Início / CIDADES / Casa de Acolhimento para Mulheres do Água Viva em Prados começa a tomar forma

Casa de Acolhimento para Mulheres do Água Viva em Prados começa a tomar forma

Joomla extensions, Wordpress plugins

Da Redação

Conforme anunciado em seu boletim mensal de junho a entidade Obras Sociais Água Viva, de Ritápolis, deverá estar inaugurando em curto espaço de tempo seu espaço para acolhimento e tratamento de mulheres da região que vítimas da dependência química (álcool e drogas).

O otimismo da equipe de terapeutas do Água Viva é resultante de uma primeira reunião tida no Gabinete do prefeito Juninho do Lester em maio último (veja reportagem aqui), na qual o prefeito franqueou a entrada da cidade para a iniciativa.

Para Willem de Keijzer, presidente do Projeto Água Viva, a nova casa vem em tempo mais que apropriado. Citando o Eclesiastes, Willen lembra que “quem observa o vento nunca semeará”. Para ele, “se fossemos olhar para os desafios que já temos, as limitações financeiras, nossa agenda etc., nunca tomaríamos a decisão de enfrentar o desafio de abrir uma casa para acolher mulheres”, e, ensina: “não podemos olhar apenas para as nuvens, precisamos pensar na colheita, nos resultados”.

E foi pensando nos resultados promissores para uma região tão carente de uma casa para atender as mulheres vítimas da dependência do álcool e/ou das drogas, que Willem de Keijzer movimentou toda sua equipe buscando encontrar um lugar que pudesse abrigar uma casa para dependentes femininas.

Como isto está sendo possível?

É o próprio presidente da Água Viva quem informa: “acreditamos que em breve teremos nossa própria casa para ajudar mulheres que se perderam nas drogas”. Como isso está acontecendo? Willen explica: “um amigo da Água Viva ofereceu a sua pousada em Prados para que a Água Viva possa ofertar este tratamento que faz tanta falta em nossa região”. Animado, lembra do encontro com o prefeito de Prados em maio último: “Os primeiros contatos com a prefeitura de Prados já foram feitos e já iniciou o processo de obter os alvarás que precisamos para inaugurarmos”.

“Lugar maravilhoso”

Na oportunidade, Willen, o prefeito Juninho do Lester, acompanhado do prefeito de São Tiago, Denilson Reis, que também é presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência Centro-Sul (CISRU) de Minas Gerais, e equipes foram até o local que está sendo preparado para receber a nova unidade terapêutica do Projeto Água Viva.

“A pousada é um lugar maravilhoso, cheia de estilo, paz e tranquilidade”, se entusiasma Willen de Keijzer, que recentemente voltou ao local com os homens acolhidos em Ritápolis para um final de semana de lazer e de muito trabalho para a promoção de manutenção e limpeza do local.

Movido pelo lema “juntos somos fortes”, o presidente do Água Viva lembra que estão terminando os dias em se tinha que dizer não para os pedidos de acolhimento de mulheres: “Vocês acolhem mulheres?” Estamos precisando um acolhimento para mulheres! Quantas vezes não ouvimos estas perguntas e observações? Quantas vezes tínhamos que recorrer a comunidades localizadas fora da região para que uma mulher pudesse se tratar?”.

Não há ainda uma data acertada para os inícios das atividades da Casa de Acolhimento para Mulheres, mas, a depender do empenho da entidade que será responsável pela unidade terapêutica, e da própria prefeitura de Prados, a instalação será mais breve do que se pode esperar.

COMENTE ESTA POSTAGEM:

Leia também:

Arengas – Orçamento Participativo

PERUÍBE – Aproximar a população da Administração Municipal é uma das prioridades da gestão Luiz …