Início / GERAIS / PT vence PT em Peruíbe neste domingo. Damares desbanca Onira
Joomla extensions, Wordpress plugins
Joomla extensions, Wordpress plugins

PT vence PT em Peruíbe neste domingo. Damares desbanca Onira

Presidente Damares e vereador Ricardo: orgulho de ser PT

Da Redação

Depois de mais de duas décadas de mando e comando do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de Peruíbe, a ex-vereadora e ex-candidata a prefeita Maria Onira Betioli Contel perdeu a quebra de braço interna para a novata Damares de Oliveira Santos, em acirrada eleição que teve lances dignos dos mais severos embates na busca pelo poder.

Embora jamais tenha sido presidente do PT em Peruíbe, Onira, que foi vereadora por três mandatos, e duas vezes candidata a prefeita, sempre pelo Partido dos Trabalhadores, era uma espécie de “primeira ministra”. O presidente até que poderia ser qualquer um indicado por ela, mas quem mandava mesmo no partido – todos sabiam, era ela. Ela e o emblemático José Márcio dos Santos Cunha, que, porque nunca gostou de aparecer sequer em fotos, ficou conhecido como uma espécie de eminência parda do partido na cidade.

A cisão que dividiu diametralmente o partido começou ainda na campanha do ano passado, com a crítica frontal que o então candidato (hoje vereador eleito) Ricardo Corrêa dos Santos fazia pelo fato de as bandeiras verdes do PSC (partido de Emer Elias Abou Jaoude, vice de Onira à época) prevalecerem sobre as bandeiras vermelhas do PT de Onira. “Parece que eles têm vergonha de vestir a camisa vermelha do partido e ostentar a estrela do PT no peito”, reclamava Ricardo, que é velho sindicalista e militante histórico do partido.

Passada a eleição que elegeu Ricardo vereador, Onira convocou sucessivas reuniões do partido no afã de engessar o mandato do vereador com decisões e exigências que não contavam com aprovação da maioria do diretório, e que não lograram êxito.

Da esquerda para direita: Damares, Sidney Kabelo, José Alves, vereador Ricardo e o companheiro Armando (Papai Noel): a união faz a força e traz a vitória.

PED 2013

Com a convocação do Programa de Eleições Diretas para este último dia 10, Ricardo reuniu os descontentes com os rumos do petismo na cidade, e correu em busca de novos filiados. Como encontrou dificuldades para filiar seus indicados por Peruíbe, por falta de falta de confiança na seriedade do processo de filiação local, Ricardo promoveu suas filiações diretamente através do diretório estadual do partido.

Fato que marcou esta decisão foi descobrirem que Toninho Góes, que era candidato originalmente indicado pelo grupo que vinha sendo aglutinado por Ricardo Corrêa, não poderia concorrer porque sua ficha de filiação não havia sido apresentada na esfera estadual do partido. Toninho, que é fundador do PT e do maior sindicato classista de Peruíbe – o SINTRAPE – não escondeu seu aborrecimento com Onira e com Márcio.

A campanha de desespero da situação não parou por ai. O segundo indicado pelo grupo seria o ex-presidente do SINTRAPE e militante histórico do PT em Peruíbe, José Alves de Aguiar. E não tardou para que uma velada campanha difamatória contra Zé Alves começasse a surgir a partir dos porões das redes sociais, o que o obrigou a declinar sua candidatura em favor da companheira Damares, que hoje é suplente do vereador Ricardo.

Desespero

Às vésperas das eleições deste domingo um vídeo espúrio, gravado criminosamente por uma pseudojornalista da cidade e que continham críticas e denúncias a membros do grupo de oposição ao establishment petista peruibense obrigou José Alves e Damares, além de outros envolvidos, a registrarem boletim de ocorrência na delegacia com o intuito de preservar o direito quando de ações criminal e cível que já estão sendo ingressadas na Justiça contra aqueles que fizeram a gravação da conversa informal sem autorização, e contra os que a divulgaram.

Informações dão conta de que cópia do vídeo já estava nas mãos daqueles que detinham o poder petista na cidade até ontem, e uma investigação estará sendo promovida no sentido de buscar os responsáveis pelos desvios de comportamento.

Vitória da mulher

Nada disso, porém, impediu que Damares de Oliveira Santos viesse a se tornar a primeira mulher presidente do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores em Peruíbe. E eleição de Damares foi com relativa folga, mas foi suficiente para por fim a um período que foi marcado por pouca ou nenhuma atuação do PT na vida política municipal, haja vista que uma breve pesquisa história irá mostrar que o PT nunca teve votos suficientes para eleger sequer um vereador na cidade, que dirá prefeito.

O caso mais pitoresco foi a última eleição de Onira como vereadora, em 2008. O PT elegeu sua candidata mais votada, a professora Onira, com 717 votos. Porém, a soma dos candidatos a vereador do partido foi igual a 2.096 votos, bem abaixo dos 3.698 do voto legenda (quociente eleitoral) para poder eleger um vereador. Para alcançar a legenda, o PT de Peruíbe se coligou com o PDT, o PT do B, e, nada mais, nada menos que o DEM que à época descia fogo cerrado contra o governo petista de Luiz Inácio Lula da Silva em Brasília, tanto que precisaram de autorização especial para se coligar com os Democratas. Naquela eleição o DEM contribuiu com 1.596 votos para a eleição de Onira. Mas nem a soma de todos os partidos coligados daria a eleição de um vereador ao PT não fosse os 573 votos que o enigmático Paulo Henrique Siqueira, o Paulão, teve naquela eleição, sagrando-se primeiro suplente do PT.

A nova presidente do PT-Peruíbe promete descentralizar o partido, torna-lo mais participativo na vida político-social da cidade, e abrir frentes para facilitar o surgimento de novas lideranças, principalmente entre os jovens, as mulheres e as classes menos favorecidas.

Os cumprimentos do ex-vereador Alexkessander Veiga Mingroni (Kiko) em sua página ano Facebook reproduz o sentimento de esperança que renasce no coração de cada militante na cidade: “Parabéns pela vitória, agora uma nova história, um novo tempo, de um partido não de um grupo, mas de seus militantes. Boa sorte aos eleitos!”.

COMENTE ESTA POSTAGEM:

Leia também:

“Peruíbe só não parou porque fornecedores confiam no Governo”, diz o prefeito Luiz Maurício, falando sobre a crise que atinge mais da metade dos municípios brasileiros

Prioridade tem sido o pagamento de pessoal também em Peruíbe Da Redação Uma relação de …

Joomla extensions, Wordpress plugins