Início / GERAIS / Internauta de Peruíbe faz vaquinha virtual para pagar fiança para agressor de Bolsonaro

Internauta de Peruíbe faz vaquinha virtual para pagar fiança para agressor de Bolsonaro

Da Redação

Pelo menos quatro “vaquinhas” já apareceram no mundo virtual com o objetivo de levantar fundos para pagamento da “fiança” de Adelino Bispo de Oliveira, preso em flagrante após ter desferido um golpe de faca no estômago do candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Messias Bolsonaro.

A agressão a faca quase ceifou a vida de Bolsonaro e, embora já tenha aparecido um advogado para Adelino, dizendo que intenção dele era de apenas “lesionar” Bolsonaro, e não de matar, Adelino pode responder por tentativa de homicídio, com motivações políticas.

Vaquinhas

A campanha buscando recursos para custear uma eventual fiança do agressor parece já estar tomando corpo. Pelo menos é o que se pode já auditar no site “Vakinha”, um dos portais mais populares para este gênero de arrecadação de fundos pela internet.

Uma busca simples pelo site indica que há neste momento 46 vaquinhas pedindo dinheiro para pagar fiança e custear para pessoas que foram presas pelos mais diferentes motivos. Destas, pelo menos cinco pedem ajuda para Lula, que permanece encarcerado nas dependências da Polícia Federal em Curitiba, depois de ter sido condenado a 12 anos e 1 mês de prisão em duas instâncias judiciais federais.

Outro petista que tem reservada sua “vaquinha” no site é José Dirceu, para quem o idealizador da campanha pede R$ 900.000,00

O indivíduo que atentou contra a vida de Jair Bolsonaro na tarde de ontem, já tem quatro “vaquinhas” em andamento. Airan José Dias de Luza, de Castro (PR), estabeleceu R$ 55.000,00 com meta a ser levantada para ajudar no processo de soltura de Adelino Bispo de Oliveira. Outro usuário do site, de prenome “Adelino”, de São Paulo, pede R$ 30.000,00. De Peruíbe, o usuário identificado apenas por “Talles” tenta levantar R$ 10.000 em favor de Adelino.

Bem mais “modesto”, o usuário William Pereira, mineiro de Belo Horizonte pretende levantar a simplória quantia de trinta milhões de reais.

Nenhuma das “vaquinhas” levantou sequer uma moeda até o fechamento desta matéria.

Preso pela Polícia Federal em Juiz de Fora, cidade onde Bolsonaro fazia campanha na tarde de ontem (6), Adelino deverá permanecer detido até ser ouvido em audiência de custódia.

COMENTE ESTA POSTAGEM:

Leia também:

Boletim Semanal nº 8 da Prefeitura de Peruíbe. Porque se informar é preciso!

COMENTE ESTA POSTAGEM: