Arquivos de tag:

Cientistas descobriram que a Hidroxicloroquina pode aumentar em 200% as taxas de sobrevivência de Covid-19

Do Portal Jetss

Um novo e importante estudo conduzido pela equipe de cientistas do centro médico Saint Barnabas Medical Center de New Jersey – EUA, foi recentemente publicado no site médico medRxiv.

O estudo sugere que pacientes gravemente doentes podem ser ajudados em sua batalha contra Covid-19, com uma alta dose de Hidroxicloroquina e Zinco.

Os cientistas descobriram que, quando pacientes de uma versão grave de Covid-19 receberam altas doses de Hidroxicloroquina com zinco, suas taxas de sobrevivência aumentaram dramaticamente, segundo reportou o Mail Online.

Da mesma forma que o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, o ex-presidente Donald Trump já havia anteriormente apontado a Hidroxicloroquina como um potencial tratamento milagroso, mas alguns cientistas insistiam que ele estava errado.

Ainda assim, nesta quarta-feira (10), os aliados de Trump destacaram o estudo conduzido pelos cientistas, e, aproveitaram o importante relatório para declarar que ele estava correto.

O estudo realizado pelo Saint Barnabas Medical Center com 255 pacientes contaminados de Covid-19, concluiu que a Hidroxicloroquina é eficaz. Quando usado em altas doses e com zinco, o medicamento aumentou as taxas de sobrevida, sendo útil em casos graves de Covid-19.

Um número crescente de estudos está sugerindo que a droga pode ser útil.

Conheça as propostas do candidato Luiz Mauricio à Prefeitura de Peruíbe, SP

Por Liliane Souza, do G1 Santos e Região

Ampliação e reforma de escolas, conclusão das obras do Hospital Municipal, implementação de um programa para atrair investidores para a cidade e pavimentação de 100 ruas em bairros carentes de infraestrutura estão entre as propostas do candidato à Prefeitura de Peruíbe, no litoral de São Paulo, Luiz Mauricio (PSDB).

Luiz Mauricio é o atual prefeito da cidade e tem 41 anos; seu número nas urnas é o 45. Em entrevista ao G1, ele destaca alguns pontos de seu plano de governo. “A gente vai inaugurar a maternidade nos próximos dias, ainda este ano. E a gente tem, para os próximos quatro anos, o grande desafio de terminar as obras do nosso hospital”, afirma o candidato.

G1 Santos está produzindo uma série de entrevistas com os candidatos a prefeito das cidades da Baixada Santista. Os prefeituráveis de Peruíbe responderam a dez questões sobre temas diversos e todos tiveram o mesmo tempo de resposta. Para acompanhar toda a cobertura, basta acessar a página especial.

Confira a entrevista completa:

Qual sua principal proposta no que diz respeito à área da saúde? Como planeja executá-la?

A gente avançou muito nesses últimos quatro anos na área da saúde, reestruturando a Atenção Básica, contratando agentes comunitários de saúde, enfermeiros e médicos, e fazendo uma reestruturação da política de saúde da mulher. A gente conseguiu diminuir o índice de mortalidade infantil de 17% para 9%, um dos melhores índices da região, e temos feito um planejamento de avançar e ir melhorando a cada dia as ações na área da saúde. A gente vai inaugurar a maternidade nos próximos dias, ainda este ano. E a gente tem, para os próximos quatro anos, o grande desafio de terminar as obras do nosso hospital, os recursos já foram liberados pelo Governo do Estado. E, também, construir uma nova sede do AMFFITO [Ambulatório de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional] e do CEO [Centro de Especialidades Odontológicas].

Quais serão suas prioridades na área da educação, caso seja reeleito?

Também fizemos investimentos nos últimos quatro anos, com a reforma de dez escolas, com uma maior organização de toda a pasta. A gente pretende, nos próximos quatro anos, além de uma reforma do estatuto do profissional da educação e do plano de carreira do profissional da educação, a reforma e ampliação de mais 15 escolas. A entrega do primeiro Centro de Educação Integral do município, a gente tem isso como uma referência, vai ser lá no parque da cidade. A gente tem melhorado os índices do Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica], isso mostra que as ações que estão sendo feitas têm surtido efeitos.

O que está previsto para a área da cultura?

Dar prosseguimento aos projetos que já iniciamos. O Arte para Todos é um dos projetos que têm se destacado. Ele envolve mil pessoas, e a ideia é que a gente possa ampliar esse programa no município. Já temos, também, o credenciamento dos artistas locais, isso já é uma realidade, a prefeitura contratando esses artistas, para que façam apresentações nos eventos e, também, nas ações que a prefeitura promover. A gente já inaugurou a nova biblioteca, e vamos colocar em funcionamento – só não está aberta em razão da pandemia. O projeto Natal na Praia faz parte da área da cultura e do turismo. A ideia é que a gente possa manter esse projeto nos próximos anos. A gente quer cada vez mais fomentar a cultura nos bairros.

Quais medidas devem ser implementadas para contribuir com a diminuição dos índices de criminalidade?

A prefeitura tem feito uma gestão muito próxima com a Polícia Civil e com a Polícia Militar, por meio da implantação de forças-tarefas, e isso já tem surtido efeito no município. Fizemos uma reestruturação da Guarda Municipal, com novo plano de carreira e estatuto da guarda, aquisição de uniformes e de novas viaturas. Foram cinco adquiridas nesses últimos anos. A gente tem o sistema de monitoramento, que é um dos mais modernos da região, hoje com cerco eletrônico e câmeras OCR [que fazem a leitura de placas de veículos] nas entradas e saídas da cidade. E a Atividade Delegada, já foi assinado o convênio e estamos aguardando o estado devolver o convênio, para que a gente possa implementar. Essas ações vão se fortalecer nos próximos anos.

Quais ações estão previstas para contribuir com a preservação do meio ambiente?

A gente pretende continuar as ações de fiscalização que a gente tem promovido por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, que, aliás, foi criada nessa gestão, além das políticas de educação ambiental. A gente tem promovido ações na rede municipal de ensino, por meio de orientações aos nossos alunos. Também vamos fazer com que os nossos alunos possam conhecer esses espaços na cidade. Além disso, uma gestão muito próxima com a Fundação Florestal, do Governo do Estado. A gente tem no nosso entorno parques estaduais e a própria Estação Ecológica da Juréia. Fazendo com que essa gestão fique próxima, a gente consegue organizar todas essas ações, e fazer com que as políticas de meio ambiente sejam cada vez mais fortalecidas na cidade.

O que deve ser feito para estimular a geração de emprego?

A gente tem um programa ousado para os próximos anos, que é o Peruíbe Negócios. Esse programa prevê atrair a iniciativa privada, os investidores para o município, por meio de uma reforma do código tributário do município, para que a gente possa dar incentivos no município a todos os empreendedores, empresários, comerciantes, enfim, investidores que pretendem se instalar ou que já estão instalados na cidade. Além disso, uma revisão dos códigos do Plano Diretor, para que a gente possa incentivar a construção civil dentro de regras pré-estabelecidas, e potencializar cada vez mais o turismo. A cidade tem uma vocação turística, e com incentivos e parcerias com a iniciativa privada, a gente faz com que isso contribua para a economia e a geração de emprego na cidade.

Conheça as propostas do candidato Kaio Lima à Prefeitura de Peruíbe, SP

Conheça as propostas do candidato Gilberto Giba à Prefeitura de Peruíbe, SP

Conheça as propostas do candidato Emer à Prefeitura de Peruíbe, SP

Por Liliane Souza, do G1 Santos e Região

Incentivo à instalação de indústrias não poluentes, realização de mutirões para construção de moradias populares, reforma das escolas municipais, ampliação da educação inclusiva e criação de uma Central de Ambulâncias para atender os munícipes estão entre as propostas do candidato à Prefeitura de Peruíbe, no litoral de São Paulo, Emer (DC).

Emer é empresário e tem 47 anos; seu número nas urnas é o 27. Em entrevista ao G1, ele destaca alguns pontos de seu plano de governo. “Eu vou montar dois terminais na cidade, um na Estação e outro no Bairro dos Prados. É terminal de baldeação. O ônibus circula no bairro e ele para no terminal. Do terminal, a pessoa, com a mesma passagem, vai para outro local”, afirma o candidato.

G1 Santos está produzindo uma série de entrevistas com os candidatos a prefeito das cidades da Baixada Santista. Os prefeituráveis de Peruíbe responderam a dez questões sobre temas diversos e todos tiveram o mesmo tempo de resposta. Para acompanhar toda a cobertura basta acessar a página especial.

Confira a entrevista completa:

Qual sua principal proposta no que diz respeito à área da saúde? Como planeja executá-la?

A minha proposta para a saúde é terminar a maternidade e entregá-la com qualidade. Terminar o hospital, que tem R$ 18 milhões liberados pelo Governo do Estado para podermos concluí-lo, o que até agora não foi feito. Fazer uma parceria com o governo estadual, federal ou privada para poder tocar esse hospital. Colocarmos ambulância pela prefeitura, uma Central de Ambulâncias, para atender os munícipes. Pegar as ambulâncias que estão largadas no nosso pátio para reformar e depois colocá-las para atender a população. E, não deixarmos a saúde sucateada, reformando todos os postinhos de saúde e colocando uma UPA [Unidade de Pronto Atendimento] no Caraguava e uma no Guilhermina para poder atender a população.

Quais serão suas prioridades na área da educação, caso seja eleito?

Reformar todas as escolas, dando melhor qualidade para os estudantes e profissionais. Melhorar a merenda, uniformizar todas as crianças, dar cursos para os professores, para que possam se aperfeiçoar cada vez mais, e aumentar a inclusão nas escolas, dando melhores condições para as crianças que precisam de um atendimento especial.

O que está previsto para a área da cultura?

Vamos montar o teatro municipal, fazer parceria com os músicos locais, fazer shows na cidade, levando caravanas para os bairros. Vamos colocar a Banda Municipal para funcionar novamente para a gente poder competir, igual ela competia antigamente. E, vamos levar a banda junto às escolas para podermos ter uma cultura tanto nos bairros como no centro da cidade, para dar uma igualdade a todos os estudantes que querem participar dessa área, que hoje é restrita a poucas pessoas.

Quais medidas devem ser implementadas para contribuir com a diminuição dos índices de criminalidade?

Vamos legalizar a Guarda Municipal, trazendo cursos para eles poderem andar armados, com todos os equipamentos necessários. Vamos implantar a Atividade Delegada na cidade, junto com o Governo do Estado. Assim, a gente vai dar melhor qualidade de segurança para a população, aumentando o efetivo. Vamos colocar câmeras de monitoramento na cidade, que funcionem adequadamente, para poder atender a população e a demanda de segurança no nosso município.

Conheça as propostas do candidato Edson Mühlmann à Prefeitura de Peruíbe, SP

Por Liliane Souza, do G1 Santos e Região

Construção de hospital municipal e maternidade, abertura de escolas aos finais de semana, criação de um parque industrial com doação de terreno para indústrias não poluentes, desassoreamento dos rios e instalação de mirantes estão entre as propostas do candidato à Prefeitura de Peruíbe, no litoral de São Paulo, Edson Mühlmann (REDE).

Edson Mühlmann é aposentado e tem 71 anos; seu número nas urnas é o 18. Em entrevista ao G1, ele destaca alguns pontos de seu plano de governo. “Na área da habitação, a gente tem que fazer um estudo com os governos estadual e federal para arrumar verba para poder oferecer moradias a baixo custo”, afirma o candidato.

G1 Santos está produzindo uma série de entrevistas com os candidatos a prefeito das cidades da Baixada Santista. Os prefeituráveis de Peruíbe responderam a dez questões sobre temas diversos e todos tiveram o mesmo tempo de resposta. Para acompanhar toda a cobertura basta acessar a página especial.

Confira a entrevista completa:

Qual sua principal proposta no que diz respeito à área da saúde? Como planeja executá-la?

Vou declarar de utilidade pública o Hotel Glória, que é um hotel do Estado que está fechado há 35 anos. Vou fazer o hospital e maternidade ali, que dá de 500 a 600 leitos. Inclusive, tem heliporto em cima, que a gente pode colocar helicóptero e atender as emergências. Peruíbe depende tudo de fora. Até Itariri, que é pequena, tem pessoas que vão ter atendidas lá porque aqui não temos. Só temos uma UPA [Unidade de Pronto Atendimento] e uma unidade de pronto-socorro.

Quais serão suas prioridades na área da educação, caso seja eleito?

Tenho conversado com meu secretário, que é diretor de escola estadual. Tenho falado com ele que a gente precisa dar uma ênfase na educação. Fizeram uma lei baixando o nível de educação, isso atingiu todo o Brasil e hoje nós temos uma dificuldade nessa área. Melhorar a escola e integrar os pais dos alunos com os professores. Temos um problema que, às vezes, o professor corrige o aluno e os pais, ao invés de conversar, ficam contra o professor e, às vezes, dá força para o filho ser malcriado. Tem que haver um entendimento entre pais e mestres para solucionar esse problema. Trocar ideias e os pais participarem da escola. E, as escolas vão continuar pintadas de branco e azul. Normalmente quando muda o prefeito, muda tudo. No nosso caso, não. Vamos fazer o que é necessário. Não vamos gastar tintas desnecessariamente. Se tiver que homenagear escolas, vamos homenagear o Gilson [Gilson Bargieri, prefeito de Peruíbe entre 2001 e 2004], que sempre pintou de azul e branco. E, vamos terminar todas as obras iniciadas. É isso o que queremos, um povo educado.

O que está previsto para a área da cultura?

Eu me reuni com o pessoal da Associação Comercial e com os hoteleiros. Pedi para eles indicarem quem será o secretário da área. Eles acharam interessante porque é um sonho deles. Eles, inclusive, gostariam de pôr votação na cidade, para a cidade escolher o secretário. Mas, nesse primeiro passo, eu pedi para eles se reunirem e escolherem e, eu vou gerenciá-los. Vamos mexer tudo o que for preciso na área de cultura, esporte e turismo. Em Peruíbe, na parte de turismo, temos o segundo melhor ar do mundo. E, com o hospital, nós teremos muitos aposentados morando aqui. Teremos um embalo em tudo isso aí.

Quais medidas devem ser implementadas para contribuir com a diminuição dos índices de criminalidade?

Nessa área tem que fazer um estudo da Guarda Municipal para saber se vai armá-los, porque também não adianta ter uma polícia só para parecer bonito. Os caras não têm armas, ninguém respeita. Nessa área, precisa de um estudo para ver como vamos resolver.

Quais ações estão previstas para contribuir com a preservação do meio ambiente?

Eu tenho um secretário de meio ambiente. Ele cursou meio ambiente no Japão e esteve no Acre, com o Chico Mendes. Ele conhece tudo de ecologia. Dizem que a estrada do Una não tem que pavimentar, mas, tem que pavimentar, colocar pavimentação rústica, fazer um negócio que condiz com a natureza. Quando chove, toda a areia vai para o rio e, aí assoreia o rio, o peixe não sobe para desovar. Está faltando peixe. Pescador esportivo fica um dia e não pega nada de peixe. A gente também tem a estrada do Guaraú, onde precisa fazer um acostamento.

O que deve ser feito para estimular a geração de emprego?

Fiquei sabendo que o Gilson tinha declarado uma área para indústrias. Vou verificar isso. Se já existe essa área, vamos oferecer terreno de graça para trazer empresas que não poluam e, claro, vamos exigir equipamentos, como filtro de ar e de água, para Peruíbe ser uma cidade modelo nessa área.

Conheça as propostas do candidato Cabo Anderson Proerd à Prefeitura de Peruíbe, SP

Por Liliane Souza, Do G1 Santos e Região

Ampliar a contratação de médicos especialistas, criar leis municipais para beneficiar os artistas locais, implementar a coleta seletiva para materiais recicláveis e regularizar a licença para uso da lama negra estão entre as propostas do candidato à Prefeitura de Peruíbe, no litoral de São Paulo, Cabo Anderson Proerd (Patriota).

Cabo Anderson é policial militar e tem 45 anos; seu número nas urnas é o 51. Em entrevista ao G1, ele destaca alguns pontos de seu plano de governo. “Temos que revitalizar os pontos turísticos da cidade, fazer com que eles sejam conhecidos. Através disso, vamos poder fomentar o comércio, fazendo parcerias com hotéis e restaurantes”, afirma o candidato.

G1 Santos está produzindo uma série de entrevistas com os candidatos a prefeito das cidades da Baixada Santista. Os prefeituráveis de Peruíbe responderam a dez questões sobre temas diversos e todos tiveram o mesmo tempo de resposta. Para acompanhar toda a cobertura basta acessar a página especial.

Confira a entrevista completa:

Qual sua principal proposta no que diz respeito à área da saúde? Como planeja executá-la?

A minha principal proposta é a conclusão do nosso hospital, da maternidade, nosso banco de sangue, que não temos, e a sala de pequenas cirurgias que precisamos ter. Temos que reestruturar todas as nossas UBS [Unidades Básicas de Saúde]. Também vamos buscar, com a iniciativa privada, essa parceria. Já estamos em conversa com uma empresa de grande porte da região para assinar essa parceria público-privada. Também vamos ter que renovar todos os equipamentos das nossas UBSs [Unidades Básicas de Saúde], da nossa UPA [Unidade de Pronto Atendimento] e do nosso AME [Ambulatório Médico de Especialidades]. E, vamos ampliar a contratação de médicos especialistas que nós não temos na cidade.

Quais serão suas prioridades na área da educação, caso seja eleito?

Nossa prioridade número um é dar fiel cumprimento ao Plano Nacional de Educação. Também vamos criar um programa de apoio ao professor. Apoio psicológico, questão de estrutura para os nossos professores. Dar uma assistência para eles porque hoje eles não têm isso. Também vamos valorizar permanentemente os nossos profissionais da educação, que não são valorizados. Vamos, também, ampliar a oferta de vagas nas creches e nas pré-escolas. Também vamos priorizar a qualidade e variedade dos nossos alimentos da merenda escolar. E, temos que providenciar reformas emergenciais nas estruturas escolares, que estão muito deterioradas.

O que está previsto para a área da cultura?

A primeira coisa que vamos fazer é a preservação e a revitalização dos patrimônios históricos e culturais. Nós temos uma das primeiras igrejas do Brasil, que são as Ruínas do Abarebebê. Hoje, esse local está inviável, não tem como fazer turismo nesse local. Vamos criar leis municipais para beneficiar os artistas da nossa cidade e vamos estimular atividades como dança, música, pintura, artesanato, literatura e teatro, que não temos. Vamos incentivar essas atividades. Também vamos ter que fazer ações integradas em parceria com a iniciativa privada para podermos fomentar a cultura.

Quais medidas devem ser implementadas para contribuir com a diminuição dos índices de criminalidade?

Vamos ter que treinar, capacitar, equipar e armar a nossa guarda. Também vamos aprimorar a tecnologia de equipamentos de segurança. Vamos ampliar o monitoramento por câmeras e, até mesmo via drones, para promovermos ações conjuntas com a Polícia Militar, Polícia Civil, Conselho Tutelar e Ministério Público, para termos uma Força Tarefa para combater a desordem pública, que são os pancadões. E, também, dar oportunidade e um local apropriado para os nossos jovens poderem se divertir, através da cultura, do esporte e do lazer, que hoje não tem.

Quais ações estão previstas para contribuir com a preservação do meio ambiente?

Temos que conscientizar e preservar o nosso meio ambiente na nossa educação, no turismo, na saúde e até mesmo na nossa Secretaria de Obras. Tem que haver conscientização e preservação em todas as secretarias. Vamos, também, implantar e desenvolver o Programa de Coleta Seletiva, que hoje não existe na nossa cidade, e é de suma importância para que tenhamos uma cidade sustentável, limpa, que contribua com o meio ambiente. Também vamos regularizar a licença para uso da lama negra, porque nossa lama negra não está viabilizada por conta de problemas. E, vamos incentivar a produção agrícola familiar local dos nossos munícipes da zona rural.

O que deve ser feito para estimular a geração de emprego?

Primeiro, temos que fomentar o comércio local. Dependemos dos nossos comerciantes locais. Como vamos fazer isso? Em parceria com o turismo. Vamos também revitalizar os pontos turísticos da nossa cidade, que hoje estão completamente abandonados. Mirante não temos. Tudo isso vamos ter que rever. Também vamos criar a frente de trabalho. Temos que ter a frente de trabalho para podermos ajudar os nossos munícipes. E, incentivar as empresas e indústrias para instalação em nossa cidade através de incentivo fiscal.

Eleitorado de Peruíbe vai para as urnas para escolher novo prefeito entre 9 candidatos

Veja relação dos candidatos e evolução patrimonial de cada um deles

Da Redação

Os 59.352 eleitores de Peruíbe seguirão neste domingo próximo para cumprir o dever cívico de escolher o próximo mandatário do executivo municipal, que se sentará na cobiçada cadeira de prefeito por quatros anos, a começar em janeiro de 2021.

A bem da verdade, não se pode dizer que há abnegação plena em qualquer um dos nove candidatos, principalmente quando se sabe que, para uma cidade onde se conseguir um emprego para ganhar um salário mínimo já é um abortivo, um prefeito ganhar algo em torno de R$ 20.000,00 de salário mensais, e assumindo, como assume o prefeito, a responsabilidade de gerenciar mais de R$ 1 bilhão de orçamento durante o mandato, coloca, por isto, todos os candidatos sob suspeita de que pode haver algo mais que simples amor pela cidade ou desejo de fazer o bem para o povo.

Mas, como dizia Oswaldo Silva, primo recentemente falecido: “E o keko?” Pois é, para o povo não resta muita alternativa que aquela de apostar de que o próximo prefeito, seja aquele que pretende continuar, seja aquele que já tentou algumas vezes, seja quem nunca tentou, faça muito mais pelo povo e pela cidade do que faz por si e pelos amigos mais chegados.

Candidatos

Dos nove candidatos – todos tiveram seu registro deferido pela Justiça Eleitoral – pelo menos cinco são notórios e conhecidos no meio político peruibense. Começando pelo atual prefeito Luiz Maurício (PSDB), que busca a reeleição, nota-se também a presença de Alex Matos (PODE), Barros (PP), Emer (DC) e Kaio Lima (Republicanos), que tentam puxar a cadeira do atual prefeito. Cabo Anderson PROERD (Patriota), Edson Mühlmann (Rede), Gilberto Giba (PSOL) e Janaína Corrêa (PT) debutam no intento de ocupar o cargo de prefeito (ou prefeita).

Por ordem alfabética, conheça-se um pouco mais de cada um deles:

ALEX MATOS ou Alex Pereira de Matos é político e empresário e concorre pelo PODEMOS (PODE) – 19. Alex é casado, tem grau de instrução superior completo (universitário), tendo nascido em Santos (SP) ao 14 de janeiro de 1980. O candidato a vice na chapa liderada por Alex Matos é o empresário Edson Beserra de Oliveira. Natural de Santo André (SP), Edson é casado, tem ensino médio completo, e tem 58 anos e é novato na política

Evolução patrimonial

  • Em seu registro como candidato para este ano Alex Matos declarou possuir bens equivalentes a R$ 1.187.127,11, enquanto seu vice declarou possuir bens equivalentes a R$ 609.347,20.
  • Em 2016 Alex Matos foi candidato a prefeito pelo PMDB (sem sucesso) quando declarou R$ 663.500,00.
  • Em 2014 foi candidato a deputado federal pelo PSB declarando bens no valor de R$ 585.000,00.
  • Em 2004 elegeu-se vereador pelo PMN, não tendo bens a declarar naquele momento.

BARROS ou Antonio Carlos Barros é político e empresário, e concorre pelo PROGRESSITAS (PP) – 11. Barros é divorciado, tem nível superior completo (universitário), tendo nascido em São Paulo (SP), aos 4 de abril de 1967. A candidata a vice na chapa liderada por Barros é a empresária Patrícia Martignago Bailão. Nascida em Peruíbe em 12 de março de 1970, Patrícia é casada, tem nível superior completo, e é novata na política.

Evolução patrimonial

  • Em seu registro como candidato para este ano Barros declarou possuir bens equivalentes a R$ 720.975,00. Já a vice em sua chapa declarou bens no valor total de R$ 844.626,00.
  • Em 2016 Barros foi candidato a prefeito em Peruíbe pelo PRB (sem sucesso) quando declarou possuir R$ 1.517.774,54 em bens.
  • Em 2010 foi candidato a deputado estadual em São Paulo pelo PPS (não eleito) declarando bens no valor de R$ 251.492,88.
  • Em 2008 foi candidato a vereador pelo PPS em São Paulo (suplente), declarando R$ 206.073,00 em bens.
  • Em 2006 foi candidato a deputado federal em São Paulo pelo PSC (não eleito), sem bens a declara.
  • Em 2004 foi candidato a vereador em São Paulo pelo PSB, sem sucesso e sem bens a declarar.

CABO ANDERSON PROERD ou Anderson Fabiano Pupo Fernandes é policial militar, e concorre pelo PATRIOTA – 51. O candidato é casado, possui ensino médio completo, tendo nascido em Registro (SP), aos 19 de outubro de 1975. A candidata a vice na chapa liderada pelo Cabo Anderson é professora aposentada Cláudia Maria Francelino. Nascida em São Paulo (SP) em 30 de maio de 1963, Cláudia é solteira, tem nível superior completo, e foi candidata a vereadora em Peruíbe no ano de 2012 pelo PT.

Evolução patrimonial

  • Estreando na política Cabo Anderson declarou possuir bens equivalentes a R$ 315.000,00. Já sua vice em sua chapa declarou bens no valor total de R$ 300.000,00

EDSON MÜHLMANN ou Edson Antonio Mühlmann é aposentado, e concorre pelo REDE SUSTENTABILIDADE (REDE) – 18. Casado, ensino médio completo, tendo nascido em Curitiba (PR) aos 16 de dezembro de 1948, Edson também faz sua estreia na política. O candidato a vice na chapa liderada por ele é o Cacique Ubiratã. Nascido na tribo tupi-guarani de Peruíbe em 7 de maio de 1970, Ubiratã é artesão, casado, e possui ensino fundamental incompleto.

Evolução patrimonial

  • Também estreando na política Edson declarou possuir bens equivalentes a R$ 465.000,00. Já o vice não tem bens a declarar.

EMER ou Emer Elias Abou Jaoude é empresário, e concorre pelo DEMOCRACIA CRISTÃ (DC) – 27. Casado, ensino superior completo, Emer nasceu em Miracatu (SP) aos 1 de abril de 1973. O candidato a vice na chapa liderada por Emer é Romualdo dos Santos Moraes, também empresário, viúvo e nascido em São Paulo em 15 de dezembro de 1966.

Evolução patrimonial

  • Para a eleição deste ano, Emer declarou à Justiça Eleitoral possuir um patrimônio equivalente a R$ 562.423,00, enquanto seu vice declarou R$ 400.000,00.
  • Em 2016 Emer foi candidato a prefeito pelo PSDC (não eleito). Naquele ano declarou possuir bens no valor de R$ 6.272.889,61.
  • Em 2012 foi candidato a vice-prefeito pelo PSC, declarando R$ 2.227.086,23 à Justiça Eleitoral.
  • Quando ingressou na política, em 2008, Emer se elegeu vereador pelo PSC. Naquela oportunidade declarou R$ 456.623,00 à Justiça Eleitoral.

GILBERTO GIBA ou Gilberto Zangerolimo Gonsales é professor de ensino fundamental, e concorre pelo PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE (PSOL) – 50. Casado, com ensino superior completo, Giba nasceu em São Paulo (SP) aos 2 de maio de 1983. O candidato a vice na chapa liderada por Giba é Neto Ferreira, servidor público federal. Neto é nascido em Pereira Barreto (SP) aos 17 de março de 1976. Possui ensino superior completo e é casado.

Evolução patrimonial

  • Esta é a primeira vez que Gilberto se candidata, declarando bens no valor de R$ 16.821,18. Seu vice, declarou R$ 26.572,39, tendo sido candidato a vereador em 2016 em Peruíbe, também pelo PSOL.

JANAÍNA CORRÊA ou Janaína Corrêa Falconeris é advogada, e concorre pelo PARTIDO DOS TRABADORES (PT) – 13. Casada, Janaína nasceu em São Paulo (SP) aos 19 de junho de 1975. A candidata a vice na chapa do PT é Isabel Azevedo. Também nascida em São Paulo (SP) aos 14 de fevereiro de 1955, Isabel possui ensino fundamental completo e é solteira.

Evolução patrimonial

  • Ambas – candidatas a prefeita e vice – enfrentam uma eleição pela primeira vez, e não declararam bem algum à Justiça Eleitoral.

KAIO LIMA ou Kaio dos Santos Lima é engenheiro, e concorre pelo REPUBLICANOS – 10. Solteiro, Kaio é natural de Peruíbe mesmo, tendo nascido aos 3 de outubro de 1989. O candidato a vice na chapa liderada por Kaio é o comerciante e advogado João Fioribelli Júnior. Di Fiori é nascido em Santo André (SP) aos 11 de fevereiro de 1959, e é casado.

Evolução patrimonial

  • Kaio declarou à Justiça Eleitoral possuir bens no valor de R$ 20.000,00, enquanto seu vice declarou R$ 1.112.000,00 como total de seus bens.
  • Em 2016 Kaio foi candidato a vice-prefeito pelo PPL em Peruíbe (não eleito), não havendo informação sobre sua declaração de bens.

LUIZ MAURÍCIO ou Luiz Maurício Passos de Carvalho Pereira é advogado e atual prefeito, concorrendo à reeleição pelo PSDB – 45. Solteiro, Luiz Maurício é natural de São Paulo (SP), tendo nascido aos 23 de fevereiro de 1979. O prefeito mantém em sua chapa pela reeleição o seu vice-prefeito André de Paula, engenheiro, casado, e nascido em Taubaté aos 15 de junho de 1955.

Evolução patrimonial

  • O atual prefeito apresentou em sua declaração de bens junto à Justiça Eleitoral o valor de R$ 1.102.025,97, enquanto seu vice-prefeito declarou R$ 517.694,00 como total de seus bens.
  • Quando foi eleito prefeito, em 2016, Luiz Maurício declarou possuir R$ 538.625,69 como total de bens.
  • Em 2012, quando se elegeu vereador pelo PSDB, o atual prefeito declarou à Justiça Eleitoral possuir R$ 317.500,00
  • Em 2008 Luiz Maurício foi candidato a vice-prefeito pelo PSDB. Na oportunidade declarou um total de bens no valor de R$ 300.000,00.

Conheça as propostas do candidato Barros à Prefeitura de Peruíbe, SP

Conheça as propostas do candidato Alex Matos à Prefeitura de Peruíbe, SP

Prados segue para as eleições deste domingo (15) com 2 candidatos a prefeito e 40 candidatos a vereador

Da Redação

Contando com um número de 7.061 eleitores aptos a votar nas eleições deste próximo domingo (15), Prados se prepara para a grande festa da democracia quando haverá de ser escolhido prefeito e seu respectivo vice-prefeito dentre dois candidatos, e nove vereadores entre 40 postulantes.

O eleitorado de Prados este ano está bem dividido entre homens (49,4%) e mulheres (50,6%), com idades variando entre os 100 anos ou mais (com três eleitores), e 16 anos, com apenas 10 jovens votando pela primeira vez. Destes, a grande maioria (62,4%) se declarou solteira, enquanto 32,4% são casados.

Do total do eleitorado apenas 317 (4,49%) têm ensino superior completo, e 133 (1,88%) com ensino superior incompleto. Na outra ponta, 2.634 (37,3%) não terminaram o ensino fundamental, e 237 (3,36%) se declararam analfabetos.

Candidatos

Todos estes cidadãos e cidadãs irão ao encontro das urnas no próximo domingo para escolher os prefeito e vice que dirigirão os rumos da cidade pelos próximos quatro anos, a partir de janeiro de 2021. Para cumprir este dever cívico, escolherão entre o atual prefeito Juninho do Lester (PSDB-45) que busca a reeleição, e o ex-prefeito Gustavo Gastão (PT-13).

Na outra eleição – para vereador – o município de Prados tem 40 candidatos e candidatas que disputarão uma das nove vagas no Legislativo (vide relação abaixo). Originalmente eram 41 os candidatos, mas houve a renúncia (desistência) de um candidato do MDB. Todos foram contemplados com o deferimento de seus pedidos de registro de candidatura.

Enquanto para prefeito a escolha é simples, ficando por decidir entre Juninho do Léster e Gustavo Gastão, a eleição para vereador é um pouco mais complicada, e a culpa é do tal do “quociente eleitoral” ou, como queiram, “coeficiente eleitoral”.

Contas

Na eleição de 2016 havia 6.831 eleitores aptos a votar, mas compareceram 6.023 (88,17%) para votar, sendo que destes 268 anularam seus votos e 250 votaram em branco. Como os votos em branco nem os votos nulos contam para definição do quociente eleitoral, o total de votos válidos foi de 5.505 que, dividido por nove, definiu como 611 votos o tal do coeficiente eleitoral.

Para este ano, quando Prados aumentou seu eleitorado para 7.061, se considerarmos pela média o mesmo percentual da eleição passada de ausentes (11,83%), votos nulos (4,45%) e votos brancos (4,15%), pode-se estimar que o número de votos válidos para vereador esteja na casa dos 5.619 votos proporcionais, o que faria aumentar o coeficiente eleitoral para 624 votos. Mas, o que significa isso? Significa que para que um partido tenha condições de eleger um vereador terá que ter, na soma de todos os seus candidatos, pelo menos 624 votos nominais.

Com a mudança das regras para as eleições deste ano (veja aqui uma análise feita a partir do resultado da eleição passada se tivessem sido regidas pelas regras atuais), cada partido terá que buscar alcançar o maior número de votos para ver seus candidatos mais votados na Câmara a partir de 2021.

São quatro partidos concorrendo às eleições deste ano (PSDB – MDB – PT – PODE), e todos buscando ao menos uma vaga para seus candidatos, é possível prever um cenário para a próxima Câmara, onde inexoravelmente o PSDB continuaria com a maioria, já que tem um maior número de candidatos considerados fortes. Já o MDB que, na cidade, historicamente se contrapõe com PSDB, pode sair enfraquecido da eleição, principalmente porque estará desvinculado do PT que, por sua vez, também poderá sofrer revés em razão de não poder sair coligado com outro partido na eleição proporcional.

A eleição, contudo, é sempre uma “caixinha de surpresa”, como é costume dizer. Embora as apostas estejam correndo soltas por botecos e barbearias da cidade, o certo mesmo é que somente no final do dia de domingo é que se poderá ter certeza da vitória deste ou daquele.

Escolha seu candidato

PREFEITO E VICE

  • PREFEITO GUSTAVO GASTAO CORGOSINHO CARDOSO (GUSTAVO GASTÃO) – VICE JURANDIR MANOEL DE CARVALHO (JURANDIR) – PT – 13
  • PREFEITO LESTER REZENDE DANTAS JUNIOR (JUNINHO DO LÉSTER) – VICE ARI EUSTÁQUIO DA COSTA (ARI) – PSDB – 45

VEREADOR (ORDEM ALFABÉTICA)

  • AÉCIO JOSÉ DA SILVA (AÉCIO MECÂNICO) – PODE – 19123
  • ALBA CAMPOS (ALBINHA) – PODE – 19233
  • ALINE CORREIA DOS SANTOS (ALINE DO CHIQUINHO) – PT – 13130
  • ANA RITA DA SILVA (ANA RITA) – PSDB – 45602
  • ANDRÉ LUIZ DAS NEVES SILVA (ANDRÉ NEVES) – PSDB – 45600
  • OZINETE BARBOSA DA SILVA (CANTORA OZINETE SILVA) – MDB – 15472
  • JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA (CARLINHO PITANGUEIRAS) – PT – 13456
  • CÉSAR MURILO DA TRINDADE VELHO (CÉSAR CABEÇÃO) – MDB – 15555
  • FRANCISCA APARECIDA DA SILVA (CHIQUINHA DO MOZART) – MDB – 15611
  • CRISTIANO AUGUSTO DANTAS (CRISTIANO DO FARUTE) – PSDB – 45610
  • ALEDIR TEIXEIRA (DEIVIDE CHAVEIRO) – MDB – 15915
  • DEJAIR JOSÉ DA TRINDADE TEIXEIRA (DEJA) – PT – 13017
  • DELFIM GERALDO FERREIRA (DELFIM DO BAIAL) – PSDB – 45618
  • DILMA MARIA PINTO FONSECA (DILMA) – PT – 13023
  • JOSÉ DINIZ DA CUNHA (DINIZ) – PT – 13013
  • ELISÂNGELA MARIA LADEIRA FERREIRA (ELISÂNGELA LADEIRA) – PSDB – 45645
  • FERNANDO ANTONIO RAMOS (FERNANDO DO ZÉ CARIOCA) – PSDB – 45615
  • GERALDO AFONSO DO NASCIMENTO (GERALDO AFONSO) – PODE – 19111
  • GIOVANE BATISTA TEIXEIRA (GIOVANE DO BICHINHO) – PSDB – 45601
  • GISELDA MARIA DO LIVRAMENTO VELHO (GISELDA ENFERMEIRA) – PT – 13123
  • EVERTON DE SOUSA REIS (GRINGO) – MDB – 15789
  • JANAÍNA DE SOUZA (JANAÍNA ENFERMEIRA) – PT – 13035
  • GERALDO SILVA OLIVEIRA (LADINHO DO MAZICO) – PT – 13600
  • LENISA TEIXEIRA DE CARVALHO (LENISA) – PT – 13777
  • LOURIVAL DE SOUZA SILVA (LOURIVAL) – PSDB – 45699
  • GLEIDISON GERALDO CAPISTRANO PEREIRA (MÃOZINHA) – PT – 13131
  • MARCOS POSSA (MARCOS DA FINTA) – MDB – 15015
  • NYRLA MARIA MACHADO DELFINO (NYRLA MACHADO) – MDB – 15000
  • PATRÍCIA LADEIRA PINHEIRO (PATRÍCIA DO ROSENI) – PT – 13000
  • PAULO ROBERTO DE SOUSA (PAULINHO DO BÁ) – PSDB – 45604
  • MARIA APARECIDA MINEIRO (PIQUITA) – PSDB – 45666
  • IVACI LOPES DE OLIVEIRA (RATINHO) – PODE – 19000
  • ROBERTO MIRANDA DO NASCIMENTO (ROBERTO MIRANDA) – MDB – 15615
  • RONALDO MARCELINO DE SOUSA (RONALDO DA NIGRINHA) – PSDB – 45603
  • ROSILENE DA CONCEIÇÃO FIRMIANO LADEIRA (ROSI DO LÉO) – PT – 13113
  • SOLANGE MARIA DA PIEDADE OLIVEIRA (SOLANGE OLIVEIRA) – PODE – 19999
  • VAGNER POSSA SILVA (VAGNER DO CATIRA) – PSDB – 45606
  • VALDIR GOMES RIBEIRO (VALDIR DO DECO) – PT – 13222
  • VICENTINA DAS MERCÊS GONÇALVES (VICENTINA MADRINHA) – PSDB – 45609
  • WASHINGTON HENRIQUE FIGUEIREDO (WASHINGTON CHITÃO) – PODE – 19141

Quer acessar seu e-mail? Instale o InboxAce e acesse todas as suas contas

Se você está vendo estes anúncios acima, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! Anuncie agora! Ganhe banners rodando 24 horas por dia por um investimento muito baixo mesmo! Anuncie já! Clique aqui e contrate seus banners agora.

Das camisas rosas com bolinhas amarelas de ontem às máscaras de hoje

Há muito tempo atrás estávamos reunidos num colóquio informal na sede da extinta Miltão Imóveis do também extinto ex-vereador Milton dos Santos. Por ordem de importância pessoal, estavam lá o então já deputado federal Nelson Marquezelli (hoje no seu sexto mandato na Câmara dos Deputados), o empresário José Roberto Preto (que viria a ser prefeito de Peruíbe, de 2005 a 2007, tendo falecido antes de completar seu mandato), os políticos Milton dos Santos (Miltão), e José Carlos Rúbia de Barros (Carlinhos), o corretor de imóveis Antônio Claret de Góes (Toninho Góes), e eu, este humilde escriba, que nem sei bem o que fazia em meio à esperteza, senão para mais ouvir – e aprender – do que falar.

O assunto era a política e os meandros do Congresso Nacional, e de modo estrito o poder que os poderes têm quando a vontade daqueles que representam estes poderes é maior que a vontade daqueles que os colocaram lá, a saber a vontade do eleitor, do povo.

Em dado momento de sua fala o egrégio deputado exemplificou, ainda que de modo um tanto esdrúxulo e exagerado o que ele queria dizer, dando, no exemplo pueril, a seriedade de que aquilo que falava era para ser levado, deveras, bem a sério. Para Marquezelli acaso os deputados resolvessem votar uma lei obrigando todos os brasileiros a saírem às ruas – para passeio ou a trabalho – com camisas rosas de bolinhas amarelas, não restaria outra coisa ao povo que respeitar a lei, e às autoridades (notadamente as policiais) fazer cumprir a lei!

Este evento me veio à lembrança agora quando os deputados federais acabaram de votar uma lei impondo a todos os brasileiros a obrigatoriedade do uso das máscaras como medida preventiva e “protetiva” contra o avanço da pandemia provocada pelo COVID-19, cujo maior feito até aqui não foi o de dizimar já alguns milhares de irmãos brasileiros, mas sim o de escancarar a grande panaceia nacional em que se meteram os nossos mandatários municipais e estaduais – e quiçá federal -, numa trapalhada (e “espertalhada”) general!

No tocante a mais este assunto envolvendo uma crise para lá de séria, e que demandaria muito mais de responsabilidade dos nossos mandatários – de todos os matizes – que da politicagem com a qual vêm tratando um inimigo implacável como se possível fosse brincar (ou brigar) de fazer política enquanto vidas estão sendo ceifadas neste intento macabro de justificar a impiedosa roubalheira nacional, é que eu – humilde pensador – venho de sofrer a ira santa por ver este povo seguindo, calado – calado e mascarado! – como ovelha buscando o cutelo fatal à mão do seu algoz.

Sim, diletos leitores e diletas leitoras. Não resta dúvida de que uma das responsabilidades dos governos – notadamente os estaduais e o federal – seja o de prover a Saúde do mesmo modo como a Segurança e a Educação. Mas é pilar central dos governos e governantes preservar os direitos naturais e os direitos fundamentais dos seus governados, assim como se reger sempre e a todo tempo pela batuta impoluta de nossa Carta Magna. E o que temos visto, lido e ouvido é que todo e qualquer direito natural e direito fundamental dos brasileiros têm sido violados, sob o manto da pseudoproteção que as medidas de exceção tomadas por governadores déspotas e prefeitos amedrontados têm provocado no seio da sociedade. E temos presenciado “algo mais” que os agentes públicos não confessam por serem para lá de espertalhões, ao se apropriarem do momento de extrema gravidade para arrancarem do náufrago afogado e morto o anel de ouro que brilha em seu anelar. Quanta crueldade, meu Deus! Quanta crueldade!

Agora, o que me sufoca não é a máscara a qual estou sendo obrigado a usar, mesmo sabendo que não é preciso ser médico ou cientista para entender que seu uso frequente pode ser comparado ao fumar um cigarro sem filtro. O dano de devolver para dentro de nosso organismo o gás venoso (gás carbônico) que expiramos para dar lugar ao santo remédio que é o oxigênio que inspiramos, pode não justificar a obrigatoriedade do uso da máscara. E já há relatos inúmeros de médicos alertando para este perigo, até porque não é propriedade inata do brasileiro o asseio meticuloso, e podemos ver algumas máscaras por aí que faz-nos supor que seus usuários trocam e lavam as máscaras com a mesma frequência com que lavam suas cuecas ou calcinhas…

O que me sufoca é a tentativa descabida e desproporcional, irracional e impossível, de um nivelamento – por cima ou por baixo – de todo o Brasil que o político faz a partir de Brasília, como se todo o Brasil fosse São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte ou mesmo a capital federal. Resta evidente que uma coisa é você andar numa avenida movimentada das grandes capitais, ou estar presente a um aglomerado de pessoas numa igreja destas que apelam para o carismatismo ou mesmo num grande evento ao ar livre, e outra coisa bem diferente é você estar no campo – a passeio ou trabalhando – e até mesmo na praia ou no mar. Supor pensar que um lavrador solitário arando sua terra (trabalhando, portanto), ou um surfista pegando uma onda além da quebração (praticando esporte ou em lazer, deveras) deva ser igualado àquele que se movimenta (a trabalho ou passeio) pelos grandes centros urbanos, é no mínimo desafiar nossa inteligência e nos chamar a todos de idiotas.

Não consigo conceber que este tal vírus da família dos Coronavírus, agora denominado COVID-19 tenha sido nascido com tal inteligência capaz de ter preferências para adentrar em nosso corpo somente a partir de nariz e boca. Parece, para o legislador que nos impõe o uso da máscara, que este vírus é seletivo: “Não, pelos seus olhos eu não quero entrar; nem por seus ouvidos, muito menos pelo seu fiofó (ai que nojo!), eu quero mesmo é sua boquinha ou seu narizinho”. Mais a mais entendem os legisladores que o COVID-19 é um sujeitinho ordinário que só quer saber das ruas! Sim, em sua casa ele não entra, nem pelas frestas das portas e janelas, nem pela ventilação a que você se renova tirando a máscara ao entrar em casa. Eis diante de nós um vírus educado que não entra em nossas casas, nem que o convidemos!

Claro que isto não é assim. Antes fosse, aliás. O fato é que temos aqui duas realidades latentes: a primeira é que é absolutamente impossível que 100% da população fique 100% do tempo trancafiados dentro de suas casas. As razões são de uma simplicidade assustadora, afinal 100% da população precisa comer, e, para comer, precisa prover o que comer, precisa, portanto, trabalhar! Está ai um dos direitos fundamentais do cidadão e da cidadã: o direito ao trabalho que não pode ser cerceado por medidas de exceção, a menos que estivéssemos sob a égide de um estado de sítio; e, ainda assim, sempre haveria oportunidade para que os trabalhadores trabalhassem. A segunda realidade é a de que, se já é impossível fazer válida tal lei para lá de arbitrária em todo e qualquer canto deste nosso Brasil varonil, a todo e qualquer brasileiro ou brasileira, pretender tomar na mão grande R$ 300,00 a título de multa para aquele (ou aquela) que for pego nas ruas sem a máscara, é de uma brincadeira de mal gosto que beira à tragicidade.

O que os senhores e senhoras parlamentares sediados no trono esplêndido da Brasília de alguns poucos têm a fazer senão brincar com a indolência de nossa gente, afinal? Nada. Nada vezes nada. Ou, antes, agirem na promoção de leis tais estas que, com a desculpa de preservar vidas, muito mais vidas matam ou fazem sofrer.

A minha defesa aqui é pelo direito, inclusive de escolha do cidadão e da cidadã decidir por si mesmo se usa ou não usa a máscara. Por conseguinte, não estou aqui defendendo que aqueles que estão nos chamados grupo de riscos, ou que vivem em grandes centros, sujeitos a se cotovelarem em transportes públicos ou pelas ruas, não devam usar máscaras. Antes pelo contrário! Estes devem usar, sim! Para os demais casos, vejo e entendo a máscara como absolutamente desnecessária.

Você coloca um aviso em determinada praia, rio ou lago de que ali é perigoso nadar, mas cabe somente ao banhista mais ousado resolver arriscar, correr o risco nadando em tal lugar. E nem todos que se aventuram a tal feito morrem afogados!

Sei que sou voz rouca a clamar no deserto. Mas sei também que não sou voz solitária. Sei de igual modo não ser dono da verdade; mas aproximo-me bastante dela (da verdade) quando decido pensar por mim mesmo, sem se deixar dominar pela tela que ofusca a vista e torna demente o raciocínio das massas. Não! Não serão estas linhas decerto que farão nem nossos mandatários acordarem para um istmo de lucidez e peso de consciência, tão pouco a plebe despertar da hipnose malfazeja a que está acometida, buscando no inconsciente coletivo a certeza de que há algo de errado acontecendo entre nós que nos faz aceitarmos calados e severamente obedientes aceitarmos tudo quanto querem nos fazer usar, comer, vestir etc…

Ora, se não podemos ter a esperança de que venha nos socorrer o poder moderador constitucionalmente designado para buscar a harmonia dos poderes da República desde muito perdida em razão dos desejos obscenos dos homens maus, em quem poderíamos então buscar forças, alento e algum resquício de certeza de que tudo isso ainda passará? Para os crédulos, só Deus! Para os incrédulos, só o tempo.

O exercício das ditaduras do Legislativo e do Judiciário como que prometendo nos proteger da ditadura do Executivo parece mesmo que está dando certo. Afinal, os ver o povo todo andando por ruas quase desertas, trancados em seus carros com o ar condicionado ligado, carregando nos olhos ares de desespero e medo, e na boca e nariz um pano, um simples pano que também promete proteção contra todos os males que de hora para outra desapareceram dos consultórios médicos, restando apenas a tal insuficiência respiratória aguda provocada pelo Coronavírus (que o tal pano também promete proteger!), chego à conclusão do quão tolos temos sidos.

Tal e qual o corte de cabelo masculino na Coréia do Norte não pode ser diferente do corte usado pelo líder nacional sob pena de morte, não me surpreenderia se os deputados tivessem definido também uma cor obrigatória para as máscaras!

Sim, meus senhores e minhas senhoras, agora os nossos políticos, sejam deputados, governadores ou prefeitos sabem que, basta quererem, não demora e todos teremos que sair às ruas de camisa rosa com bolinhas amarelas!

Marquezelli – o sábio – tinha razão!

Washington Luiz de Paula

Leite prejudica as artérias. Beber leite todo dia pode causar envelhecimento do coração.

Se você está vendo estes anúncios acima, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! Anuncie agora! Ganhe banners rodando 24 horas por dia por um investimento muito baixo mesmo! Anuncie já! Clique aqui e contrate seus banners agora.

Conta Pessoa Jurídica Santander. Com maquininha. Confira as vantagens!

Se você está vendo estes anúncios acima, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! Anuncie agora! Ganhe banners rodando 24 horas por dia por um investimento muito baixo mesmo! Anuncie já! Clique aqui e contrate seus banners agora.