Caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher de Peruíbe, SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Comerciante afirma ter sido estuprada por PM em motel no litoral de SP

Segundo apurado pelo G1, policial é lotado em Osasco (SP), mas atuava na Operação Verão, na Baixada Santista.

A Polícia Civil investiga o caso de uma comerciante de 33 anos que denunciou um policial militar por estupro em Peruíbe, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo G1, o suposto crime teria ocorrido em motel. O suspeito é lotado 14º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, em Osasco (SP), e estava na região atuando na Operação Verão, conforme informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

De acordo com o relatado pela comerciante à Polícia Civil, ela teria encontrado com o PM, que estava de folga, em uma festa em Itanhaém, local onde flertaram e decidiram ir para o motel, localizado na Rua Onze, no bairro Balneário Leão Novaes, em Peruíbe. Durante a relação, ela teria pedido para o policial parar, pois não estava se sentindo bem, no entanto, ele continuou.

Diante disso, ela resolveu fazer a denúncia e compareceu dois dias depois ao 29º Batalhão da Polícia Militar do Interior, em Itanhaém, onde relatou o caso às autoridades. A corporação conduziu a mulher para a Delegacia Sede de Peruíbe, onde ela foi ouvida e o caso registrado como estupro. As roupas usadas pela comerciante no dia foram entregues à Polícia Civil e passarão por perícia.

Em nota, a SSP informou que o caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade, e que foi solicitado o exame de corpo de delito. Questionada, a Polícia Militar se negou a responder se o policial foi afastado de suas funções. O caso segue sob sigilo.

Leia também:

Temporal provoca crateras, fecha estrada e deixa ruas e casas alagadas em Peruíbe, SP

Segundo a Defesa Civil, 14 pessoas ficaram desabrigadas. Estrada do Guaraú foi interditada devido a …