Arquivos de tag:

Polícia descobre procurado após confusão com assessora em Peruíbe

Homem teria insultado funcionária pública no ambiente de trabalho dela. Reinaldo da Silva era procurado desde 2011 por extorsão em São Bernardo.

Reinaldo era procurado da Justiça por extorsão (Foto: Reprodução)
Reinaldo era procurado da Justiça por extorsão (Foto: Reprodução)

Do G1 Santos e Região

Um homem foi preso em Peruíbe, no fim da tarde da última quinta-feira (25), após se envolver em uma discussão com a assessora de uma vereadora da cidade. O caso foi parar na delegacia, no entanto, Reinaldo da Silva acabou preso porque já era procurado pela Justiça desde 2011 por extorsão em São Bernardo do Campo. Ele foi encaminhado à cadeia pública de Mongaguá.

Segundo a vítima, ele se identificava como Reinaldo Silva e, na verdade, se chama Reinaldo da Silva. Após a confusão, Flávia Souza Regina diz ter chamado a polícia, mas o suspeito tentou se esconder em uma papelaria próxima e foi capturado pelos oficiais instantes depois. Na Delegacia Sede, após assinar um termo circunstanciado por conta da confusão, os policiais constataram que o suspeito tinha uma mandado de prisão expedido pela vara criminal de São Bernardo do Campo, no ABC, em São Paulo, datado de 25 de maio de 2011.

Indignada, a vítima postou um desabafo em uma rede social dizendo que Reinaldo já a “perturbava” com frequência pela internet. “O cidadão já vinha me perturbando na internet há muitos anos e teve a audácia de ir ao meu ambiente de trabalho me insultar, me humilhar e me constranger na frente de muita gente”, disse Flávia Souza Ruiva.

Em grupos de discussão sobre a cidade nas redes sociais, Silva demonstrava ser ativo, fazendo críticas veementes à alguns políticos da cidade. Ele também era frequentador assíduo das sessões da Câmara Municipal. “Levei comigo as testemunhas. Enquanto fazíamos boletim de ocorrência, o delegado deu voz de prisão a ele que, para o meu espanto, era procurado pela Justiça. Me senti horrorizada por saber que ele aponta coisas da gente e esconde algo terrível”, acrescenta.

‘Muito +’: Winits está chateada e preocupada, diz assessora

Foto: Felipe Panfili e Felipe Assumpção /AgNews
A atriz ao lado de Thiago Fragoso; eles sofreram acidente durante espetáculo 'Xanadu', no Rio de Janeiro

Do Portal Terra

Dois dias após o acidente envolvendo os dois protagonistas do musical Xanadu, no sábado (28), no Teatro Oi Casa Grande, no Rio de Janeiro, a assessora de Danielle Winits afirmou nesta segunda-feira (30) no programa Muito Mais, da TV Bandeirantes, que a atriz já está bem, andando normalmente e com apenas um leve corte no lado esquerdo da boca. No entanto, a preocupação com Thiago Fragoso, ainda internado, é grande.

“Ela está chateada e muito preocupada com ele. A Dani ainda não tem a menor ideia do que aconteceu, se chegou a desmaiar, por exemplo. Estamos aguardando a perícia para saber melhor o que causou o acidente”, explicou.

Na sequência, a produção do programa apresentado por Adriane Galisteu colocou na linha o delegado Thales Nogueira Braga, que afirmou que a investigação da polícia não excluí nenhuma possibilidade sobre a possível causa do acidente, mas não se foca na hipótese de sabotagem.

“Foi feita a perícia no local e os cabos foram apreendidos para uma segunda perícia mais completa”, afirmou. “Mas, nas conversas que tivemos com os atores e com alguns funcionários, não vimos qualquer indício de sabotagem. Ainda assim, todas as pessoas envolvidas com o espetáculo serão ouvidas”.

Chaves não morreu e está em Cancun, diz assessora

Após boatos de morte na internet, representante de Roberto Bolaños fala ao R7
Divulgação SBT
Chaves não morreu: Roberto Bolaños está muito bem de saúde, curtindo as férias em Cancún

Elba Kriss, do R7 Notícias

Mais uma vez, Roberto Gómez Bolaños é obrigado a desmentir a própria morte.

Nesta segunda-feira (30), o nome do artista criador do seriado Chaves (SBT) foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais por conta de uma falsa morte.

Diante de tamanha repercussão, a reportagem do R7 entrou em contato com o representante do astro mexicano.

Gabriela, a assessora do escritório de Cesar Ratoni, empresário do humorista, contou que a “notícia horrorosa” é uma invenção de quem não tem o que fazer.

  • Nossa, nem estava sabendo desses boatos. É tudo mentira!

Ela aproveitou a conversa para revelar onde ele está neste momento. Não é em Acapulco.

  • O senhor Bolaños está em Cancún [cidade litorânea paradisíaca do México] e está muito bem de saúde.

Roberto Bolanõs permanece no litoral do México, de férias, até a segunda semana de fevereiro.

Câmara aprova CEI para investigar acusação de assessora fantasma

Câmara Municipal investigará acusação
Câmara Municipal investigará acusação

Da Assessoria

Em sessão realizada na noite da quarta-feira (18), a Câmara Municipal de Peruíbe aprovou a abertura de Comissão Especial de Investigação (CEI) para apurar a acusação contra o vereador Toninho do Frango (PR) de que teria mantido uma “assessora fantasma” em seu gabinete.

A CEI foi proposta pelos vereadores Bahia (PSB), Nilsão (PSB), Dr. Cezar (PSDB), Zé do Pio (PMDB), França (PTB) e a vereadora Onira (PT).

A CEI terá 120 dias para concluir seus trabalhos, devendo ouvir a denunciante e o vereador acusado. “A CEI tem como função apurar o que ocorreu, analisando as provas da acusação, garantindo o contraditório, conforme prevê a legislação, e determinar providências”, comentou a vereadora Onira.

A comissão tem como presidente o vereador Bahia e como membros os vereadores França e Oliveira (PMDB).

Legislativo aprova CEI para investigar acusação de assessora fantasma

Da Assessoria

Em sessão realizada na noite da quarta-feira, dia 18, a Câmara Municipal de Peruíbe aprovou a abertura de Comissão Especial de Investigação (CEI) para apurar a acusação contra o vereador Antonio Francisco Ricardo, o Toninho do Frango (PR, líder da prefeita) de que teria mantido uma “assessora fantasma” em seu gabinete.

A CEI foi proposta pelos vereadores Nivaldo Vieira Pereira, o Bahia (PSB), Adenílson Alves Pereira, o Nilsão (PSB), Cezar Kabbach Prigenzi (PSDB), José Arruda Ramalho, o Zé do Pio (PMDB), Hertes de França (PTB) e Onira Betioli (PT).

A CEI terá 120 dias para concluir seus trabalhos, devendo ouvir a denunciante e o vereador acusado. “A CEI tem como função apurar o que ocorreu, analisando as provas da acusação, garantindo o contraditório, conforme prevê a legislação, e determinar providências”, comentou a vereadora Onira.

A comissão tem como presidente o vereador Bahia e como membros os vereadores França e José Pedro Gomes de Oliveira (PMDB).

André de Paula afirma não ter tido conhecimento no caso da assessora fantasma

Da Redação

Em resposta a um post no Facebook onde eu afirmei que “todos os vereadores deveriam responder por terem prevaricado ao saber que a assessora contratada pelo vereador Antonio Francisco Ricardo não era mais que sua empregada doméstica”, o vereador André Luiz de Paula (PMDB) postou dura resposta, também no Facebook, repudiando a informação.

“Não tive conhecimento desta ou de qualquer outra contratação de funcionários da Câmara Municipal de Peruíbe”, disse, para lembrar que “as contratações são prerrogativa da Mesa”.

André lembrou que o vereador indica o assessor e a Mesa manda contratar, e esbraveja: “considero leviano de sua parte afirmar que todos os vereadores sabiam, sendo que no meu caso, posso afirmar categoricamente que isto não corresponde à verdade”. O vereador peemedebista, que tem se destacando por suas posições firmes contrárias às proposituras polêmicas que são votadas na Câmara, faz questão de lembrar que “estou iniciando na vida pública e não compactuo com nenhum tipo de desonestidade”.

O vereador segue afirmando que “existem muitas pessoas que pensam iguais a mim sobre a moralidade na política. Uma delas é seu irmão Wanderlei (Wanderlei de Paula, da De Paula Seguros) que, sempre que conversamos, diz que, sendo eleito, trabalhará na mesma linha que eu, buscando a dignidade e a moralidade. E eu acredito nele!”.

Enfático, André de Paula afirma que “temos a missão de mudar a política de que nossa querida cidade tem sido vítima nos últimos anos”, e sugere: “Temos que nos unir porque, se dispersarmos será bom pra quem tem se beneficiado do Poder há anos em Peruíbe”.

O caso

O escândalo envolvendo o vereador Antonio Francisco Ricardo (Toninho do Frango) e sua empregada, Dilda da Silva Ribeiro já havia sido denunciado ao Ministério Público por Orlando Walter, representante da ACIMA – Associação de Defesa do Consumidor e Meio Ambiente de Peruíbe, depois que uma investigação minuciosa indicou que Toninho do Frango tinha entre seus assessores uma pessoa que não comparecia na Câmara desde quando foi nomeada, em 1º de março deste ano, mas só agora veio a público, por reportagem levada ao ar pela TV Tribuna, no seu jornal das 19hs deste dia 20 (veja abaixo).

Segundo declaração da própria faxineira, Toninho do Frango teria pedido a ela para assinar um papel porque precisava de uma verba “para poder ajudar as pessoas necessitadas”. Dos R$ 1.400,00 de salário como “assessora” da Câmara, Dilda só via a cor de R$ 350,00, referente aos serviços que prestava há 19 anos na casa do vereador. A diferença do dinheiro, ou R$ 1.050,00 todo mês ficava com  a esposa de Toninho do Frango, “Dona Marineuza”, conforme afirmação de Dilda à reportagem de A Tribuna.

O presidente da Casa, vereador Emer Elias Abou Jaoude, em telefonema à Redação de A Tribuna confessou ter assinado a nomeação de Dilda, mas disse não saber dizer se ela compareceu ou não ao trabalho, indicando que a responsabilidade por este acompanhamento é do vereador que a contratou.

Cidade (ainda) provinciana

Em minha resposta ao vereador André, eu deixei claro que “minha ‘generalização’ quanto ao suposto e eventual conhecimento dos vereadores no caso deste escândalo do qual é protagonista seu colega, vereador Antonio Francisco Ricardo (Toninho do Frango) se deve ao fato de que vivemos numa cidade ainda provinciana, onde ainda deveria ser possível se saber tudo de todos, notadamente dos homens públicos, dos quais a população espera o mínimo de transparência em seus atos.

Para quem já trabalhou na Câmara, como assessor de Imprensa por duas oportunidades, e frequentou os corredores e gabinetes da Câmara por quase três décadas, Washington sabe que casos como esse acabam caindo no conhecimento comum, se transformando, em alguns casos, até em instrumento de fofoca, chacota e folclore. E lembra de um relógio de ponto existente no hall de entrada da Câmara, que deveria servir para registrar a presença de todos os funcionários, concursados ou não.