Início / GERAIS / Acusado de matar esposa é levado a júri popular em Itanhaém, SP

Acusado de matar esposa é levado a júri popular em Itanhaém, SP

Crime aconteceu em agosto de 2010, no litoral de São Paulo. Marido da vítima é o principal suspeito de assassinar fonoaudióloga.

Do G1 Santos e Região

Começou nesta terça-feira (19) no Fórum de Itanhaém, no litoral de São Paulo, o julgamento do caso Paula Vegas, fonoaudióloga assassinada em agosto de 2010. Na época, o marido da vítima, o técnico de Enfermagem Sandro Dias de Oliveira, foi apontado como o principal suspeito de ter cometido o crime e, desde então, está preso.

O júri popular teve início na tarde desta terça-feira. A expectativa é de que pelo menos quatro testemunhas sejam ouvidas no Fórum da cidade. A  previsão é de que o julgamento dure dois dias.

Sandro, de 42 anos, está preso desde 14 de janeiro de 2011. Ele foi denunciado por homicídio duplamente qualificado, com requintes de crueldade, e pelo emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Oliveira nega ter assassinado a mulher, que morreu de traumatismo cranioencefálico.

No dia do crime, o técnico de Enfermagem disse que chegou à residência onde morava com a vítima e a encontrou morta. A fonoaudióloga apresentava grave ferimento na cabeça e a casa estava toda desarrumada. Porém, peritos não detectaram sinais de arrombamento. O delegado da época, Jaime Marcelo da Gonte Nogueira, descartou a ocorrência de latrocínio. Para ele, que indiciou o marido pelo homicídio, “a cena do crime foi montada”.

Paula coordenava o programa de aleitamento materno da Prefeitura de Itanhaém desde 2001. Na mesma noite do crime, em 27 de agosto de 2010, ela havia sido homenageada por uma gincana que promoveu a doação de leite materno durante a semana.

COMENTE ESTA POSTAGEM:

Leia também:

Prados realiza evento pela luta antimanicomial neste próximo sábado, 1º de junho

Da Redação O Dia Nacional da Luta Antimanicomial receberá atenção da municipalidade em Prados, MG, …