Falecimento de Tia Vilma ainda não está confirmado oficialmente

Da Redação

Por um atropelo da triste notícia que chegou à Redação deste blogue dando conta do passamento da professora Vilma Mendes Gonzales Alves, acabei cometendo o erro crítico da lide jornalística de não checar pelo menos mais uma fonte antes de publicar a notícia, noticiando que ela havia falecido. O post logo alcançou quase 2.000 visitas, tamanho o carinho que alunos, colegas professores, e irmãos de fé, assim como familiares, nutrem pela Vilma, sentimento este que não é diferente em mim assim como em minha esposa.

Tão logo constatado o erro crasso, tiramos o post do ar, e, em nota no Facebook, pedimos desculpas às duas famílias de estreitos laços com a minha.

Pois bem. Diante de inúmeras postagens que estão viralizadas no Facebook, algumas vindas até de parentes muito próximos, decidi ligar para a FUNESP, em Peruíbe, para obter informações sobre os trâmites fúnebres, e de lá obtivemos a notícia de que o óbito de Vilma ainda NÃO está confirmado. Segundo a atendente, Tia Vilma tem morte encefálica decretada no hospital em Pariquera-Açú, porém não retiraram os aparelhos que a mantém respirando. Logo, até que haja decisão da família – ou dos médicos – de desconectá-la dos aparelhos que a mantém viva, a esperança do milagre permanece para os que confiam no Deus que tem operado tantas maravilhas no meio de Seu povo.

Continuemos orando pela Vilminha e pelas famílias. (wlp)

Leia também:

Nota de falecimento – Selma Jerônimo