio Abreu, a Delta e o bicheiro.

— O Policarpo é o seguinte: ele não alivia nada, mas também não te põe em roubada, entendeu? Eu falei, eu sei, ó: “Inclusive vou te apresentar depois, Policarpo, o Cláudio, eu sou amigo”, eu falei que era amigo do cê de infância. E ele: “Então, ele trabalha na sua empresa”, falou assim, “vai me contar que você tem ligação com ele”. Ele [Policarpo] sabia de tudo. “Eu não vou esconder nada de você não, Policarpo, o Cláudio é meu irmão, rapaz”.

O jornalista não teria interesse em publicar essa informação. A intenção dele era mostrar que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu havia ajudado a Delta a “entrar em Brasília” durante a gestão do ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda.

Policarpo teria ficado sabendo por uma fonte fora do grupo de Cachoeira que houve uma reunião em Itajubá (MG) e estaria atrás de um flagrante da entrega de “dinheiro vivo”. O bicheiro, entretanto, negou que tenha ocorrido essa reunião e desmentiu a informação.

No final de semana anterior, a revista Veja publicou a reportagem “O segredo do sucesso”, em que vinculava o crescimento da empresa Delta à consultoria de José Dirceu.

Segundo Cachoeira, no diálogo gravado pela PF, Policarpo o consultava porque confiava nele.

— Aquela hora eu tava com Policarpo, rapaz. Antes do almoço ele me chamou para conversar. Mil e uma pergunta, perguntou se a Delta tinha gravação, defendi pra caralho vocês, viu. […] O Policarpo, ele confia muito em mim, viu? Vô ter que mostrar a mensagem que ele mandou antes, 10 horas da manhã para me encontrar aqui em Brasília, eu tava aqui fui me encontrar com ele.

Mesmo diante da resposta de que Cachoeira teria defendido a empresa, Cláudio Abreu pergunta:

— O cara vai aliviar pra cima da gente?

O bicheiro então confirma que “a história” que Policarpo queria era outra e pede que o ex-diretor da Delta esqueça o assunto.

– Não, não fala que eu te falei tá? Mas a história tá em cima de Itajubá, tá na reunião, que aquilo lá já deu, esquece, ô, Claudio, esquece, falei mil e uma coisa. (R7)

Policia Civil esclarece o homicídio de ‘Marcos dos Fogos’

Empresário foi assassinado em Arapiraca no início deste ano

Do Portal Tribuna Hoje

Policiais Civis de Arapiraca, coordenados pelo delegado Genilson Souza, conseguiram esclarecer a morte do empresário Marcos Valença Silva, 57 anos, conhecido como “Marcos dos Fogos”, executado em janeiro deste ano, naquela cidade.

Na ocasião, os criminosos invadiram a loja “Só Fogos”, localizada na Avenida Rio Branco, no bairro Cacimbas, em Arapiraca, e mataram o empresário, na presença do filho.

De acordo com as investigações e as imagens de um sistema de segurança, já divulgadas pela PC na época do crime, foram identificados e presos Alex Braz Almeida da Silva; Sidney Alex Carnaúba, taxista e condutor do veículo utilizado no crime; Daniel Charles da Silva, vulgo “Danielzinho”, que seria o autor dos disparos e ainda um adolescente, que também participou da ação criminosa e está apreendido.

Para o delegado, o crime já está esclarecido e ainda ocorrerá à reconstituição com a intenção de confirmar a participação dos autores materiais e esclarecer a ação dos demais integrantes.

Ainda segundo Genilson Souza, no momento diligências estão sendo realizadas com objetivo de prender outros integrantes. A autoridade policial não revelou detalhes sobre os foragidos para não atrapalhar a sequência das investigações.

Quem tiver informações pode entrar em contato com a Central de Polícia de Arapiraca, por meio do telefone 3530-2747, ou ligar para o Disque Denúncia da Polícia Civil (0800-284-9390 ou 181). O sigilo absoluto será garantido.

Polícia Civil alerta para violência contra crianças e adolescentes em todo o Estado de MT

Luciene Oliveira, do Jornal EXTRA MT

A violência cometida contra crianças e adolescentes continua acontecendo em todo o Estado de Mato Grosso. O alerta é das autoridades policiais que atuam na apuração dos crimes, com base nas denúncias e registros de boletim de ocorrência que chegam às unidades da Polícia Judiciária Civil.

Na semana em que vários órgãos e entidades se mobilizam para discutir a problemática, com ações voltadas ao 18 de Maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração, Instituído pela Lei Federal 9970/00, os dados mostram que muito ainda precisa ser feito na defesa dos direitos da criança e do adolescentes.

Números do disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, revelam que em 2011 foram realizados 242.921 atendimentos e 40% eram denúncias. Desde sua criação, em maio de 2003 a dezembro de 2010 o Disque 100 já recebeu e encaminhou mais de 145 mil denúncias em todo o país, para os principais parceiros como os Conselhos Tutelares, os órgãos da segurança pública (Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal) e Ministério Público.

Em Mato Grosso, nos quatro primeiros meses de 2012, a Polícia Judiciária Civil registrou 2.652 ocorrências envolvendo violência contra criança e adolescente, contra 2.460 no mesmo período do ano de 2011. Os números são referentes a registros de todas as naturezas de crimes praticados contra menores de 18 anos.

Os principais registros ainda são para os crimes de ameaça (de 625 para 929) lesão corporal (628 para 658), maus tratos (177 para 179), estupro de vulnerável (115 para 131), abandono de incapaz (95 para 84), tentativa de homicídio (48 para 69), estupro (89 para 38), tentativa de estupro (41 para 57) e assédio sexual (16 para 20).

Em relação aos crimes sexuais, de janeiro a abril deste ano, os registros apresentaram queda de 463 para 353, em todo o Estado de Mato Grosso. Na Capital, as ocorrências de abusos sexuais também caíram de 199 para 152 e na cidade de Várzea Grande se mantiveram na média de 55 registros.

Para a delegada Daniela Maidel, titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso, de Várzea Grande, a queda no registro da ocorrência não significa que os crimes sexuais deixaram de acontecer. “É difícil afirmar que houve diminuição, apesar da crescente divulgação, as condutas são a mesma e os crimes continuam acontecendo”, afirma Maidel.

O medo que impera em relação ao agressor é um dos motivos que leva as vítimas a não denunciar os crimes. Outro motivo é a proximidade do agressor com a vítima, pois é dentro de casa que as crianças sofrem mais violência e o pior, os agressores são pessoas do convívio familiar, padrasto, tio, pai, avó e vizinho.

Conforme Daniela Maidel, infelizmente, ainda não houve mudança no comportamento das famílias com relação às pessoas com quem deixam seus filhos sob o cuidado. “As famílias continuam depositando confiança em pessoas que não deveriam confiar. Expondo suas crianças ao convívio de possíveis agressores”, frisa. “A pessoa que abusa, procura o momento mais propício. Ele costuma observar a dinâmica da familiar, para ver o horário mais conveniente para praticar o estupro”, completa.

Embora há muitos registros de meninos e crianças abaixo de 12 anos, as meninas ainda são as maiores vítimas e a idade de 12 a 17 compreende a maior faixa da violência infanto-juvenil, no Estado de Mato Grosso.

18 de Maio

O Dia 18 de Maio foi criado a partir da lei nº 9.970, 17 de maio de 2000, porque no dia 18 de maio de 1973, em Vitória (ES), uma menina de apenas nove anos de idade, chamada Aracelli Cabrera Sanches Crespo, foi vítima de rapto, estupro e acabou sendo assassinada por jovens de classe média alta. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune. A intenção do 18 de Maio é mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.

Denúncia

As pessoas podem ajudar à Polícia denunciando casos de violência sexual envolvendo crianças e adolescentes. Para denúncias a Polícia Civil disponibiliza do serviço 197, 24 horas. A ligação é gratuita e o denunciante não precisa se identificar.

Comissão aprova regulamentação das atividades da Polícia Militar

Mendonça Prado
Mendonça Prado retirou da proposta a previsão de regulamentação complementar da medida pelos estados e DF.

Da Agência Câmara de Notícias, no Cenário MT

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou na quarta-feira (16) proposta que regula a atividade de polícia administrativa realizada pela Polícia Militar (PM) na prevenção a crimes e na preservação da ordem pública.

De acordo com o texto, a PM cuidará da edição de normas, do planejamento, da fiscalização e da aplicação de penalidades em sua atividade de policiamento ostensivo na prevenção de crimes. O objetivo, segundo a proposta, é impedir a prática de infrações penais e administrativas e as violações da ordem, em especial nos casos de eventos, espetáculos ou diversões públicas, situações de emergência e calamidades.

Atualmente, a regulamentação da atividade da PM é estabelecida pelo Decreto-Lei 667/69. A norma define como competências o policiamento ostensivo, a atuação preventiva ou repressiva, nos casos de perturbação da ordem.

Sem regulamentação complementar

A proposta aprovada é o substitutivo do relator, deputado Mendonça Prado (DEM-SE), ao Projeto de Lei 2292/11, do suplente de deputado Gean Loureiro (PMDB-SC). Prado retirou em seu substitutivo a previsão de que os Estados e o Distrito Federal pudessem editar regulamentação complementar, incluída a possibilidade de sanções quando não fossem observadas as normas editadas pelas polícias militares estaduais.

A ação preventiva da Polícia Militar deverá, segundo a proposta, será integrada com os demais órgãos do sistema de segurança pública e o poder público municipal. O texto também prevê que cada Polícia Militar estadual edite instruções específicas de sua atuação como polícia administrativa, ouvidos os respectivos Conselhos Comunitários de Segurança Pública.

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Presos e polícia entram em confronto em rebelião na Venezuela

Presos e polícia entram em confronto em rebelião na Venezuela
Fumaça é vista saindo da penitenciária La Planta, na Venezuela, onde presos protestam contra fechamento da prisão

Da Agência de Notícias Jornal Floripa

Um grupo de presos entrou em confronto nesta quinta-feira com a polícia na penitenciária de La Planta, em Caracas, na Venezuela, gerando um intenso tiroteio que obrigou as autoridades venezuelanas a mobilizar grupos de choque para proteger a região.

A cadeia será fechada pelo governo do presidente Hugo Chávez e um grupo de detentos resiste à transferência, gerando uma rebelião que dura cerca de três semanas. Na semana passada, um homem de 48 anos, que morava em uma casa vizinha à penitenciária, morreu durante um tiroteio.

Nesta quinta, a troca de tiros começou durante a manhã e durou nove horas ininterruptas. Mais cedo, uma fumaça branca saía do prédio, o que pode ser indício de um incêndio. O vice-presidente venezuelano, Elías Jaua, afirmou que o plano para acabar com a prisão é “irreversível”.

“O comandante Hugo Chávez, informado esta manhã, deu instruções para atender a situação que está ocorrendo em La Planta”, informou.

A ministra de Assuntos Penitenciários, Iris Varela, explicou que dentro da prisão “um grupo tem o controle das armas” e está enfrentando “a maioria” dos presos. No entanto, assegurou que seu gabinete mantém o diálogo e descartou uma tomada da prisão pela força.

Proteção

Varela afirmou que o governo ativou um plano para proteger as residências e evitar que os presos “tentem disparar contra os edifícios”, como ocorreu na semana passada.”Não vamos permitir sob nenhuma hipótese que se volte a gerar outra situação similar”, declarou.

Por sua vez, o ministro do Interior, Tareck El Aissami, disse que estão sendo tomadas “as medidas para garantir a vida de toda a comunidade” da região. Para a ação, o governo mobilizou 1.500 policiais.

Há três semanas explodiu a crise em La Planta, que fica em um bairro residencial da zona oeste de Caracas, onde presos armados se rebelaram contra as autoridades em rejeição aos planos de transferência.

Desde então, centenas de mulheres dormem em barracas ou debaixo de caixas de papelão nos arredores da prisão, esperando ter notícias de seus familiares após a suspensão das visitas habituais. “É uma situação que vamos resolver, só que não podemos dizer que vamos resolver hoje”, disse Varela.

As prisões venezuelanas, onde segundo organizações humanitárias morrem cerca de 300 detentos por ano como consequência da violência, sofrem também com a superlotação. Segundo o governo, atualmente há quase 50 mil presos, mas a infraestrutura carcerária apenas tem capacidade para cerca de 14 mil.

Carolina Dieckmann elogiou identificação de suspeitos pela polícia

Carolina Dieckmann elogiou identificação de suspeitos pela polícia
Carolina Dieckman

Do Portal Visto Livre

Segundo Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, advogado de Carolina Dieckmann, a atriz ficou muito satisfeita com a identificação rápida dos suspeitos de terem roubado e divulgado suas fotos na internet. As informações são do G1.

Quatro suspeitos, entre ele um menor, foram encontrado. Ele são acusados de terem roubado fotos íntimas do computador da atriz em março e depois as terem divulgado na internet, em 7 de maio, após terem chantageado a atriz, conforme mostrou a reportagem do Fantástico.

Kakay contou que Carolina Dieckmann elogiou a atuação e a seriedade do trabalho da polícia. “Ela estava tocando a vida dela, mas sempre preocupada com o processo. Agora, sem dúvida ela está mais tranqüila. Fazer um enfrentamento desse e chegar aos responsáveis em uma semana é motivo de grande tranqüilidade.”

Para o defensor, a primeira questão importante do caso foi resolvida, que era a identificação dos suspeitos. Chegar à autoria desse crime, segundo Kakay, era o principal objetivo de Dieckmann. “Os próprios hackers gozavam da situação. Eles tinham certeza da impunidade”, ressaltou Kakay, referindo ao trecho da conversa entre o grupo, que foi interceptada pela polícia.

“O trem ficou sério, hein? Em uns dias ‘tá’ a PF (Polícia Federal) interrogando a gente. Hehehe”, riu o rapaz não identificado, que parecida duvidar que seria pego. “Vai dar nada, não”, disse um dos suspeitos em um bate-papo na internet.

O advogado disse que, além dos três crimes pelos quais o grupo já deve responder, eles também deveriam ser indiciados por formação de quadrilha. “Além da extorsão, difamação e furto, a partir de ontem ficou caracterizado a formação de quadrilha. A partir do momento que eles se juntam para cometer diferentes crimes, também estão inseridos em formação de quadrilha.”

Polícia conclui resgate das vítimas de acidente com helicóptero em Goiás. Assassino que degolou 7 morre na queda

Exames de DNA vão confirmar a identificação das vítimas. Polícia Civil acredita que uma falha mecânica tenha causado o acidente
Foto: Zuhair Mohamad/O Popular/AE
Parte do helicóptero que caiu no interior de Goiás, na terça-feira

Agência Estado, no Último Segundo

Terminou no fim da tarde desta quarta-feira o resgate dos corpos das vítimas do acidente com o helicóptero da Polícia Civil de Goiás , na tarde desta terça-feira, na fazenda Rancho Alegre, a 30 quilômetros de distância do município de Piranhas, região sudoeste goiana. Os helicópteros que fizeram o transporte dos corpos de sete vítimas do acidente aéreo que matou oito pessoas, chegaram ao local por volta das 15h15 desta quarta-feira. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), o corpo de Vinicius Batista da Silva, de 33 anos, foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros durante a manhã desta quarta-feira e já foi sepultado.

Os sete corpos que foram retirados do local do acidente não puderam ser identificados, de acordo com o assessor da Secretaria de Segurança Pública do Estado, Norton Luiz Ferreira. Por conta disso, todos os corpos foram encaminhados para o IML para serem feitos exames de DNA.

Os primeiros levantamentos da perícia técnica foram efetuados e todos os documentos da aeronave foram enviados para o Centro de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão que irá investigar a causa do acidente. Segundo Ferreira, o helicóptero estava com todas as revisões e manutenção em dia, sendo a última análise mecânica concluída na última segunda-feira (7).

Foto: AE
Equipe de resgate entra em mata no interior de uma fazenda de Piranhas, a 325 quilômetros de Goiânia (GO), na noite de terça-feira, na tentativa de localizar helicóptero

Para a Polícia Civil, uma falha mecânica teria provocado o acidente aéreo . “Não acreditamos em falha humana”, disse a delegada Adriana Accorsi, diretora geral da Policia Civil de Goiás.

Morreram no acidente os delegados Jorge Moreira, Antônio Gonçalves, Osvalmir Carrasco, Vinicius Batista da Silva, Bruno Carneiro; os peritos criminais Marcel de Paula Oliveira e Fabiano de Paula Silva; e o assassino confesso da chacina da Doverlândia, Aparecido Souza Alves.

Polícia prende 2 suspeitos por morte de prefeito; crime não está esclarecido

Do Portal Extra MT

Nove meses após a execução do prefeito de Nova Canaã do Norte (699 km ao Norte), Antonio Luiz Cesar de Castro, 43, (DEM) o Luizão, a Polícia Civil de Mato Grosso informa que prendeu 2 suspeitos de envolvimento no crime, que até então continuava sem novidades e o pouco de informações que se tinha não era informado à imprensa e nem aos familiares da vítima porque os delegados do caso, solicitaram que a Justiça decretasse sigilo nas investigações, o que ocorreu dias após o crime praticado em 5 de agosto de 2011.

A assessoria da Polícia Civil informa que Wanderlei Teixeira de Almeida, 43, apontado como co-autor do homicídio foi preso na cidade de Diadema (SP). Outra prisão, de Vanilson dos Santos acusado de ajudar a dar fuga a Wanderlei e estaria intimidando testemunhas em Nova Canaã do Norte, ocorreu na cidade onde foi praticado o crime.

Contudo, apesar das 2 prisões, os delegados que trabalham no caso, não têm o nome do assassino e nem os motivos do crime. Conforme o delegado Rogério Malacarne, detalhes das investigações serão apresentados após a oitiva do principal suspeito de assassinar o prefeito. “Ele tinha interesse na morte e com certeza participou na coautoria. Pode até ser que seja o executor. A gente vai esclarecer isso a partir da prisão dos dois”, frisou.

O suspeito Wanderlei Teixeira de Almeida será transferido para Cuiabá na próxima quinta-feira (03), para ser interrogado por Malacarne e pelo delegado Sérgio Ribeiro Araújo que acompanharão a chegada do acusado na Capital. As informações são de que os 2 suspeitos estavam com mandados de prisão temporária (30 dias) decretados pela Justiça.

Quando o crime completou 2 meses em outubro do ano passado sem ninguém indiciado e sem informações até mesmo para os familiares, a esposa da vítima e outros parentes divulgaram uma carta aberta com várias assinaturas para pedir “Justiça no caso”. O documento divulgado pela família cobrava agilidade nas investigações e punição dos assassinos do prefeito que estava em seu segundo mandato.

O crime

Luizão foi executado com 7 tiros de pistola calibre 380 durante a noite de sexta-feira (05) de agosto de 2011 durante uma festa de laço, em um clube da cidade, por um homem que chegou ao local encapuzado. Após perguntar quem era o prefeito, o suspeito efetuou os disparos a curta distância, cerca de 1 metro que atingiram a vítima região do tórax e nas costas, em seguida fugiu a pé até um veículo Gol branco onde outra pessoa o esperava.

Veja aqui como a polícia apanha os ladrões (vídeo)

Miguel Fernandes, do tvi24

Os crimes contra o Património aumentaram em Portugal. Os furtos, os assaltos na via pública ou os roubos de ouro estão no topo da lista.

TVI acompanhou uma equipa da PSP durante um dia e testemunhou a detenção de um assaltante procurado há mais de um ano e a captura, após uma perseguição de carro, de um jovem acusado de roubo.

Polícia Civil prende em Rondonópolis homem que tramou a morte da esposa

Da Redação de O Documento

Um homem acusado de assassinato na cidade de Jataí (GO) foi preso e encaminhado para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC), a manhã de sexta-feira (20.04). O suspeito, Jean Gleider de Morais Silva, foi preso no bairro Jardim Santa Cruz, em Rondonópolis (212 km ao Sul).

De acordo com o delegado regional da Polícia Civil de Jataí, André Fernandes de Almeida, Jean confirmou aos policias civis de Rondonópolis a autoria pela morte de sua esposa, Gedeane Machado Lima.

O delegado André de Almeida afirmou que Jean Silva tinha um relacionamento de três anos com Gedeane Lima, mas que depois de um tempo o casal passou a se desentender. “O Jean começou a não deixar sua esposa ir trabalhar ou sair de casa”, disse.

O suspeito disse que no dia 4 de abril foi almoçar com Gedeane Lima, mas não levou o cunhado como de costume. “Há imagens internas do restaurante onde o casal estava e que mostra que a roupa usada por Jean nesse dia não era a mesma que o suspeito havia apresentado a Polícia”, relatou o delegado André. “Jean saiu do restaurante e só apareceu sozinho no dia seguinte”, completou.

Em depoimento à polícia, Jean afirmou que desapareceu porque ele e a esposa teriam sido sequestrados e que Gedeane ainda estaria de posse dos sequestradores. Devido as informações confusas do acusado a polícia começou a desconfiar que Jean poderia ter assassinado a própria mulher.

“Um dos policiais militares percebeu que o braço de Jean estava machucado e quando foi perguntado o que tinha acontecido, o suspeito respondeu que durante o sequestro além dos dois homens havia também uma mulher que o feriu para evitar que fugisse”, detalhou o delegado André de Almeida.

Policiais civis de Jataí souberam que Jean Silva havia ido para Rondonópolis. A informação foi repassada ao delegado Henrique Meneguelo que fez a prisão de Jean.

“A Polícia Civil de Mato Grosso está de parabéns pela presteza e agilidade na prisão deste acusado, O crime chocou o Estado de Goiás e estamos felizes com o tratamento recebido em Rondonópolis, agradeceu o Delegado Regional de Jataí.

O preso Jean Silva foi recambiado na tarde deste sábado para Jataí (GO), sob forte escolta policial.