HOME / RELIGIÃO / Ritual com bodes e cabritos dentro de reserva deixa ambientalistas indignados

Ritual com bodes e cabritos dentro de reserva deixa ambientalistas indignados

Da Redação

Uma cena no mínimo dantesca deixou ambientalistas e turistas indignados no dia de ontem (7), quando caminhavam pela estradinha que dá acesso ao Manacá dos Itatins. Ao participarem do passeio que faz parte do roteiro ecológico da cidade, acabaram se deparando com uma grande quantidade de cabeças de animais que, em razão dos chifres, parecem serem cabritos ou bodes já em avançado estado de decomposição.

Perto das cabeças uma série de utensílios e materiais geralmente usados em despachos encomendados por seguidores de algumas religiões de origem africanas, o que leva a crer que o local já vem sendo usado há muito tempo para a oferta desses sacrifícios.

Segundos um dos monitores desses passeios, a área onde foram encontrados os despachos é de proteção ambiental: “A área pertence à APA Cananeia-Iguape-Peruíbe, que tombada pelo CONDEPHAAT, fazendo limite com a EEJI-Parques Municipais Vilão e Manguezais”. Para o ambientalista estes “despacho com animais revela o supra sumo da ignorância, pois além de promover poluição ambiental escancara um crime de maus tratos aos animais”. Para ele, “sorte que os urubus estão cumprindo seu papel e limpando o ambiente”.

Manifestação religiosa?

O caso traz à luz uma discussão sobre certos tipos de manifestações religiosas que, em tempos em que se pregam políticas de preservação do meio ambiente, o cuidado com os mananciais de águas que servem as cidades, e mesmo o fim de certas atividades esportivas e culturais que costumam maltratar os animais, se não já seria tempo de haver uma adequação por parte destas manifestações, que não fosse tão agressiva assim.

O oferecimento de animais em sacrifício (muitos degolados ainda vivos), e até de humanos, segundo algumas religiões e mesmos alguns povos, tem (ou teria) por objetivo aplacar a “ira dos deuses”, ou buscar desses mesmos deuses favores para atender interesses no mais das vezes individuais, egoístas e até mesquinhos.

Imagine-se andando pela mata e encontrando uma fonte de água. Quando você pensa em começar a saciar a sede descobre que um pouco mais acima um animal foi sacrificado e jaz em decomposição, contaminando a água que você iria beber! É um risco à saúde, certamente.

Os resquícios de despachos encontrados ontem no Manacá estão bem próximos de manancial de águas que abastece não só Peruíbe, mas também outras cidades da região.

Sobre mrwash

Confira também:

Peruíbe – Em 1 ano de trabalho, veja o que melhorou no Esporte!

Deixe uma resposta