quarta-feira , 13 dezembro 2017
HOME / CIDADES / Justiça acata recurso e libera realização de audiência pública sobre termelétrica em Peruíbe, SP
Joomla extensions, Wordpress plugins

Justiça acata recurso e libera realização de audiência pública sobre termelétrica em Peruíbe, SP

Encontro ocorre nesta quinta-feira (28), às 18 horas, em um centro de convenções.

Em gosto, outra audiência também foi cancelada; grupos protestaram contra o empreendimento (Foto: Zé de Matos/Soul Peruíbe)
Em agosto, outra audiência também foi cancelada; grupos protestaram contra o empreendimento (Foto: Zé de Matos/Soul Peruíbe)

A última audiência pública marcada para discutir a instalação de uma usina termoelétrica em Peruíbe, no litoral de São Paulo, está confirmada para ocorrer nesta quinta-feira (28), às 18h. O encontro havia sido cancelado no início da semana, após uma liminar (decisão provisória) obtida pelo Ministério Público.

A Gastrading Comercializadora de Energia S.A informou, no início da tarde, que a audiência está confirmada. Um novo parecer da Justiça derrubou a liminar inicial, que cancelava o evento em razão da falta de documentação do espaço alugado. “Vai ocorrer com segurança e de forma pacífica”, informou.

No início da manhã, funcionários da empresa estavam na porta do salão Palace Peruíbe, na avenida 24 de dezembro, no Centro, para informar que o encontro havia sido cancelado. Após decisão do juiz Wilson Julio Zanluqui, a organização voltou a preparar o espaço para receber moradores ao final da tarde.

Estão confirmadas as presenças de representantes do Projeto Verde Atlântico Energias, responsável pela usina, parlamentares estaduais e do diretor-executivo do Condema, Germano Ceara Filho. O acesso será por meio de ordem de chegada e um telão deverá ser instalado na área externa do centro de convenções.

Os sindicatos dos trabalhadores na construção civil (Sintracomos) e dos químicos de Santos, que defendem a construção da usina, organizaram uma caravana com seis ônibus para o evento. Eles destacam que o empreendimento vai gerar 4.500 empregos na construção e 300 durante a operação.

Essa audiência deveria ter ocorrido em 17 de agosto, quando o encontro foi cancelado em razão da quantidade pessoas que acompanhavam o evento, incompatível com o espaço. Grupos que são contra a instaçação do empreendimento também protestaram, ao alegar os impactos ambientais que podem ser ocasionados pela construção da empresa.

Projeto

O projeto para a construção de uma usina termoelétrica e um terminal offshore de recebimento de gás natural, com um navio fundeado a 10 km da costa do município, tornou-se alvo de um inquérito do Ministério Público Federal (MPF). A Promotoria suspeita de eventuais danos à natureza com o empreendimento.

A expectativa dos empresários da GasTrend Comercializadora de Energia S.A, empresa interessada na construção, é que a usina seja instalada no entorno do Jardim São Francisco e Caraminguava, e tenha capacidade de 1,7 GW, para fornecer energia para as nove cidades da Baixada Santista.

Apesar de o projeto ainda estar em fase de licenciamento ambiental, ONGs e grupos ligados ao meio ambiente já demonstraram insegurança com a iniciativa. Especialistas alertam para a quantidade de gases que serão lançados na atmosfera e temem a piora na qualidade do ar.

Planta apresentada na Cetesb prevê UTE e terminal offshore (Foto: G1 )
Planta apresentada na Cetesb prevê UTE e terminal offshore (Foto: G1 )

Sobre mrwash

Confira também:

Papai Noel chega com brilho e triunfo na Praça Matriz, em Peruíbe

Natal na Praia tem início com concerto da banda e chegada de Papai Noel

Da Redação Uma grande festa está sendo preparada para esta quinta-feira, dia 7, quando a …

Caso Termoelétrica – Falta de quórum faz projeto começar do zero na Câmara

Processo tem que começar do zero. Plebiscito não é descartado. Da Redação O projeto de …

Deixe uma resposta