Próxima Câmara em Peruíbe poderá contar com oficiais de segurança

Da Redação

Pela primeira vez na história político-eleitoral de Peruíbe, os eleitores e eleitoras terão oportunidade de eleger 15 vereadores que, além de estarem efetivamente preparados para o exercício da lide legislativa, é bem certo se constituírem de cidadãos de respeito, honestos, que fizeram (ou estão fazendo) carreira nas forças de segurança de São Paulo e do Brasil, o que, por si só, já é bastante credencial para recomendá-los para o voto popular.

A começar pelo delegado aposentado de polícia federal Gesival Gomes de Souza (PSDB – 45357), que pode ser considerado “filho” de Peruíbe, e que teve brilhante folha de serviços prestados à PF, razão de orgulho para a cidade, este ano Peruíbe conta com outros 14 candidatos ao Legislativo que são, em sua grande maioria, policiais militares, com destaque para os oficiais Coronel Wilson Pratt Corres (PSL – 17190), Major José Romeu Dutra (PSDB – 45190), Major Sebastião José de Oliveira (PATRIOTA – 51190), Capitão Américo de Oliveira Pimentel (PV – 43363) e Capitão Dimitrius Rosa Mendonça Falcão (PSB – 40190).

Além destes oficiais, estão entre os candidatos também o Sargento Sérgio dos Santos (PATRIOTA – 51001), e o Sargento (Reformado) José Pedro Gomes de Oliveira (PSDB – 45123), este último candidato à reeleição como vereador. Dois cabos e outros soldados (reformados e da ativa) se somam a um policial civil para completar o quadro de profissionais que, se eleitos, podem fazer crucial diferença nos destinos do legislativo peruibense (veja relação completa abaixo).

Maior segurança, menos tentação

Considerando que estes homens e mulheres já recebem soldo bem acima da média do que ganha um trabalhador comum em Peruíbe, ou mesmo daqueles que vergonhosamente colocam em seus registros da candidatura terem como profissão “vereador”, é mesmo de fazer com que o eleitor e a eleitora de Peruíbe medite bem na hora de escolher seu vereador ou sua vereadora.

Segundo um analista ouvido pela Redação deste blogue, “dificilmente poder-se-ia imaginar que um oficial da polícia militar ou qualquer destes demais postulantes à vereança viria a se render à tentação de acorrer para o Gabinete do prefeito na tentativa de buscar amparo do chamado ‘mensalinho’ ou até mesmo das tão famosas ‘rachadinhas’ que se sabem existirem em muitos lugares Brasil afora, em todas as esferas do Legislativo”. Para quem não sabe, “mensalinho” é aquele dinheiro extra que o vereador costuma buscar junto ao prefeito prometendo votar sempre a favor dos interesses daquele; e “rachadinha” é quando o vereador contrata um assessor acertando com ele que só o contrata se ele concordar em deixar metade do salário para o vereador que o contratou.

Embora não haja evidências concretas de que tais aberrações aconteçam em Peruíbe, é importante que o legislador não dependa só dos proventos que são destinados ao vereador, os quais, em Peruíbe, são absurdamente elevados. Para tanto há, dentre os candidatos relacionados abaixo, até quem não esconda prometer vir a doar todo seu salário para entidades beneficentes ou mesmo devolverem o dinheiro para o erário, ou mesmo envidarem esforços para uma redução drástica dos gastos da Câmara com seus vereadores.

Se não tiver outro benefício, a eleição de boa parte dos relacionados abaixo, vai ensejar que a cidade e o município acabe ganhando no quesito “segurança”, o que já seria de grande valia, uma vez que, como toda cidade litorânea, Peruíbe vem sofrendo uma crescente onda de violência com consequente aumento da criminalidade.

O que certamente pouca gente sabe é que dos 305 candidatos para as eleições deste ano (veja matéria aqui), 15 estão dentre estes profissionais de forças de segurança. A Redação deste blogue, por seu responsável Washington Luiz de Paula, em consonância com a previsão legal que respalda a “livre manifestação do pensamento e da opinião partindo de pessoa natural e publicada em sítio de pessoa física”, relaciona abaixo 15 sugestões para votação neste domingo (lembrando que, na busca pela “ocupação” dos demais candidatos não consegui localizar algum outro que seja policial, pelo que desde já nos desculpamos por eventual falha).

Segue relação em ordem alfabética pelo nome da urna:

  1. Alexandre Maciel (Alexandre Blasque Maciel) – PV – 43999 – Policial Militar Reformado
  2. Antonio Araújo (Antonio Vieira Soares de Araújo) – PV – 43237 – Policial Militar Reformado
  3. Cabo Falcão (Elisabete Cristina Oliveira Falcão) – REPUBLICANOS – 10190 – Policial Militar
  4. Cabo Gilson (Gilson Volnei Arndt) – PATRIOTA – 51192 – Policial Militar
  5. Capitão Américo (Américo de Oliveira Pimentel) – PV – 43363 – Oficial Policial Militar
  6. Capitão Falcão (Dimitrius Rosas Mendonça Falcão) – PSB – 40190 – Oficial Policial Militar
  7. Coronel Wilson (Wilson Pratt Correa) – PSL – 17190 – Oficial Policial Militar
  8. Comandante Sebastião (Sebastião José de Oliveira) – PATRIOTA – 51190 – Oficial Policial Militar
  9. Delegado Gesival (Gesival Gomes de Souza) – PSDB – 45357 – Delegado da Polícia Federal (Aposentado)
  10. João da Guarda Mirim (João Roberto Alves) – PV – 43444 – Policial Militar
  11. Luizão da Civil (Luiz Cláudio da Silva) – PROGRESSITAS – 11777 – Policial Civil
  12. Major Dutra (José Romeu Dutra) – PSDB – 45190 – Oficial Policial Militar
  13. Oliveira (José Pedro Gomes de Oliveira) – PSDB – 45123 – Policial Militar Reformado
  14. Sargento Sérgio Santos PROERD (Sérgio dos Santos) – PATRIOTA – 51001 – Policial Militar
  15. Wal Panicali (Walkiria Panicali) – PSC – 20190 – Policial Militar Reformado

Leia também:

Vigilante bancário é executado com seis tiros na porta de casa em Peruíbe

De acordo com investigações preliminares da Polícia Civil, vigilante foi visto discutindo e sendo ameaçado …