Arquivos de tag:

Mulheres estupradas em hospital de Peruíbe, no litoral de SP, relatam ‘piadas’ de colegas após denúncias

Comerciante afirma ter sido estuprada por PM em motel no litoral de SP

Segundo apurado pelo G1, policial é lotado em Osasco (SP), mas atuava na Operação Verão, na Baixada Santista.

A Polícia Civil investiga o caso de uma comerciante de 33 anos que denunciou um policial militar por estupro em Peruíbe, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo G1, o suposto crime teria ocorrido em motel. O suspeito é lotado 14º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, em Osasco (SP), e estava na região atuando na Operação Verão, conforme informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

De acordo com o relatado pela comerciante à Polícia Civil, ela teria encontrado com o PM, que estava de folga, em uma festa em Itanhaém, local onde flertaram e decidiram ir para o motel, localizado na Rua Onze, no bairro Balneário Leão Novaes, em Peruíbe. Durante a relação, ela teria pedido para o policial parar, pois não estava se sentindo bem, no entanto, ele continuou.

Diante disso, ela resolveu fazer a denúncia e compareceu dois dias depois ao 29º Batalhão da Polícia Militar do Interior, em Itanhaém, onde relatou o caso às autoridades. A corporação conduziu a mulher para a Delegacia Sede de Peruíbe, onde ela foi ouvida e o caso registrado como estupro. As roupas usadas pela comerciante no dia foram entregues à Polícia Civil e passarão por perícia.

Em nota, a SSP informou que o caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade, e que foi solicitado o exame de corpo de delito. Questionada, a Polícia Militar se negou a responder se o policial foi afastado de suas funções. O caso segue sob sigilo.

Pai come o fígado do filho em cidade do litoral

Da Redação

Inconformado com a rebeldia do filho, J. C. M., 41 anos, acabou perdendo a paciência e, num ato de insanidade, devorou o fígado do filho M., de 13 anos, trucidando-o com um garfo e uma faca dessas de mesa (daquelas de serrinha).

A barbárie se deu num município do litoral sul de São Paulo que está sendo mantida em anonimato para não manchar a cidade, conforme explicaram os políticos de lá.

Segundo testemunhas, J. C. resolveu levar o filho até um restaurante no centro da cidade e, lá chegando, ao olharem no cardápio, viram que o prato do dia era “fígado a milanesa”. Diferente das demais crianças, M., que adora fígado, não demorou em pedir logo uma porção generosa de fígado, enquanto o pai preferia seguir pedindo outro prato.

Acontece que, ao ser servido, o fígado estava tão suculento e cheiroso, que J. C. não resistiu: aproveitou um descuido do filho e meteu o garfo e faca no prato do filho, devorando, em um só instante todo o fígado que o filho pedira.

Como a criança chorava inconsolavelmente, os donos do restaurante resolveram chamar a polícia, denunciando J. C. por crueldade contra menor, com base no ECA. Se condenado, J. C. que não é primário neste tipo de ataque de guloseima poderá passar um bom tempo na cadeia, comendo só arroz, salsicha e ovo.