Polícia esclarece mortes de pedreiros em Peruíbe

(Foto: Divulgação)
Flávio e Lourival foram mortos após roubaram objetos furtados de seus comparsas

Thales Mauá, da Reportagem do Diário do Litoral

Horas após as execuções dos pedreiros Flávio Aparecido dos Santos Pereira, de 25 anos, e Lourival Bezerra da Silva, de 23, a Polícia Civil de Peruíbe esclareceu os crimes.

Informações preliminares indicam que as vítimas pertenciam a uma quadrilha que realizava furtos em Peruíbe e foram executadas pelos próprios comparsas.

Flávio e Lourival foram mortos após assaltarem a casa de um de seus comparsas, o também pedreiro Sérgio Neves Mateus, de 37 anos. Na casa dele, localizada na Rua Bauru, no Caraguava, os pedreiros recolheram na noite de terça-feira, diversos objetos, entre televisões e outras mercadorias roubadas pela quadrilha.

Sérgio é apontado como responsável pelos disparos que mataram Flávio e Lourival. Ele está foragido e sua prisão preventiva foi requerida pelo delegado Francisco  Antônio Wenceslau.

Dois homens que participaram das execuções com Sérgio e pertencem a quadrilha estão identificados e foragidos. Seus nomes não serão divulgados para não atrapalhar as investigações.

A primeira vítima do trio foi Flávio.  Por volta das 3h, o rapaz estava em sua residência, na Rua Piracicaba, quando os atiradores entraram no imóvel e o executaram com cinco tiros.

Logo depois, o trio foi até a casa de Lourival, na Rua Bauru. A vítima foi morta na frente de seu filho de 2 anos.

%

Leia também:

Cão salva menina de 12 anos ao lutar com cobra e acaba internado: ‘Herói’

Cachorro lutou com um cobra de aproximadamente 2 metros, segundo a família. Por G1 Santos …