Início / POLÍCIA - MP - JUDICIÁRIO / Tatuagem ajuda a identificar mulher morta e jogada em matagal em Itariri
Angélica Bernardes, de 38 anos, morreu por conta de um traumatismo craniano e esganadura, segundo a Polícia Civil — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Tatuagem ajuda a identificar mulher morta e jogada em matagal em Itariri

COMENTE ESTA POSTAGEM:

Leia também:

Justiça barra demolição de casa na Estação Ecológica Jureia-Itatins

Liminar proíbe retirada de família tradicional caiçara do local. Da Assessoria O juiz Guilherme Henrique …

ADITIVO AUTOMOTIVO