sábado , 18 novembro 2017
HOME / POLÍCIA - MP - JUDICIÁRIO / Ex-presidente tenta vender quiosque de entidade e é preso em flagrante.
Logo Centauro 120x60

Ex-presidente tenta vender quiosque de entidade e é preso em flagrante.

Da Redação

Uma história nebulosa, cujos documentos ainda não chegaram às mãos de nossa redação, ilustra bem os caminhos e descaminhos da corrupção que grassa no meio político, sindical e social de Peruíbe: A se confirmar, um ex-presidente de uma entidade representativa de classe de Peruíbe teria sido preso em flagrante no dia de ontem, 22, por policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil, no exato momento em que negociava a venda de um quiosque na orla da praia que pertence à entidade da qual já foi presidente de direito (e que, segundo as más línguas, continua sendo presidente de fato), pela bagatela de R$ 120.000,00.

O ilustre cidadão, que a partir de janeiro será representante do povo no Legislativo, teria sido preso, mas solto em seguida, por ter foro privilegiado em razão de ser profissional liberal, e depois de ter pago fiança.

As acusações que estariam pesando sobre ele não param nos crimes de peculato e de apropriação indébita. Tudo indica que, ao fazer uma vistoria no local a polícia teria encontrado produtos de furtos e roubos pela cidade, enquanto que os equipamentos de trabalho do quiosque teriam sido encontrados na casa do pai do ex-presidente. Soma-se a estas acusações também o delito de invasão de domicílio, cujos pormenores estão para serem apurados.

O flagrante dos policiais, que ao que parece já vinham investigando este caso, ou que teriam sido movidos por alguma denúncia anônima, envolveu também um vereador atual, e que foi reeleito para o próximo mandato. Os dois teriam sido conduzidos à Delegacia de Polícia, e soltos depois de pagarem a fiança estabelecida pela autoridade policial que teria lavrado o flagrante.

Os nomes dos envolvidos e, inclusive, da entidade, não estão declinados nesta matéria em razão da necessidade de se apurar, inclusive com provas documentais, a veracidade dos fatos. Mas, se constatada como verdade, é aqui de se lembrar que o ex-vereador Manoel Reis Guedes foi cassado no passado por quebra de decoro, tendo seus direitos políticos suspensos (ele sequer pode ser candidato este ano), pelo cometimento de um deslize particular um milhão de vezes de menor importância que este agora, cuja gravidade, a se confirmarem os crimes, é para sequer deixar o eventual acusado assumir.

Joomla extensions, Wordpress plugins

Sobre mrwash

Confira também:

Suspeito de matar turista em camping de Peruíbe durante assalto é preso

Crime aconteceu no dia 9 de setembro, em Peruíbe (SP). Vítima estava acampada e foi …

Em Peruíbe, polícia faz operação para coibir baile funk em vias públicas

Durante a ação, jovens e possíveis suspeitos de tráfico foram flagrados consumindos drogas e bebidas …

Prefeitos pedem mais policiais civis para a Baixada Santista

Estado já anunciou o reforço total de 1.565 profissionais, mas não informou o montante destinado …