Início / GERAIS / Redação do “Boca de Rua” é invadida. Claudete Andreotti é violentamente agredida

Redação do “Boca de Rua” é invadida. Claudete Andreotti é violentamente agredida

Da Redação

O previsível aconteceu. No dia de ontem (19), por volta da hora do almoço, o escritório do site investigativo “Boca de Rua” foi invadido por três senhoras “fortes e gordas”, conforme relato, e Claudete Andreotti acabou sofrendo severa agressão física por parte das três.

Claudete Andreotti é empresária na cidade, e mantém, por pura diletância e interesse pela cidade, um site que ficou conhecido como sendo a voz rouca (ou calada) do povo, que costuma ter medo de falar o que sabe e o que sente. Porta-voz desta gente, e com o sugestivo nome de “Boca de Rua”, o site hoje é o campeão de acessos na cidade.

Segundo relato da própria Claudete, o estopim parece ter sido o fato de Claudete ter ido fotografar um “lixão” que existiria dentro das dependências do Pronto Socorro. As três chegaram juntas, perguntaram ao marido de Claudete, que fica na papelaria de propriedade da família, embaixo do escritório, onde ela estava, e, ao terem a informação de que ela se encontrava no escritório na parte superior, subiram as escadas e, ao adentrar na sala onde Claudete se encontrava foram logo partindo pras vias do fato. Não faltaram xingamentos, agressões morais de todo tipo, empurrões, sopapos e até ameaça de morte.

No informe em seu site, Claudete não menciona o nome das agressoras, mas diz saber quem são mencionando apenas que uma seria inspetora de alunos, outra, membro do Conselho Municipal de Saúde, e outra estaria envolvida com o escândalo do desvio de carnes do hospital municipal. Pelo menos uma dela seria candidata a vereadora. Segundo Claudete, o circuito interno de TV gravou tudo.

O caso foi levado ao conhecimento da autoridade policial responsável pela Delegacia da Mulher de Peruíbe, Dra. Denise Aparecida Dias, em boletim lavrado pela escrivã Cláudia Van Der Heijde.

Nota do editor: Como membro da Imprensa de Peruíbe, com um histórico de 40 anos escrevendo a notícia da cidade, repudio veementemente toda e qualquer forma de agressão, ameaça ou intimidação, seja física ou moral contra aqueles que buscam preservar a liberdade de Imprensa e de expressão, conforme rege e protege a nossa Carta Magna. Estas agressoras devem ser identificadas e punidas no rigor da lei, servindo de exemplo para que outras pessoas que intentam calar a Imprensa pensem muito antes de atentarem contra a Democracia. (wlp)

COMENTE ESTA POSTAGEM:

Leia também:

Prados realiza evento pela luta antimanicomial neste próximo sábado, 1º de junho

Da Redação O Dia Nacional da Luta Antimanicomial receberá atenção da municipalidade em Prados, MG, …