Estelionatário das panelas já havia sido detido pelo mesmo crime no interior

Marcelo Cruz Martinez vendia panelas a um preço, mas aumentava valor na máquina de cartão

Equipamentos usados para aplicar os golpes foram apreendidos com os suspeitos

De A Tribuna On-Line

Um dos estelionatários presos em Peruíbe por aplicar golpes ao vender panelas já havia sido detido para averiguação em São José do Rio Preto, em novembro do ano passado, pelo mesmo crime.

Marcelo Cruz Martinez, de 37 anos, integra a quadrilha de criminosos que vendia os utensílios para cozinha por um preço, mas, na hora em que ia registrar o valor nas máquinas de cartão de crédito, aumentava o valor sem que os consumidores percebessem.

De acordo com a Polícia Civil, Marcelo atuava da mesma maneira no estacionamento de uma loja na Capital, vendendo panelas que dizia ser de sobra de demonstração. Ele cobrava R$ 130, mas marcava R$ 1.300 na máquina de cartão. Um dos consumidores lesados, que registrou Boletim de Ocorrência, disse que pesquisou na internet sobre o golpe e encontrou outros clientes prejudicados, citando o nome de Marcelo.

Ele, Marcio Martini e Adriana Marcos Vit, ambos de 37 anos, foram presos na tarde de terça-feira (11) em um imóvel Avenida Padre Anchieta e estariam agindo nas últimas semanas no estacionamento do Hipermercado Extra, na mesma avenida.

Outras quatro pessoas foram levadas à delegacia para averiguação: Marcelo Caldeira Martini, de 20 anos, Valquiria Sava, de 36 anos, Simone Martini, de 40 anos, e Rosana Caldeira, de 35 anos

Dentro do imóvel, foram localizados sete máquinas para cartões de débito e crédito, além de 45 jogos de panela e uma maleta com um conjunto de faqueiros. Também foram localizados quatro carros de luxo, todos nas cores branca: um Porche Cayenne; uma S10; um JAC T8 e uma Toyota Hylux.

Os presos foram encaminhados à Delegacia Sede de Peruíbe. Eles irão responder pelos crimes de formação de quadrilha e estelionato.

Leia também:

Cão salva menina de 12 anos ao lutar com cobra e acaba internado: ‘Herói’

Cachorro lutou com um cobra de aproximadamente 2 metros, segundo a família. Por G1 Santos …