Campanha eleitoral começa às 0h deste domingo. Peruíbe marcará presença

Alex Matos começa a preparar seu material de divulgação. Na foto, em estúdio, gravando sua mensagem eleitoral

Da Redação

A campanha eleitoral deste ano tem início neste domingo, 6, a partir das 0hs. A previsão é do calendário eleitoral regido pelo Tribunal Superior Eleitoral que determina regras rígidas para a campanha deste ano.

A partir do início da campanha propriamente dita os candidatos poderão começar a fazer suas propagandas, inclusive na internet, ficando apenas vedada qualquer tipo de propaganda paga como banners em sites, blogues ou nos perfis das redes sociais pertencentes a pessoas jurídicas, com ou sem fim lucrativo, ou ainda de órgãos públicos, em que fique expressa a intenção de pedir votos (Lei nº 9.504/97, art. 57-A e art. 57-C, caput). Já a manifestação espontânea dos eleitores (pessoa natural ou física) em seus perfis nas redes sociais ou blogues está liberada, conforme o item IV do Artigo 57-B da referida Lei.

O Artigo 57-D da menciona Lei confere ainda que “é livre a manifestação do pensamento, vedado o anonimato durante a campanha eleitoral, por meio da rede mundial de computadores – internet, assegurado o direito de resposta”. O anonimato, com uso de cadastros falsos ou fakes nas redes sociais, por exemplo, fica configurado como crime que pode gerar multa de até R$ 30.000,00 para o infrator, sem prejuízo de outras sanções civis e criminais.

Retirada dos banners

Embora a lei que regula a eleição seja expressa em dizer que as “pessoas naturais” têm a liberdade de manifestar sua preferência e opinião por este ou aquele candidato, ainda assim Washington Luiz de Paula – proprietário deste blogue pessoal – decidiu pela retirada dos banners que vinham sendo veiculados em favor de Alex Matos e Zeca da Firenze, ambos candidatados nestas eleições, o primeiro a deputado federal pelo PSB, e o segundo, candidato a deputado estadual pelo PV. “Meu blogue é de minha iniciativa particular como pessoa física, e eu poderia reivindicar o amparo da lei, mas decidi zelar para interpretações divergentes que possam a vir a prejudicar os dois candidatos que são meus amigos, e aos quais estou emprestando meu apoio pessoal”, disse o conhecido jornalista peruibense.

Para Washington, é grata a notícia de que Peruíbe poderá contar com candidatos da própria cidade nesta eleição, marcando assim sua presença na grande festa da democracia que são as eleições.

Dentre os candidatos de Peruíbe, a cidade conta com o nome de Alex Matos. O ex-vereador de Peruíbe e assessor legislativo do deputado federal Márcio França, que é o candidato a vice-governador na chapa de reeleição do atual governador Geraldo Alckmin, já tem apontada sua candidatura pelo PSB – Partido Socialista Brasileiro, sob o número 4043. A aposta de trabalho de Alex Matos fica por conta da centena de cidades do interior paulista em que seu padrinho político estará dedicando integral apoio à sua candidatura. Mas Alex quer mais: “Quero o voto do eleitor de minha cidade, da cidade em que nasci e cresci”, diz, apontando para Peruíbe.

O nome de Zeca da Firenze, que é como ficou conhecido o comerciante e empresário José Ernesto Lessa Maragni Jr., é a grande indicação da cidade de Peruíbe para a Assembleia Legislativa de São Paulo. Zeca é candidato a deputado estadual pelo PV – Partido Verde, e levará o número 43.123. Vereador atuante, Zeca já foi vereador em outra legislatura, e candidato a prefeito de Peruíbe, exercendo hoje a presidência do Legislativo municipal. Professor e diácono consagrado da igreja católica, Zeca conta com o apoio da comunidade religiosa não só de Peruíbe, como também de toda a região.

Outros candidatos da cidade

Informações dão conta de que o atual vice-prefeito Nelson Gonçalves Pinto, o Nelson do Posto, teria também conseguido registrar sua candidatura a deputado federal pelo PR – Partido da República. Embora se tenha deixado recado em seu perfil no Facebook, ainda não houve retorno.

O mesmo se deu com o vereador Mohai (Marcos Mohai Szabo), cujas informações dão conta de que teria se apresentado ao seu partido (PSDC) para sair candidato a deputado estadual, sobre a qual ainda não chegou detalhes à redação deste blogue.

Eleições

Com data marcada para 5 de outubro, domingo, as eleições permitirão ao eleitor brasileiro escolher quem administrará o país pelos próximos quatro anos através da escolha do próximo presidente da república, assim como deverá escolher dentre os candidatos apresentados, quem regerá o estado por igual período de quatro anos; e também os componentes do Legislativo, desde os deputados estaduais a deputados federais e também a senadores.

Leia também:

Nota de falecimento – Selma Jerônimo