Rapaz é preso após matar o padrasto em Praia Grande

O acusado usou um martelo e uma faca no homicídio, que ocorreu na casa onde ambos moravam, no Jardim Glória

Gilmar Alves Jr, no Diário do Litoral

Um ajudante geral de 29 anos foi preso em flagrante na noite de domingo (08) após matar o padrasto, o pintor Pedro Martins da Costa, de 50 anos, de modo brutal, com um martelo e uma faca. O crime ocorreu na casa onde ambos moravam, na Rua C, no Jardim Glória, em Praia Grande. Após o crime, o acusado seguiu em uma bicicleta para São Vicente, onde foi abordado e confessou o crime, sendo detido.

Ao ser interrogado na Delegacia Sede de Praia Grande, o ajudante geral disse que sua relação com o padrasto começou a ter atritos há uma semana, após a separação de Costa de sua mãe, que decidira sair  do imóvel.

O acusado disse que sua permanência não era desejada por Costa, o que teria intensificado o conflito.

Ainda conforme o relato do ajudante geral, o crime ocorreu após o padrasto questioná-lo mais uma vez sobre sua estadia no imóvel.

Com um martelo, o rapaz atingiu a cabeça da vítima. derrubando-a. Em seguida, com uma faca de cozinha que estava sobre a pia, o rapaz esfaqueou o padrasto até a morte.

O ajudante geral tentou arrastar o corpo para ocultar o cadáver, mas logo desistiu.

Ele disse que lavou os próprios pés e mãos no banheiro, trocou de roupas e fugiu para São Vicente.

Os PMs disseram que abordaram o rapaz após ele apresentar nervosismo ao ver a viatura.

Perícia

Na casa, uma perita recolheu o martelo e a faca usados no homicídio, além das roupas usadas no crime, que o acusado deixara no local.

Após o registro do flagrante, o acusado teve como destino o Centro de Detenção Provisória (CDP) da Cidade.

Leia também:

Nota de falecimento – Selma Jerônimo