quinta-feira , 18 Janeiro 2018
HOME / GERAIS / Cabral chama atirador de escola no Rio de animal e psicopata

Cabral chama atirador de escola no Rio de animal e psicopata

O criminoso foi identificado como Wellington Menezes de Oliveira. Foto: Reprodução MB/Futura PressDo Portal Terra
O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito da capital, Eduardo Paes, lamentaram, em pronunciamento oficial, o atentado que ocorreu na escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro. Paes e Cabral falaram à imprensa na própria escola na manhã desta quarta-feira.
Cabral foi o primeiro a falar, e não se controlou ao se referir ao atirador, Wellington Menezes de Oliveira. “Temos obrigação de dar o nosso apoio às famílias das meninas e meninos jovens, vítimas desse psicopata, desse animal, dessa brutalidade”, disse. O governador afirmou ter se chocado com o caso, e disse que todos os feridos foram encaminhados a hospitais da região. “Temos de dar assistência aos que sobreviveram, tanto aos feridos e aos não-feridos, e aguardar as investigações”, afirmou Cabral.
Segundo ele, o atirador estava com um equipamento “de profissional”: portava duas armas calibre .38 e um cinto onde carregava muita munição. Cabral reafirmou que Oliveira era aluno da escola, e entrou na instituição a pretexto de pedir seu histórico escolar. A professora da sala de leitura, que o atendeu, chegou a reconhecê-lo. Quando ela pediu um instante para pegar um documento, Oliveira foi até as salas e começou a atirar.
O governador do Estado ainda agradeceu ao oficial Alves, 3º sargento da Polícia Militar, que participava de uma operação do Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (Detro) a duas quadras dali. Uma das crianças que ficou ferida conseguiu fugir da escola e avisar o oficial do tiroteio. Alves foi até a escola e baleou Oliveira nas pernas enquanto ele subia a escada para o terceiro andar. Até aquele momento, o atirador já havia disparado contra duas salas de crianças no primeiro andar. Ao cair na escada, Oliveira se matou.
O prefeito do Rio, Eduardo Paes, também agradeceu ao sargento Alves e aos policiais envolvidos no caso. Ele suspendeu as aulas na escola municipal na sexta-feira, mas afastou a possibilidade de fechar a instituição permanentemente. “A escola já formou muita gente, tem 40 anos que atende deficientes visuais e auditivos, e não vai ser fechada”, disse Paes. De acordo com ele, a escola é um ambiente aberto, de construção de sonhos, e livre à população. Ele afirmou que o atentado não mudaria esse caráter aberto a todos da escola.

Sobre mrwash

Confira também:

Aumente sua auto-estima. Rejuvenesça com Lift Gold

Se você está vendo estes anúncios abaixo, outras pessoas poderão ver o seu anúncio também! …