quarta-feira , 13 dezembro 2017
HOME / UTILIDADE PÚBLICA / Vamos ajudar Wanderlei de Paula na luta contra a ELA
Joomla extensions, Wordpress plugins
Joomla extensions, Wordpress plugins
Joomla extensions, Wordpress plugins

Vamos ajudar Wanderlei de Paula na luta contra a ELA

Nosso irmão e amigo Wanderlei de Paula (foto) está acometido de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença que atinge duas ou três pessoas em um grupo de 100.000 pessoas.

A doença ataca o sistema nervoso central, matando as células que controlam os músculos do corpo, deixando o paciente sem condições de se locomover – a não ser em cadeiras de rodas. A fala também fica severamente comprometida.

A ELA não afeta o nível de consciência da pessoa e a capacidade de raciocínio e de inteligência. Portanto, o paciente pode continuar sua vida de trabalho normalmente, desde que não exija esforço físico.

Embora em muitos países do mundo esteja havendo uma verdadeira batalha para tentar buscar cura e tratamento para esta enfermidade, infelizmente tudo que se conseguiu avançar até aqui foram medicamentos que ajudam a diminuir os efeitos da doença e a frear o avanço dos seus sintomas.

Recentemente os Estados Unidos autorizaram a utilização de medicamentos que podem representar uma esperança de frear os efeitos da doença, melhorando assim a qualidade de vida do paciente. Veja vídeo explicativo aqui.

E é visando este tratamento que estamos lançando esta campanha para captação de recursos que visem facilitar a ida de Wanderlei de Paula para os Estados Unidos para se cuidar.

O tratamento é caro e devido ao estágio em que se encontra Wanderlei de Paula, os cuidados têm que ser redobrados e urgentes.

Só no hospital de referência, que fica em Boston, o orçamento estimado para o tratamento é de US$ 150,000.00 (Cento e Cinquenta Mil Dólares) ou algo em torno de R$ 520.000,00.

Não é preciso dizer que, por melhor situação que uma família esteja, dispor de um dinheiro desse assim de uma hora para outra, ainda mais com a urgência que o fato requer é bastante complicado.

A saída foi buscar a ajuda de você que é amigo, cliente, conhecido do Wanderlei de Paula ou da família.

Como você pode ajudar?

Você pode colaborar com qualquer quantia. Não se acanhe se você acha que é pouco. Mas vamos entender sempre que “o pouco com Deus é tudo”!

Escolha uma das maneiras que for mais cômoda para você:

Fale direto com o Wanderlei de Paula pelo WhatsApp (13 97406-6761). Não adianta ligar, já que, como dissemos, a fala dele está muito comprometida pela doença. Mas ele pode se comunicar escrevendo. Feito o contato, combine a melhor forma de direcionar sua doação para ele.

Use o botão de doação do Pagseguro abaixo. A doação pode ser também de qualquer valor, e você pode usar transferência bancária, cartão de débito e crédito e até boleto bancário.

Estamos buscando interessados em participar da rifa de uma casa que pertence ao Wanderlei, e que fica no centro de Peruíbe, na Alameda Barão de Mauá (próximo ao Peruíbão). Acesse aqui para reservar seu número.

Estamos lançando também campanhas em sites especializados em captação de recursos para estas finalidades.

Ajude. Deus haverá de abençoá-lo. Como tivemos oportunidade de compartilhar com alguns amigos do Wanderlei, o milagre que todos esperamos pode estar na reunião de seu esforço com os esforços de todos nós para que consigamos recursos para mandar o Wanderlei o quanto antes para se tratar nos Estados Unidos.

Neste meio tempo, o Wanderlei continua trabalhando a partir de sua casa. Uma das maneiras que você pode ajuda-lo também pode ser prestigiando sua experiência como corretor de seguros. Procure-o. Renove seu seguro, ou faça seu seguro com ele.

Contamos com você.

Joomla extensions, Wordpress plugins

Sobre mrwash

Confira também:

Amigas do Peito – Gravação de roda de viola e comida mineira à vontade. Não perca! É hoje!

GASTRADING – COMUNICADO À IMPRENSA

COMUNICADO À IMPRENSA Peruíbe – 29 de novembro de 2017. Na data de ontem, o …

Promoção de rifa para tratamento de Wanderlei de Paula pode levar você a pescaria em alto mar

Da Redação Que tal uma pescaria de 12 horas (ou mesmo um passeio) em alto …