Início / Arquivos de tag: (página 2)

Arquivos de tag:

Campanha do PT Peruíbe tem início: Mutirões começam nesta semana

Do Informes da Onira

Depois da inauguração do comitê a coligação Peruibe, que acontece neste sábado, 4, a coligação “Coragem para mudar” dará prosseguimento à sua mobilização.

A partir deste domingo (5) serão vários mutirões nos bairros e regiões da cidade, como o Caraguava, Caraminguava, Vila Erminda, Centro, Jardim Ribamar e outros.

Onira, candidata a prefeita, enfatiza que “vamos percorrer todos o bairros da cidade, conversar com as pessoas, com suas lideranças e apresentar nossas propostas. Eu e o Emer iremos de casa em casa, de rua em rua, debater os problemas e soluções para Peruibe”.

Demora na homologação dos registros atrasa início da campanha em Peruíbe

Da Redação

Mesmo a 75 dias das eleições, nenhuma das três candidatas a prefeita, assim como nenhum dos 271 candidatos a vereadores (quanto renunciaram) podem se considerar efetivamente candidatos enquanto os pedidos de do registro de suas candidaturas não forem aceitos pela Justiça Eleitoral, e seus nomes considerado aptos a concorrerem ao pleito eleitoral deste ano.

A constatação é cruel, e traz uma realidade que está sendo difícil de deglutir, principalmente para alguns candidatos mais humildes que viram em suas candidaturas a possibilidade de resolverem seus problemas financeiros pessoais mais emergentes: enquanto os nomes não aparecerem como aptos no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os empresários que costumam fazer doações para as campanhas não vão aparecer.

Coordenador da campanha que reuniu o maior número de partido coligados e consequentemente o mais número de candidatos (cerca de 150), Paulo Henrique Siqueira, o Paulão, tem a árdua tarefa de explicar isso centenas de vezes todos os dias. Em conversa com a Redação deste blogue ontem, Paulão, que é quem carrega a campanha de Ana Preto (PTB) “nas costas”, lembrou que “parece que os doadores resolveram todos viajar ao mesmo tempo”, enfatizando que ninguém porá dinheiro em qualquer campanha sem que tenha certeza que o candidato não venha a sofrer qualquer programa de impugnação, por exemplo.

Antonio Claret de Góes (Toninho), coordenador da campanha da candidata Onira (PT) concorda que a demora no julgamento dos pedidos de registros também acabou provocando um atraso no início efetivo da campanha. “Nós vamos colocar nossa campanha nas ruas no próximo domingo. Está tudo marcado, vamos receber a visita de lideranças ilustres do partido, e esperamos que até lá nosso pedido de registro tenha sido julgado e aprovado”.

Na seara da campanha da prefeita Milena ninguém quis comentar o caso.

Sem grana, sem campanha? Internet pode ser saída

Para quem vive em tempos difíceis como esse, em que você não consegue dar um passo para fora de casa sem que já esteja gastando, e principalmente quando se está em campanha, quando grande parte do eleitorado entende que o candidato tem obrigação de pagar aquela continha de água ou de luz que está atrasada, ou mesmo de pagar uma cerveja no boteco da esquina, fazer campanha sem um tostão no bolso exige malabarismo.

O remédio está sendo o uso da internet. Através das redes sociais, ou dos sites dos candidatos é possível o candidato levar a mensagem para um universo bem grande de pessoas, sem que se exponha a alguns pedidos que, é sempre bom lembrar, estão proibidos de serem atendidos pela legislação eleitoral.

Veja aqui como ter o seu site pelo preço de uma rodada de pizza com a família.

Candidatos a vereadores ainda aguardam recursos para campanha em Peruíbe

Candidatos a vereadores: boca escancarada esperando pela mamãe trazendo a “minhoquinha”…

Da Redação

Há 82 dias das eleições as três candidatas à prefeita de Peruíbe parecem terem realizado um pacto entre elas para diminuir o mais que puder os gastos com as campanhas dos vereadores.

A estratégia parece ser mesmo a de ganhar tempo. Até lá, vale tudo para tentar engabelar pelo menos dois terços dos 275 candidatos a vereadores que entraram nessa de ser candidato com o intuito mesmo de ganhar uma graninha extra durante o período da campanha.

Os outros um terço, ou algo em torno de 90 do total dos candidatos que têm algum recurso próprio, ou estão alimentados pela esperança de ganhar as eleições, já estão com suas campanhas nas ruas.

Valores e custos

Com um patrimônio declarado de R$ 18 milhões, a candidata do PTB será a que pretende gastar menos dentre as demais candidatas. Pelo menos oficialmente, Ana Preto comunicou à Justiça Eleitoral que pretende gastar R$ 1 milhão, ou seja, apenas um quarto do que sua coordenadoria de campanha vinha assinalando para os pré-candidatos a vereadores dos partidos que compõem a coligação que a apoia.  Para ter uma ideia, se Ana Preto não tivesse mais gasto algum em sua campanha, e dividisse esses R$ 1 milhão com os 150 candidatos de sua base, ela daria a cada candidato menos de R$ 6.700 para cada um. Esse valor, se dividido pelos três meses da campanha, dá R$ 2.200,00. Em resumo: não paga os cabos eleitorais e a gasolina que o candidato gastará na corrida pela busca do voto.

Com um patrimônio declarado bem mais modesto, a candidata do PT, Onira, pretende gastar o dobro que Ana Preto: R$ 2 milhões. A atual vereadora Onira declarou bens que somam apenas R$ 116 mil, e vai administrar a fome, a sede, a vontade e a sanha de 53 candidatos, um terço dos candidatos da candidata do PTB. Outra vez, divididos os R$ 2 milhões pelos 53 candidatos, cada um iria amealhar perto de R$ 38 mil. Mas, na seara petista o assunto é encarado com mais parcimônia: cada um dos candidatos a vereador já está ganhando R$ 250 de ajuda de custo por semana, mais uma cota de gasolina equivalente a meio tanque de combustível de um carro popular.

A grande expectativa fica por conta da campanha à reeleição da atual prefeita Milena Bargieri. A prefeita é a mais “pobre” das três candidatas. Embora morando no Bougainville I, onde uma casa não custa menos que R$ 2 milhões, Milena declarou patrimônio de R$ 61 mil. Evidente que a justificativa de que a casa onde mora é da família, ou de seu pai, que construiu um patrimônio de anos se dedicando à pecuária. Com 76 candidatos a vereadores, Milena declarou pretender gastar R$ 1,5 milhão em sua campanha.

Com os eleitores cada vez mais distantes, perdidos pela periferia na cidade, ou mesmo na zona rural, ou ainda nas filas intermináveis em busca de socorro no combalido aparelhamento de saúde municipal, a concentração de candidatos nos comitês faz pensar ao transeunte que passa em frente: será que algum desses está mesmo preocupado com o povo?

Mas pior que a esperança é a promessa. E, se prometeu, tem que cumprir!

Campanha eleitoral começa em Peruíbe sem candidatos

Da Redação

Com a campanha começando oficialmente hoje (6), nenhuma das três cidades que compõem a 295ª Zona Eleitoral aparece como tendo candidatos registrados no site da Justiça Eleitoral. A rigor, mesmo tendo sido feitas as convenções para homologação de nomes para candidatos a prefeitos e vereadores dentro do prazo vencido no dia 30 de junho (sábado último) a falta do registro destes nomes na Justiça Eleitoral pode, se não comprometer, ao menos atrasar o processo eleitoral.

Atrasar parece mesmo ser a palavra de ordem. Segundo informações dos coordenadores das três coligações que disputarão as eleições deste ano em Peruíbe, a representante da Justiça Eleitoral na Comarca de Peruíbe, que abrange também os municípios de Itariri e Pedro de Toledo, já avisou que haverá demora na análise da complexa – porém necessária – documentação exigida para que os candidatos tenham seus nomes julgados aptos a concorrer.

A movimentação de ontem no fórum e também no cartório eleitoral foi atípica: uma correria de advogados, candidatos, coordenadores, auxiliares atrás de certidões, de informações, de documentos para serem anexados aos processos dos candidatos.

Sem candidatos

“Não tendo candidatos, como é que o povo vai saber em quem votar?”, lembrou um usuário das redes sociais ontem, vislumbrando esta possibilidade do atraso das informações dos candidatos chegarem até o site do Tribunal Superior Eleitoral.

Os dados dos candidatos publicados na internet pela Justiça Eleitoral permitem que o eleitor conheça os candidatos detalhadamente. Lá aparecem dados pessoais, o nome e o número com o qual vai concorrer, o valor de quanto pretende gastar em sua campanha, a relação detalhada de seus bens declarados e até mesmo as certidões criminais.

Pesquisa feita agora, às 8hs deste dia 6 que marca o início da campanha eleitoral, indica que, da região, apenas oito cidades já têm os nomes de seus candidatos registrados na Justiça Eleitoral. São elas: Guarujá, São Vicente, Mongaguá, Itanhaém, Miracatu, Juquiá, Cajati e Cananéia.

A explicação para o atraso no processo eleitoral pode estar no acúmulo de incumbências do Judiciário na Comarca de Peruíbe que tem apenas duas varas para cuidar de juizados de família, criminal, cível, criança e adolescente, meio ambiente, juizado especial e também o eleitoral, o que lembra que faz tempo que Peruíbe vem reclamando a instalação de uma terceira vara.

Mas também pode ser em virtude da desorganização das coordenações das campanhas – e dos próprios candidatos – que, como soe acontecer com os brasileiros, sempre deixam para última hora a corrida para busca e apresentação de documentos. O correto seria que cada pré-candidato que tivesse pretensão de concorrer a algum cargo se antecipasse a apresentasse já na convenção partidária suas credenciais para ser candidato. Se viesse a ter seu nome homologado, toda a documentação já estaria pronta para montar o processo a ser apresentado à Justiça.

Ontem foi o último dia para os partidos políticos e coligações apresentarem no cartório eleitoral competente, até as 19 horas, o requerimento de registro de candidatos a prefeito, a vice-prefeito e a vereador (Lei nº 9.504/1997, art. 11, caput). A partir de ontem também, deverão permanecer abertos aos sábados, domingos e feriados os cartórios eleitorais e as secretarias dos tribunais eleitorais, em regime de plantão (Lei Complementar nº 64/1990, art. 16). Acompanhe o calendário eleitoral clicando aqui.

PV fará campanha dividido. Pivô da discórdia é Oliveira, vice de Ana Preto

Wanderlei de Paula (esq.) ao lado da mãe, D. Isabel, e dos irmãos mais velhos: Washington e Welyton: Oliveira, não!

Da Redação

A reunião do diretório do Partido Verde de Peruíbe no último dia 28 sinalizou que partido não está lá muito maduro quanto a apoiar a empresária Ana Preto (PTB) em sua candidatura para prefeita nas eleições deste ano.

Não satisfeitos com os rumos da pré-campanha, os “verdes” de Peruíbe temem que a campanha em si tenha sequência ao que vem acontecendo até aqui, principalmente no tocante a falta de sintonia e de participação na estrutura. “Muito do que foi prometido até aqui não foi cumprido e não podemos correr riscos de levarmos uma campanha que certamente vai ser onerosa com recursos próprios, que não temos”, disse Wanderlei de Paula, pré-candidato a vereador, tentando representar os demais colegas da agremiação.

Wanderlei, aliás, foi além ao deixar claro que ele não subirá no palanque junto com o vereador Oliveira (PMDB), já definido como vice de Ana Preto. Alertando para a falta de sinceridade das pessoas que costumam dizer uma coisa numa hora, e mudam de opinião na frente da pré-candidata, de Paula foi enfático: “eu não farei campanha com este vice escolhido por vocês”.

Vice “dos sonhos”

Presente à reunião, Ana Preto correspondeu aos largos elogios feitos pelo ex-vereador e ex-candidato a prefeito, José Ernesto Lessa Maragni Júnior, o Zeca da Firenze. Para Ana, Zeca era o vice “dos sonhos”, e alegou “acordos” por ter escolhido outro, no caso o vereador José Pedro Gomes de Oliveira.

Zeca da Firenze (ou Diácono Zeca) e Wanderlei de Paula, junto com o presidente do PV em Peruíbe, José Contreras são os três pré-candidatos do Partido Verde com mais chances de se elegerem. Porém, com a coligação na proporcional já acertada com o PTB, o meio de campo vai complicar para todo mundo, já que os trabalhistas seguirão a campanha com nomes de peso como o vereador Hertes de França, Ivo Eletricista, Cabra Bom, Lopes da Breda, Marcão da Prefeitura e Juares do Guaraú, o que eleva os prognósticos de votação superior a 800 votos para qualquer destes candidatos estarem no páreo pela eleição.

De todo modo destes nove nomes indicados pelo menos cinco estarão fora já que dificilmente esta – ou qualquer outra coligação ou partido neste ano – elegerá mais que quatro vereadores.

Polícia faz campanha para alertar população e evitar crime da “saidinha de banco”

Foram registrados quatro casos de saidinhas de banco em Taubaté este ano

Credito: Reprodução / Rede VanguardaDo VNews

Começo de mês é sinônimo de agências bancárias cheias. E, consequentemente, risco de roubos, aquelas famosas saidinhas de banco. Para evitar esses casos, a Polícia Militar de Taubaté realiza uma campanha para conscientizar a população.

Dona Aurelita Brasil, por exemplo, deixa a bolsa bem pertinho do corpo. “Tenho cuidado para não ser roubada. É perigoso, né”. Quem supervisiona a idosa de 86 anos é a filha, Dinorá Brasil. “Sempre falo pra ela: ‘mãe, olha a bolsa'”.

Mas, nem todos tem essa consciência e acabam chamando a atenção dos bandidos. Desde o início do ano até agora, foram registrados quatro casos de saidinhas de banco. Todas as vítimas eram idosos. Por isso, a Polícia Militar de Taubaté criou uma cartilha com orientações que podem evitar o crime.

A ação acontece no centro, perto das agências bancárias e nos bairros da cidade. “Primeira orientação é que eles se dirijam ao banco em companhia de um familiar ou pessoa de confiança. E também não levar o cartão com a senha junto. Ao sacar o dinheiro, que eles não fiquem contando o dinheiro em público”, aconselhou o Capitão Marcos de Oliveira, da Polícia Militar.

Candidatos nas Eleições 2012 devem estar com contas de campanha aprovadas

Foto: Carlos Humberto./ASICS/TSE
Sessão plenária do TSE de 1º/03/2012.

Do Tribunal Superior Eleitoral

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovaram durante a sessão administrativa desta quinta-feira (1º) a resolução que trata da prestação de contas nas Eleições 2012. A principal novidade trazida na resolução deste ano é referente à exigência de aprovação das contas eleitorais para a obtenção da certidão de quitação eleitoral e, em consequência, do próprio registro de candidatura. A decisão foi tomada por maioria de votos (4 x 3).

Esta resolução define ainda as regras para a arrecadação e os gastos de recursos por partidos políticos, candidatos e comitês financeiros, bem como para prestação de contas da utilização desses valores.

Quitação eleitoral

Ao apresentar seu voto-vista na sessão da noite desta quinta, a ministra Nancy Andrighi defendeu a exigência não apenas da apresentação das contas, como ocorreu nas Eleições 2010, mas também da sua aprovação pela Justiça Eleitoral para fins de obter a certidão de quitação eleitoral. A certidão de quitação eleitoral é documento necessário para obtenção do registro de candidatura, sem o qual o candidato não pode concorrer. De acordo com a ministra, não se pode considerar quite com a Justiça Eleitoral o candidato que tiver suas contas reprovadas.

“O candidato que foi negligente e não observou os ditames legais não pode ter o mesmo tratamento daquele zeloso que cumpriu com seus deveres. Assim, a aprovação das contas não pode ter a mesma consequência da desaprovação”, disse Nancy Andrighi ao reafirmar que quem teve contas rejeitadas não está quite com a Justiça Eleitoral.

Ela destacou ainda que existem mais de 21 mil candidatos que tiveram contas reprovadas e que se encaixam nessa situação.

Por essas razões, a ministra sugeriu a inclusão de um dispositivo na resolução para se adequar ao novo entendimento. O dispositivo a ser incluído já estava previsto na Resolução nº 22.715/2008 (artigo 41, parágrafo 3º) e prevê que “a decisão que desaprovar as contas de candidato implicará o impedimento de obter a certidão de quitação eleitoral”.

Na versão anterior, esse dispositivo previa que o candidato ficaria impedido de receber tal quitação durante todo o curso do mandato ao qual concorreu. Mas a maioria dos ministros decidiu não estabelecer o tempo do impedimento, que será analisado caso a caso.

Nesse sentido formaram a maioria as ministras Nancy Andrighi, Carmen Lúcia, juntamente com o ministro Marco Aurélio e o presidente da Corte, Ricardo Lewandowski.

Artigo 54

Outra alteração inserida na resolução foi proposta pelo ministro Marco Aurélio em relação ao artigo 54. A redação deste artigo, que antes previa que nenhum candidato poderia ser diplomado até que suas contas fossem julgadas, agora será idêntica ao artigo 29, parágrafo 2º, da Lei nº 9.504/1997.

O dispositivo prevê que “a inobservância do prazo para encaminhamento das prestações de contas impede a diplomação dos eleitos, enquanto perdurar”.

Essa alteração foi aprovada pela maioria formada pelos ministros Marco Aurélio, Marcelo Ribeiro, Carmen Lúcia, Nancy Andrighi e Ricardo Lewandowski.

A alteração foi necessária para que os candidatos não sejam prejudicados pela possibilidade de as contas não serem analisadas antes da diplomação, o que é de responsabilidade dos tribunais e não dos candidatos.

Regras

Entre as demais regras estabelecidas na resolução, está a exigência de requerimento do registro de candidatura ou do comitê financeiro para o início da arrecadação de recursos. Além disso, é necessário ter Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e conta bancária especificamente destinada a registrar a movimentação financeira de campanha.

A resolução também prevê as punições que serão aplicadas no caso de os gastos com a campanha extrapolarem os limites estabelecidos previamente pelo partido de cada candidato. De acordo com o parágrafo 5º do artigo 3º da resolução, o gasto além do limite ficará sujeito ao pagamento de multa no valor de cinco a dez vezes a quantia em excesso, valor que deverá ser recolhido no prazo de cinco dias úteis. O candidato que gastar em excesso também poderá responder por abuso de poder econômico.

Comitê financeiro

A resolução ainda determina que cada partido político deverá constituir comitês financeiros com a finalidade de arrecadar recursos e aplicá-los nas campanhas eleitorais. O prazo para a constituição desses comitês é de 10 dias úteis após a escolha de seus candidatos em convenção partidária. E, depois de constituídos, os comitês deverão ser registrados dentro de cinco dias perante o juízo eleitoral responsável pelo registro dos candidatos.

Doações

A norma aprovada especifica ainda as regras para as doações, inclusive pela internet, feitas por pessoas físicas e jurídicas. As doações podem ser feitas por meio de cheques cruzados e nominais, transferência bancária, boleto de cobrança com registro ou cartão de crédito ou cartão de débito. Caso as doações sejam feitas em depósitos em espécie, deve estar devidamente identificado com o CPF/CNPJ do doador.

Datas

As datas definidas para a prestação de contas de campanha estão previstas no capítulo II da resolução. Nos municípios em que houver apenas primeiro turno, os candidatos, partidos e comitês financeiros deverão enviar até o dia 6 de novembro de 2012 a prestação com a movimentação financeira referente ao primeiro turno.

Aqueles que concorrerem ao segundo turno deverão apresentar as contas referentes aos dois turnos até o dia 27 de novembro de 2012.

Mãe faz campanha no facebook contra professor de 41 que namora sua filha de 18

professor-aluna-amor
Amor entre aluna de 18 e professor de 41

Do Notícias Bizarras

A mãe de uma americana de 18 anos iniciou uma campanha no Facebook contra o professor que abandonou o emprego e a família para morar com sua filha.

Tammie Powers iniciou a campanha no site de relacionamentos contra James Hooker, de 41 anos, quando sua filha, Jordan, saiu de casa para morar com o professor em um apartamento em Modesto, na Califórnia, em fevereiro.

No Facebook, Tammie chama o professor de “um pervertido arrogante”, entre outras coisas, e pede que os internautas que frequentam a página “ajudem a espalhar a notícia” sobre o envolvimento de Hooker com uma estudante.

A campanha já recebeu centenas de respostas e, a maioria delas, dá apoio a Tammie.

Segundo o jornal local, “The Modesto Bee”, a polícia está investigando se Hooker e Jordan tiveram algum tipo de “contato inapropriado” antes de a adolescente completar 18 anos, no segundo semestre de 2011.

O professor renunciou ao cargo na Modesto City School no dia 22 de fevereiro. Ele dava aulas de negócios e computação.

“Magoamos muita gente”, admitiu o professor, segundo o jornal. “Nos perguntamos sempre: ‘deixaremos todos felizes ou seguiremos nossos corações

Piora nas notas

Jordan Powers tinha aulas com Hooker e era associada de um dos clubes de estudos supervisionados pelo professor. O casal contou que se conheceu logo que ela entrou na escola.

A mãe de Jordan afirmou ao jornal que acredita que o professor perseguiu sua filha, dizendo que as notas de Jordan caíram no último ano e que a adolescente estava sofrendo de ataques de pânico.

“Acho que foi devido ao estresse causado pela mentira”, afirmou Tammie.

Em janeiro, quando a filha deixou o telefone celular com a irmã mais velha, foram descobertas dezenas de mensagens de texto do professor para Jordan mas, mesmo assim, quando questionada pela mãe, Jordan negou que estivesse tendo um caso com Hooker.

Preocupada, Tammie entrou em contato com detetives da polícia de Modesto no dia seguinte. Ao analisar os registros do telefone da jovem, a mãe descobriu cerca de 8.000 mensagens de texto entre o professor e Jordan, enviadas desde o meio de 2011.

A situação foi discutida entre a família, polícia local e a escola até que Hooker foi suspenso do emprego no dia 3 de fevereiro. Ele pediu demissão no dia 22.

O professor foi proibido de ter contato com os estudantes ou funcionários da escola onde lecionava.

Jordan Powers completou 18 anos no dia 5 de setembro de 2011 e, segundo a polícia de Modesto, ela já é adulta.

Hooker e Jordan afirmam que o relacionamento deles era apenas de professor e estudante até dezembro de 2011, quando eles começaram a conversar com mais frequência e sair para encontros.

Fonte: BBC Brasil

União do “G5” pode decidir rumo da campanha eleitoral de Peruíbe este ano

Da Redação

Possivelmente preocupados com os índices baixos de aceitação popular individual em enquetes que têm sido anunciadas como feitas por toda a cidade, está sendo formada uma frente de “prefeituráveis” que parece ter o condão de convergir para uma candidatura única com o apoio de todos os demais.

O grupo, que já recebeu o apelido de “G5” está sendo formado por cinco dos pelo menos sete nomes que têm se apresentado como pré-candidatos a prefeito para as eleições deste ano: a ex-prefeita Julieta Omuro (PPS), o ex-candidato a deputado Ricardo Baldim (PP), o atual vice-prefeito Nelson do Posto (PR), o presidente da Câmara, Emer Elias Abou Jaoude (PSC), e a vereadora Maria Onira Betioli Contem (PT).

Dos cinco, pelo menos três já anunciaram que são pré-candidatos a prefeito: a vereadora Onira, a Dra. Julieta, e Nelson do Posto. Baldim e Emer podem ser postulantes a vice na chapa do candidato de consenso do “G5”.

Não foi informada a maneira como os representantes das agremiações partidárias que estão se unindo agora irão lidar com os anseios de cada um dos pré-candidatos, para decidir qual será o nome escolhido, nem quando isso se dará.

Dentre os nomes que compõem o “G5”, a vereadora Onira é a que pode estar mais à frente do processo, uma vez que já vem dedicando boa parte de seu tempo em visitas à periferia na cidade, num trabalho que recebeu o título de “Onira nos Bairros”.

O representante (ou a representante) do “G5” irá concorrer com a campanha de reeleição da atual prefeita Milena Bargieri (PSB), e com Ana Preto (PTB), filha do falecido ex-prefeito José Roberto Preto, que vem sendo apontada como franca favorita à prefeitura.

Campanha arrecada mais de 300kg de alimentos para haitianos em Manaus

A campanha, que começou com mobilização nas redes sociais, ocorre em parceria com igrejas evangélicas, católica de membros da sociedade civil.
Campanha aconteceu na Bola do Eldorado durante este fim-de-semana em Manaus

Daniel Jordano, no Portal D24am

Mais de 300kg de alimentos e 158 de colchões, além de roupas foram arrecadados durante este fim de semana pela campanha do Projeto “Ama Haiti”. O objetivo é arrecadar donativos para os haitianos que estão morando em Manaus. A estimativa é que até mês que vem mais de 1.500 haitianos deverão chegar à capital.

A campanha, que começou com mobilização nas redes sociais, ocorre em parceria com igrejas evangélicas, católica de membros da sociedade civil.

Segundo Manoel Almeida, membro do projeto Ama Haiti, a campanha de arrecadação nas ruas deve continuar na semana que vem. “A partir do próximo sábado vamos montar um ponto de arrecadação na bola do produtor na zona leste”, disse.

Os donativos podem ser doados na Igreja de São Geraldo ou na sede do projeto rua Barão de Mauá (antiga rua F) número 202 Conjunto Shangrilá l Parque 10.

O Portal D24AM também lançou uma campanha  intitulada ‘Pão para um Irmão’. Os donativos para os haitianos podem ser entregues nas cinco lojas de classificados dos jornais DIÁRIO e DEZ Minutos na cidade.

Trabalho

De acordo com Almeida o projeto faz a seleção dos currículos dos imigrantes para inserção no mercado de trabalho. “A primeira coisa que os haitianos fazem ao chegar no nosso abrigo é pedir um emprego. Nós temos até um advogado morando no abrigo”.

Almeida destaca porém que em alguns casos as ofertas de empregos não correspondem a area de atuação “O grande problema hoje é que as pessoas estão oferecendo os subempregos. Nós estamos fazendo a seleção dos currículos e encaminhando eles ao mercado”, disse.

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Seas) anunciou na semana passada que vai ampliar o apoio aos haitianos com o aporte de R$ 400 mil para aluguel de um abrigo e compra de mantimentos.

O governo do Estado informou que já vem prestando “auxílio” aos haitianos desde 2010 em ações que envolvem cursos de língua portuguesa, inglês e espanhol e de qualificação profissional nas áreas de informática, hotelaria, restaurante, construção civil e indústria.

Já a Associação dos Trabalhadores Haitianos no Amazonas (Atham) pretende  intermediar uma reunião entre o embaixador do Haiti no Brasil, Idalbert Pierre-Jean,  com o governador Omar Aziz (PSD)  para debater a criação de políticas públicas para os haitianos que vivem no Estado.

Prefeitura entrega 50 mil brinquedos arrecadados em campanha de Natal

Da Redação do Jornal O Documento

A prefeitura de Cuiabá entregará os 50 mil brinquedos arrecadados com a campanha “Papai Noel na Cidade” durante toda esta semana. Os brinquedos são destinados às crianças da rede municipal de ensino e creches da capital. Instituições das quatro regiões do Município serão contempladas. A entrega inicia nesta terça-feira (13-12) e finaliza na sexta-feira (16-12).

A primeira-dama de Cuiabá, Norma Sueli Galindo, estará à frente das entregas. As crianças da Regional Sul serão as primeiras a receber os presentes de Natal. A entrega é nesta terça-feira (13-12), na Creche Municipal Mariuza do Carmo Ojeda de Barros, no Tijucal, às 8h.

Na quarta-feira (14-12) é a vez da Regional Oeste, na Creche Municipal José Nicolau Pinto, no bairro José Pinto, às 8h. A Regional Norte receberá os presentes na quinta-feira (15-12), na Creche Municipal Altos da Glória, no Altos da Glória, às 8h. Na sexta-feira (16-12) as crianças da Regional Leste serão presenteadas, na Creche Caic Eldorado, no bairro Eldorado, às 8h.

O projeto “Papai Noel na cidade” é uma parceria da TV Cidade Verde e prefeitura de Cuiabá. No último domingo (11-12), a campanha foi finalizada com chegada do Papai Noel em Cuiabá, que recebeu oficialmente as chaves da cidade.

Lançada campanha Destinação Criança em Peruíbe

Da Assessoria

Foi lançada na última quarta-feira, (16), em Peruíbe, durante solenidade que reuniu representantes da Receita Federal e autoridades dos municípios que fazem parte da Região Metropolitana da Baixada Santista (RMBS), a Campanha Destinação Criança 2011. O evento visa arrecadar recursos a serem destinados aos Conselhos Municipais dos Direitos das Crianças e do Adolescente da Baixada Santista.

A vereadora Onira, que participa ativamente da iniciativa há anos, marcou presença. A campanha visa arrecadar recursos financeiros oriundos de tributos que o contribuinte recolheria em prol da Receita Federal. Com o nobre gesto, o doador consegue abater a doação do imposto devido no próximo exercício fiscal. Mais informações, www.destinacaocriança.org.br.

A vereadora Onira destaca a necessidade da “participação de pessoas físicas e jurídicas nesta campanha, destinando recursos que irão contribuir para a rede social de atendimento às crianças”, conforme afirmou.

Vereadora Onira participa do lançamento da campanha Destinação Criança

Da Assessoria

A vereadora Onira participou no último dia 16 de novembro do lançamento da campanha Destinação Criança, realizada no Centro de Convenções de Peruíbe. Além da parlamentar petista, diversas autoridades da cidade, bem como as entidades de assistência social e os doadores, estiveram presentes.

O evento, que acontece desde 2003, trata-se de uma parceria entre os nove Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente da Baixada Santista (CMDCA) e a Receita Federal no sentido de sensibilizar e viabilizar recursos por meio de parte do Imposto de Renda anual que seria recolhido junto ao governo.

Para contribuir com a causa, a pessoa física deve declarar pelo modelo completo, destinando até 6% do imposto. Já as jurídicas tributadas pelo lucro presumido, o valor é 1%. A doação será deduzida de próxima declaração do IR 2012 (ano-base 2011).

Segundo a vereadora Onira, que participou do evento, “há necessidade da participação de pessoas físicas e jurídicas nesta campanha, destinando recursos que irão contribuir para a rede social de atendimento às crianças e aos adolescentes; esses recursos são essenciais para ação de entidades sociais de nossa cidade que trabalham com este segmento”.

De acordo com o Delegado da Receita Federal do Brasil da Baixada Santista e Vale do Ribeira, Renato Cesar Leite, “o órgão federal atua dando suporte para os nove CMDCA oferecendo segurança e credibilidade, pois o ato em si é muito fácil, bastando acessar o site da campanha”.

Ainda segundo Leite, a iniciativa da Delegação da Receita Federal da região em participar desta campanha é pioneira no Brasil. “A maior responsabilidade é das comunidades, que devem fiscalizar a destinação dos recursos arrecadados”, lembrou.

Em 2010, a campanha arrecadou R$ 3 milhões. “O caminho é investir nas nossas crianças, por isso esperamos superar esta marca. Para se ter uma idéia, são 400 mil contribuintes pessoa física aptos para doação, mas apenas 1.200 realizaram o gesto ano passado”.

Recurso bem-vindo

Em Peruíbe, segundo Marceli Erdei Parrini, presidente do CMDCA da cidade, atualmente oito projetos vinculados a seis entidades locais – Ação Social; Nosso Lar; Colônia Veneza; APAE; CAPI e Casa Esperança de Vida – são bancados ou na íntegra ou parcialmente pelos recursos arrecadados em anos anteriores.

“Esperamos que as doações das pessoas, este ano, ultrapassem os R$ 200 mil arrecadados em 2010, pois assim podemos ampliar cada vez mais projetos inovadores na área social”, declarou Marceli.

Da mesma forma pensa o presidente do CMDCA do Guarujá, Marco Antonio M. Duarte Silva. “Os contribuintes precisam entender que a doação é dedutível, além de ajudar muito os projetos sociais. Arrecadamos R$ 500 mil no ano passado e a nossa meta é dobrar o valor neste ano”.

Responsabilidade Social

Desde quando ainda se chamava Cosipa, a preocupação da unidade da Usiminas instalada em Cubatão sempre foi conviver com a comunidade do entorno.

“Em 2003, focamos a nossa preocupação no meio ambiente, nos nossos funcionários e nas comunidades locais”, asseverou Carlos Gaggini, gerente jurídico unidades São Paulo da Usiminas.

Gaggini destacou que desde o início da participação da Usiminas na campanha Destinação Criança o valor doado pela companhia alcançou a cifra de R$ 20 milhões. “Ano passado destinamos R$ 1 milhão e esperamos que até o fechamento deste ano fiscal o valor a ser deduzido ultrapasse esta cifra”, finalizou.