Acusado de matar filho de jornalista é preso durante operação

O menor, que está recolhido na Unidade de Internação Masculina (UIM), foi preso na quarta-feira passada (2), em uma operação realizada na região do Vergel do Lago

Material apreendido com quadrilha da qual acusado fazia parte. Foto Arquivo/Alagoas 24 Horas

Vanessa Alencar, do Alagoas 24 Horas
Preso por envolvimento em uma quadrilha de tráfico de drogas, o menor I. S. S., 17 anos, foi reconhecido na Delegacia de Menores como sendo o responsável pelo assassinato de José Alexystaine Laurindo, 16, filho do jornalista Odilon Rios.
O menor, que está recolhido na Unidade de Internação Masculina (UIM), foi preso na quarta-feira passada (2), em uma operação realizada na região do Vergel do Lago por policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN). A operação deixou um saldo de um morto e seis feridos.
No local, a polícia apreendeu seis armas de fogo, além de crack, maconha e balanças de precisão.
Foram presos na operação: Claudemir José dos Santos, 19 anos; Geovane Silva Lima (Jacó), 27; Givaldo Silva Lima, 19; José Carlos da Silva, 19; e dois adolescentes de 16 anos, entre eles o assassino de Alex.
Após ser preso, I. S. S. teria confessado aos comparsas a autoria do crime de homicídio.

O crime

José Alexystaine foi assassinado a tiros na cabeça e no peito na madrugada do dia 22 de novembro de 2010 em Matriz do Camaragibe, no litoral norte do Estado. A família da vítima contou que, segundo testemunhas, Alex tentou apartar uma briga quando foi executado pelo acusado, conhecido como “Izo”.
Após o homicídio, a família denunciou à imprensa que Alex foi torturado em setembro de 2007, quando tinha 12 anos. A tortura aconteceu depois que a vítima e outros colegas atingiram com uma pedra uma viatura da Guarda Municipal de Matriz do Camaragibe.
Alexystaine foi atropelado, arrastado e levado para a delegacia como se fosse um criminoso, onde foi torturado pelos guardas e pelo delegado”, denunciou Odilon Rios.
O homicídio do filho do jornalista está sendo investigado pelo delegado de São Luiz do Quitunde, Gustavo Pires.

Leia também:

Nota de falecimento – Selma Jerônimo