Início / GERAIS / Homicídios estragam Natal de quatro famílias que tiveram parentes mortos em Manaus

Homicídios estragam Natal de quatro famílias que tiveram parentes mortos em Manaus

Quatro pessoas foram executadas entre a noite de sábado e a madrugada deste domingo, quando comemoravam a data com amigos e familiares, diz a polícia
 (Euzivaldo Queiroz)
Familiares no velório de David Marques de Jesus

Joana Queiroz, do A Crítica

A festa de Natal acabou mais cedo para quatro famílias que  tiveram seus familiares assassinados na noite de sábado para domingo. A polícia estava nas ruas e não conseguiu evitar as mortes.

Segundo o comandante da Polícia Militar (PM), coronel Almir David, os crimes aconteceram no momento que as pessoas comemoravam o Natal com amigos e familiares.

Uma das vítimas de homicídio foi o auxiliar de serviços David Marques de Jesus, 18, que foi assassinado com quatro tiros, na porta da casa onde morava, na rua Tambaqui esquina com a Bodó, bairro Jorge Teixeira 4, na Zona Leste de Manaus.

O crime foi presenciado pela esposa e uma cunhada, que pediram para não ter seus nomes divulgados. Elas contaram que o crime aconteceu por volta das 22h de sábado. Segundo elas, David estava sentado na frente da casa quando chegaram seis homens, dois deles armados, e já foram atirando.

Em seguida, os assassinos fugiram e, meia hora depois, um deles voltou só para confirmar se a David havia morrido. Moradores acusam um grupo de traficantes que age no local, conhecido como “Irmãos Metralhas”, pela autoria do crime.

A família acredita que  David foi morto por engano. Os parentes dele disseram que David trabalhava em uma empresa que presta serviços para a Secretaria Estadual de Cultura (SEC), na montagem de palcos e instalações elétricas.

Zona Norte

No conjunto Cidadão 6, Alberto Francisco de Oliveira Júnior, 27, foi assassinado com quatro tiros. O crime ocorreu por volta das 5h de domingo, em frente a casa onde ele morava, na rua 110, quadra 198. O suspeito é um homem que chegou na garupa de uma motocicleta de cor preta e placa não identificada.

A família disse que a autoria do crime ainda é desconhecida. Há suspeita que a morte foi motivada por rixa, mas ninguém quis falar sobre o caso.

No bairro Santa Etelvina, Zona Norte, o frentista Edson Cardenes Andrade, 32, foi assassinado a pauladas e terçadas. A autoria está sendo atribuída a uma gangue formada por Jurandir, Sitomba, Jander e outros.

O crime aconteceu por volta das 4h deste domingo, na avenida 7 de Maio. Segundo testemunhas, Edson foi morto quando tentava socorrer o sobrinho Emerson de Souza, 19, que estava sendo espancado pelo bando. Depois de matar o frentista, os acusados fugiram.

Até a tarde deste domingo a polícia ainda não havia identificado e nem prendido nenhum dos autores dos homicídios. Nesta segunda-feira devem ser instaurados inquéritos policiais que darão início às investigações pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que fica na avenida Grande Circular, Zona Leste.

Antevéspera

Na antevéspera de Natal  a DEHS registrou outras quatro mortes, entre a sexta-feira e o último sábado. O ajudante de pedreiro Derlan Costa Pereira, 25, foi morto com um tiro no peito. O crime aconteceu por volta das 22h de sexta-feira, no beco Laranjeiras, bairro Lírio do Vale 1, Zona Oeste. A autoria do crime é desconhecida.

No bairro Ouro Verde, Zona Leste, o mototaxista Robson Neves, 24, foi morto com cinco tiros, às 23h30 de sexta-feira. O crime aconteceu  na rua José Sarney. Moradores do local disseram que o mototaxista  estava parado quando chegaram dois homens à pé. Eles anunciaram o assalto e mandaram que Robson entregasse a motocicleta, mas a vítima se negou a entregar o veículo. Um dos ladrões fez os disparos e fugiu sem levar a motocicleta.

A outra vítima de homicídio  foi o servente Jonathan Fernandes Matos, 30, assassinado com um tiro na cabeça. O crime aconteceu na rua Nova Esperança, bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste.

E, por volta das 5h30, o pintor Cristiano Pinheiro da Costa, 24, morreu com uma facada no peito. O  crime aconteceu no Beco Del Rey, bairro Redenção, Zona Centro-Oeste.

COMENTE ESTA POSTAGEM:

Leia também:

Prados realiza evento pela luta antimanicomial neste próximo sábado, 1º de junho

Da Redação O Dia Nacional da Luta Antimanicomial receberá atenção da municipalidade em Prados, MG, …