SP: Litoral Norte bate em 2010 recorde de praias impróprias


Praia do Lázaro, em Ubatuba, foi considerada imprópria pela Cetesb
Redação Terra
O litoral norte de São Paulo registrou neste ano o maior número de praias em condições impróprias para banho desde o início da década. Levantamento feito a partir dos boletins semanais da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) aponta que 56 dos 83 pontos medidos pela estatal nos municípios de São Sebastião, Ilhabela, Caraguatatuba e Ubatuba receberam bandeiras vermelhas até a primeira semana de outubro, o que equivale a 67,4% do total de praias da região.
A bandeira vermelha indica na praia a presença de uma bactéria que se prolifera no esgoto em quantidade suficiente para fazer mal à saúde dos banhistas. Até este ano, o recorde anterior havia sido registrado em 2008, quando 50 praias foram reprovadas pela Cetesb (60,2%).
Este ano, o município em situação mais preocupante é o de Ilhabela, onde 92,3% das praias apresentaram condições impróprias para banho ao menos uma vez neste ano. Apenas o Saco da Capela esteve livre das bandeiras vermelhas.
O município de São Sebastião também contribuiu para a marca negativa de 2010, com 24 de suas 29 praias impróprias para banho ao longo deste ano (82,75%). As únicas praias livres das restrições da Cetesb foram a praia Grande, Guaecá, Santiago, Paúba e Boracéia, na altura da rua Cubatão.
Segundo o boletim da Cetesb para esta semana, 12 pontos de medição do litoral norte estão em condições impróprias: Iperoig, Itaguá, Enseada, Perequê-Mirim, Lázaro e a foz do rio Itambuca, em Ubatuba; Indaiá, em Caraguatatuba; São Francisco, Arrastão e Pontal da Cruz, em São Sebastião; Armação e Pinto, em Ilhabela.
Na Baixada Santista, 40 pontos estão com bandeira vermelha: todas as praias de Mongaguá, de Praia Grande, São Vicente e de Santos, sete em Itanhaém, uma em Peruíbe e uma no Guarujá. No litoral sul, todas as praias têm boas condições.

Leia também:

Nota de falecimento – Selma Jerônimo