ADITIVO AUTOMOTIVO
ADITIVO AUTOMOTIVO
ADITIVO AUTOMOTIVO
Início / GERAIS / Noite de crimes leva pelo menos 45 pessoas à prisão em São Vicente

Noite de crimes leva pelo menos 45 pessoas à prisão em São Vicente

PIXELS DE OURO
TENHO 9 MOTIVOS
ADITIVO AUTOMOTIVO
Créditos: Carlos Nogueira/A Tribuna
Viatura da saúde foi destruída por vândalos

De A Tribuna On-line

Pelo menos 45 pessoas foram detidas por soldados da Polícia Militar durante a noite de crimes e vandalismo na Área Continental de São Vicente. A maioria possui passagem criminal e foi responsabilizada por incendiar ônibus, saquear supermercados e apedrejar veículos e uma escola pública. As ações violentas, registradas nesta quarta-feira, não tem relação com os movimentos a favor do Passe Livre no transporte público, que ocorrem na Baixada Santista há pelo menos duas semanas.

O comando do policiamento na região acredita na participação de facções criminosas na articulação das ações iniciadas no início da noite e encerradas somente nesta madrugada. O balanço, contabilizado pelas autoridades, indica que três coletivos e uma van, utilizados no transporte intermunicipal, foram destruídos. Além disso, ao menos seis estabelecimentos, como o supermercado Atalaia, tiveram produtos furtados por populares após terem as portas de acesso destruídas.

Uma das viaturas da Secretaria de Saúde de São Vicente (Sesau) foi depredada por volta das 20 horas, no Samaritá, durante a ação de grupos criminosos que aconteceu na Área Continental. O veículo fazia o transporte de pacientes que recebem tratamento de hemodiálise nas unidades de saúde de Santos e,no momento da agressão, estava deixando um usuário do serviço em casa. O paciente não ficou ferido.

Créditos: Carlos Nogueira/A Tribuna
Durante a manhã desta quinta-feira, funcionários da prefeitura tentavam limpar as marcas da destruição

Mais cedo, no Centro de São Vicente, a Guarda Civil Municipal (GCM) confirmou que aproximadamente 30 pessoas tentaram invadir o centro comercial localizado em frente à prefeitura, mas foram dispersadas. No entanto, o grupo seguiu pela Rua Frei Gaspar, gerando transtornos à população. Desde então, a Polícia Militar está com equipe intensificada para garantir a segurança dos moradores e comerciantes da região.

“O segurança do supermercado (Atalaia) baleou dois jovens  (ambos de 13 anos) que iniciaram o saque”, afirmou o capitão Samuel Robes Loureiro, do Comando do Policiamento do Interior – 6, responsável por toda a região. Ambos foram encaminhados para o Hospital Municipal de São Vicente, antigo Crei. Segundo ele, as ações foram “orquestradas” por um grupo de criminosos atuante na região periférica da cidade. “Eles se prepararam para receber a polícia”.

O capitão explica que todo o efetivo da Polícia Militar foi deslocado para conter a onda de marginalidade. “O Batalhão da Força Tática foi inteiro para lá. Controlamos a situação depois de conseguir dispersar a multidão”, explicou. Ao invés de atos pacíficos para reivindicar melhorias aos bairros daquela região, a polícia acredita que moradores foram “influenciados” de alguma maneira por pessoas ligadas ao crime organizado.

“Tanto é que a maioria dos 45 presos tem passagem pela polícia. Muitos por roubos e furtos”, garante o capitão. A polícia não utilizou armamento letal, mesmo assim, enfrentou dificuldade para conter os mais fervorosos. Muitos foram capturados por equipes no entorno da Ponte dos Barreiros, depois de saquearem estabelecimentos comerciais e pequenas lojas. “Estavam com tudo na mão”.

O comando do policiamento condenou as ações criminosas ocorridas na noite desta quarta-feira e disse que atuaram de forma pontual para evitar que tomassem outras proporções. “Reconhecemos que nada tem ligação com as manifestações a favor do Passe Livre”, garantiu o capitão Loureiro. Por isso, ele pede à população, que assistiu de longe e assustada, que denunciem outros participantes dos atos e novas ações semelhantes. O número 181 é o Disque-Denúncia da Polícia.

Créditos: Carlos Nogueira/A Tribuna
Além do supermercado Atalaia, um açougue foi saqueado pelo grupo durante a noite e madrugada

Repórter roubada

O capitão Samuel Loureiro disse também que a Polícia Militar abriu inquérito administrativo para apurar e, se necessário, punir o policial que omitiu auxílio a uma equipe do Jornal A Tribuna que foi assaltada durante as ações violentas na Área Continental de São Vicente. “Condeno a atitude desse policial e vamos verificar o que aconteceu de fato. Isso não pode ocorrer novamente”, afirmou.

Uma repórter-fotográfica teve o equipamento roubado durante a cobertura dos acontecimentos. Um rapaz baixo, aparentando ter entre 18 e 20 anos, puxou com violência a câmera que era utilizada para registrada o confronto. “Quem manda vocês estarem aqui?”, respondeu um soldado próximo ao fato. Outro militar emendou. “A gente pede para vocês não virem. Não garante nem a nossa (segurança)”. As demais equipes de reportagem foram convencidas a deixar a área.

COMENTE ESTA POSTAGEM:
PIXELS DE OURO
TENHO 9 MOTIVOS
ADITIVO AUTOMOTIVO

Leia também:

Outubro Rosa 2019 tem programação especial em Peruíbe. Confira. Participe.

COMENTE ESTA POSTAGEM:

ADITIVO AUTOMOTIVO
ADITIVO AUTOMOTIVO