Início / POLÍCIA - MP - JUDICIÁRIO / Tatuagem ajuda a identificar mulher morta e jogada em matagal em Itariri
Angélica Bernardes, de 38 anos, morreu por conta de um traumatismo craniano e esganadura, segundo a Polícia Civil — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Tatuagem ajuda a identificar mulher morta e jogada em matagal em Itariri

COMENTE ESTA POSTAGEM:

Leia também:

Homem é sequestrado a mando da própria sogra e torturado por dias em Peruíbe

Da Redação do Bem Paraná, com G1 Um homem de 32 anos foi torturado a …