Início / CULTURA & ARTE (página 3)

CULTURA & ARTE

Uma lição em meio à crise

Da Rádio Nova Peruíbe FM

O melhor do Brasil realmente é o brasileiro. Esta é uma afirmação que nos dias de hoje deveria ser aplicada sempre.

Esse otimismo todo só poderia vir de alguém que, mesmo sem apoio financeiro algum, conseguiu o feito de colocar, em junho deste ano, mais de duas mil pessoas nas ruas da cidade durante a segunda edição da Parada do Orgulho LGBT de Peruíbe.

Ao contrário da edição do evento do ano passado (2017), quando, após expressar sua opinião pessoal, foi tema de discussões de forma negativa nas redes sociais, este ano, mesmo fazendo o melhor possível, não foi sequer citado, ainda que com um elogio ou crítica que fosse.

Ainda assim, Agamenon Della Calle (foto), produtor cultural e de entretenimentos, protagonista desta história escrita com muita luta e lágrimas, vem focando seus esforços em sua área bastante desgastada em nossa cidade e região. Mostra que nem tudo que ele faz se resume a uma Parada LGBT!

Numa região onde a cultura e o lazer são escassos ou a preços fora do orçamento das famílias, Agamenon, estando à frente do Grupo Sarah Eventos, vem com propostas um tanto ousadas na área de eventos, usando um nicho até pouco tempo atrás não tão explorado: As famosas sociais, ou, como eram conhecidas nas décadas de 80/90, festas americanas.

Na fase “Maria Clara Diniz” (vide enredo da novela Celebridades) como ele mesmo diz, não havendo apoio para grandes eventos na cidade, optou por fazer parcerias e produzir pequenos eventos a preços realmente populares.

Recentemente apostou numa parceria com Willian Novais do Coletivo Casa de Nárnia, montando uma programação de “sociais”, que incluem: “Our Place – De volta aos anos 80”, “Noite dos Mil Mistérios”, “Halloween 2018” e “Festa à Fantasia”. E ainda nessa programação inclui a comemoração dos 21 anos da Rádio Nova Peruíbe FM. A ser comemorado no dia 13 de outubro, com grandes artistas locais e show especial com a Banda Banana Split, que fez muito sucesso nas décadas de 80 e 90.

Dessa parceria ainda se propõe a colaborar com o Fundo Social de Solidariedade de Peruíbe, fazendo campanha do agasalho e alimentos dentro destes eventos. Fazendo assim, mostra seu trabalho social, hoje reconhecido em toda região da Baixada Santista.

Nesta semana, ainda em visita à cidade vizinha de Itariri, fechou parceria com a Casa de Cultura para levar eventos culturais àquele município carente de eventos desse segmento, e ainda de quebra fechou com o CCI (Centro de Convivência do Idoso) uma ampla programação de festas temáticas aos sábados na sede da entidade.

Vê-se que o brasileiro, além de não desistir nunca, também cria em tempos de crise e se reinventa sempre.

Reclamar da crise e da situação financeira é uma questão de pura acomodação. Mesmo um advogado sem clientes sabe fazer um bolo ou um doce e pode ter uma renda a mais com a sua venda. Afinal, quem consegue convencer um juiz ou um júri, consegue convencer alguém de que seu produto é bom e assim atrair consumidores, não é mesmo?

Isso é apenas um exemplo de que, mesmo em meio às dificuldades, tudo pode reinventado, recriado, e assim se poder dar a volta por cima.

Como dizia Geraldo Vandré em sua canção: “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Portanto, “levanta, sacode a poeira dá a volta por cima”, e segue cantando a mesma canção. Sempre.

Hoje tem ‘Domingo da Lira’, em Prados, MG. Não perca!

A programação cultural do “Domingo na Lira” retorna neste domingo, 19.

Lira CecilianaDa Redação

As tradicionais apresentações domingueiras promovidas pela centenária Lira Ceciliana, em Prados, MG, retornam no dia de hoje, 19, com uma acurada e muito bem preparada apresentação musical para encher olhos e ouvidos dos apreciadores do melhor da música clássica e brasileira.

E para encher ainda mais de brilho este retorno, Octávio Deluchi tocará Bach em seu violão de 8 cordas. Na sequência o próprio Octávio se juntará a Clarissa Andrade para compor o singular “Duo Andrade-Deluchi”, em mostras de música brasileira. Mariana Jelen e Bruno Lucena (duo de violas) com os Duos de Prados, completação a apresentação com peças do compositor Ernani Aguiar.

O evento é imperdível, sem dúvida! Então, compareça, prestigie. É neste domingo, às 20hs, na Lira Ceciliana, que fica no centro de Prados, à Rua Capitão Manoel Dias de Oliveira (ao lado dos Correios).

História

A Lira Ceciliana é uma das mais antigas entidades culturais das Minas Gerais. Fundada em 1858, completa este ano 160 anos de atividades ininterruptas em favor da arte musical sacra e barroca mineira – e do Brasil.

Participante ativa da comunidade pradense – e da regional – a Lira Ceciliana oferece gratuitamente aulas de músicas, concertos e apresentações, sempre contando com a disposição de voluntariedade da comunidade artística e sociedade organizada, pública e privada, que faz questão de manter a tradição musical de Prados viva e ativa.

O ponto alto dessas atividades fica para as participações nas festas religiosas da cidade com seu coro e orquestra, e no já tradicionalíssimo Festival de Música de Prados, com quase 40 anos de tradição, e que acontece durante o mês de julho de cada ano.

Mais informações acesse www.liraceciliana.com.br.

Dos livros à realidade. A preservação da cultura indígena

Julinho Ramos, e O Regional

Ciente da importância da cultura indígena para o nosso País, fui conhecer de perto as demandas das escolas indígenas no litoral paulista. Por autorização do secretário de Estado da Educação João Cury Neto, eu e minha equipe visitamos seis escolas em aldeias indígenas em Peruíbe e São Vicente. Momentos como esse, proporcionadas pela função em que exerço, me fez relembrar os velhos e bons livros e a nossa própria história.

A história do Brasil foi construída com base na miscigenação, incluindo nações e culturas que aqui chegaram e povos que aqui viviam. Ao longo do século 20, apesar de alguns pesquisadores ressaltarem a importância dos povos nativos colonização da América, prevaleceram as versões que destacaram as ações europeus em que em geral os indígenas eram vítimas ou resistentes à colônia.

Voltando aos tempos atuais, ao lado do cacique Ubiratã Gomes Awá M´Baretédjú e da dirigente de ensino, professora Regina, conheci de perto a realidade das crianças indígenas e de suas famílias. Pude ver e admirar a maneira com que eles, mesmo com pouco à disposição, se esforçam para manter a sua cultura preservada por meio de uma educação de qualidade.

A escola que mais me chamou a atenção fica situada na aldeia Tabaçu Reko Ypy, em Peruíbe. Fiquei impressionado com a história da fundadora da aldeia, a professora Miriam Lima dos Santos Oliveira, formada na USP e que criou a tribo depois de ser proibida pelo cacique de fazer o que mais gosta – dar aulas de cultura – na escola em que trabalhava.

Itamirim, como é chamada na linguagem indígena, faz um trabalho incrível com as crianças que lá estudam. Além de ensinar o tupi-guarani aos pequenos, ela transmite os conceitos de coletividade e hayku (amor indígena) e ajuda a reforçar a cultura indígena, tão enfraquecida nos últimos anos no nosso país. Itamirim é mais um exemplo de mulher forte e que luta pela educação das nossas crianças. Um verdadeiro exemplo para todos nós. Acima de tudo e de todos, jamais desistiu de seus sonhos e ideais, pelo contrário, os pratica diariamente.

Os índios, assim como a sociedade, evoluíram, e precisam ser tratados com respeito, independente da crença religiosa, da etnia e dos hábitos que possuem. A educação, é claro, é o caminho para dar fim aos preconceitos. Uma das frases que mais marcou foi a que ela ressalta os valores do seu povo. “Todos aqui se esforçam para manter nossa cultura preservada. Todos aprenderam o tupi-guarani antes de falar português. As tradições são mantidas e reforçadas”, disse.

Das seis escolas que visitamos, quatro delas, Kuaray Sol Nascente, Paranapuã, Piaçaguera e Bananal foram contempladas com novos mobiliários, que incluem carteiras, cadeiras e conjuntos para refeitório. A intenção é dar o apoio e auxílios necessários a estas escolas que se esforçam tanto para preservar a cultura indígena em nosso País.

(*) Julinho Ramos, ex-vereador e atual Coordenador de Infraestrutura e Serviços Escolares do Governo do Estado de São Paulo.

Peruíbe – Festas de Inverno terminam no próximo final de semana

Do Departamento de Comunicação da Prefeitura Municipal de Peruíbe

A Prefeitura de Peruíbe encerra neste final de semana a programação do Inverno 2018. Serão muitas as atrações que vão acontecer a partir da quinta-feira até o próximo domingo.  Shows musicais e apresentações novamente com grupos de dança em vários locais.

As atividades artísticas começam a partir das 20 horas, sendo que em alguns locais, como na Praça da Matriz, no Guaraú e na Praça Ambrósio Baldin, acontecem quermesses com barracas, brincadeiras para crianças e adultos, além de áreas de alimentação com caldos quentes, comida típicas da época, salgados e doces, sempre a partir das 18 horas.

PROGRAMAÇÃO:

Praça Ambrósio Baldin (feirinha) – quinta-feira (26) – Toninho Teles; sexta-feira (27) – Bruna Ricardi; sábado (28) – Ygoor Primo; domingo (29) – Rodrigo e Ariel.

Bairro Guaraú – sexta-feira (27) – Coquetel do Forró; sábado (28) – Baobá de Malé; domingo (29) Otto Hartung.

Praça da Matriz – sábado (28) – Studio de Dança Cynthia Riggo e Otto Hartung; domingo (22) – Quadrilha de São Vicente e Triboxote.

Praça Florida – sexta-feira (27) – Romeu Ballirali; sábado (28) – Pica Pau.

Festa da Tainha no Portinho – de sexta-feira (27) a domingo (29) das 12h às 20h com apresentações musicais. Sábado (28) – Gustavo Souza do Forró

Prados abre hoje a 41ª edição de seu Festival Anual de Música

Prados, município mineiro que respira cultura através das artes plásticas e artesanato, também é cidade de tradição musical desde 1858

O clarinetista e claronista é o músico convidado para esta edição de Festival de Música de Prados. (Foto: Divulgação)

Da Redação

De hoje (15) até o próximo dia 28, a aconchegante e centenária cidade mineira de Prados estará realizando o seu já tradicional Festival de Música, que este ano está em sua 41ª edição.

Uma sequência de eventos para encher olhos e ouvidos com boa música foi preparada com todo zelo e cuidado pela equipe de Cultura e Turismo da prefeitura municipal e também pela reconhecida “Lira Ceciliana”, nome dado ao conservatório local que com 160 anos de história desde sua fundação.

O encontro musical é bastante concorrido, e contempla não só a população local e da região, mas também às centenas de turistas que acorrem para a cidade em busca do tradicional artesanato, de fama nacional e internacional.

Programação

  • O “Concerto de Abertura”, que tem lugar na Casa da Música, está marcado para as 20hs deste domingo, 17, e contará com apresentação da Orquestra da Lira Ceciliana e do Coral Vozes da Lira.
  • No dia 17, terça-feira, também na Casa da Música, e igualmente às 20hs, haverá apresentação de Recital de Música de Câmara.
  • Na quarta, 18 (20h30), ainda na Casa da Música, haverá a palestra “Arquivos Musicais de São João Del Rei e Região”, com Jéssica Aparecida Severino e o Professor Modesto Flávio Chagas Fonseca.
  • No dia 19, quinta, às 20h30, outro Recital de Música de Câmara acontece na Casa da Música.
  • Na sexta, 20, também às 20h30 e igualmente na Casa da Música, haverá apresentação de música instrumental, focando o nosso Choro e a MPB.
  • Dia 21, sábado, é a vez da Orquestra do 41º Festival de Música se apresentar em grande Concerto, concerto este que se repetirá nos dias 23 (segunda-feira), na Igreja do Rosário, na vizinha cidade de Coronel Xavier Chaves, e também nos dias 24 e 25 (terça e quarta-feira), na Igreja de Nossa Senhora da Penha, no distrito Vitoriano Veloso (Bichinho), e na Capela do Rosário, respectivamente.
  • No domingo (22), às 11h, haverá retreta da Banda da Lira Ceciliana, na Praça Dr. VIviano Caldas (do coreto), no centro da cidade.
  • Um cortejo de Alunos de Percussão do 41º Festival sai da Escola Estadual Dr. Viviano Caldas, e segue até a praça de mesmo nome (centro). A saída está marcada para as 17hs do dia 27, sexta-feira, e a apresentação encerrar-se-á com performance de percussão na Casa da Música, as 20h30.
  • Último dia do Festival, sábado (28), às 16hs, haverá a apresentação teatral infanto-juvenil, no Teatro Municipal de Prados.
  • O encerramento desta 41ª edição do Festival de Música de Prados está marcado para acontecer na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, com início previsto para as 20h30.

Cursos e Masterclass

Durante a semana uma série de cursos estarão sendo ministrados como de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, violão, bandolim, clarinete e saxofone, flauta doce e flauta transversal, piano e órgão, teatro e musicalização infanto-juvenil, teoria musical, oficina de choro e prática em conjunto e percussão (com turmas específicas de samba).

O conceituado clarinetista Luís Antônio Afonso Montanha é o música especialmente convidado para o festival, e estará oferecendo masterclass aos interessados nos dias 26 e 27.

A participação a todos os eventos é aberta ao público, e tem caráter gratuito.

Apoio e patrocínio

O 41º Festival de Música de Prados acontece como realização da Lira Ceciliana e da Prefeitura Municipal de Prado, com apoio da Câmara Municipal, da Escola Estadual Dr. Viviano Caldas e da Paróquia de Prados.

O patrocínio está a cargo da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), e da ECA/USP (Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo).

A equipe de organização do festival é composta de Flávia Camargo Toni e Luís Antonio Eugênio Afonso (diretores administrativos), Fábio Brucoli (diretor artístico), Eduardo Raele (coordenador artístico e pedagógico), César Pelegatti (coordenador geral), Tatiana Aparecida Nascimento e Regaine de Almeida Rezende.

Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (32) 3353-6388.

II Parada Gay de Peruíbe é adiada para o dia 24. Veja nota oficial.

Da Redação

A II Parada LGBT de Peruíbe, que deveria estar acontecendo neste domingo (amanhã), foi adiada para o dia 24, domingo próximo.

O motivo do adiamento, segundo os organizadores, se deve principalmente à previsão de mal tempo para este dia 17, o que poderia prejudicar a segurança de artistas e participantes, principalmente os que estarão em cima do trio elétrico que deverá acompanhar o evento.

Agamenon Della Calle, representante em Peruíbe do Grupo Metropolitano da Diversidade Sexual, lembra que o tempo favorável ao sucesso do evento é um dos favores que foram considerados quando da organização da parada.

Em sua nota, Agamenon lembra a importância do apoio dos comerciantes e empresários locais para este evento que está em sua edição, mas que promete a cada ano se consolidar como posicionado no calendário de eventos turísticos da cidade.

A seguir a íntegra da nota:

NOTA OFICIAL

O GRUPO METROPOLITANO DA DIVERSIDADE SEXUAL vem através desta INFORMAR que a II PARADA LGBT DE PERUÍBE, foi adiada para dia 24/06.

Esse adiamento foi avaliado levando em consideração o mal tempo, a segurança dos artistas e participantes que estarão em cima do trio e outros fatores que poderiam acarretar ao evento.

Segundo site Climatempo a previsão para o dia 24 será de sol com temperaturas acima dos 24ºC, o que favorece muito a nossa caminhada pelas avenidas da cidade.

Informamos ainda que estamos trabalhando arduamente para que a II Parada LGBT de Peruíbe seja realizada de forma harmoniosa e com a alegria que o evento se propõe.

Reiteramos o pedido de apoio aos comerciantes, empresas e amigos na realização deste evento, que por culpa de atravessadores, ditos militantes, não conta com o apoio do projeto “+Orgulho” do Governo Estadual, muito menos do CONTUR ou dado Governo Municipal tendo aos organizadores arcar com todos os custos.

Sem mais para o momento,

Agradecemos a compreensão de todos!

Grupo Metropolitano da diversidade Sexual

“Arraiá Pradense” esquenta a noite deste sábado, 16, em Prados, MG

Festa faz parte dos festejos juninos da cidade de Prados, nas Minas Gerais

Da Redação

Organizado pelos dois dos mais tradicionais points da noite de Prados (MG) – Bar do Niraldo e Akazos Pizzaria – o “Arraiá Pradense”, que tem lugar na Praça Dr. Viviano Caldas (praça central, do coreto), onde estão justamente instalados o bar e a pizzaria que comandam a festa de hoje à noite.

A previsão para início desta festa que é só mais uma do agitado mês de junho em Prados, é para as 21hs. O término? Bem, a julgar pelo ânimo da gente simples e festeira do lugar, é de se imaginar entrar pela madrugada do domingo.

O evento é gratuito, ou seja, não há ingresso para participar desse “arraiá”, bem ao estilo mineiro. Em outras palavras, você irá pagar apenas aquilo que consumir. Mas mesmo se você não estiver com a carteira cheia, ou se estiver com o limite de seu cartão estourado, ainda assim você poderá se divertir bastante. Afinal, o chamado “mió arraiá da cidade” terá atrações para todos os gostos como quadrilha, touro mecânico, correio elegante, comidas típicas, pescaria e até uma “barraca do beijo”, onde é só passar em frente que você pode vir a ser surpreendido com um beijo na base do quase “vale tudo”, lembrando a música do saudoso Tim Maia.

“Quadrilha do Povão”

Os organizadores pedem que as pessoas se vistam “a caráter”, com roupas típicas para uma verdadeira festa caipira. “Separe sua camisa xadrez ou seu vestido de chita”, lembram. Ah, e os primeiros que chegarem vestidos como tradicionais caipiras ganharão uma caneca personalizada comemorativa à festa. E assim que a festa esquentar, todos os casais serão chamados a participar da não menos famosa “Quadrilha do Povão”.

Um bingo também está na previsão da programação, o que deve acontecer antes da chamada para a dança da quadrilha.

A música que abrilhantará a festa estará a cargo do DJ Wilson. E a realização tem também importante colaboração do “Terceirão – Espírito de Minas”.