Duas pessoas morrem após caírem de lancha em Itanhaém

A Tribuna Online, TV Tribuna, no Extra
SÃO PAULO – Duas pessoas morreram depois de cair de uma lancha no início da tarde deste sábado, em Itanhaém, litoral sul de São Paulo. Outras três foram resgatadas. Na hora do acidente, cinco pessoas estavam a bordo.
A tragédia ocorreu com uma família de São Bernardo do Campo que passava férias no Litoral Sul e estava hospedada em uma casa em Mongaguá.
A lancha navegava a 500 metros da praia na Boca da Barra do Rio Itanhaém. Dois adultos foram retirados do mar com vida e levados para o Pronto Socorro da Cidade, mas não resistiram. Entre os resgatados também estavam uma criança de 3 anos e um adolescente de 14. As vítimas fatais são o piloto da lancha, de 46 anos, e a mãe da criança, de 34 anos.
Segundo testemunhas, as ondas na hora do acidente chegavam a dois metros de altura. A lancha teve a capota e um para-brisa avariados e segundo um funcionário do Iate Clune de Itanhaém, que ajudou no resgate, havia uma corda prendendo a hélice. No entanto, não se sabe se a hélice ficou presa antes ou depois do acidente. Entretanto, isso pode ter ajudado o barco ficar à deriva, já que o motor travou.
A Marinha enviou uma equipe ao local para apurar o caso. Segundo a Capitania dos Portos, a equipe vai vistoriar a embarcação para ver se existia alguma irregularidade, como falta de equipamentos de segurança, problemas com documentação ou falta de manutenção.
Os marinheiros devem ouvir também testemunhas. Essas informações vão para um inquérito que tem 90 dias para ficar pronto. Se ele for não conclusivo, poderá ser prorrogado.
Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a lancha saiu do Iate Clube de Itanhaém. O salvamento foi feito pelo helicóptero Águia da Polícia Militar, que contou com o apoio de um jet-ski e de salva-vidas que estavam na praia.

Leia também:

Nota de falecimento – Selma Jerônimo