Arquivos de tag:

Ebenezer! Até aqui nos ajudou o Senhor! – IBCSA

Se você está vendo estes anúncios acima, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! Anuncie agora! Ganhe banners rodando 24 horas por dia por um investimento muito baixo mesmo! Anuncie já! Clique aqui e contrate seus banners agora.

Extrema corrupção nos últimos tempos

leitura anterior

Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos, porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus; tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela.

Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências, que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.

E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.

Texto extraído do capítulo 3, versículos 1 a 9, da 2ª Carta de Paulo a Timóteo (Bíblia Sagrada), segundo a versão Almeida Corrigida e Revisada Fiel (ACF)

próxima leitura

Melhorias nos bairros de Peruíbe são reivindicadas por Zeca

Da Assessoria

Após constatar que alguns bairros se encontram em situação de total abandono o vereador Zeca da Firenze (PV) enviou requerimento ao Executivo para cobrar soluções para o problema. O documento foi aprovado durante a sessão ordinária desta quarta-feira (3), da Câmara Municipal de Peruíbe.

Zeca considera que garantir a revitalização dos bairros, melhorar a qualidade de vida da população, preservar os recursos naturais e oferecer um ambiente mais agradável para os munícipes é de extrema importância para o bem estar e saúde da população. Por isso, ele questiona de há um cronograma a ser seguido para a limpeza dos bairros do Município.

Caso a resposta seja positiva, ele questiona, por exemplo, qual a previsão para o início da execução destes serviços, no bairro Jardim Arpoador, visto que a Rua 13 se encontra tomada por mato em situação de total abandono.

“O que eu quero através da propositura é atender a solicitação de munícipes que residem no bairro Jardim Arpoador na Rua 13, relatando a situação de abandono que se encontra a referida rua.”, explicou o vereador.

Nós, os Batistas, e a ação social: 6 mil igrejas e 1.200 congregações sem ação … (social)

 “Não cuidais que vim destruir a lei ou os profetas: mas cumprir” Mateus 5.17.

Prof. Dr. Jorge Schütz*

Com igrejas formadas tão somente por adultos convertidos e batizados por imersão, desejosos em constituir comunidades irrepreensíveis, Nós, os Batistas, alimentamos cinco ideais à semelhança de Menonitas e Quaker, também radicais, a saber: alienação do mundo; repúdio aos prazeres da carne, desligamento de todo o gozo que a vida possa oferecer; busca da perfeição e santidade pelo afastamento de tudo que induza ao pecado e o repúdio sincero a tudo que diz respeito ao mundo mediante uma conduta ascética, desta forma construindo um imaginário de que os batistas são apolíticos e até alguns, anti-políticos.

Entretanto, a Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira preceitua que: “(…) os batistas, baseados nesse princípio da cooperação voluntária das igrejas, realizam uma obra geral de missões, em que foram pioneiros entre os evangélicos nos tempos modernos; de evangelização, de educação teológica, religiosa e secular; de “ação social” e de beneficência. Para a execução desses fins, organizam associações regionais e convenções estaduais e nacionais (…)”

Por um lado, a considerar nossas origens, nos pautamos por uma expressão social apolítica, por outro, nos manifestamos sobre a PLC 122/2006 num texto bastante conservador e embasado por movimentos fortes fundamentalistas como os liderados pelo pentecostal dissidente Silas Malafaia que demarcou a interpretação e possível aplicação da lei sobre as igrejas evangélicas, e levou no bico dezenas de milhares de crentes, inclusive os batistas, numa roubada. Razão pela qual nosso documento é contraditório em seu conteúdo, pois afirma o direito às minorias, mas nem tanto, quando na verdade Nós, os Batistas, deveríamos ser os paladinos desse discurso, uma vez que a liberdade de consciência é tema intrínseco à nossa natureza de fé prática. E nesta toada ingressou-se no discurso do deputado evangélico Marcos Feliciano, um líder notadamente destemperado, mas que por suas posições homofóbicas e vida parlamentar contraditória e repleta de esquisitices, é conduzido nos ombros dos fieis como paladino da verdade. E há batistas que entram nesta onda.

Não caberia a Nós, os Batistas, por nossa história e valores, andar a reboque de modismos, mas teríamos elementos e consistência para iniciativas de grande envergadura em favor do Brasil. Mas, se não bastasse respirar a sombra de Silas Malafaia e Marcos Feliciano, andamos a reboque na Igreja Renascer com a tal “Marcha para Jesus”, movimento nascido na Inglaterra na década de oitenta, importado e adaptado pela Igreja Renascer, sendo ela quem dá cadência e direção à marcha, sempre no sentido à “direita volver” do fundamentalismo moralista. Uma programação que reúne pessoas de boa fé, algumas com a fé, mas que entre outras coisas é um contraponto às manifestações da parada gay. E nesta onda das marchas de direita estão batistas órfãos e carentes por inserção social, gastando sola de sapato e gritando palavras de ordem, qual massa de manobra.

Onde estão as associações regionais, as convenções estaduais e nacional para colocar a ação social como razão de ser e alma de seus fins? A visitar o site da CBB, no ícone Ação Social, encontramos duas possibilidades: pedidos de oração e meio de cadastrar programas sociais de igrejas, além de oferecer várias assessorias. Ora, oferecer assessoria não é fim, o fim é realizar um grande movimento, uma proposta de ação social, que promova a justiça social, que levante a voz em favor das minorias, que grite contra a corrupção nos governos, sejam eles de direita ou de esquerda. Que denuncie a desigualdade social, que seja a voz daqueles que perecem sem assistência de saúde, daqueles que choram sua perdas vítimas da violência. Que aponte a corrupção no Judiciário e nas forças de segurança pública. Que desafie partidos políticos e líderes partidários, que seja a voz dos que não têm voz, que traga à memória de todos aqueles/as esquecidos/as às margens plácidas. A pátria amada não pode ser idolatrada, salve! salve!! – pastores podem, mega templos podem, cargos e funções denominacionais podem. Onde estão os programas de ação de Nós, os Batistas, para a pátria amada, Brasil?!

Não restam dúvidas de que há inúmeras igrejas por este Brasil afora realizando a missão na sua integralidade, pastores e pastoras participando de conselhos tutelares, alguns líderes comprometidos com a sustentabilidade, outros denunciando o consumismo e a acumulação de bens. Vozes fortes e solitárias, que hoje carecem de ecoar associadas a outras, cuja regência dessa grande orquestra deveria ser conduzida pela CBB, mas não é. Certamente é mais compensador reunir homens e mulheres de boa fama e bons costumes em assembleia e discutir se mulheres podem ou não assumir funções pastorais. Quanta alienação!

Sim, há movimentos vivos entre os batistas ou de inspiração a partir dos batistas, sejam sazonais ou de ação continuada, e podem ser citados pelo menos três em caráter ilustrativo, mas existem outros. Em 1995, quando a seca assolou o Nordeste, no Ceará, na região de Orós, famílias da região partilharam de vinte e seis toneladas de alimentos reunidos, principalmente por igrejas batistas do Vale do Paraíba. Em 1998 iniciou-se um programa, ainda ativo, a partir da Organização da Sociedade Civil, com inspiração na missão integral, denominado Movimento Vida, sem vínculo com o poder público, mas que oferece assistência odontológica e médica em setores de extrema pobreza nas regiões de São José dos Campos. Em 2009, um batista com sua família, constituiu a Missão Espaço Jovem – EJ, e decidiu investir recursos próprios em dois ônibus e equipou-os para servir comunidades carentes por meio de programas de educação, intervenções em situações de risco, em zonas de alagamentos e/ou deslizamentos, assistência odontológica e médica. Ações assim, como outras, realizadas sob a iluminação da Missão Integral, privilegiando a presença, a proclamação e a partilha.

Tais e quais esses há incontáveis manifestações e ações de batistas que prescindem de qualquer recurso ou ideologia da CBB, que fazem a diferença em situações específicas, mas que poderiam participar de um projeto mais abrangente em nível nacional, se houvesse fôlego e vontade cristã e política. Pois, na verdade, não somos apolíticos – somos e fazemos política, e política de direita, pois com o golpe militar de 1964, meio século celebrado recentemente, as lideranças protestantes de diversos matizes se alinharam ao regime militar, dentre elas personagens oriundos de nossos quadros que assentaram nos bancos da Escola Superior de Guerra e receberam doutrinação, obviamente, para repassá-las às comunidades. (SILVA, Nilo, p.39).

Entretanto, nem todos seguiram a cartilha proposta, pois aspiravam por justiça social, tema que é sinalizado na entrevista ao ex-presidente João Goulart – Jango, enquanto no exílio, feita pelo historiador Foster Dulles em 15 de novembro de 1967, em Montevideo e publicada pela Folha de São Paulo em dois de abril 2014 caderno A-10. Nela Jango relata que sua pretensão era tirar o Brasil da ignorância, pretendia a autonomia nas decisões internas do país sem interferências do governo norte-americano, e que de maneira oportunista, criou-se uma síntese entre o termo “justiça social” e “comunismo”, desta forma habilitando forças nacionais com incentivo e apoio logístico internacional em promover o golpe de 31 de março de 1964, que fora efetivado mesmo no dia 1º de abril, dia da mentira.

Destaca-se o ilustre Pastor Hélcio da Silva Lessa, que, em seu livro Ação Social Cristã, homenageou Walter Rauschenbush, teórico batista e um dos articuladores do Movimento do Evangelho Social, e reuniu significativo texto narrando os tempos na década de 60 em que os batistas brasileiros foram desafiados a um posicionamento teológico-político-social, apontando o discurso do Dr. Alberto M. Andrade como marco inicial desta visão desafiadora de mundo a partir do morro, como bem ilustra a capa do livro, a foto de um morro com casebres pendurados em sua encosta. Assim relata Hélcio S Lessa:

“Entre os batistas brasileiros, talvez tenha cabido ao grande servo de Deus que foi o Dr. Alberto Mazzoni de Andrade, a honra de erguer, pela primeira vez, essa bandeira. Certa feita, perante a 45ª Assembleia da Convenção Batista do Distrito Federal (hoje, Guanabara), quando lhe coube proferir o discurso de encerramento, escolhe como tema ‘O Ministério Social’, e profeticamente exorta e vaticina: ‘o verdadeiro Cristianismo não deixará de atentar para as suas responsabilidades sociais pelo simples receio de que o chamem sumariamente de evangelho (social gospel) ou quejando’”. (p. 22)

E continua Hélcio da Silva Lessa apontando como o assunto caminhou dentro da Convenção Batista Brasileira, não sem tensões, ao tempo em que Castello Branco (64-67) e Costa e Silva (67-69) ainda discursavam que haveria retorno ao estado democrático de direito, o que sucumbiu com a junta militar assumindo o poder, e mergulhando o país numa história que já se sabe. É neste contexto que Nós, os Batistas, visualizamos espaços e meios de intervenção. Entretanto, desistimos da causa “do outro”, “do próximo”, “do social”, “da sociedade”. Desistimos do Brasil, como relata Hélcio da Silva Lessa:

“No âmbito da denominação Batista, no entanto, alguns eventos muito significativos ainda ocorreriam nesse campo. Um deles foi a criação, em regime provisório, de uma Comissão de Ação Social pela Convenção Batista Brasileira. Surgiu ela de uma proposição subscrita pelos pastores Hélcio da Silva Lessa, A. Antunes de Oliveira, Alcides Telles de Almeida, Ernani de Souza Freitas, Éber Vasconcellos, José dos Reis Pereira, Merval Rosa, José Lins de Albuquerque e David Malta Nascimento, aprovada pela 45ª Assembleia daquela Convenção, em Vitória, Espírito Santo, em 1968. Sem quaisquer recursos, cumpriu no seu primeiro ano um modesto programa de conferências sob o tema geral de “Cristianismo e Sociedade”. Após árdua “batalha” no plenário da 46ª Assembleia da CBB, em Recife, prossegue, por mais um ano ainda suas atividades. Promove um Ciclo de Estudos sobre “O Cristianismo e a Realidade Brasileira”, um simpósio sobre “Juventude Transviada”, e elabora um Plano de Ação para justificar a sua existência perante a 47ª Assembleia convencional, que, no entanto, suspende as suas atividades, deixando a matéria sobre a mesa para posterior decisão quanto à conveniência de uma tal Comissão no seio da Denominação. ” (p. 23)

No texto há a indicação da data de 1968, ou seja, quatro anos após o golpe militar, e já sinaliza, pela tensão da discussão na assembleia convencional, que a abordagem do tema vai congelar, e congelou. A pergunta que está sobre a mesa persiste: Batistas, é “conveniente” a ação social no Brasil do século XXI tendo como horizonte a consolidação da justiça social? De que nos servem organismos institucionais congelantes que encastelam o poder, sem produzir e sem articularem os sinais do Reino de Deus que produzem vida? Como indica o Evangelho: “por que fez grandes coisas o Poderoso – a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem. Com seu braço agiu valorosamente, dissipou os soberbos no pensamento de seus corações. Depôs do trono os poderosos e elevou os humildes. Encheu de bens os famintos e despediu vazios os ricos. (Lucas 1)

“Dá-nos a graça de deixarmos esta terra melhor do que a encontramos; a construir sobre ela cidades de Deus, nas quais o grito do sofrimento desnecessário cesse por completo, e a colocar o jugo de Cristo sobre a nossa vida para que possamos servir e não destruir. Levanta o véu do futuro e mostra-nos como será a nova geração: para que nossa cobiça seja freada e assim possamos andar no temor daquele que é Eterno”. (Orações por um mundo melhor, Rauschenbusch, p.80).

(*) Jorge Schütz é pastor batista formado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, doutor em Ciências da Religião e professor na Faculdade de Teologia da Universidade Metodista.

Nós, os batistas, a cooperação entre as igrejas e a canonização do método

 (…) aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento. (Gênesis 3)

Prof. Dr. Jorge Schütz*

Desde há muitos anos, na década de setenta quando ingressei no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil vindo de Porto Alegre para o Rio de Janeiro, numa fase, digamos, pós-adolescente, que ouço e leio referências à categoria “cooperação” no segmento batista.

E ao longo dos anos, construindo outra formação acadêmica e na militância pastoral, passei a reler a categoria “cooperação” observando a divergência estrutural entre os escritos nos documentos batistas e o que é atribuído a ela pelo discurso massificador das lideranças denominacionais, a tal ponto que o termo “cooperação” deusificou-se, idolatrizou-se, passou de modelo de convivência com fins definidos entre igrejas batistas autônomas à “entidade mística”, desta forma justificando a perenidade atemporal de associações regionais batistas, convenções estaduais batistas e até de uma convenção nacional batista, de forma que elas se mantenham ‘vivas’, corpos invisíveis para além da execução dos fins para os quais foram criadas, a saber: a evangelização (que compete notadamente à igreja local), a educação teológica, a educação secular, a ação social e a benemerência, as quais seriam “seus fins”, segundo a Declaração Doutrinária da CBB. E até nos dízimos recolhidos pelas igrejas intencionam participar pelo discurso que essas instituições terão sobrevida ao receber o “dízimo dos dízimos” pago pelas igrejas autônomas.

E assim, como o mito que morre e se reinventa, perpetuam-se sem gerar receitas, mas despesas. São estes organismos funcionais que buscam para si de tempos em tempos outras atribuições e se consolidam como forças de núcleos políticos e fontes de partilha de poder num sistema oligárquico, não batista. Espera-se não haja estranhamento por parte do leitor ou leitora. Justifica-se a razão de ser do dito estritamente nos termos introdutórios da Declaração Doutrinaria da Convenção Batista Brasileira, à página 1, como segue:

“Caracterizam-se também os batistas pela intensa e ativa cooperação entre suas igrejas. Não havendo nenhum poder que possa constranger a igreja local, a não ser a vontade de Deus, manifestada através de seu Santo Espírito, os batistas, baseados nesse princípio da cooperação voluntária das igrejas, realizam uma obra geral de missões, em que foram pioneiros entre os evangélicos nos tempos modernos; de evangelização, de educação teológica, religiosa e secular; de ação social e de beneficência. Para a execução desses fins, organizam associações regionais e convenções estaduais e nacionais, não tendo estas, no entanto, autoridade sobre as igrejas; devendo suas resoluções ser entendidas como sugestões ou apelos.”

As categorias “evangelização, missões, *evangelismo e *missão” fazem parte de um conjunto de termos na Teologia da Missão cuja clareza não é meridiana para Nós, os batistas. Utilizamos estes termos um pelo outro, sem precisão na linguagem. Destarte, singularizo o termo “evangelização” e os demais que figuram na Declaração da CBB (educação teológica, religiosa e secular; ação social e de beneficência) reservo para abordagens futuras sobre a “cooperação”.

Nossa prática de evangelização desenhou seus contornos desde o inicio, aqui no Brasil, pelo triunfalismo e o embate apologético de enfrentamento. Isto é possível ser avistado em nossa literatura desde há muito. Veja-se, por exemplo, a obra ‘A origem e história dos baptistas (FORD, p.7) que expõe: “não fazemos questão do nome baptista, que somos baptizadores de crentes em Cristo; não negamos, porém, o nome baptizador exprime somente uma doutrina que praticamos. Este nome como muitos outros nos foi aplicado pelos que nos são contrários”. E à página 159 reafirma o exclusivismo rançoso: “as igrejas de Cristo, comumente chamadas de batistas, não têm relação alguma com qualquer outra organização que professa ser igreja e tratam todos como fora da igreja de Cristo, até que são recebidos e batizados (ou submergidos) na casa da fé”. Tal versão da obra fora elaborada por Zacharias Taylor (1851-1919 – missionário norte americano). Assim como não é de se estranhar que na obra de história dos batistas no Brasil, segundo José dos Reis Pereira, sob o título “História dos Batistas no Brasil 1882-1982” escrita e publicada em comemoração ao centenário dos batistas, de pronto sinaliza já à página 19, que Antônio Teixeira de Albuquerque, que fora o primeiro batizado em solo da pátria amada, fez sua trajetória saindo da Igreja Católica (onde era pretendente ao sacerdócio), passando pela Igreja Metodista, e depois batizado por Robert Thomas, denominado de pastor-colono, e então fora consagrado como pastor batista, ao tempo quando o casal Bagby recém aportava em solo verde e amarelo, nas plagas de Santa Bárbara do Oeste (SP).

Assim vai se revelando que a evangelização praticada pelos batistas nos primórdios estava nitidamente focada em “ganhar almas” arrebatando-as do catolicismo “idolátrico” para o batistismo da fé verdadeira (?!). Não é sem razão que o ilustre escritor Zaqueu Moreira de Oliveira reuniu um conjunto de fatos para ilustrar a sua obra “Perseguidos, mas não desamparados – 90 anos de perseguição religiosa contra os batistas brasileiros” (1880-1970), obra que não se tem a pretensão de resenhar aqui, mas que coloca a Nós, os batistas, no tronco do suplício, no pelourinho, na condição de vítimas, e que pela vitimização, o algoz (a igreja católica) fora derrotada pelo sangue dos mártires (!); e, neste contexto, os católicos, todos são identificados como feitores com chicotes nas mãos a perseguir os batistas, e alguns foram salvos dos maus tratos pela mão de Deus, e outros sabidamente pela Maçonaria, pelos vínculos de missionários com ela, e pelos princípios em torno da liberdade esposados por esta instituição.

Entretanto, há pelo menos dois autores que lançam luz sobre o quadro de perseguição com ocorrências em campos religiosos que podem ajudar as leituras a partir de outro olhar aos textos de Pereira, assim como o de Oliveira. São eles: Pierre Bourdieu (Economia das Trocas Simbólicas), e, novamente Max Weber, que lança luz sobre as seitas batistas colocando-as ao lado de outros segmentos radicais sectários como os menonitas e quakers entre os séculos XVI e XVII. Portanto, a evangelização inicial dos batistas era anticatólica, com pretensões totalizantes, ou seja, os batistas pretendiam a hegemonia e a visibilidade social mediante o embate e a contradição à Igreja Católica presente no Brasil por quatrocentos anos naquela altura. E ainda mais: a assunção ao espaço ocupado pela burguesia e pela elite intelectualizada.

Ora, pela natureza combativa e apologética adotada por Nós, os batistas, é fácil admitir-se que, se houvesse situação contrária sendo Nós batistas dominantes no campo religioso de então e aqui sedimentados no território à semelhança da Igreja Católica, seríamos, sem dúvidas, arautos e agentes da perseguição contra eles. Assim como se diz terem feito conosco! Em se tratando de disputa por campo de dominação religiosa não há santos, nem anjos. Há violência, infelizmente.

A título de ilustração, observam-se os formatos de religiões que se lançam num espaço alheio dominado por outra com a pretensão hegemônica, lucro simbólico e mentalidade totalizante, trazendo-se à memória a implantação da Igreja Universal do Reino de Deus e sua saga atirando para todos os lados, quer contra religiões de expressões afros, quer contra a igreja católica que foi demarcada pelo ‘missionário’ coiceando a imagem da santa, aviltando vergonhosamente um dos símbolos máximos da espiritualidade católica em culto fanatizado via canal de televisão.

A evangelização para Nós, os batistas, hoje é um termo vago, senão vazio, que respira como paciente terminal através de uma expressão comum – “de fazer missões” – que se vem tornando a cada dia um aparelho caro cuja cota financeira é requerida às igrejas batistas (pois as agências missionárias não produzem custeio próprio). Essa ideologia de “fazer missões” se apresenta por meio de motes do tipo “missões nasceu no coração de Deus”, “Jesus foi o primeiro missionário”, “Deus deu o seu filho por missões” (e você tem que dar dinheiro!!) e se traveste num emaranhado de informações ideologicamente construídas para divulgação nas comunidades de fé sobre lugares carentes do evangelho no Brasil e fora dele, acerca dos quais, quem viaja um pouquinho em terras brasileiras e para além das fronteiras, lê jornais, desenvolveu o hábito de ler livros e até mesmo acessa à internet, se apercebe que o “papagaio promocional das agências missionárias convencionais, quer de associações regionais, convenções estaduais e convenção brasileira não é tão verde quanto lhe pintam”.

Porém, o ponto focal é que Nós, os batistas, estamos atualmente vendidos no quesito “evangelização”, muito embora, conforme conste em nossa Declaração Doutrinária, poderíamos recorrer à “cooperação” para revê-la e sistematizá-la dentro de limites da contemporaneidade, pois assim expõe: “Para a execução desses fins… [de evangelização, de educação teológica, religiosa e secular; de ação social e de beneficência]… organizam associações regionais e convenções estaduais e nacionais”.

Ora, se as igrejas vão se transformando em empresas com lideranças ascendendo ao estrelato; os cultos embalados e constituídos em formatos de shows gospel; os batismos (por imersão) respondendo prioritariamente ao crescimento vegetativo das igrejas (sendo que outra parcela de membresia chega à igreja via o bonde do transito religioso, cujo plantel é fornecido pelas igrejas neopentecostais), nos púlpitos reverberam sermões de autoajuda que muito exaltam o individualismo e pouco a Jesus Cristo, o que fazer? Na outra ponta dessa realidade estão as convenções batistas que se estruturam com sedes próprias, pessoal administrativo, patrimônios, veículos, equipamentos e mobiliário administrativo, verbas de manutenção para viagens, hospedagens e outros. Geram seus estatutos, seus calendários, suas reuniões, seus processos de gestão, seus planos anuais e quinquenais, seus orçamentos, suas linhas de comando e fazem deste circulo “seleto” um lugar desejado, cobiçado por pastores e pastoras, visto que, para alguns/algumas participar dessa esfera denominacional em paralelo à igreja batista confere status junto à comunidade de fé que esse/essa tal preside; e com a falsa sensação de status e outras certas regalias como visibilidade, projeção social, poder e imunidade jurídica para criticar e falar o que quiser e de quem quiser (ledo engano!), cria-se esse mundo fantasioso anexo à igreja batista, que desperta e atrai a muitos.

E assim, Nós, os batistas (graças a Deus), superamos aquela evangelização truculenta, exclusivista e triunfalista, mas tropeçamos e caímos num vazio burocrático cuja conta é alta. As estruturas convencionais perderam o bonde da história, o bom senso autocrítico e seguem para um futuro incerto, regidos à semelhança do Padroado. O belo conceito da “cooperação” que poderia ser um distintivo em nossas relações eclesiais, sucumbiu, fossilizou-se. Tornou-se uma categoria fria, resguardada num documento denominado Declaração Doutrinária da CBB como se este fosse qual museu a preservar peças de antiguidade. Não há esperanças de recuperação nem sinais do retorno legítimo à “cooperação” pura e simples. Somente ecoa entre Nós, os batistas, um discurso anacrônico, mas intencional, de manutenção do denominado plano cooperativo aparentemente “vivo” para sustentar um resíduo opressivo de “status quo” vigente, que procura se manter com um discurso de “batista”, sem de fato realmente ser.

Atentem os batistas em preservar o que ainda resta e é caro a Nós, os batistas, a saber: As Escrituras como única regra de fé; A autonomia da Igreja; A liberdade de consciência e nossa submissão integral ao Senhorio de Jesus Cristo.

(*) Jorge Schütz é pastor batista formado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, doutor em Ciências da Religião e professor na Faculdade de Teologia da Universidade Metodista.

Lula visita a área 51 nos EUA e sai de lá decepcionado

Mundo suspeita que a NASA mantém ETs em cárcere privado na área 51 americana

Do Portal G17

O ex-presidente Lula esteve nos Estados Unidos visitando a secreta área 51. Mas o Lula saiu de lá decepcionado. “Não foi o que eu esperava, não encontrei lá o que imaginava encontrar”, disse Lula.

A suspeita é que na Área 51 a NASA mantenha, em cárcere privado, alguns ET’s capturados enquanto visitavam a Terra. Lula imaginou que naquela base secreta americana tivesse um líquido precioso.

Ana Preto aperta Plural e Saúde deve voltar ao normal nos próximos dias

Prefeita Ana Preto e o vice-prefeito e secretário de Saúde, Nelson Gonçalves Pinto, acompanham a chegada de remédios e insumos ao UPA na tarde de hoje

Da Redação

Em postagem publicada no Facebook há poucos minutos, a prefeita Ana Preto informa que, exatamente como faz regularmente, esteve no UPA, desta vez acompanhando a entrega de lotes de insumos e medicamentos para a Unidade de Pronto Atendimento de Peruíbe.

A visita é o resultado da reunião feita à tarde no Gabinete, em que a prefeita deu um ultimato à empresa que administra o UPA/Peruíbe, em razão das muitas reclamações que têm chegado ao seu conhecimento.

Em sua nota, Ana Preto diz que “acabo de sair da UPA. Como definido em reunião realizada nesta tarde no Gabinete, acompanhei a entrega dos lotes de insumo e medicamentos para a unidade. Esse trabalho contou com a colaboração do secretário de Saúde, Nelsinho”.

Relatando “problemas oriundos de um primeiro ano de governo”, Ana Preto reafirma sua certeza de que “estamos no caminho certo”. E roga, num claro recado à oposição ao seu governo: “Peço, humildemente, apenas respeito quando se trata de vidas humanas. Não estamos brincando e nem fazendo politicagem”.

Obstinada por acertar e não deixar que comprometam o seu compromisso de oferecer uma saúde de qualidade para a população de Peruíbe, a prefeita lembra que agirá com rigor na busca de soluções de impasses como o verificado até aqui: “Terei firmeza na resolução de problemas, pois tenho o compromisso de priorizar a saúde”, enfatiza, para deixar claro: “Gerir Saúde de qualidade requer tempo, agilidade, pulso firme e comprometimento”, e conclui, enfática: “Estou atenta; estou firme. Vamos avançar!”.

Salários atrasados

Na oportunidade de sua visita ao UPA agora há pouco, Ana Preto também tranquilizou os funcionários que até o presente momento não tinham os salários que eram para ter sido pagos no quinto dia útil deste mês de julho. Segundo a prefeita empenhou para os funcionários, “amanhã, 19, todos estarão devidamente remunerados”.

Prefeitura de Peruíbe realiza trabalho de limpeza e manutenção nos bairros

De A Tribuna On-line

Garantir a revitalização dos bairros, melhorar a qualidade de vida da população, preservar os recursos naturais e ainda oferecer um ambiente mais agradável para munícipes e turistas. Com esse objetivo, a Prefeitura de Peruíbe realiza trabalho de limpeza e manutenção nos bairros da Cidade.

Nesta etapa do projeto, a equipe de obras reforçou os trabalhos de limpeza e manutenção no bairro do Guaraú, reduto da cultura caiçara, que abriga os principais atrativos turísticos do Município, com belas praias e cachoeiras. Há mais de uma semana, os trabalhadores da empresa Litucera começaram os trabalhos pelas ruas do bairro, para realizar o corte do mato, além da limpeza de ruas e valas.

Até o momento, a equipe de obras já revitalizou mais de 1.200 metros do bairro, entre limpeza de valas e capinação, o que corresponde a mais de 50% do cronograma de serviços que está sendo executado no Guaraú. Esse trabalho envolve a limpeza completa da Avenida Elvino Malagoli (mais conhecida como Avenida da Praia do Guaraú), do canal da Avenida do Telégrafo, que há anos não era cuidado, como também da Avenida  4, Rua 19, Rua 16 e todo o trajeto percorrido pelos ônibus municipais.

Estão previstos para o próximo mês a reforma da passarela e a pintura de postes e guias. O cronograma prevê a conclusão dos trabalhos até o final de junho.

Nesta semana, as equipes realizam os trabalho de limpeza e perenização na Rua 22, limpeza da estrada do Una, trecho próximo a Cachoeira das Antas, além da limpeza total da quadra de esportes do bairro.

A meta é a revitalização de todo o bairro, para que o Guaraú esteja pronto para atender a população e receber os turistas nas férias do meio de ano.

Peruíbe terá inspeção veicular gratuita nos próximos três dias

Porto Seguro revisará itens de segurança e avaliará a emissão de poluentes nos veículos de segurados e não segurados da cidade

Da Assessoria

Nos dias 03,04 e 05 de maio, a Porto Seguro visitará a cidade de Peruíbe com sua Linha de Inspeção Veicular, que ficará na Av. da Praia (Av. Gov. Mário Covas “Praça Melvim Jones), em frente ao CIT – Centro de Informações Turísticas, das 9h às 17h .

Nesses dias, segurados e não segurados da cidade poderão levar seus veículos* para um diagnóstico gratuito em diversos itens de segurança, como sistema de freios e suspensão, alinhamento, luzes, bateria e alternador, além da análise da quantidade de poluentes** emitida pelos automóveis.

“Dessa forma, queremos oferecer um serviço que proporcione aos nossos segurados e demais motoristas da cidade a tranquilidade necessária durante viagens ou passeios com suas famílias, evitando problemas com multas e acidentes provocados pela falta de conservação dos veículos”, explica Marcelo Sebastião, diretor de Auto da Porto Seguro.

Cada motorista que passar pela Linha de Inspeção Móvel Porto Seguro receberá também um relatório com a análise de emissão de poluentes do veículo, contendo a quantidade de gás carbônico (CO2) que o mesmo lança na atmosfera, em comparação com a quantidade adequada, levando-se em conta modelo, ano e combustível que utiliza. O gás carbônico (CO2) é o principal poluente lançado na atmosfera pelos automóveis, com 97% das emissões. Para neutralizar os efeitos dessa poluição, é necessário plantar 1,5 árvores por ano para cada tonelada de carbono emitida pelos veículos.

O relatório apresentará os resultados sobre as condições do veículo e um técnico da Porto Seguro indicará as possíveis soluções para o problema, regulagens ou reparos necessários. “A poluição do meio ambiente é um problema que afeta todos os cidadãos e a solução pode ser de cada um. Ao passar pela Linha de Inspeção Móvel e fazer a análise de emissão de poluentes, o motorista contribui para a melhor qualidade de vida da população”, afirma Marcelo.

Estudos mostram que 6% dos acidentes de trânsito em todo o país são causados pela má conservação dos veículos, o que aumenta a importância de inspeções periódicas nos automóveis.

*Disponível para veículos leves (exceto carros rebaixados ou com tração 4×4) e pick-ups com até 4.000kg.
**Exceto para veículos movidos a gás.

Serviço:

Inspeção Veicular Gratuita
Quando: 03,04 e 05 de maio
Local: Av. Gov. Mario Covas,“Praça Melvin Jones, em frente ao CIT – Centro de Informações Turísticas – Peruíbe (SP).
Horários: das 9h às 17h

“Minha alma é um pouco de bancário”, diz Lula nos 90 anos do Sindicato

Na festa dos 90 anos, ex-presidente Lula falou de sua relação com a categoria e dos avanços do Sindicato, “um dos mais importantes do país”
Vereador Ricardo Correa, de Peruíbe (quinto da esq. para a dir., de camisa vermelha), representa a cidade no evento que marcou os 90 anos do Sindicato dos Bancários

Tatiana Melim, Andréa Ponte Souza, Rodolfo Wrolli e Gisele Coutinho, da Assessoria de Imprensa

Os 90 anos de história de conquistas da categoria bancária se misturam com a trajetória do fortalecimento da democracia no Brasil. E foi relembrando os principais avanços garantidos que a presidente do Sindicato, Juvandia Moreira, deu início às comemorações dessas nove décadas de luta, no dia do aniversário da entidade, 16 de abril, na Quadra dos Bancários.

Na mesa composta pelos ex-presidentes Gilmar Carneiro, Ricardo Berzoini, João Vaccari Neto e Luiz Cláudio Marcolino, pelo presidente do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, e pelo presidente da CUT, Vagner Freitas, a presidente do Sindicato lembrou o mote do aniversário ao chamar o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para participar da festa. “São 90 anos na luta pelo fortalecimento da democracia. Para comemorar essa trajetória, não podíamos deixar de contar com a presença de Lula, pois sua história de vida se confunde com a busca pela democracia em nosso país, consolidada no período em que esteve à frente da Presidência da República.”

Lula falou da sua relação com o Sindicato, desde os tempos da retomada. “Em 1978, quando Augusto Campos ganhou as eleições eu estava já no segundo mandato na presidência do Sindicato dos Metalúrgicos dos ABC, e essa relação perdura até hoje. Tanto que às vezes não sei se sou metalúrgico ou bancário; a minha alma é um pouco de bancário.”

O ex-presidente lembrou que começou a militar ao lado do Sindicato quando a categoria reivindicava até mesmo ser recebida pelos banqueiros. “Eles se davam ao luxo de não receber o movimento sindical. Não recebiam nem pra dizer que não iam dar aumento. Lembro que fazia passeata com os bancários no centro de São Paulo e a Bolsa de Valores fechava com medo da gente. Depois (já em suas gestões como presidente do Brasil) eles nunca ganharam tanto dinheiro”, destacou, afirmando em seguida: “Esse Sindicato é um dos mais importantes do país”.

E louvou a eleição de uma mulher para a presidência da entidade. “A chegada de Juvandia à presidência do Sindicato é um grande avanço. Não faz muito tempo que as mulheres não podiam usar calça ou fumar em público e que sindicato era coisa de homem”, comparou, parabenizando a diretoria executiva do Sindicato por ter 70% de seus cargos ocupados por mulheres.

Crédito

A presidente do Sindicato ressaltou a luta empreendida pela entidade ao longo da história, para que o sistema financeiro cumprisse o seu papel. “Tivemos grandes avanços no governo Lula e está sendo intensificada no governo Dilma, com a pressão para que os bancos baixem as taxas de juros e ofertem crédito para a população. A participação saltou de 22% para 60% do PIB, o que merece reconhecimento, pois fizemos parte dessa conquista.”

Para Lula, é importante valorizar as conquistas. “Você virou presidente, Juvandia, num momento de ouro do Sindicato. Costumo dizer que o Brasil era um país capitalista sem capital. Todos os bancos, privados e públicos, no Brasil inteiro, dispunham de apenas R$ 380 bilhões para o crédito. Hoje, só o Banco do Brasil, que antes tinha disponível R$ 100 bilhões para crédito, tem R$ 600 bilhões. A Caixa, que tinha R$ 15 bilhões, hoje tem R$ 417 bilhões. Ou seja, saímos de uma economia com R$ 380 bi para crédito, para uma de R$ 2 trilhões. Em 2002, o total de investimentos pelo BNDES era de R$ 37 bilhões. Em 2012, saltou para R$ 152 bilhões. E a gente pode crescer muito mais porque quando se aprende a conquistar, a gente não para.”

Para as pessoas

Lula fez ainda a comparação entre a época das privatizações dos governos neoliberais no Brasil e seus oito anos no poder. “Nós até compramos bancos. Compramos a Caixa Econômica Estadual (Nossa Caixa), sucateada na gestão Serra, compramos 50% do Votorantim, compramos os bancos do Espírito Santo, de Santa Catarina, do Piauí, que iriam ser privatizados.”

E destacou a força dos trabalhadores em seu governo: “desde que assumi a presidência nunca mais esse Sindicato deixou de ter aumento acima da inflação. É muito importante que as instituições financeiras tenham lucro, mas parte desse lucro tem de ser investido nos trabalhadores. Tem de cuidar da pessoa”.

O ex-presidente falou da sua categoria e lembrou que nos 20 anos que antecederam seu governo, os metalúrgicos haviam perdido 1 milhão de postos de trabalho. Esse montante foi recuperado em 10 anos de PT na presidência.

“E qual foi o ‘milagre’ que fizemos?”, questionou.  “A salvação deste país foi o mercado interno. Foi criar condições para que a maioria da população pudesse ter conta bancária, pudesse comprar um carro, sua casa, viajar de avião para o exterior”, afirmou, citando ainda os 40 milhões de brasileiros que foram elevados para a classe média.

“O cara pode não gostar do Lula ou da Dilma, mas sabe o quanto o Brasil melhorou e é respeitado lá fora”, disse, acrescentando: “O povo recuperou a autoestima e o Brasil não é mais o cachorrinho vira-lata que costumava ser.”

O ex-presidente encerrou seu discurso desejando que a categoria bancária amadureça cada vez mais. “E que conquiste mais, que faça com que valha a pena ser bancário e que mostre que as máquinas devem ser substituídas por essa máquina superior que é o cérebro humano.”

Efetivo de médicos da rede básica nos bairros será reforçado em Itanhaém

A ação visa reduzir o atendimento no setor emergencial em Itanhaém. Serão chamados 67 médicos por meio de processo seletivo
Foto: Divulgação
67 novos médicos serão contratados

Do Diário do Litoral

Com o médico presente na unidade básica, a meta é fazer com que os pacientes de casos não urgentes passem a ter o devido atendimento mais próximo de suas residências, conforme explica o secretário municipal de Saúde, Francisco Garzon. A Prefeitura de Itanhaém está reforçando o efetivo de médicos das dez unidades da rede básica nos bairros, visando reduzir o atendimento no setor emergencial. Estão sendo chamados 67 médicos por meio de um processo seletivo. A expectativa é de reduzir em até 40% a demanda de atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) João Molina Cervante até o final do ano.

“Casos como os de acompanhamento de doentes com hipertensão e diabetes precisam de um atendimento de rede básica. E esse setor está praticamente coberto com essa nova estruturação. A tendência é reduzir o setor emergencial, otimizando o fluxo de cada setor (redes básica e emergencial)”.

Concluindo a obra de construção de mais uma UPA, no Jardim Sabaúna, a rede passará a contar com maior capacidade de atendimento. “Ao fortalecer a rede básica, a atual Administração Municipal cumpre o seu compromisso de levar a saúde mais próxima da população”, disse o secretário.

Ex-jogador do Lakers é acusado de assassinato nos Estados Unidos

Do Terra Esportes

Javaris Critteton, ex-jogador da NBA, é acusado de envolvimento com gangues e assassinato de Julien jones, em 2011, na cidade de Atlanta (EUA). A mulher teria morrido após o ex-atleta ter joias roubadas, o que culminou em tiroteio entre gangues rivais.

À época, Critteton chegou a ser preso, mas foi liberado mediante o pagamento da fiança. Em fevereiro de 2012, ele voltou a ser enquadrado, mas desta vez por excesso de velocidade na Geórgia e ter recusado sair do carro após ser parado pela polícia.

Critteton, que atuava como armador, é historicamente um personagem polêmico. Quando era jogador do Washington Wizards, ele foi suspenso por 38 jogos na temporada 2009-10 por conta de ter sacado uma arma no vestiário.

O ex-camisa 1 do Lakers foi draftado pelo time californiano em 2007 e depois defendeu o Memphis Grizzlies, além da passagem pelo Wizards. Em 2011, ele defendeu as cores do Dakota Wizards na D-League.

Câmara abre concurso público para exploração de bares nos pavilhões

Pavilhão Desportivo de Albufeira

Do diarionline algarve

A Câmara Municipal de Albufeira abriu dois concursos públicos para a exploração temporária de espaços no pavilhão desportivo de Olhos de Água e no pavilhão desportivo de Albufeira, destinados a funcionar como bar.

Estes dois procedimentos estão a decorrer em simultâneo e têm por objetivo ceder a sua exploração comercial, por um período de cinco anos.

Os espaços, que têm já equipamento de bar e copa, são exclusivamente vocacionados para o fornecimento de bebidas, produtos de pastelaria e gelados, não sendo permitida a preparação e confecção de alimentos.

Podem concorrer residentes na área do município e nele recenseados, ou tratando-se de pessoas coletivas, com sede na mesma área, legalmente habilitadas ao exercício da referida atividade comercial.

O caderno de encargos e o programa de concurso podem ser solicitados na divisão de Contratação Pública e Gestão Patrimonial do município, durante o horário normal de expediente.

As propostas deverão ser entregues em carta fechada e pessoalmente perante um júri nomeado para o efeito, no edifício dos paços do concelho, no dia 11 de março, até às 11:00 horas, para o pavilhão desportivo de Olhos de Água, e até às 11:30, no caso do pavilhão localizado em Albufeira. O preço base de licitação para o valor mensal a oferecer pelos concorrentes é 250 euros e 550 euros, respetivamente.

Etanol é competitivo nos postos de SP, PR, GO e MT

Do Portal brasilagro

Os preços do etanol nos postos de combustíveis são competitivos em relação à gasolina nos Estados de São Paulo, Paraná, Goiás e Mato Grosso, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) referentes a semana encerrada em 8 de fevereiro, compilados pelo AE-Taxas. Nos demais 22 Estados brasileiros e no Distrito Federal, a gasolina segue mais competitiva, assim como na média do Brasil.

Segundo o levantamento, o preço do etanol está hoje em 66,80% do preço da gasolina em São Paulo. No Paraná a relação está em 68,37%, em Mato Grosso, em 64,79% e, em Goiás, 68,33%. A gasolina está mais vantajosa principalmente em Roraima (preço do etanol é 85,77% do valor da gasolina).

O preço médio da gasolina no Estado de São Paulo está em R$ 2,762 o litro. Na média da ANP, o preço do etanol em São Paulo ficou em R$ 1,845 o litro (Agência Estado, 8/2/13).

Nos tempos de Geisel não podíamos falar mal do presidente; mas…

Repassando para sua reflexão…
Vocês já observaram como nossa vida piorou sensivelmente, nos últimos tempos ?
Esse é o preço da “liberdade” e da “democracia” ? ? ?
Márcio Dayrell Batitucci
Os tempos de Geisel…
Na época da “chamada” ditadura…
 
Podíamos namorar dentro do carro até a meia-noite, sem perigo de sermos assaltados ou mortos por bandidos e traficantes.
Mas, não podíamos falar mal do presidente.
 
Podíamos ter o INPS como único plano de saúde, sem morrer a míngua nos corredores dos hospitais.
Mas não podíamos falar mal do Presidente.
 
Podíamos comprar armas e munições à vontade, pois o governo sabia quem era cidadão de bem, quem era bandido e quem era terrorista.
Mas, não podíamos falar mal do Presidente.
 
Podíamos paquerar e fazert galanteios à funcionária, à menina das contas a pagar ou à recepcionista, sem correr o risco de sermos processados por “assédio moral”.
Mas, não podíamos falar mal do Presidente.
 
Não usávamos eufemismos hipócritas para fazer referências a raças (ei! negão!), credos (esse crente aí!) ou preferências sexuais (fala! sua bicha!) e não éramos processados por “discriminação”.
Mas, não podíamos falar mal do presidente.
 
Podíamos tomar nossa redentora cerveja no fim do expediente do trabalho, para relaxar e dirigir o carro para casa, sem o risco de sermos jogados à vala da delinquência, sendo preso por estar “alcoolizado”.
Mas, não podíamos falar mal do Presidente.
 
Podíamos cortar a goiabeira do quintal, empesteada de taturanas, sem que isso constituísse crime ambiental.
Mas, não podíamos falar mal do presidente.
 
Podíamos ir a qualquer bar ou boate, em qualquer bairro da cidade, de carro, de ônibus, de bicicleta ou a pé, sem nenhum medo de sermos assaltados, sequestrados ou assassinados.
Mas, não podíamos falar mal do presidente.
 
Hoje a única coisa que podemos fazer:
 
“é falar mal do presidente!”

* Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada;
* Quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores;
* Quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho;
* Que as leis não nos protegem deles mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você;
* Quando perceber que a corrupção é recompensada e a honestidade se converte em auto-sacrifício,
….Então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada…
(Ayn Rand) – Dom Machadito )
Enviado por Joaquim Paulo do Espírito Santos

O que o pai e a mãe nos ensinam

Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensino de tua mãe. Porque eles serão uma grinalda para a tua cabeça, e colares para o teu pescoço”. Prov. 1.8 e 9

Parece que vai cada vez mais se distanciando de nossa realidade contemporânea o modelo de família que Deus planejou para mim e para você. Receio que muitos jovens desta geração estão partindo para a aventura da vida conjugal sem ter a percepção exata daquilo de perfeição que Deus desenhou para o homem, para a mulher, e para os filhos destes. Desconhecimento esse que às vezes perdura por anos casamento adentro.

Família é isto: o homem deixa o seu pai e a sua mãe, e se une a uma mulher, e ambos serão uma só carne, isto é, passarão a ser um só corpo, num só pensamento, numa só aspiração, ambos imbuídos, determinados e incansáveis trabalhadores pelo sucesso do projeto da vida comum que escolheram para si. Aqui compartilho da corrente que crê que a conjunção carnal através do sexo tem o poder de compartilhar espiritualidade, de unir espíritos. Esta seria uma explicação de o escritor do Gênesis ter nos legado este princípio que a meu ver é uma espécie de pedra angular do casamento – e da família: e serão os dois “uma só carne”.

Do casamento – ou da união do homem com a mulher a fim de se tornarem, então, “uma só carne” – se pereniza o sublime milagre da multiplicação da vida, que começa na concepção e segue até o nascimento dos filhos. E aqui me parece residir a segunda e nobre razão pela qual Deus proveu ao homem a companhia feminina, instituindo o sacramento do casamento: o “crescei e multiplicai-vos”.

E nos filhos instala-se um terceiro motivo pelo qual Deus pretendeu ser o casamento perfeito, como Ele é perfeito: a responsabilidade que recai sobre os pais e mães de concorrerem para que seus filhos cresçam, e se tornem também homem e mulheres, cada um preparado para seguir o seu próprio destino, formando, por sua vez, sua própria família.

Interessante notarmos o texto do autor deste provérbio que é dever do pai instruir, e obrigação da mãe ensinar. Quem é pai, quem é mãe sabe, contudo, que esta não é uma tarefa fácil, mormente nos dias de hoje, quando as crianças já nascem sendo bombardeadas por informações de todo tipo, oriundas de todos os lugares que não raro, substituem a contingência do pai e da mãe na formação de seus filhos.

É possível que Salomão tivesse previsto que tal coisa pudesse vir a acontecer um dia, ainda que passado centenas de anos de quando teceu estes provérbios. E talvez esta seja a razão de sua preocupação em registrar a recomendação aos filhos de ouvirem a instrução do pai, e também os ensinos da mãe. Instrução e ensinamentos estes que funcionam como elementos insubstituíveis na criação dos filhos.

A vida lhe deu oportunidade de estudar, de ser hoje um médico, um advogado, um engenheiro. Você é um profissional respeitado, ou mesmo ainda um estudante aplicado. Mas todo o conhecimento que você coleciona através da televisão, da internet, dos jornais, na faculdade e mesmo nos livros, não se compara em nada com aquela palavra que seu pai tem sempre preparada para lhe dar, nem com aquele ensinamento que sua mãe está sempre disposta a lhe proporcionar.

Na outra ponta, você pode ser um jovem rebelde que resolveu desviar-se dos caminhos de instrução de seu pai e dos ensinamentos e conselho de sua mãe, preferindo antes seguir os falsos amigos, as más companhias, abandonando os estudos, e trilhando pelos perigosos caminhos das drogas e da marginalidade. Também é para você que o escritor deixou este provérbio: ouve a instrução de seu pai, ouve a instrução de seu pai, ouve a instrução de seu pai; e nunca deixe o ensino de sua mãe. Nunca mesmo!

Imagine-se saindo à rua com uma grinalda sobre a cabeça e um colar adornando o pescoço. Para usar termos mais para hoje, você pode se imaginar usando aquele boné de marca, e uma corrente de prata maciça no pescoço. Não há quem não o note ao andar pela rua. Se você é mulher, poderíamos pensar num penteado bonito, diferente, exótico, ou num chapéu caríssimo, e em volta do pescoço, um fino colar de pérolas. Realmente não tem como você passar despercebida ao andar pela rua.

O adorno – ou o enfeite – tem esta missão de nos deixar mais bonitos, mais atraentes. E é isso que acontece com você quando você tem se revelado um filho obediente que só traz alegria e orgulho para sua mamãe e para seu papai. Quando você busca avidamente pela instrução de seu pai e pelos ensinamentos de sua mãe reproduz-se em você a bênção de vir a ser notado dentre seus amigos, no seu trabalho, na escola, na igreja, e todos poderão dizer: “vai ali um jovem bonito (ou uma jovem bonita)!”.

Funciona como um mistério como tudo que vem de Deus. Mas mistério que contribui para o nosso bem. E tem coisa melhor e mais gostosa que passarmos pela rua e as pessoas notarem que somos diferentes, que irradiamos simpatia, felicidade e amor?

Se acaso você ainda não pensou nessa verdade, é momento de parar para pensar. Afinal, não demora e chega o dia em que você também será pai – ou mãe – e tudo que você quererá para seus filhos é que eles lhe deem a alegria de serem filhos e filhas que honrem aos pais, e amem a Deus sobre todas as coisas.

E se você não tem mais seu pai ou sua mãe com você, olhe à sua volta; é possível que neste momento mesmo alguém tenha uma palavra para você de tal modo que você possa acolhê-lo como um pai ou uma mãe. E – lembre-se: acima de tudo temos a Deus, que é nosso Pai sempre presente e pronto a nos ajudar. Deus abençoe você.

Washington Luiz de Paula

Candidatas capricham nos acessórios. Miss Peruíbe está entre as destaques na mídia

Tatiane Moreno/band.com.br
Misses Peruíbe e Ribeirão Preto capricham nos anéis

Tatiane Moreno, no Sonho de Miss do Band Notícias

Não tem como elas passarem despercebidas. Além da beleza natural, as candidatas sempre capricham nos acessórios.

Isabela Posterari, Miss Ribeirão Preto, e Amanda Stachera, Miss Peruíbe, são apaixonadas por joias. Mas não é qualquer joia, não. “Adoro coisas chamativas”, entrega Amanda.

Enquanto foi flagrada pelo Portal da Band com um laço enorme no dedo, a outra escolheu um anel bem diferente, que vale por três. “Amo acessórios e também faço coleção de tênis. Só para passar 11 dias aqui trouxe três pares. Gosto de combiná-los com cada roupa”, admite Isabela.

Zuckerberg ganha 1ª patente que registrou para o Facebook nos EUA

Do G1, no Olhar Direto

A primeira patente que Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, tentou registrar no escritório de marcas e patentes dos Estados Unidos (USPTO) foi finalmente aprovada na semana passada pelo órgão. O registro do documento, que envolvia configurações de privacidade, havia sido feito em 25 de julho de 2006, o que significa que o processo levou quase seis anos.

A demora se deve aos diversos ajustes que foram necessários para que os examinadores da USPTO aceitassem o texto. Uma patente não pode conter coisas óbvias, meramente ideias ou conceitos que sejam cópias de uma patente ou tecnologia existente anterior à data de registro no órgão. No caso da patente de Zuckerberg, aprovada sob o número 8.225.376, o maior problema estava ligado a conceitos julgados como “óbvios” pelos examinadores.

A patente descreve o sistema existente no Facebook para aplicar configurações de privacidade a um perfil e visualizar o resultado das configurações selecionando a opção para “visualizar como” um visitante ou amigo.

Uma busca por “Mark Zuckerberg” como inventor no site da USPTO revela um total de 11 patentes. Uma delas, no entanto, é registrada para um residente da Austrália e trata de descarte de lixo durante operações de mineração.

Menino de nove anos com câncer receberá tratamento nos Estados Unidos pago por membros da Igreja Batista

O tumor se desenvolveu e está afetando a visão do garoto
Russell Contreras/AP
Menino de nove anos com tumor no pescoço será tratado nos EUA

Do Portal R7 Notícias

O garoto de apenas nove anos de idade, morador de Cidade Juarez, no México, que sofre por causa de um enorme tumor no ombro e no pescoço, receberá tratamento no Novo México, estado norte americano.

Identificado apenas como José, o menino mora em uma das regiões mais perigosas do México, dominada pelo tráfico de drogas, por isso, precisou de ajuda dos agentes americanos, que transportaram o menino em um carro blindado.

O tumor acompanha José desde o seu nascimento. Sem ter condições financeiras para arcar com o tratamento, a família do menino procurou ajuda em Juarez e em El Paso, mas não conseguiram apoio para retirar o tumor.

A ajuda veio depois que membros da Igreja Batista do Novo México, viram uma imagem de José. Segundo o site Daily News, membros da igreja encontrar viram o menino durante uma missão missionária, e decidiram ajudar.

José e sua família receberam um visto especial de missão humanitária para poderem permanecer nos Estados Unidos durante o tratamento, no Novo México.

Vereadores de Peruíbe têm aumento patrimonial de mais de 500% nos últimos 4 anos

Candidata a prefeita pelo PT, Onira foi a única vereadora que ficou “mas pobre” da eleição passada para cá.

Da Redação

Uma análise da declaração de bens de 2012 comunicada pelos atuais vereadores que são candidatos à reeleição, comparada à declaração oficial de quatro anos atrás (2008), mostra que houve vereadores que tiveram um aumento patrimonial significativo durante o mandato que termina agora em dezembro.

O campeão é Adenilson Alves Pereira (Nilsão) que ao ingressar na carreira política, em 2008, declarou à Justiça Eleitoral ter bens equivalentes a R$ 25.000,00 (veja aqui). Ao declarar-se candidato à reeleição, Nilsão apresentou patrimônio 525,03% maior, ou R$ 131.258,85 (veja aqui).

O segundo neste ranking é o vereador Emer. Atual presidente do Legislativo, Emer Elias Abou Jaoude apresentou evolução patrimonial da ordem de 487,73% desde 2008 até 2012. Também debutante na política, Emer declarou possuir R$ 456.623,00 na eleição passada (veja aqui). Emer não é candidato à reeleição como vereador, mas é o candidato a vice da sua colega vereadora Onira, candidata a prefeita e, para este ano declarou à receita possuir  R$ 2.227.086,23 em bens (confira aqui).

Outro que aumentou consideravelmente seu patrimônio nos últimos quatro anos foi o vereador Nivaldo Vieira Pereira (Bahia) que pulou de “nenhum bem a declarar” em 2008 (veja aqui) para R$ 127.000,00 declarados agora, conforme pode-se ver aqui.

Mais modesto foi o aumento patrimonial do vereador André Luiz de Paula que saltou de R$ 219.970,64 em 2008 para R$ 273.345,64 em 2012, indicando leve aumento de 24,26% apenas. Acompanha André seu colega Hertes de França que contabilizou evolução patrimonial de somente 28,52%, saltando de R$ 46.248,00 em 2008 para 59.436,00 em 2012.

Os vereadores Antônio Francisco Ricardo (Toninho do Frango), Cezar Kabbach Prigenzi (Dr. César), José Pedro Gomes de Oliveira (Oliveira), não são candidatos à reeleição.

Já o vereador José Arruda Ramalho (Zé do Pio), suplente que assumiu a vereança em razão do falecimento do vereador Anielo Pernice Neto nada teve a declarar em 2008 e também agora em 2012.

Mais pobre

No contraponto desta curva patrimonial que costuma sempre ser ascendente quando se trata de políticos, está a vereadora Maria Onira Betioli Contel (Onira), que se despede do Legislativo para tentar a cadeira de prefeita de Peruíbe este ano.

Pelos apontamentos da Justiça Eleitoral, Onira teria ficado 14,45% mais pobre desde 2008 até este ano de 2012. Na eleição passada, Onira apresentou declaração de bens somando R$ 133.000,00 (conforme aqui), ao passo que agora, em 2012, seu patrimônio teria caído para 116.206,92 (veja aqui).

SINTRAPE

Outro que apresentou aumento significativo de patrimônio nos últimos quatro anos foi o funcionário público, advogado e atual presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Peruíbe (SINTRAPE), Eduardo Martins Teles de Aguiar.

Mencionado aqui por ser gestor de um órgão público, Eduardo Teles declarou à Justiça possuir R$ 116.000,00 em 2008 quando foi candidato a vereador pela primeira vez. Candidato novamente agora em 2012, o sindicalista evoluiu seu patrimônio para R$ 460.000,00 em. O aumento foi da ordem de 396,55%.

PSDB avisa Milena: “não espere vice de nós”. PPS pode indicar Mário Omuro

Ex-prefeitos Julieta Omuro e Mário Omuro: apoio importante e disputado.

Da Redação

Dos pouquíssimos partidos indefinidos até o momento para o processo eleitoral deste ano, o PPS parece ter tomado ares de “fiel da balança”.

Assediado por todos os partidos e coligações que já definiram seus candidatos majoritários, o partido dos ex-prefeitos Julieta Omuro e Mário Omuro balançou, balançou, mas tudo indica que vai acabar cedendo à tentação de apoiar a prefeita Milena Bargieri em sua tentativa de reeleição.

Em ligação feita para Redação deste blogue, um dos mais importantes líderes do PPS em Peruíbe chegou a afirmar que “Gilson Bargieri tem procurado pessoalmente os candidatos a vereadores do partido, e está difícil segurar a onda”, se referindo ao fato de que o histórico partido de Roberto Freire acabe mesmo nos braços do PSB.

Rejeições e impedimentos

Com um cacife de pelo menos 10.000 votos com os quais Julieta Omuro saiu de seu governo de apenas um ano como prefeita, somados ao carisma do seu marido, o ex-prefeito Mário Omuro, que goza de boa aceitação junto ao eleitorado mais antigo da cidade bem poderia dar suporte a que o PPS lançasse candidatura própria, seja ela liderada por Julieta ou pelo Mário.

Impedida por ter tido suas contas reprovadas pelo Tribunal de Contas e rejeitadas pela Câmara em sessão que aconteceu semanas atrás, Julieta Omuro teria que se contentar mesmo em apoiar ou outro candidato ou outro candidato de dentro de seu próprio partido.

A tentativa de aproximação com o PT, por exemplo, não rendeu êxito. Segundo informações próximas a Julieta esta estaria aborrecida com a vereadora Onira pelo voto favorável à rejeição de suas contas. Por outro lado, uma possível coligação PT-PPS a nível municipal correria risco de não ser aprovada pela direção nacional do Partido dos Trabalhadores.

Também não surtiram efeito todos os esforços do articulador da campanha de Ana Preto (PTB), Paulo Henrique Siqueira, o Paulão, de trazer o PPS para se somar aos outros 16 partidos que já compõem a ampla rede de apoio à candidatura da filha do ex-prefeito José Roberto Preto. Mário Omuro não esconde a mágoa de um grupo supostamente patrocinado por Ana Preto ter tentado tirar o partido de suas mãos.

Com a desistência de Nelson do Posto em sair candidato a prefeito e sua recente – e já confirmada – decisão de aceitar o convite de Ana Preto para ser o seu vice, não restou muita alternativa ao PPS: ou segue carreira-solo ou se rende aos discursos cheios de promessas e premissas de Gilson Bargieri. A tendência, portanto, é pela segunda alternativa.

Um vice para Milena?

Na reta final do prazo para a realização das convenções, a prefeita Milena Bargieri, e o coordenador de sua campanha e pai, Gilson Bargieri, empreendem uma luta de titã para buscar um nome de peso para vir a ser o vice da atual prefeita.

O vice a ser indicado para a chapa de Milena poderia mesmo vir do PSDB, conforme matéria publicada neste blogue (veja aqui), mas informações de hoje dão conta de que o PSDB já teria avisado oficialmente a coordenação da campanha do PSB de que, não obstante os tucanos continuarem apoiando Milena, o vice ela terá que escolher de outro partido.

Sem alternativa, é corrente a notícia oficiosa de que o PPS teria recebido convite formal de Milena Bargieri para indicar o vice. Sem nomes de peso que não os do próprio casal Omuro, e com o impedimento de Julieta, a sobra ficou com Mário Omuro.

Se confirmada, a alternativa seria uma saia justa tanto para Mário Omuro quanto para Gilson Bargieri. É difícil imaginar os dois no mesmo palanque, com Gilson, que foi o grande algoz de Mário Omuro confessando que Mário, afinal, foi o melhor prefeito que Peruíbe já teve em toda sua história; e Mário aceitando do seu lado justamente aquele que cresceu politicamente em cima de um discurso no qual “ladrão” era o mais suave dos adjetivos que Bargieri dedicava a Omuro.

Oliveira aprova importantes mudanças nos semáforos da cidade

Da Redação

Lei aprovada pelos vereadores de Peruíbe, e proposta pelo vereador José Pedro Gomes de Oliveira (foto), PMDB, pretende diminuir riscos de assaltos ou acidentes na cidade.

A exemplo do que já acontece nas grandes cidades onde os cruzamentos com semáforos são pontos vulneráveis que favorecem os criminosos, principalmente durante a madrugada, o vereador Oliveira conseguiu que também em Peruíbe os semáforos fiquem piscando no amarelo intermitente (de atenção) no período que vai das 23hs às 5hs.

Especialista em segurança – ele é policial militar reformado – Oliveira conhece bem o assunto. “Com os semáforos no amarelo intermitente, evita-se que o motorista tenha que parar o carro, ficando assim mercê de assaltos, principalmente durante a madrugada”, explica Oliveira.

Despedida

Oliveira, que está no seu terceiro mandato de vereador, se despede este ano do Legislativo. Confirmado como vice-prefeito na chapa da candidata a prefeita Ana Preto (PTB), o vereador deverá usar de sua larga experiência para criar um canal de ligação importante entre o Executivo e o Legislativo no Governo Ana Preto, caso ela ganhe as eleições.

Mar agitado e chuva podem atrapalhar atividades nos portos. Peruíbe está em estado de atenção

Da Rede Notícias

Os ventos fortes que sopram do oceano provocam ressaca no litoral brasileiro desde o Rio Grande do Sul até o Espírito Santo neste final de semana. Do Cabo de Santa Marta-RS à praia de Cabo Frio-RJ as ondas chegam a 3 metros de altura amanhã.

Segundo os meteorologistas da Somar há previsão de ressaca neste sábado entre Peruíbe-SP e Cabo Frio-RJ. No domingo o mar permanece agitado, com ondas que chegam a 3,5 metros na faixa costeira do Sul e Sudeste do país. Em alto mar essas ondas podem atingir 5 metros de altura.

Para o sábado há previsão de chuva no litoral de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. No domingo a chuva atinge também o litoral de Santa Catarina e Paraná. Um alerta da Marinha prevê visibilidade moderada desde as praias do Rio Grande do Sul até o Espírito Santo.

Dois dos maiores portos dos país estão nessa faixa litorânea e as atividades portuárias podem ser prejudicadas pelo mal tempo. Segundo a Capitania dos Portos a navegação pode ser prejudicada pela neblina, que dificulta a visibilidade.

Já a chuva, em geral, não traz problemas para a navegação e sim para a movimentação de produtos no porto. Há mercadorias que não podem embarcar/desembarcar em função de serem perecíveis, como os grãos.

Avisos de Mau Tempo são enviados aos navegadores de forma a preveni-los sobre a formação de ondas, ventos de alta velocidade e demais condições climáticas que possam prejudicar a navegabilidade.

Acidentes nos dois sentidos da Ponte complicam tráfego na via

Mariana Moura, de O Dia Online

Dois acidentes congestionam o trânsito na Ponte Rio-Niterói na tarde desta terça-feira. O primeiro aconteceu no sentido Niterói por volta das 13h, quando um carro capotou na altura da subida da Reta do Cais. Duas pessoas ficaram feridas sem gravidade. O veículo já foi retirado mas ainda há retenção, desde os acessos.

O segundo acidente aconteceu no sentido Rio, na altura da Grande Reta. Houve um engavetamento entre quatro veículos. Uma pessoa ficou ferida e foi levada ao Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio.

Millôr nos deixou.

Rubinho Pirola, no Genizah Virtual

Morre o escritor Millôr Fernandes aos 87 anos! Perdemos um dos maiores pensadores do país. Um filósofo que fazia rir. E pensar. Entre suas milhares de frases certeiras, guardo esta: “Um ditador pode bem retocar uma foto oficial, mas não consegue evitar uma caricatura”. Ficamos mais pobres hoje.

Algumas frases do imortal Millôr Fernandes (dramaturgo, cartunista, poeta e jornalista:

– Viver é desenhar sem borracha.

– Quando todo mundo quer saber é porque ninguém tem nada com isso.

– O dinheiro não só fala, como faz muita gente calar a boca.

– Passado: é o futuro, usado.

– Chama-se celebridade um débil mental que foi à televisão.

– A única diferença entre a loucura e a saúde mental é que a primeira é muito mais comum.

– Ser pobre não é crime, mas ajuda muito a chegar lá.

– A saudade diminuiu ou fomos nós que envelhecemos?

– Se você agir sempre com dignidade, pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos.

– Pontual é alguém que resolveu esperar muito.

– Se é gostoso faz logo, amanhã pode ser ilegal.

– Há duas coisas que ninguém perdoa: nossas vitórias e nossos fracassos.

– As pessoas que falam muito acabam sempre contando coisas que ainda não aconteceram.

– Esta é a verdade: a vida começa quando a gente compreende que ela não dura muito.

– Um homem é realmente velho quando só pensa nisso.

– Se todos os homens recebessem exatamente o que merecem, ia sobrar muito dinheiro no mundo.

-O mal do mundo é que Deus envelheceu e o Diabo evoluiu.

Lei que pune suborno nos EUA assusta brasileiros

Hoje na FolhaDo Folha.com

Uma lei americana que pune o suborno de políticos e premia delatores com mais de US$ 100 mil mudou a rotina de empresas brasileiras nos Estados Unidos. A informação é de Filipe Coutinho, em reportagem publicada na Folha (disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Preocupadas com as multas milionárias da lei Dodd-Frank, em vigor desde 2011, companhias como a CPFL e Braskem, com ações na Bolsa americana, e multinacionais como Qualicorp e Kimberly-Clark criaram normas internas para se prevenir, até mesmo com canais internos para denunciar colegas.

O fundo para delatores é de US$ 450 milhões.

Até casos de suborno a políticos de fora dos EUA podem render punição.

Um dos reflexos da lei é o aumento de auditorias no Brasil. Metade da receita das investigações da PricewaterhouseCoopers no país já é resultado dessa lei.

Na Ernst & Young Terco houve aumento de 100% nas investigações encomendadas por estrangeiros para saber o risco de fechar negócios no Brasil.

Leia a reportagem completa na Folha deste domingo, que já está nas bancas.

Acidente nos EUA mata 5 brasileiros

Agência Estado, no Diário do Grande ABC

Autoridades da Flórida (EUA) tentavam descobrir nesta segunda-feira o que causou um acidente rodoviário em uma autoestrada no norte do Estado, com o engavetamento de vários automóveis e caminhões. O desastre ocorreu no domingo e pelo menos 10 pessoas foram mortas e 18 ficaram feridas.

Segundo informações da BBC, cinco dos 10 mortos eram brasileiros. A autoestrada 75 foi reaberta no final da noite de domingo, mas foi novamente fechada na manhã de hoje por causa de uma neblina intensa. Imagens feitas no local mostravam carros e pelo menos um caminhão totalmente queimados. As seis pistas da autoestrada (três em cada sentido) foram fechadas ao tráfego.

“Dava para escutar os carros batendo uns nos outros, pessoas gritando. Foi uma coisa maluca e horrível”, disse Steven R. Camps, morador de Gainesville que dirigia um carro que se envolveu no engavetamento. Quando os primeiros socorristas chegaram, apenas escutaram os gritos das vítimas por causa da neblina intensa. Pelo menos doze automóveis e seis caminhões se envolveram no engavetamento. Alguns pegaram fogo. Repórteres que tiveram acesso à cena afirmam que viram corpos carbonizados dentro de um carro esportivo.

As informações são da Associated Press.

Cantora Etta James morre aos 73 anos nos Estados Unidos

Uma das maiores vozes da história do jazz e do blues, norte-americana sofria de leucemia
Foto: Getty Images
Etta James canta no Santa Cruz Blues Festival, na Califórnia, 2007

Do Último Segundo

Morreu nesta sexta-feira (20), aos 73 anos, a cantora norte-americana Etta James. Uma das maiores vozes da história do jazz e do blues, a artista havia sido diagnosticada com leucemia no início do ano passado. Também sofria de Mal de Alzheimer, tinha problemas nos rins e, desde 2010, passou por várias internações por conta de complicações de saúde.

Em dezembro, seus médicos anunciaram que seu estado era terminal. No último dia 5, havia recebido alta para morrer em casa. No momento de sua morte, no entanto, Etta estava no Riverside Community Hospital, em Los Angeles, em companhia de seu marido e filhos.

Etta atingiu o sucesso nos anos 1960, quando gravou a música “At Last”. Três vezes vencedora do Grammy, foi figura importante nos primórdios do rock ‘n’ roll. Ela entrou para o Rock and Roll Hall of Fame em 1993, embora durante sua carreira tenha cantado também blues, soul e R&B.

Jamesetta Hawkins nasceu em 25 de janeiro de 1938, em Los Angeles. Sua mãe, Dorothy Hawkins, tinha apenas 14 anos na época. Seu pai nunca foi identificado. Por conta da vida atribulada da mãe, a menina foi criada por amigos próximos, entre eles o casal “Sarge” e “Mama” Lu.

Aos cinco anos, Etta teve sua primeira aula profissional de canto, na Igreja Batista de Saint Paul. Lá, tornou-se uma atração nas missas, fazendo com que Sarge exigisse que o pastor pagasse a jovem por suas participações – pedido que foi negado.

Após a morte de Mama Lu, em 1950, sua mãe biológica a levou para São Francisco. Foi na cidade que Etta, aos 14 anos, formou o grupo de cantoras Creolettes. Nessa época, as jovens foram descobertas pelo cantor e produtor musical Johnny Otis (morto ontem), que logo apadrinhou o grupo. Antes de arranjar um contrato com a Modern Records, Otis rebatizou o conjunto de Peaches e inverteu o nome da cantora de Jamesetta para Etta James.

Após atingir o topo da parada de rhythm & blues com a canção “Dance with Me, Henry”, de 1955, as Peaches se tornaram o grupo de abertura da turnê nacional do roqueiro Little Richard. Etta deixou o grupo e assinou contrato com a Chess Records, gravadora do produtor Leonard Chess, que ficou famoso por lançar nomes como Muddy Watters, Howlin’ Wolf e Chuck Berry.

A cantora dividiu suas primeiras gravações, os hits “If I Can’t Have You” e “Spoonful”, com seu namorado na época, o músico Harvey Fuqua. Seu primeiro sucesso solo foi “All I Could Do Was Cry”, música que inspirou Leonard Chess a misturar a voz de Etta com violinos e outros instrumentos de cordas.

Foto: Getty Images
Etta James em 1965, em Nova York

Dessa ideia surgiu o álbum “At Last!”, primeiro trabalho da cantora, lançado em 1961. Nele estão os clássicos “I Just Want to Make Love to You” e “A Sunday Kind of Love”, além da faixa-título, “At Last”, que se tornou a canção mais famosa de sua carreira.

Durante os anos 1960, Etta adicionou elementos de gospel em suas músicas, como “Stop the Wedding” e “Pushover”. Entre os sucessos lançados no período estão “Tell Mama”, composta por ela e Clarence Carter, e “I’d Rather Go Blind”, que foi regravada por Rod Stewart, B.B. King, Paul Weller e Beyoncé, esta última para a trilha do filme “Cadillac Records”, em 2008.

Depois da morte de Leonard Chess, em 1969, Etta se aventurou em estilos como rock e funk. Produzido por Gabriel Mekler, que já havia trabalhado com Janis Joplin e Steppenwolf, o álbum “Etta James”, de 1973, marca esse período, apesar de não contar com hits.

Em 1978 a cantora lançou seus dois últimos trabalhos pela Chess Records, “Etta Is Betta Than Evah” e “Deep in the Night”. No mesmo ano Etta abriu alguns shows para os Rolling Stones e se apresentou no Montreal Jazz Festival. A partir daí, passou dez anos longe dos estúdios, lutando contra seu vício em drogas e álcool.

Apenas em 1987 Etta voltou aos holofotes, logo após participar do documentário “Hail! Hail! Rock ‘n’ Roll”, em que canta “Rock & Roll Music” ao lado de Chuck Berry. Em 1993 entrou para o Rock and Roll Hall of Fame e lançou o álbum “Mystery Lady: Songs of Billie Holiday”, tributo à cantora Billie Holiday que rendeu a Etta seu primeiro Grammy por melhor performance de jazz, em 1994.

Homenageada com o Grammy pelo conjunto da obra em 2003, Etta voltou com força à mídia no período do lançamento do filme “Cadillac Records”, em que foi interpretada pela cantora Beyoncé. Apesar das críticas que o longa recebeu, ele foi responsável por recolocar a canção “At Last” em alta, o que desagradou Etta – principalmente quando Beyoncé a cantou no dia da posse do presidente Barack Obama, em janeiro de 2009.

Magoada, a cantora disse que sentiu-se ofendida por não receber o convite para cantar “At Last” na ocasião, afirmando que teria feito uma apresentação melhor que a de Beyoncé.

Com a piora de sua saúde, Etta James cancelou todos os shows de sua agenda em 2010. Mesmo assim, lançou no ano seguinte o álbum “The Dreamer”, último de sua carreira.


Top 5: os cinco maiores sucessos de Etta James

Matrículas de aprovados na Unifesp são nos dias 19 e 20 de janeiro

De A Tribuna On-line

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) divulgou os locais e procedimentos para a matrícula dos candidatos do vestibular 2012 – Sistema Unificado (SiSU). A relação nominal dos candidatos poderá ser encontrada nos seguintes sites:  http://sisu.mec.gov.br/ e http://vestibular.unifesp.br.

Pela primeira chamada dos candidatos aprovados, os convocados devem efetuar suas matrículas nos dias 19 e 20 de janeiro, nos seguintes horários e locais:

Campus Baixada Santista – Avenida Saldanha da Gama, 89 – Ponta da Praia – Santos/SP – Horário: 15h às 20h.

Campus Diadema – Rua Arthur Riedel, 275 – Eldorado – Diadema/SP – Horário: 15h às 20h.

Campus Guarulhos – Estrada do Caminho Velho, N 333 – Sítio Tanque Velho – Bairro Pimentas – Guarulhos/SP – Horário: 15h às 20h.

Campus Osasco – Rua Angélica, 100 – Jardim das Flores – Osasco/SP – Horário: 15h às 20h.

Campus São José dos Campos – Rua Talim, 330 – Vila Nair – São José dos Campos/SP – Horário: 15h às 20h.

Campus São Paulo – Rua Pedro de Toledo, 650 – 1º. andar – Vila Clementino – São Paulo/SP – Horário: 8h às 12h.

Segunda chamada

De acordo com a Unifesp, a segunda chamada será no dia 26 de janeiro. A ausência no local, horário e data de matrícula implicará em perda do direito à vaga.

Documentos para matrícula:

a) duas fotografias 3×4, recentes e sem data, com o nome completo no verso.

b) duas fotocópias simples, juntamente com a apresentação do documento original para conferência e validação dos seguintes documentos:

• histórico escolar do ensino médio;
• certificado de conclusão do ensino médio, caso ele não esteja incluído no histórico escolar;
• diploma do curso de ensino médio profissionalizante, se for o caso;
• diploma do curso superior, se for o caso, e histórico escolar completo;
• cédula de identidade (RG ou RNE);
• CPF próprio;
• certidão de nascimento ou casamento;
• título de eleitor, para brasileiro maiores de 18 anos;
• certificado de reservista ou atestado de alistamento militar ou atestado de matrícula no CPOR ou NPOR, para brasileiros maiores de 18 anos, do sexo masculino.

A matrícula poderá ser feita por pessoa portadora de procuração específica (modelo disponível), com firma reconhecida, para efetuar a matrícula de ingressantes maiores de 18 anos. Para efetuar a matrícula de ingressante menor de 18 anos, não há necessidade de procuração registrada em cartório, sendo necessário aos pais ou responsáveis estarem munidos de RG e CPF com fotocópia simples desses.

Documentos para matrícula (cotistas):

Ações afirmativas: documentação para matrícula e demais informações.

• Candidatos de cor (ou raça) preta, parda ou indígena, que cursaram o ensino médio exclusivamente em escolas públicas (municipais, estaduais ou federais).
• Apresentar documento que comprove sua condição de cor (ou raça) preta, parda ou indígena.
• Histórico escolar que comprove que cursou o ensino médio exclusivamente em escola pública, sob pena de indeferimento da matrícula.

O Vestibular Unifesp – Sistema SiSU compreende os cursos que optaram pela seleção apenas pela prova do Enem. São 2391 vagas por este sistema, e 2.869 no total.

Para informações sobre os cursos e procedimentos para a matrícula basta acessar: http://vestibular.unifesp.br.

Veja a relação candidato/vaga

Polícia encontra 7 pessoas mortas em um apartamento nos EUA

Foram encontrados os corpos de quatro mulheres e três homens. Polícia trabalha com hipótese de assassinato seguido de suicídio
Foto: Reprodução/Google Maps
Gravepine fica a 40 quilômetros de Dallas

Do Último Segundo

A polícia americana encontrou neste domingo sete pessoas mortas a tiros em um apartamento nos arredores da cidade de Dallas, nos Estados Unidos.

Atendendo a uma chamada de emergência, os agentes da polícia se deslocaram até ao apartamento e, quando entraram no local, acharam os corpos de quatro mulheres e três homens, cujas identidades ainda não foram divulgadas, informou em comunicado o sargento Robert Eberling, da Polícia de Grapevine (a cidade fica a 40 quilômetros de Dallas, uma das principais cidades do Texas).

Por enquanto, as autoridades trabalham com a hipótese de que uma das pessoas envolvidas na tragédia tenha assassinado as outras seis e depois se suicidado. Segundo a imprensa local, duas armas foram achadas dentro do apartamento.

Três são presos após roubo de estacionamento nos Jardins, em SP

Por Estadão, no MSN Notícias

Dois homens e uma mulher foram presos após assaltarem um estacionamento na manhã desta terça-feira, 6, nos Jardins, zona oeste de São Paulo.

Os três roubaram cerca de R$ 400 de um estacionamento na Alameda Lorena, por volta das 6 horas, e fugirem em um carro Jetta preto, que havia sido roubado anteriormente.

O funcionário do estabelecimento anotou os dados da placa e chamou a Polícia Militar. Um equipe que estava na região localizou o carro com os suspeitos na Avenida Paulista e passou a seguir o veículo.

Houve perseguição e outras viaturas da polícia realizaram bloqueios no local. Os suspeitos foram presos na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, no centro.

Segundo a PM, o trio tem passagem pela polícia por roubo, furto, receptação, entre outros crimes. O caso foi registrado no 8º DP (Brás).

Levantamento revela queda nos índices de criminalidade no Estado

Cláudio Santos/ Ag. Pará
Os números sobre as ocorrências de crimes no Pará foram divulgados pelo Sistema Estadual de Segurança Pública durante entrevista coletiva no Ciop

Dani Filgueiras – Secom, da Agência Pará de Notícias

Os índices de criminalidade do mês de outubro deste ano caíram 5,6%, em relação ao mesmo período do ano passado. Se comparados o período de janeiro a outubro de 2010, com os mesmos meses de 2011, a queda é de 12,5% em todo o Pará. Os números mais expressivos são referentes aos crimes de latrocínio (-55,45%) e homicídio doloso (-31,83%), comparando 2011 a 2010. Os dados fazem parte de levantamento feito mensalmente pelo Sistema Estadual de Segurança Pública e que foi divulgado nesta sexta-feira (18).

Os dados são positivos no que diz respeito às ocorrências de crimes de tráfico de drogas, que aumentaram em 41,79%. A alta no percentual significa mais prisões nesta modalidade de crime e menos violências nas ruas, enfatizou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, durante entrevista coletiva no Centro Integrado de Operações (Ciop). Esses dados positivos só foram alcançados por causa do trabalho integrado entre os órgãos do sistemas de segurança pública.

“O que possibilita esse trabalho, e o nosso grande diferencial, é a integração e o envolvimento de todos os órgãos de segurança pública existentes aqui no Estado, além dos investimentos do governo em estrutura e tecnologia, que possibilitam o alcance desses números”, enfatizou. Graças a um convênio de cooperação técnica entre o governo do Estado e o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), esses números podem ser analisados quantitativa e cada vez mais qualitativamente, conforme explicou o supervisor técnico do Dieese, Roberto Sena.

“O Dieese ajuda na qualificação desses dados e coopera com o sistema de segurança nesse sentido. O fechamento dos dados é feito com 30 dias, por isso estamos apresentando em novembro os números de outubro, e constatamos que há uma queda muito grande no índice de criminalidade”, destacou.

Durante a coletiva foi apresentado também o novo sistema de monitoramento das viaturas policiais, que dá ao Ciop maior poder de controle e facilita a identificação das viaturas, agilizando o atendimento das ocorrências. Em Belém o sistema já está totalmente implantado e em pleno funcionamento e será aplicado em todas as viaturas policiais do Estado até o fim do mês. Uma nova frota de embarcações e de cinco helicópteros já está em fase de licitação e deverá ser entregues ano que vem, dando mobilidade e possibilitando uma atuação policial mais efetiva.

Homem mais forte do Brasil recebe convite para evento de Schwarzenegger nos EUA. Ele é de Peruíbe!

Marcos Mohai vai participar de competição de strongman em evento de Schwarzenegger
Marcos Mohai vai participar de competição de strongman em evento de Schwarzenegger

Bruno Freitas, em São Paulo, no UOL Esportes

Expoente brasileiro do strongman, esporte que submete seus atletas a tarefas extremas de força e resistência, Marcos Mohai terá a oportunidade em 2012 de participar de uma das principais competições internacionais da modalidade, em evento ligado à estrela de cinema Arnold Schwarzenegger.

Mohai recebeu convite da entidade que comanda o esporte nos Estados Unidos para participar do The Arnold Sports Festival, em Columbus, no estado norte-americano de Ohio. O evento será realizado entre os dias 1º e 4 de março de 2012. O brasileiro estará na disputa entre os amadores, qualificatória para competições profissionais.

O evento que é hoje um amplo festival de esportes nasceu em 1989 com o nome de Arnold Classic, com Schwarzenegger entre seus fundadores. Originalmente tinha como atração apenas os atletas do fisiculturismo, esporte que teve o ator como ídolo entre os anos 70 e 80. O astro nascido na Áustria foi Mister Universo com 20 anos e ganhou o prestigioso concurso Mister Olympia por sete vezes antes de virar Conan e Exterminador do Futuro em Hollywood e governador na Califórnia.

A presença no evento que tem Schwarzenegger como principal divulgador funciona para Mohai como uma oportunida